como preferem os restauros?

Eduardo Flôr

Clássico
Re: como preferem os restarauros?

Bem,maior parte dos membros aqui prefere tentar restaurar em casa,a razão é logica,o dinheiro não abunda.
As coisas vão sendo feitas com calma e o pessoal vai aprendendo,a unica fase em que é vital a ida a oficina é na parte da pintura.
Seu eu tivesse dinheiro,claro que preferia deixar nas mãos de quem sabe,mas a uns tempos,por mera curiosidade,perguntei numa oficina especializada quanto ficava o restauro profundo de chapa e nova pintura,e a resposta foi 5000 euros...
Na minha opinião é isto.
 

Simao Reis

Prego a fundo...
Re: como preferem os restarauros?

quando o dinhero nao abunda... é complicado fazer um restauro numa oficina, por outro lado se fizer-mos um restauro do nosso veiculo isso da um maior gozo porque vemos a obra a crescer, é como fazer parte do espirito da maquina ;)
 

Luis A. Sá

Portalista
Portalista
Re: como preferem os restarauros?

Logico que perferia uma oficina, mas como o dinheiro nao abunda vamos reparando em casa e ate acabamos por aprender alguma coisa em relação ao nosso carro.
 

daniel jorge

YoungTimer
Re: como preferem os restarauros?

eu como infelizmente os conhecimentos de mecânica se juntam ao dinheiro e não abundam, prefiro juntar umas massas e deixar nas mãos de quem sabe para não estragar...

de pintura e pequenos restauros, ja fui fazendo ums coisas, por gozo e para poupança de euros para a gasolina Super...

mas é obvio que qd se mete as mãos na massa, mesmo que pouco, o gozo é outro, mas o gozo de ver um bom restauro acabado tb é bom...
 

António Flores

Clássico
Re: como preferem os restarauros?

Bem... eu gostava de fazer eu mesmo, em tempos recuperei um Sprint Veloce de chapa e depois mandei pintar a uma oficina, gostei muito da experiência e o resultado foi bom.
Agora com o Mercedes optei por tratar chapa e pintura fora e tendo em consideração o estado do carro quando o comprei, tinha muita chapa para substituir e em casa não tenho determinadas condições.

Mas se pudesse faria eu mesmo tudo com excepção da pintura e do estofador , pois paguei muito dinheiro pela chapa e pela pintura, dinheiro que algum poderia ter poupado.

Ainda assim, tenho feito muita coisa nos pequenos retoques de mecânica e detalhes que na maioria dos ditos especialistas são do tipo " o importante é estar apertado se tem dois parafusos diferentes não importa" e depois temos uma peça apertada com dois parafusos difrentes, um preto outro cromado, um de chave de fendas outro de estrela....etc....

Boa sorte
 

A Cardoso

Portalista
Portalista
Re: como preferem os restarauros?

O restauro deve ser feito o máximo possível pelo proprietário, para que se obtenha uma "ligação" com o carro. Claro que há detalhes como a pintura (exteriores) que requerem condições especiais, como é o caso de uma cabina de pintura pois corre-se o risco de ficar tudo cheio de lixo. O resto vem com a pesquisa e descoberta de soluções.
Penso que esta pergunta traz "água no bico", vindo ela de um proprietário de uma oficina de restauros conhecida aqui no forum...
 

Mário Macedo

Datsunbat
Portalista
Re: como preferem os restarauros?

Boas!

Eu optei por pagar o restauro do meu carro, mas porque além de poder participar no restauro é uma pessoa de extrema confiança e que tem cartas dadas no mundo dos clássicos!
Mas como é obvio há determinadas coisas que temos que ser nós a fazer, nem que seja um simples parafuso que por embirrância não aparece e penso, e corrijam-me se não tiver razão, é a procura pela determinada peça que nos dá um prazer enorme...a mim foi, está a ser e será um desafio...

Cumps.
Mário
 

luis paulo

FIRE STARTER.....
Os restauros faço-os eu mesmo! Para isso só preciso de:
1- Um maçarico de oxi-acetileno
2- Arame de atar fardos de palha
3- Rebarbadora
4- Pack´s de cerveja
5- Muita paciencia

Abraços a todos
 

Ivo do Val Gil

Buda de Bucelas
Claro que ser o próprio a restaurar tem as suas vantagens. Como o pessoal tem dito, em termos monetários é bastante proveitoso, e obviamente que se cria uma maior interacção com o carro.
Mas o melhor ainda é tentar encontrar um carro que não seja preciso restaurar. Pois é uma grande "trabalheira".
 

