Procura de pré-clássico, opiniões procuram-se...

Boas,

Finalizado o meu percurso académico (Eng. Mecânica - sempre ligado aos automóveis) estou a pensar iniciar-me no maravilhoso mundo do trabalho celebrando o feito comprando um pré-clássico para os passeios de fim de semana. Eis que gostaria a vossa opinião para algumas das opções alguns delas tão diferentes entre si, eis que elas são:

  • Lancia Delta GT ou LX (Já agora quais as diferenças?);
  • Alfa Romeo 33 1.7 QV
  • Alfa Romeo 1.3 Sprint Veloce
  • Peugeot 106 Rallye (MK1)
  • Citroen AX GTI (embora também goste muito do Visa é mais dificil de arranjar)
  • Volvo 480 Turbo
Se quiserem acrescentar opções estão à vontade...

Cumprimentos.
 

Rui Meireles

Portalista
Portalista
Desses que lista o 106 proporcionará provavelmente o maior prazer de condução e será o menos mal construído (notar cuidadosa escolha de palavras). Seria a minha escolha mas nisto de "carros brinquedo" o coração manda. E como você é que o vai pagar, escolha o que mais gostar. ;)
 

António José Costa

Regularidade=Navegação, condução e cálculo?
Portalista
Caro José Miguel Nunes, escolhe o modelo que mais gostares que seja viável economicamente e depois é procurar pelo tal.
Nisto de carros por paixão, essa mesma é que conta, o resto são trocos e ficamos a pensar porque não fomos buscar determinado modelo.

Abraço ,
 

Vítor M Lourenço

Portalista
Portalista
Como pré-clássicos não faltam opções, tudo depende dos gostos! Por exemplo a mim o Starlet de 92/93 enche-me as medidas, em especial o CUP, mas são raros como tudo! Mas não falta opções, se formos para os mais "nervosos" tens os Polo G40 por exemplo, Toyotas Celicas, Mitsubishis Eclipse, enfim é só escolher! ;)
 

Edgar.Guerra

Portalista
Premium
Portalista
Já foi tudo dito! Nisto dos clássicos para usar como brinquedo, o que interessa é o coração, tudo o resto é conversa. Escolhe o que te deixar mais em pulgas, e diverte-te!

Nunca conduzi nenhum dos da tua lista, mas escolheria o Alfa Romeo 1.3 Sprint Veloce (se encontrasse um sem ferrugem crítica) por ser anterior a 1985 (importante para algumas provas de regularidade histórica e para poder desde já ser certificado como clássico), por ser um Alfa, pela sonoridade do motor e pela estética.
Podendo, tentava encontrar um 1.5. São mais uns trocos, mas não é gasto, é investimento. :)

Se tivesse de escolher um para descartar, seria o Volvo, devido à maior complexidade técnica.

Adicionaria à lista de potenciais "vítimas" (assumindo um teto de 5.000 eur, como me parece estar subjacente à tua lista) o Celica GTI, BMW e21 ou BMW e30.

Creio que já tens definido o tipo de carro que queres. Agora é ires em busca, que é a parte mais interessante do processo de compra.

Abraço
 

Renato Martinho

Portalista
Portalista
Boas!

Para mim era um 480 Turbo :D
Adorava um dia ter um e a longo prazo penso será o mais valorizado e colecionavél

Também gosto bastante do Sprit Veloce, faz-me lembrar o DeLorean, mas o 1.3 faz-me torcer o nariz e desconheço as suas capacidades.


Cumps
 

Abílio Quintas

Portalista
Portalista
eu não me importava de ir para um Honda CRX (são fiáveis e engraçados para umas brincadeiras). Ou um del sol...
uma outra opção seria o BMW e30 (continuo a achar um carro bonito...)
 

JorgeMonteiro

...o do "Boguinhas"
Membro do staff
Premium
Portalista
O 480 Turbo anda a meter-me veneno há muito, mas cada vez fico mais desiludido com a qualidade dos interiores. É quase impossível encontrar algum que não tenha os plásticos em decomposição. O carro parece biodegradável. :unsure:

Para por em prática as competências de Engª Mecânica, penso que a melhor opção seja um italiano o Alfa ou o Lancia). Sempre vão dando para desmontar e montar as vezes que quisermos, e o material é acessível.

Os pocket rockets franceses andam na moda e cada vez mais caros.


Corrijam-me se estiver a dizer asneiras.
 
