Afinal para que serve o ACP clássicos, o CPAA e outras entidades?

Elio Gil

FISHERMAN
Paulo Cesar disse:
Num portal que tem 2700 membros:oo:oo !!!!!!


Pergunte ao Francisco quanto "custa" organizar um encontro ..... sem saber mais ou menos se estarão 200 pessoas ou 2000.....!!!!!
Temos de ter en conta que talvez nos 2700 inscritos a grande parte não são membros assiduos e que talvez esses 100 inscritos sejam mesmo aqueles que vão vir!
Francisco se nos pudesses ajudar e fornecer alguns numeros para "tirar as teimas", seria bom.
 
Pessoal, isto de não ir a encontros não é falta de interesse... Falo por mim, mas sendo estudante, o dinheiro não abunda e não chega para a gasolina que o escort gasta... E também há a questão de horas de estudo... Mas já agora se houver algum encontro na zona de Lisboa digam alguma coisa!!
Quanto à questão em aberto, contem comigo para o protesto, tou farto de ver nas revistas estrangeiras carros ao preço da chuva, seguros viáveis e baratos, montes de incentivos aos clássicos. Nos por cá... É sempre a pagar pelo máximo da tabela... Não pode ser, já chega. Bateram-me no escort na A1 no fim de semana passado quando estava parado em fila por causa das obras, mas quando foi para pagar a portagem lá tive que a pagar por inteiro (mais um exemplo do péssimo hábito nacional de comer e calar)... Temos que fazer alguma coisa. Já agora, um deputado do PP (Acho que é o Nuno Melo) colecciona desportivos ingleses... Se alguém o conhecer... Talvez fosse útil. Abraço.
 
João Pedro Pessoa Cruz disse:
Já agora, um deputado do PP (Acho que é o Nuno Melo) colecciona desportivos ingleses... Se alguém o conhecer... Talvez fosse útil. Abraço.
Por acaso era boa ideia.
Como as coisas estão a andar não me admirava nada que voltassemos novamente à direita assumida!
 

Elio Gil

FISHERMAN
Todos temos razões de queixa ! uns por falta de dinheiro, outros por falta de tempo etc etc etc mas as queixas não resolvem nada !

Uma coisa é certa porque é que são membros do ACP e CPAA ?????? A mim não me apanham la ! "nem um tostão" meu ha de entrar nas caixas deles !
(existem outros clubes...)

Emboram pareçam de utilidade publica são muito restrictos na defesa dos proprios socios !!!
- sera porque não lhes convêm ? (certamente :wacko:)
- sera porque não têm poder para fazer mais ? (duvido :huh:)

Enquanto esses ditos "clubes" tiverem socios a apoia-los sempre vão funcionar é tão simples como dize-lo...
 
Elio Gil disse:
Todos temos razões de queixa ! uns por falta de dinheiro, outros por falta de tempo etc etc etc mas as queixas não resolvem nada !

Uma coisa é certa porque é que são membros do ACP e CPAA ?????? A mim não me apanham la ! "nem um tostão" meu ha de entrar nas caixas deles !
(existem outros clubes...)

Emboram pareçam de utilidade publica são muito restrictos na defesa dos proprios socios !!!
- sera porque não lhes convêm ? (certamente :wacko:)
- sera porque não têm poder para fazer mais ? (duvido :huh:)

Enquanto esses ditos "clubes" tiverem socios a apoia-los sempre vão funcionar é tão simples como dize-lo...
Apanharam o dinheiro do meu pai, mas o meu não vão apanhar.

Que regalias se têm de um clube destes?

Reboques?
Se eu estiver empanado o meu seguro também o faz.

Seguros mais baratos?
Cá fora também os faço ao mesmo preço com a benesse de não ter de pagar as cotas.

Encontros e Passeios?
Também posso entrar nos encontros que eu quiser, com a agravante dos encontros destes clubes ser só para pessoas de carteira muito recheada.

Pertencer a um grande clube?
Respondo com outra pergunta: E isso é bom?
É que todos nós sabemos que quanto maior a estrutura maior a profissionalização da mesma logo menos trabalho por amor à camisola!
 