Ruben Frutuoso

Clássico
luis paulo disse:
Os restauros faço-os eu mesmo! Para isso só preciso de:
1- Um maçarico de oxi-acetileno
2- Arame de atar fardos de palha
3- Rebarbadora
4- Pack´s de cerveja
5- Muita paciencia

Abraços a todos
isso sim, é a palavra chave de qualquer restauro :DD:D


Eu preferia ser eu a restaurara a minha R4 mas infelismente os meus conhecimentos de mecanica são 0, bate-chapa 0, pintura 0, por ai forao_O:(
 
Pessoalmente só entregaria o meu carro a uma dessas oficinas especializadas em restauros, daquelas que levam couro e cabelo.
Como em termos financeiros isso está completamente fora de questão, faço o que sei, informo-me sobre o que não sei e aquilo que não consigo fazer mando fazer fora.
Tenho a sorte e ter um chapeiro de confiança que só faz as coisas na minha presença e com a minha participação, logo acabo por saber ao certo como ficam as coisas.
Na minha opinião o mais difícil é mesmo a preparação da chapa para a pintura, tirando isso é só uma questão de pesquisa, e de montar o lego ;)
Claro que fundamental nestas coisas é o espaço para ter o carro imobilizado o tempo que for preciso.
 

Armando Fonseca

Portalista
Portalista
Jorge Faustino disse:
Pessoalmente só entregaria o meu carro a uma dessas oficinas especializadas em restauros, daquelas que levam couro e cabelo.
QUOTE]

O facto de levarem couro e cabelo nao quer dizer que sejam especializadas em restauros ;)

Ha casas especializadas em restauros que são muito bons naquilo que fazem e não levam nenhuma fortuna, o tempo que se leva a recuperar uma chapa mais "madura" é que por vezes influencia o valor final. ;)

Abraço
 
Eu opto sempre por mandar fazer.

A nivel de chapa e pintura é essencial pq não sei fazer.

Já na mecânica, sempre que posso e sei dou um jeito, normalmente apenas em peças de substituição e afins...

De qualquer maneira, tento sempre informar-me ao máximo sobre os trabalhos a realizar para poder acompanhar e saber o que se anda a fazer e para confirmar que fica bem feito...
 

Rui Paixão

Portalista
Portalista
Eu quando sei o que faço, meto mãos à obra! Restaurei uma Famel Foguete e praticamente fui eu que fiz tudo. Apenas a pintura e as cromagens foram mandadas fazer. De resto fiz eu tudo, mas só fiz porque sabia o que estava a fazer ;)

Em relação ao 2002, é diferente...os meus conhecimentos não são suficientes para fazer a maior parte das coisas. Quando sei fazer, faço eu...quando não sei pergunto como se faz e mesmo assim às vezes não consigo resolver. Quando vejo que não consigo fazer eu vai para o "mestre" ;) Neste momento está no chapeiro a alterar a traseira para a original, coisa que era impensavel ser eu a fazer :D a seguir vai ao mecanico levar umas coisas novas que também já vi que sozinho não consigo. A seguir vai à pintura porque como é obvio eu não faço isso em casa...

É assim, quando há hipotese de fazer em casa, faz-se e poupa-se uns trocos...mas há coisas que têm mesmo de ser feitas por quem sabe numa oficina...
 

Rúben Farinha

Jon aka Y10Assassin
não tenho experiencia nenhuma em restauros mas fazer em casa o que se poder e souber deve dar um prazer ainda maior do que enviar para a oficina e aparecer pronto!
 

Rui Paixão

Portalista
Portalista
Rúben Farinha disse:
não tenho experiencia nenhuma em restauros mas fazer em casa o que se poder e souber deve dar um prazer ainda maior do que enviar para a oficina e aparecer pronto!
Acredita que sim! No restauro da Famel Foguete é isso que sinto... É como diz a musica de Mafalda Veiga..."sei de cor, cada lugar teu..." ;)

hehehehehhehehe
 
Topo