Citröen BX 14 RE 84'

Eduardo Tomas

Veterano
Não vos faço esperar mais; ia fazer um só vídeo, mas fica muito grande e mais demorado.


Em jeito de resumo, o suporte onde o tirante da caixa engata (um deles? se não estou em erro) terá partido no passado e foi remendado com uma chapa e dois rebites, a unir as duas metades. Os rebites foram ganhando folga e um deles terá cedido ao ponto de não me deixar engrenar 2ª (e 1ª...só a muito custo).

Não consegui encontrar uma peça exactamente igual, mas encontrei uma muito parecida e que saiu de outro motor deitado...não só de nome mas também de posição na prateleira de uma sucata em Chaves.

Dessa bonita cidade saiu a chave para a resolução do problema - felizmente não tive de ir lá de propósito, andava por lá em trabalho - e custou apenas 15 euros. A mudança em si é relativamente simples, só dificultada por não se conseguir ver o parafuso de cima a partir do chão. Demora mais a perceber a posição em que vamos colocar o roquete do que propriamente a tirar o dito cujo.

Deu-me ideia de a peça mover-se sempre qualquer coisita mesmo com um bom aperto, mas ela tem uma espécie de casquilho em plástico e é possível que a ideia seja mesmo dar alguma folga, para a engrenagem não ficar muito dura. Se o meu palpite estiver errado/não for plausível, corrijam-me!

Fora isso, já fez umas boas dezenas de kms e continua tudo bem.

Entretanto, um dos pneus ficou misteriosamente em baixo na garagem. Percebo, ficou sem ar de estar montado em tão carismática viatura. Mas se uma vez se entende, duas já não - isto não é um DS! - e portanto tive de o levar para uma casa de pneus, convencido de que seria um furo. E logo num pneu montado há tão pouco tempo...

Manobrar para fora da garagem com a direcção pesada do BX poderia ser uma tarefa hercúlea, mas felizmente já tinha feito biceps momentos antes. No ginásio? Não. Com uma mini bomba de ar para bicicletas. :xD:

Adiante. Como digo no vídeo, o problema estava na válvula, que não foi trocada. É habitual em muitas casas não as trocarem, mas os pneus que lá estavam eram muito velhos e portanto deveria mesmo ter sido feito.

Os 4 pneus do BX permanecem agora devidamente insuflados - mas menos do que estava habituado noutros carros, e mais - com mais pressão atrás do que à frente (1.9 vs 2.0). Também ajuda ao planamento da nave.

Mais uns dias e continuo. :)

PS- Desculpem o áudio em alguns excertos onboard. Só me acontece neste carro, o microfone do telemóvel apanha algum barulho parasita lá atrás e já me arruinou outro vídeo que tinha na calha.

Ah, e subscrevam!! :)
 
Última edição:

Eduardo Tomas

Veterano
Entretanto, também o óleo do BX foi mudado:


Levou 4,5 L de 15w40 da Wynn's, mais do que adequado a este motor - o 10w40 foi-me desaconselhado, e já esperava, é um babado e foi desenhado com tolerâncias a pensar num óleo mais grosso - para além de partilhar o óleo com a caixa.

Tive de ir comprar de propósito uma chave para bujões quadrados, coisa com que nunca tinha tido de lidar. Não fico convencido, porque o bujão fica um pouco inclinado e a chave é comprida, o que é muito propício a moer a ferramenta (se for fraca) ou o próprio bujão. Um bit adequado para o roquete tinha sido melhor opção, mas nem sei se é coisa comum em lojas.

Outro pormenor é que a medição na vareta não é 100% intuitiva: se houver uma parte totalmente coberta de óleo, mas outra mais acima em que existe escorrido mas só de um dos lados da vareta, qual é a medição fiável? É a 1ª? Esse escorrido aparece mesmo depois de limparmos a vareta para voltar a colocar no sítio.