O problema é o do costume, as coisas começam com boas intenções por meia dúzia de entusiastas e depois outras duas acontecem. Ou o grupo cresce caso do ACP e deixa de ter o espírito de grupo tornando-se altamente impessoal, ou continua pequeno sobrevivendo sempre à custa dos mesmos que mesmo levando muita "porrada" levam o barco a bom termo mas com muitas limitações.
O ACP e o CPAA só são o que são hoje porque apareceram numa altura sem concorrência.
Hoje instituições impessoais como o ACP, são apenas disputadas pelos dirigentes que querem o lugarzito unicamente por questões de prestigio e não para defender ou fazer alguma coisa pelos seus associados.
Neste momento vejo o ACP clássicos como um grupo de gente com dinheiro que se apoia na instituição para se auto promover arrastando outra meia dúzia de "afortunados" mais endinheirados para brincarem aos clássicos meia dúzia de fins de semana por ano. O grave é que para conseguírem os seus intentos dão esmolas envenenadas (seguros baratos e reboques) aos pobrezinhos dos clássicos ditos populares conseguindo assim o retorno da quota :rolleyes: Grave é a quota estupidamente cara e desadequada ao que oferecem.
Qual a vantagem que se tem em pertencer ao ACP? ainda não percebi porque defender interesses, só se forem os deles, seguros? também não, são um engano perigoso por razões já sobejamente aqui discutidas no fórum, os reboques? Bom quantas vezes é que compramos carros para restaurar durante a nossa vida?
Quanto ao CPAA... Não conheço e não falo, o que se diz, é que é um clube que homologa os carros, isso sim é uma mais valia, pois um carro homologado tem mais valor e não precisa de fazer inspecções de ano a ano.
Se um dia essa homologação for permitida, por exemplo, aos clubes mono marca, o CPAA deixa de ter a importância que tem.

Um reparo às vozes de incitação e de protesto, é fácil escrever, muito fácil mesmo, mas perder horas e dinheiro( acontece sempre, nem que seja num telefonema) já dá muito trabalho, por isso as coisas não andam, È altura de fazer e terem iniciativa. :huh:;):D
 

Elio Gil

FISHERMAN
Jorge Faustino disse:
O problema é o do costume, as coisas começam com boas intenções por meia dúzia de entusiastas e depois outras duas acontecem. Ou o grupo cresce caso do ACP e deixa de ter o espírito de grupo tornando-se altamente impessoal, ou continua pequeno sobrevivendo sempre à custa dos mesmos que mesmo levando muita "porrada" levam o barco a bom termo mas com muitas limitações.
O ACP e o CPAA só são o que são hoje porque apareceram numa altura sem concorrência.
Hoje instituições impessoais como o ACP, são apenas disputadas pelos dirigentes que querem o lugarzito unicamente por questões de prestigio e não para defender ou fazer alguma coisa pelos seus associados.
Neste momento vejo o ACP clássicos como um grupo de gente com dinheiro que se apoia na instituição para se auto promover arrastando outra meia dúzia de "afortunados" mais endinheirados para brincarem aos clássicos meia dúzia de fins de semana por ano. O grave é que para conseguírem os seus intentos dão esmolas envenenadas (seguros baratos e reboques) aos pobrezinhos dos clássicos ditos populares conseguindo assim o retorno da quota :rolleyes: Grave é a quota estupidamente cara e desadequada ao que oferecem.
Qual a vantagem que se tem em pertencer ao ACP? ainda não percebi porque defender interesses, só se forem os deles, seguros? também não, são um engano perigoso por razões já sobejamente aqui discutidas no fórum, os reboques? Bom quantas vezes é que compramos carros para restaurar durante a nossa vida?
Quanto ao CPAA... Não conheço e não falo, o que se diz, é que é um clube que homologa os carros, isso sim é uma mais valia, pois um carro homologado tem mais valor e não precisa de fazer inspecções de ano a ano.
Se um dia essa homologação for permitida, por exemplo, aos clubes mono marca, o CPAA deixa de ter a importância que tem.

Um reparo às vozes de incitação e de protesto, é fácil escrever, muito fácil mesmo, mas perder horas e dinheiro( acontece sempre, nem que seja num telefonema) já dá muito trabalho, por isso as coisas não andam, È altura de fazer e terem iniciativa. :huh:;):D

100% de acordo !
Mas... o que é que podemos fazer concretamente para as coisas mexerem ????
 
Elio Gil disse:
100% de acordo !
Mas... o que é que podemos fazer concretamente para as coisas mexerem ????
Como disse, ter iniciativa, pegar num objectivo e "esgravatar", chatear muita gente e "perder muito tempo" na luta. Não é facil
Por isto é que as coisas se limitam a ir andando sem grandes alterações de fundo...
 
