Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Postalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Classic & Sportscar de Junho 2008 - Histórica!

Tópico em 'Imprensa e Publicações' iniciado por Eduardo Relvas, 9 Mai 2008.

Tópico em 'Imprensa e Publicações' iniciado por Eduardo Relvas, 9 Mai 2008.

  1. Acabei de assentar as unhas nesta...

    [​IMG]

    Tenho de dizer que para mim vejo um marco histórico, pois pela primeira vez vi um inglês assumir claramente que o Fiat 124 Spider (tão a ver, é um artigo sem interesse nenhum para mim... :D) é melhor que o MGB.

    Aleluia!

    Ainda nem li o artigo todo, mas o último parágrafo diz tudo... Aqui fica a minha tradução "a martelo":

    "No final, o Spider tem a vantagem sobre o B, porque tem aquele raro ingrediente que todos procuramos num clássico: Ele inspira verdadeira paixão, não mero entusiasmo."

    TOMA! EMBRULHA!

    Desculpem lá, mas tinha mesmo de largar esta cá pra fora... :D Tou farto da brigada da boina até aos (poucos) cabelos... Finalmente! Obrigado, Russ Smith!

    Entre isto, as fotos do Spider do meu amigo Ben (webmaster do excelente site www.sportspider.co.uk) e mais meia dúzia de detalhes do artigo, ainda nem me babei com o Ferrari 250 GT California Spider do artigo de capa... :D

    Um abraço a todos!
     
  2. Tenho de arranjar essa!!
     
  3. Olá João,

    aqui nos confins do mundo civilizado chegou hoje mesmo, já andava à caça dela faz uns dias porque o Ben já tinha avisado sobre o artigo, e hoje fiz o homem da banca onde se vendem cá tirá-la do molho das coisas que chegaram hoje, ainda nem o tinha aberto... :D

    um abraço!
     
  4. E isso é revista para quantos €? É que se não valer mesmo mesmo a pena o gasto, é algum que poupo...
     
  5. Já nem sei ao certo, 7 euritos e tal, quase 8... isto é um vício lixado, mas esta é das minhas preferidas, só compro todos os meses esta e a Octane, o resto só compro mais alguma se trouxer algo de muito especial.
     
  6. PIADA DO ANO!!! PARABÉNS!!! AINDA MELHOR QUE A DO IRS!!!! MUITO BOA!!! NÃO DESPERTA PAIXÃO!!!! EHEHEHEHEHEEH!!!!!:D:D:D:D:D:D:D:D:D
     
  7. eheh, estas feliz então, coloca ai umas fotos do 124 spider
     
  8. Caro amigo João Caldas,

    Já alguma vez conduziu um 124 Spider?

    Eu já fiz imensos km em B's, e sinceramente nunca entendi muito bem porque raios toda a gente anda sempre com tanto "ooh" e "ahh" à volta deles. Ok, o comportamento até nem é mau considerando que o chassis não deve nada a um tractor, conseguiram dar a volta por cima, mas não o acho em nada meritório considerando a concorrência. E são desconfortáveis como tudo, enquanto o 124 é quase tão confortável como a berlina, e com a capota fechada fica quase tão aconchegado.

    Em termos de performances, no 124 basta um 1400 para dar coça ao 1800 do B, se falarmos de um 1608 ou de um 1800 de especificação europeia, estamos já a falar de performance que faz um B V8 suar as estopinhas!

    Outra desvantagem é a altura ridícula, eu não sou muito alto mas num B tenho de decidir se olho por cima ou por baixo da barra do topo do pára-brisas! O que nem sequer é opção com a capota em cima... objecto esse que leva uns minutos largos a descortinar, parece um kit da IKEA. A do 124 abre-se e fecha-se em segundos.

    Quem eu vejo achar que um B é mais bonito, é por causa da treta das jantes de raios... as quais eu troco todos os dias por umas Cromodora sem hesitação! O estilo do B não teria feito ondas mesmo se tivesse sido lançado 10 anos antes, enquanto o Spider ainda hoje é perfeitamente actual, se não fosse os cromados ninguém lhe dava 40 anos!

    Mesmo nos comparativos da época, sempre ficou mal visto. Tenho aqui um dos últimos que arranjei, em que se compara o 124 Spider, o Porsche-VW 914, o Triumph TR6 e o MGB Mk II. O MGB fica em último e muito mal visto, leva mesmo um comentário de precisar de ser substituído com urgência. Isto em 1969! E os ingleses que fizeram? Continuaram a impingi-lo ao mundo durante mais de uma década para além disso!

    Depois o que aconteceu? Faliram! Porque seria?

    Hoje pode ser visto por lentes rosadas como um retrato do grande império britânico da década de 60, mas esse império faliu por boas razões...

    Um abraço!
     
  9. Devo dizer que não é a primeira vez que os Ingleses preferiram o 124 Spider ao MGB. Eles sempre o consideraram melhor que o MGB.

    Há um comparativo na mesma revista, feito em 1995, em que o Fiat é aclamado claramente como o melhor e lamentam (muito) o facto de nunca ter sido vendido no Reino Unido!