De resto, parece ter ficado a trabalhar...igual, o que é bom. Não trabalhava mal. O bujão não voltou a babar depois do reaperto e assim fica mais uma operação riscada da lista. :)
 

HugoSilva

"It’s gasoline, honey. It’s not cheap perfume."
Premium
Portalista
Eventos Team
(...) Outro pormenor é que a medição na vareta não é 100% intuitiva: se houver uma parte totalmente coberta de óleo, mas outra mais acima em que existe escorrido mas só de um dos lados da vareta, qual é a medição fiável? É a 1ª? Esse escorrido aparece mesmo depois de limparmos a vareta para voltar a colocar no sítio.(...)
Infelizmente ver o nível do óleo pelas varetas pode ser uma aventura em vários carros, nunca fico com 100% de certeza do nível... :unsure:
 

Eduardo Tomas

Veterano
Obrigado!

Tem andado 2/3 vezes por semana, aliás, até lhe enchi o depósito aqui há dias.

É um sentimento agridoce andar com um rolling project deste género em condução normal, sendo a parte do agri atenuada por não fazer uso diário puro e duro e por não se dever a nada crítico, mas sim a coisas menores: impossibilidade de usar os vidros da frente sem os ajudar a fechar com as mãos, a má captação da antena, um barulho irritante no porta-luvas, por aí. Tudo coisas que se resolvem...a seu tempo.

De resto, não se nega, deve ser a interpretação francesa de "um relógio". Bom, o auto-choke pede sempre mais um minutinho na cama. :)

@HugoSilva, no 400, por ter a parte de baixo da vareta em plástico e as cruzes que vão do min ao max bem marcadas, até se vê bem, dentro da chatice que é ver pela vareta. No BX, por causa do tal escorrido e da cor da vareta ser mais parecida à do óleo, é que nem por isso!
 

Eduardo Tomas

Veterano
Aqui há dias estive no BX a fazer umas coisas - que terão também direito a vídeo, nada de especial - e devo ter deixado o rádio ligado. Não desliga com a ignição, a luz é muito ténue e lá me esqueci. Cabos ligados ao 400, pegou de estalo e, com o pretexto de carregar a bateria, lá seguiu para uma volta chuvosa.

IMG_20191114_094301.jpg
IMG_20191114_094601.jpg

IMG_20191114_094634.jpg

IMG_20191114_094724.jpg

IMG_20191114_094813.jpg

IMG_20191114_094910.jpg

Aproveitei a ocasião para sacar algumas películas do Vert Cali no meio do Vert Forêt, por entre os pingos de chuva. Espero que gostem.

De resto, fica um vídeo de...outra volta chuvosa, em que fui simplesmente comprar uma escova. A que lá estava não limpava muito bem e fazia barulho. Esta nova é da Champion e faz o seu trabalho, por 7,50 euros.


Espero que gostem. ;)
 

Pedro F Lopes

Clássico
Tive de ir comprar de propósito uma chave para bujões quadrados, coisa com que nunca tinha tido de lidar. Não fico convencido, porque o bujão fica um pouco inclinado e a chave é comprida, o que é muito propício a moer a ferramenta (se for fraca) ou o próprio bujão. Um bit adequado para o roquete tinha sido melhor opção, mas nem sei se é coisa comum em lojas.
Realmente essa das chaves quadradas é uma coisa que só podia vir dos franceses. Podes sempre comprar um bujão quadrado mas que tenha o hexágono para chave sextava do lado de fora.

E por experiência própria não aconselho o uso de chaves quadradas baratas, além de moerem o bujão este foi o estado em que deixei uma:

IMG_20190825_153713.jpg
 
Última edição:

AndréFernandes

Portalista
Portalista
Realmente essa das chaves quadradas é uma coisa que só podia vir dos franceses. Podes sempre comprar um bujão quadrado mas que tenha o hexágono para chave sextava do lado de fora.

E por experiência própria não aconselho o uso de chaves quadradas baratas, alé de moerem o bujão este foi o estado em que deixei uma:

Ver anexo 1154262
Também já passei por isso.:excl:
Tenho má experiência nessas porcas para duas chaves, fiquei sempre com o castelo sextavado desfeito e eu a arfar :eek:, mas foi a minha má experiência.
Quanto a chaves nada com pagar um pouco mais por um bom bit de roquete e acabam-se os stresses
 

Samuel

Portalista
Portalista
As fotos são de ‘vert’er baba.