Jorge Faustino disse:
O problema é o do costume, as coisas começam com boas intenções por meia dúzia de entusiastas e depois outras duas acontecem. Ou o grupo cresce caso do ACP e deixa de ter o espírito de grupo tornando-se altamente impessoal, ou continua pequeno sobrevivendo sempre à custa dos mesmos que mesmo levando muita "porrada" levam o barco a bom termo mas com muitas limitações.
O ACP e o CPAA só são o que são hoje porque apareceram numa altura sem concorrência.
Hoje instituições impessoais como o ACP, são apenas disputadas pelos dirigentes que querem o lugarzito unicamente por questões de prestigio e não para defender ou fazer alguma coisa pelos seus associados.
Neste momento vejo o ACP clássicos como um grupo de gente com dinheiro que se apoia na instituição para se auto promover arrastando outra meia dúzia de "afortunados" mais endinheirados para brincarem aos clássicos meia dúzia de fins de semana por ano. O grave é que para conseguírem os seus intentos dão esmolas envenenadas (seguros baratos e reboques) aos pobrezinhos dos clássicos ditos populares conseguindo assim o retorno da quota :rolleyes: Grave é a quota estupidamente cara e desadequada ao que oferecem.
Qual a vantagem que se tem em pertencer ao ACP? ainda não percebi porque defender interesses, só se forem os deles, seguros? também não, são um engano perigoso por razões já sobejamente aqui discutidas no fórum, os reboques? Bom quantas vezes é que compramos carros para restaurar durante a nossa vida?
Quanto ao CPAA... Não conheço e não falo, o que se diz, é que é um clube que homologa os carros, isso sim é uma mais valia, pois um carro homologado tem mais valor e não precisa de fazer inspecções de ano a ano.
Se um dia essa homologação for permitida, por exemplo, aos clubes mono marca, o CPAA deixa de ter a importância que tem.

Um reparo às vozes de incitação e de protesto, é fácil escrever, muito fácil mesmo, mas perder horas e dinheiro( acontece sempre, nem que seja num telefonema) já dá muito trabalho, por isso as coisas não andam, È altura de fazer e terem iniciativa. :huh:;):D
Apoio totalmente também.
Ainda me lembro de organizar Rallyes Paper tinha eu 13/14/15/16 anos e com quase nada faziamos uma festa. Temos que começar a mudar atitudes e deixarmos de ser passivos.
 

Elio Gil

FISHERMAN
Então vamos la !!!!!
Façam favor de fazer uma lista de de revindicações (não vale a pena escrever um romance) eu vou tentar fazer mexer as coisas e vamos ver o que é que isso da...

Só de certeza que não vou conseguir mas tenho apoio de amigos muito bem "encaixados"...
 
1º Seguir as recomendações da FIVA em relação a ser clássico todo o veiculo que tenha sido produzido à mais de 25 anos.
2º Voltar a isenção de pagamento de imposto de Matriculação para a importação de carros que tenham sido produzidos à mais de 25 anos.
3º Anulação do pagamento do IUC para os clássicos.
4º Legislar quem tem a competencia de efectuar essas classificações.
5º Definir novos locais que não apenas Lisboa e Porto para as inspecções da homologação como clássicos.
etc...
 
A actual legislação permite que o nosso património seja vendido para o exterior, mas não aceita que seja reposto por outro. Ou seja estamos a ver que o que é bom se vai embora e o que não presta fica cá. Eramos a sucata da Europa e com esta "dearreia legislativa" continuaremos a ser.
 

Armando Fonseca

Portalista
Portalista
Aqui vao os meus 5 cents, esta afecta-me a mim e a mais uns quantos intusiastas da vertente desportiva dos classicos.

6º Possibilidade de hologação de replicas desportivas quando feitas segundo preparações, documentadas, da epoca.

Abraço
 

Elio Gil

FISHERMAN
Por agora aqui estão algumas revindicações :

1º Seguir as recomendações da FIVA em relação a ser clássico todo o veiculo que tenha sido produzido à mais de 25 anos.
2º Voltar a isenção de pagamento de imposto de Matriculação para a importação de carros que tenham sido produzidos à mais de 25 anos.
3º Anulação do pagamento do IUC para os clássicos.
4º Legislar quem tem a competencia de efectuar essas classificações.
5º Definir novos locais que não apenas Lisboa e Porto para as inspecções da homologação como clássicos.
6º Possibilidade de hologação de replicas desportivas quando feitas segundo preparações, documentadas, da epoca.


não ha mais sugestões ???
 

Diogo Lisboa

Veterano
Elio Gil disse:
Por agora aqui estão algumas revindicações :

1º Seguir as recomendações da FIVA em relação a ser clássico todo o veiculo que tenha sido produzido à mais de 25 anos.
2º Voltar a isenção de pagamento de imposto de Matriculação para a importação de carros que tenham sido produzidos à mais de 25 anos.
3º Anulação do pagamento do IUC para os clássicos.
4º Legislar quem tem a competencia de efectuar essas classificações.
5º Definir novos locais que não apenas Lisboa e Porto para as inspecções da homologação como clássicos.
6º Possibilidade de hologação de replicas desportivas quando feitas segundo preparações, documentadas, da epoca.


não ha mais sugestões ???
Acabar com as matrículas novas para os motociclos com 50cm3, pelo menos para os antigos...