    O Spider era, é e será sempre melhor que um MGB, e em todos os cantos do Mundo:D:D:D.

    Ao MGB só falta mesmo um motor de válvulas laterais, para ser considerado um conjunto coerente.:huh:
     
  10. Eu pessoalmente já tive vários MGB. Rodei milhares de Km num de 73 totalmente reconstruido.. e restaurei recentemente um "pull handle" para concurso... vendi-o com muito custo...

    Mas posso afirmar que compreendo prefeitamente o "elan" do MGB sem no entanto o glorificar.

    Entre os dois MGB que mais rodei, as diferenças na utilização são abismais!!! No entanto os conceitos são basicamente os mesmos...Em cerca de 10 anos de evolução entre os dois, muitas coisas foram melhoradas e corrigidas (de 63 a 73).

    A mística do MGB tem a ver com a sua simplicidade... o (muito) pesado chassis que transmite uma sensação de segurança, a versatilidade de um clássico e o aspecto de um "antigo"... aliado a uma performance.. digamos.. limitada... Até o meu Honda S800 chegava para os MGB's....

    O seu "relanti" cavalgante nas manhãs frias e o absurdo espaço interior são outra das características particulares. (Tenho 1,92m e o MGB é o único carro que não consigo chegar aos pedais com o banco todo atrás).

    A facilidade de restauro, a longevidade do modelo e o preço das peças actualmente fazem dele um marco do automobilismo.... sem dúvida alguma!

    Agora o 124 Spider....

    Basicamente tem o requinte Italiano, um plamarés que nada tem a ver com o do MGB. Foi campeão do mundo, da europa e de portugal de Rallyes... O seu motor 1400 Twin cam evoluiu até 2000 sobrealimentado no chassis do spider e continuou a ser campeão do mundo nos Lancia Integrale...

    Curioso é que ambos tem anacronismos... o MGB tem amortecedores de braço... o 124 tem caixa de direcçao por sem-fim.... o MGB tem distribuição no bloco... o 124 tem na maioria das versões apenas um carburador......

    Mas no global é necessário entender a "alma" de cada modelo...
     
  11. Embora sendo suspeito acho que os Ingleses tem mais charme pois quando comprei o meu Sunbeam a ideia era mesmo ter um roadster Inglês e na altura até podia ter tido um MGB que custava o mesmo que o meu custou mas preferi o Sunbeam por ser mais raro e eu até gostar mais. Já conduzi muitas vezes um Fiat e sei do que fala o Eduardo mas digo que no seu caso prefiro o pequenino que tem na foto que qualquer MG ou Fiat por mais pintados que apareça. :huh::p:D:D:D:D
     
  12. Agora sou eu quem leva a mal... "Um simples Fiat"????

    Um Ford Mustang é "um simples Ford"???

    Um Lancia Stratos é "um simples Lancia"?

    Não deixemos um estigma que nada tem a ver com a época deste carro borrar a pintura, meus amigos. Eu já o disse e volto a repetir, esta geração de Fiats "é outra loiça", não são as banheiras plásticas da década de 80! Puxem pela vossa memória! Porque esse estigma a mim ofende-me!

    Vocês não me confundam um carro destes com um Uno ou um Ritmo! Não quero ser mau para eles, mas definitivamente podem ter os seus préstimos mas também têm uns quantos predicados..!

    Um 124, e especialmente um Sport, seja Spider ou Coupé, é dos automóveis desportivos mais injustamente esquecidos de sempre! O MGB pode fazer muita coisa bem, mas não é brilhante em nenhuma! É mediano!

    Depois vêm praqui falar em carismas, charmes, elans e místicas! Mas se for eu a dizer que os italianos têm alma, sou logo gozado! E convenhamos que apontar estes valores discutíveis como únicas armas de um carro é montar um caso algo duvidoso, não acham? Eu não posso vender uma ideia séria apenas baseado em noções romanticistas!

    O MGB é o que é porquê? Quem é a nação líder do movimento clássico? Quem são os maiores publicadores de revistas desta especialidade? Claro que desde o primeiro dia que eles puxam sempre a brasa à sardinha deles! E isto vai entranhando, ao fim de mais de 30 anos sempre a levar com o B, é uma maravilha, é um ícone!

    Mas é um ícone com a sofisticação tecnológica comparável a um Massey-Ferguson!

    E nem sequer o acho bonito, aqueles faróis traseiros para mim gritam "Morris 1100"! O Sunbeam Alpine, comparativamente, é uma diva!

    E curioso é também o B ter direcção de cremalheira e mesmo assim ser pior do que a de caixa do 124! Engraçado que é o único anacronismo sério que se pode apontar ao 124, mas funciona muitíssimo bem e melhor que muita cremalheira! Quanto aos carburadores, sabendo o que sei, no dia-a-dia, passo bem sem eles. Adoro o meu Weber 34 DMS que "afino e esqueço", em vez de ser parte da rotina como mudar o óleo.

    Desculpem qualquer coisinha mas estou a ficar rabugento! Vou dormir antes que gaste o meu crédito de pontos de exclamação... :D

    Um abraço a todos (incluindo os fãs dos B's... ;))!
     