Realmente uma pintura ao braço da escova fazia logo uma grande diferença. O esguicho se for usado regularmente, não deve entupir.
Nunca estive dentro de um Mk1, as saídas de ar centrais parecem iguais às do Visa... São? As laterais são iguais às do CX 2 (neste caso será ao contrário).
 
Última edição:

Hugo Albuquerque

Rover Enthusiastic
Portalista
Grande Eduardo, desde os primórdios que te conheci no Clube MG-Rover a surpreender com os posts super descritivos.

Acho uma piada enorme ao BX...consegue ser diferente dos restantes rivais. A Citroen sempre foi especialista em fazer coisas diferentes.
Numa próxima a ver se tiras uma foto do 400 a dar o encosto ao BX ;):thumbs up:

Abraço
 

afonsopatrao

Pre-War
O teu BX está tão fixe que já me começa a chatear os pára-choques descolorados. :D
Trata disso, que o carro vai logo ficar com aspeto imaculado. ;)
Os pára-choques são produzidos em plástico fabricado à cor do carro (ou aproximada) e não são pintados. Ao que sei, quando se pintam, fica pior a emenda que o soneto. Mas tenho ideia de já ter visto num site qualquer de BXs (húngaro, creio eu...) uma maneira qualquer de reavivar a cor original.

As fotos são de ‘vert’er baba.

Realmente uma pintura ao braço da escova fazia logo uma grande diferença. O esguicho se for usado regularmente, não deve entupir.
Nunca estive dentro de um Mk1, as saídas de ar centrais parecem iguais às do Visa... São? As laterais são iguais às do CX 2 (neste caso será ao contrário).
Acho que as do Visa são ligeiramente mais pequenas. Pelo menos tenho essa recordação.
 

Eduardo Tomas

Veterano
Olá a todos!

De facto, também acho que as saídas de ar são parecidas, mas diferentes. O esguicho vinha entupido, por acaso - penso que o desentupiram facilmente na oficina, quando trataram das esferas e afins.

Em relação aos pára-choques, lá chegaremos, não tenho é data marcada. Não sei se vou conseguir melhorar alguma coisa. Mas na pintura de certeza que um polimento lhe vai fazer bem.

No que toca à chave quadrada, a minha ficou menos má do que essa, mas também torceu qualquer coisa. E mesmo assim não deu aperto suficiente, porque...há uma pinguinha no bujão. Não é nada de mais, não anda a marcar o bairro, mas tenho de experimentar dar mais um aperto. Tem uma anilha do tamanho certo e nova, antes não pingava - agora também não pode pingar.

____________________

Entretanto, já há umas duas semanas que comecei a fazer uma limpeza light no BX, com o APC que ainda tinha diluído e provavelmente fraquito. Ainda assim, o aspecto já está melhor...mas ainda tenho de tentar com uma diluição mais forte, para as zonas mais difíceis. Também ainda não limpei os vidros, como disse que ia fazer no vídeo. Falta ainda condicionar.

Já experimentei o rádio com o adaptador K7-aux e definitivamente o rádio não é nada de especial, mas cumpre e não vale a pena meter um modernaço neste carro.

Uma palavra final para o comportamento deste carro: finalmente pude apertar um bocadinho com ele num troço de algumas curvas e está mais do que aprovado. Estamos a falar de um familiar quase base dos anos 80, mas esqueçam o facto de só ter 72 cv. A caixa é curtinha, o carro é relativamente leve e, se for uma estrada com sequências de curvas relativamente fechadas e sem muitas rectas, chega a surpreender carros mais recentes.

Bom, em curvas rápidas também...enfim, faz tudo bem. Só continuo a dizer que o conforto já não é brilhante em ressaltos e coisas repentinas, como buracos. Em lombas e desníveis é sublime.

Falava do motor, não era? A caixa curta tem um lado negativo: é uma traineira em AE. Fiquei surpreendido, pela negativa, mas também isso tem um lado bom: agora quero experimentar um 16 ou mesmo um diesel. :)

Fica mais um vídeo:


PS - Se fosse para ficar muitos anos insonorizava o tablier e a firewall pelo lado de fora...:xD:
 
Topo