Ola Jorge. Vou dar as minhas sugestoes inseridas numa optica dos que ja tive e tenho neste momento. Delta Hf Turbo: força bruta, estetica inigualavel, belos Recaro, mas com um cancro que os mina, o bicho da chapa, vulgo ferrugem...
 

tiago salsa

Citroen Maniac
Portalista
Isso depende muito do valor que estás disposto a gastar, tens carros na tua lista em que o valor varia um pouco. Sou suspeito porque tenho um Delta GTie mas deixo aqui a minha opinião, o lx é um 1.3 de 75cv e o GTie um 1.6 de 110cv, o GTie tem um quadrante mais bonito, "computador de bordo" e check system. Poderão existir mais algumas diferenças mas nada de mais, em relação ao LX não posso opinar mas o Gtie é guloso mas todo o resto faz esquecer isso ;)
O Alfa Romeo 1.3 Sprint Veloce... tira-me do sério! Não é o GTV que eu tanto gosto mas já me satisfazia e muito! Não comprei um porque na altura estava um pouco acima do que eu pretendia investir...

Os restantes, não desgosto mas em comparação com os outros acima falados ficam de fora.

Boa sorte!
 

josecarlosromao

Portalista
Portalista
Olá José. Costumava ler os teus artigos no Piston :)
Bem, não me referindo a modelos em específico, porque cada um tem as suas preferências, eu acho que depende da tua experiência em mecânica o carro que deves adquirir.
Se és um bitxo, então sim senhor afinfa no melhor tendo em conta as tuas possibilidades.
Se não, aqui no forum está bem descrita a incursão no mundo dos clássicos do Afonso Patrão, que começou com um humilde Fiat Uno e agora está a dar num hidropneumático.
Esta abordagem vale a pena porque eu nas primeiras centenas de horas que me meti a mexer no meu carro só fiz m*rda atrás de m*rda e por pouco não causei problemas maiores. Como tal, penso que primeiro vale a pena fazer sofrer um chaço no lugar de muitos e bons carros que se seguirão, e uma pessoa ganha a confiança de ir fazendo umas coisinhas e quando chegar a verdadeira máquina já se mexe com confiança!
 

JorgeMonteiro

...o do "Boguinhas"
Membro do staff
Premium
Portalista
Como tal, penso que primeiro vale a pena fazer sofrer um chaço no lugar de muitos e bons carros que se seguirão, e uma pessoa ganha a confiança de ir fazendo umas coisinhas e quando chegar a verdadeira máquina já se mexe com confiança!
Concordo com esta abordagem. Não tem de ser um chaço, mas pelo menos que seja um carro simples e comum, pois normalmente é sinónimo de disponibilidade de peças, preços mais acessíveis e muita informação técnica.

O primeiro clássico é também o que nos vai permitir criar a rede de amizades e tomar conhecimento do mercado de material e de mão de obra qualificada.
 

Edgar.Guerra

Portalista
Premium
Portalista
Olá José. Costumava ler os teus artigos no Piston :)
Bem, não me referindo a modelos em específico, porque cada um tem as suas preferências, eu acho que depende da tua experiência em mecânica o carro que deves adquirir.
Se és um bitxo, então sim senhor afinfa no melhor tendo em conta as tuas possibilidades.
Se não, aqui no forum está bem descrita a incursão no mundo dos clássicos do Afonso Patrão, que começou com um humilde Fiat Uno e agora está a dar num hidropneumático.
Esta abordagem vale a pena porque eu nas primeiras centenas de horas que me meti a mexer no meu carro só fiz m*rda atrás de m*rda e por pouco não causei problemas maiores. Como tal, penso que primeiro vale a pena fazer sofrer um chaço no lugar de muitos e bons carros que se seguirão, e uma pessoa ganha a confiança de ir fazendo umas coisinhas e quando chegar a verdadeira máquina já se mexe com confiança!
Desculpa, mas tenho de perguntar.

O que é um bitxo?
 
Como pré-clássicos não faltam opções, tudo depende dos gostos! Por exemplo a mim o Starlet de 92/93 enche-me as medidas, em especial o CUP, mas são raros como tudo! Mas não falta opções, se formos para os mais "nervosos" tens os Polo G40 por exemplo, Toyotas Celicas, Mitsubishis Eclipse, enfim é só escolher! ;)
Nos celicas há uma grande diferença entre os 2.0 GTi e os 1.6?
 
Boas!

Para mim era um 480 Turbo :D
Adorava um dia ter um e a longo prazo penso será o mais valorizado e colecionavél

Também gosto bastante do Sprit Veloce, faz-me lembrar o DeLorean, mas o 1.3 faz-me torcer o nariz e desconheço as suas capacidades.


Cumps
Eu concordo relativamente ao 480 turbo, mesmo na questão da valorização
 
Topo