Anular IUC para todos os carros até 1 de Julho de 2007...
 
Diogo Lisboa disse:
Acabar com as matrículas novas para os motociclos com 50cm3, pelo menos para os antigos...

Anular IUC para todos os carros até 1 de Julho de 2007...
Essa reivindicação tem mais a ver com o restante mercado, dado que todos os veiculos que até agora tivessem mais de 30 anos (salvo erro) eram isentos de selo.
Neste momento tanto faz importar um carro com 1 ano como com 75 anos paga tudo pela mesma tabela.
As nossas reividicações prendem-se com os clássicos e não no mercado de usados em geral.
 

Elio Gil

FISHERMAN
Ja temos mais algumas idéias, aqui estão :

1. Seguir as recomendações da FIVA em relação a ser clássico todo o veiculo que tenha sido produzido à mais de 25 anos.
2. Voltar a isenção de pagamento de imposto de Matriculação para a importação de carros que tenham sido produzidos à mais de 25 anos.
3. Anulação do pagamento do IUC para os clássicos.
4. Legislar quem tem a competencia de efectuar essas classificações.
5. Definir novos locais que não apenas Lisboa e Porto para as inspecções da homologação como clássicos.
6. Possibilidade de hologação de replicas desportivas quando feitas segundo preparações, documentadas, da epoca.
7. Acabar com as matrículas novas para os motociclos com 50cm3, pelo menos para os antigos.
8. Isenção de selo para carros classificados como classicos.


para termos peso e argumentos é preciso mais...
 
Armando Fonseca disse:
Aqui vao os meus 5 cents, esta afecta-me a mim e a mais uns quantos intusiastas da vertente desportiva dos classicos.

6º Possibilidade de hologação de replicas desportivas quando feitas segundo preparações, documentadas, da epoca.

Abraço
Aos clássicos desportivos e carros de competição em geral. A legislação é omissa, pois não há maneira de homologar as modificações feitas a um carro.
Os carros de rali, por exemplo, são quase impossíveis de inspeccionar mas no entanto têm que andar na estrada aberta ao transito quando estão em competição.
 

Paulo Cesar

Clássico
Fábio Silva;53991 disse:
Aos clássicos desportivos e carros de competição em geral. A legislação é omissa, pois não há maneira de homologar as modificações feitas a um carro.
Os carros de rali, por exemplo, são quase impossíveis de inspeccionar mas no entanto têm que andar na estrada aberta ao transito quando estão em competição.
Fábio os carros de competição têm de ter passaporte técnico e só com este podem competir e são inspeccionados pelas entidades que regulam o desporto automóvel.... segundo as regras da FIA e FIVA
 

Armando Fonseca

Portalista
Portalista
Fábio Silva;53991 disse:
Aos clássicos desportivos e carros de competição em geral. A legislação é omissa, pois não há maneira de homologar as modificações feitas a um carro.
Os carros de rali, por exemplo, são quase impossíveis de inspeccionar mas no entanto têm que andar na estrada aberta ao transito quando estão em competição.
Boas,

Efectivamente as preparações da epoca variavam muito de preparador para preparador e nessa base seria efectivamente uma dor de cabeça qualquer homolgação.

Mas aquilo que eu me estava a referir, falando daquilo em que tenho algum conhecimento era usar documentação oficial, existente na epoca, que explicava tudo o que era necessario para se preparar, por exemplo, um Escort MK1/MK2 Grupo 4 e era com base neste tipo de documentação, que devera existir tambem noutras marcas, que deviam ser feitas as homologações e não com base no "na altura o preparador Y fazia isto desta maneira"

Alem de que os classicos que hoje em dia correm, estão sujeitos a regras que os obriga a ter preparações muito identicas as da altura em que os modelos corriam, sendo autorizandas apenas algumas pequenas modificações.

Tambem concordo que nos carros de rally actuais seria praticamente, se nao impossivel qualquer tipo de homologação tal é a preparação/secretismo que envolve cada um destes carros, mas aqui tambem temos um "mundo" a parte.

Originais, Desportivos ou Replicas o que interessa é lutar por aquilo que é justo e fazer ver a certos "Srs" que este mundo dos classicos não é so para meia duzia de afurtunados que acham que ter um exemplar raro é IN.

Abraço
 
Topo