  13. É engraçado ver estas ''guerras'' lembra-me uma recente dos Escort MKI e dos BMW 02 :D:huh::D:huh:

    Continuem que vou estar a acompanhar as picardias :D:D:D
     
  14. Ó Alfredo!!! "The only one" também não.... Tu melhor que ninguém devias saber que os Ingleses tiveram muitos problemas nos comparativos dos anos 60 com o Honda S800...B)

    Não conseguiram enfiá-lo nos testes com os Austin Healey Sprite 1300, nem com os MG Midget 1300, nem com os Triumph Spitfire 1300.... apenas conseguiam ter um termo de comparação no MGB 1800... e o Honda é 791 cc...:p


    Isto já dá para ter uma ideia do quão ultrapassado é o MG B....:oo

    Mas lá está... o único carro que conheço com piores prestações dinâmicas que o MGB também é um icon... o meu Opel GT 1900...:))

    Vá-se lá entender o coração da malta... :D
     
  15. Meus amigos,

    Eu volto a fazer a pergunta: Já andaram num 124 Sport?
     
  16. Eduardo,

    Compreendo perfeitamente a tua posição... e entendo bem o MGB...

    Mas uma coisa é incontornável.. a facilidade de restauro dos B (simplicidade e acessibilidade..€€€) ...

    Alfredo..

    Eu vendi todos os "B" antes do meu S800.... ;)
     
  17. Isso era antigamente. Hoje em dia o Spider já é tão fácil de restaurar como um MGB. Há quase tudo e a bons preços.

    O que joga contra o Spider é mesmo a sua raridade. Se fosse tão comum como um MGB as opiniões seriam certamente diferentes.:D
     
  18. Restauro é uma coisa, mérito próprio é outra bem diferente. Sim, algumas coisas do Spider ainda podem ser muito caras (painéis de carroçaria em especial), e certamente não tem um país inteiro a fabricar peças para ele por trás.

    Mas também é simples, não tem nada de transcendente. Tirando alguns pormenores do motor para os quais convém ler o manual devidamente, o resto é tão simples quanto o B, com a possível excepção do sistema eléctrico porque tem muito mais equipamento que qualquer B alguma vez sonhou.

    Este carro, digam o que disserem, é o carro que tornou todos os desportivos da sua época obsoletos (com a possível excepção do Alfa Spider e do Porsche 914, mas esse tinha problemas próprios). Quando saíu, foi aclamado universalmente como sendo o primeiro desportivo com que se conseguia viver, porque tudo o resto até aí era brutalmente desconfortável. E esse comentário visava muito em especial tudo o que vinha de Inglaterra, e que os americanos em particular (um povo nunca notado pela sua inteligência suprema... :D) compravam à doida.

    O único problema do 124 é o lobby britânico, nada mais. Desde sempre tem sido enfiado à força nas mentes de todos pela imprensa. E muitos nunca experimentaram um. Eram carros muito caros quando saíram, por isso poucos tiveram a oportunidade então. Quando tiveram posses para isso, já tinham levado com o "lobby da boina" até caírem para o lado, e nunca mais ninguém se lembrou do carro que venceu dois TAPs seguidos!

    Eu aposto com vocês todos que mais de 95% das pessoas que idolatra o tractor de Abingdon nunca experimentou um 124. Muitos nem sabiam que existia, certamente.

    Até os ingleses já reconheceram que se a Fiat se tem dado ao trabalho de o fazer com volante à direita e vendê-lo no Reino Unido, a MG mais valia ter fechado a loja no mesmo dia, porque iam ser humilhados no seu próprio terreno.

    O 124 Coupé, na altura que foi lançado, foi de tal forma objecto de fascínio pela imprensa especializada que até no Reino Unido se gerou uma lista de espera e durante mais de um ano os carros em segunda mão foram vendidos acima do preço de tabela! E não foi injustificadamente, porque o 1400 da primeira série chegava para dar uma coça ao B GT! Quando saiu o 1600 da segunda série, já nem o MGC chegava ao pé dele, mesmo o V8 só dava para apanhar com o cheiro do escape do 124! E numa estrada de campo, coitadinhos deles, viessem com que motor viessem, porque nunca mais viam o "simples" Fiat...

    Por isso, o único mérito que posso atribuir ao MGB é o de ser um clássico... já o era quando saíu! No sentido em que um clássico é algo característico de uma época passada. Por isso já os nostálgicos da década de 60 os compravam, e continuam a fazê-lo. É relativamente contemporâneo, mas tem toda a atitude de um carro da década de 50!

    Como disse o Russ no artigo da revista, foi pena a MG ter sido parva e não ter desenvolvido decentemente o twin-cam do A, talvez as coisas tivessem sido diferentes... Se o motor tem resultado, e não tivessem de ter impingido aquela bomba de rega glorificada até à década de 80, talvez o B ainda tivesse algo com que lutar, assim passou a peça de museu quase a seguir a ter sido lançado.
     
  19. Ok Eduardo
    Tá visto que és mesmo mau :crazy2::crazy2:
     
  20. A verdade dói, não é...? :laugh:
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página