Até Que Enfim!

João Pereira Bento

128coupe
Portalista
Pedro Pereira Marques disse:
Sem desprimor para os demais, o "gosto muito" do João foi muito reconfortante! Obrigado João! ;)
Obrigado,

Curiosamente tinha escrito imenso! Apaguei tudo e pensei que não valia a pena estar cá com uma ou outra perífrase.

Afinal acertei. :) Já me ri muito com isto hoje.




Francisco Lemos Ferreira disse:
Estou invejoso -_-

Este ano só me lembro de ter sentido inveja duas vezes! Esta foi uma delas, a outra foi de uma amiga que tirou umas fotos a abraçar um Tigre na Tailândia e colocou no Facebook.
 

Carlos Vaz

Portalista
Portalista
Máquina!

Exactamente a versão que mais gosto!

E a cor a par do azul que o Eduardo referiu é também a minha preferida!

Estou como ele... há que ir aí acima rapido para experimentar a máquina!
 

Pedro Pereira Marques

Pre-War
Premium
Portalista
Autor
Obrigado,

Curiosamente tinha escrito imenso! Apaguei tudo e pensei que não valia a pena estar cá com uma ou outra perífrase.

Afinal acertei. :) Já me ri muito com isto hoje.







Este ano só me lembro de ter sentido inveja duas vezes! Esta foi uma delas, a outra foi de uma amiga que tirou umas fotos a abraçar um Tigre na Tailândia e colocou no Facebook.
Inveja da tua amiga... Ou do tigre?
 

Eduardo_Silva

Veterano
Carro fantástico.
Os meus pais tiveram uma Break a diesel.
É de um conforto descomunal.
E o espaço interior?
Os meus parabéns pela aquisição. ;)
 
Parabéns! Também estou completamente invejoso e tb já andei a ver os que estão à venda ;)
O CX foi um dos carros que me marcou muito! Era o carro que o meu pai tinha quando eu tirei a carta!
Tinha uma particularidade, quando passava uma lomba na auto-estrada, "aterrava" primeiro com a traseira e só depois a frente.
Outras particularidades que não se via em lado nenhum, o travão requeria hábito, basta encostar o pé, e em travagem mais forte, o curso do pedal é mínimo e por mais força que se faça ele não vai travar mais. A direção é das mais directas que existe, vira de ponta a ponta com 2,5 voltas de volante (1,25 volta para cada lado) mas com uma grande brecagem, com a particularidade de endireitar o volante sozinho com o carro parado (por causa da suspenção no modo mais baixo). Não tinha manetes e o do meu pai tinha o rádio ao alto ao pé do travão de mão, que por sinal trava no eixo dianteiro e por isso não dava jeito nenhum para os piões:)
 
Última edição:
Lembrei-me de uma história que quero partilhar, os meus pais foram a Paris com um casal amigo no inverno, e a atravessar os Pirineus, era de noite e começou a nevar bastante, mas meu pai foi continuando sem notar grande diferença na condução, mas estranhava que estava sozinho na estrada, nem carros em sentido contrário nem a trás dele, até que ao fim de uns 20 km os carros estavam todos parados e há algum tempo porque já tinham bastante neve em cima. Qual não foi o espanto do meu pai que quando o amigo dele saiu do CX, ficou enterrado até ao joelho na neve.
 

Bruno M Azevedo

brunoazevedo55
Portalista
Parabéns Pedro pela aquisição. A combinação de cor e modelo e perfeita. E um carro maravilhoso e com certeza fará muitos kms ao seu volante.
E com muita satisfação que vejo o crescente interesse pelo CX de vários entusiastas de clássicos pois e um carro espectacular.
Tenho gosto pelo CX a muitos anos e sou proprietário de um a quase o mesmo tempo.
Sei que o estigma do receio de comprar estes carros ainda e grande nos dias de correm, mas apenas se deve a falta de conhecimento das soluções que a Citroen empregou neste carro. Seria muito mais admirado se houvesse mais esclarecimento e não o medo incutido pelos mecânicos relativamente a suspensão hidropneumatica que para alem de muito eficaz, com a manutenção apropriada e também fiável.
Para os entusiastas que tenham interesse posso revelar algumas das características desta maquina.
Como o Filipe ja disse, o travão de mão actua nas rodas dianteiras, por isso, peões estão fora de questão.
O travão de pe funciona como tipo botão ao contrario dos outros carros em que o pedal e progressivo. Neste ao pisar o pedal o travao actua imediatamente e com muita sensibilidade. Nada que ninguém se habitue depois de algumas voltas. O segredo e saber pisar. Muita agressividade da direito a bater com a cabeça no vidro da frente.
Outro sistema e a famosa Diravi que no fundo e a direcção assistida do CX. Funciona, a imagem dos outros componentes, com o sistema hidropneumatico o que torna a direcção tão leve que se vira o volante com 1 dedo. Tem também a vantagem de ser auto centrante, ou seja, estando o volante virado para qualquer lado, volta sempre a posição inicial depois de largado. Muito útil em estacionamento.
A suspensão tem 4 modos de altura que servem para diferentes propósitos.
A altura mais baixa e a "posição de oficina" que basicamente serve para reparações mecânicas. A altura intermédia e a "posição de estrada" para andamento normal. A posição mais acima serve para ultrapassar pequenos obstáculos como estradas em mau estado e pequenos passeios ou outros e a altura máxima e a "posição de emergência"que basicamente serve para substituir um pneu.
Ao contrario do que muitas pessoas dizem, este modo serve apenas para este propósito e não para andar com o carro. Apesar de ficar quase com a altura ao solo de um jipe o andamento nesta posição e potencialmente perigoso dado o risco de ficar sem direcção, travões ou suspensão.
Como curiosidade posso dizer que para mudar o pneu basta colocar nesta posição, inserir o macaco, ajustar a altura do macaco ao solo e descer o carro para a posição mais baixa ficando o pneu a mudar imediatamente no ar. Fácil, não e?
O CX, a semelhança de outros modelos hidropneumaticos Citroen como o DS, o BX e outros, pode andar sem dificuldade sem uma das rodas dada a correcção automática da suspensão.
A suspensão para alem do reconhecido conforto tem ainda a vantagem de ser auto nivelante, ou seja, carregando 5 pessoas e mais 5 sacos de cimento na mala, o carro descera e passados alguns segundos voltara a posição normal. Não interessa o peso que se carrega. Através de correcção pneumática o sistema corrige sempre a altura do carro e o conforto não e afectado.
Outras características interessantes são o quadrante da serie 1 com o velocímetro e o conta rotações em formato de tambor que roda consoante a velocidade, a falta de manetes para os piscas e escova do vidro que são substituídos por 2 "satélites" por trás do volante com todas as funções, posição do radio na serie 2 junto ao travão de mão e na vertical, os pneus TRX da Michelin, unica fabricante deste modelo, usados nas versões Turbo que são extremamente raros e caros e que também foram aplicados em Ferraris e outros grandes carros como solução para altas velocidades em curva para carros de alta performace e muitos outros.
Foram muitas as versões do carro entre os gasolina aos diesel com motores a variarem dos 2.000cc ate 2.500cc Turbo nos gasolina e 2.500cc atmosférico ate Turbo nos diesel. Alguns gasolina e diesel foram partilhados pelos Citroen, Peugeot, Fiat, UMM, etc sendo adaptados conforme a necessidade.
As versões passaram pelos básicos ate aos Pallas, Limousine, Prestige, Turbo, etc com imensas variações no nível de extras aplicados.
 
Última edição:

Vitor Dinis Reis

Pre-War
Membro do staff
Premium
Portalista
Parabéns Pedro pela aquisição. A combinação de cor e modelo e perfeita. E um carro maravilhoso e com certeza fará muitos kms ao seu volante.
E com muita satisfação que vejo o crescente interesse pelo CX de vários entusiastas de clássicos pois e um carro espectacular.
Tenho gosto pelo CX a muitos anos e sou proprietário de um a quase o mesmo tempo.
Sei que o estigma do receio de comprar estes carros ainda e grande nos dias de correm, mas apenas se deve a falta de conhecimento das soluções que a Citroen empregou neste carro. Seria muito mais admirado se houvesse mais esclarecimento e não o medo incutido pelos mecânicos relativamente a suspensão hidropneumatica que para alem de muito eficaz, com a manutenção apropriada e também fiável.
Para os entusiastas que tenham interesse posso revelar algumas das características desta maquina.
Como o Filipe ja disse, o travão de mão actua nas rodas dianteiras, por isso, peões estão fora de questão.
O travão de pe funciona como tipo botão ao contrario dos outros carros em que o pedal e progressivo. Neste ao pisar o pedal o travao actua imediatamente e com muita sensibilidade. Nada que ninguém se habitue depois de algumas voltas. O segredo e saber pisar. Muita agressividade da direito a bater com a cabeça no vidro da frente.
Outro sistema e a famosa Diravi que no fundo e a direcção assistida do CX. Funciona, a imagem dos outros componentes, com o sistema hidropneumatico o que torna a direcção tão leve que se vira o volante com 1 dedo. Tem também a vantagem de ser auto centrante, ou seja, estando o volante virado para qualquer lado, volta sempre a posição inicial depois de largado. Muito útil em estacionamento.
A suspensão tem 4 modos de altura que servem para diferentes propósitos.
A altura mais baixa e a "posição de oficina" que basicamente serve para reparações mecânicas. A altura intermédia e a "posição de estrada" para andamento normal. A posição mais acima serve para ultrapassar pequenos obstáculos como estradas em mau estado e pequenos passeios ou outros e a altura máxima e a "posição de emergência"que basicamente serve para substituir um pneu.
Ao contrario do que muitas pessoas dizem, este modo serve apenas para este propósito e não para andar com o carro. Apesar de ficar quase com a altura ao solo de um jipe o andamento nesta posição e potencialmente perigoso dado o risco de ficar sem direcção, travões ou suspensão.
Como curiosidade posso dizer que para mudar o pneu basta colocar nesta posição, inserir o macaco, ajustar a altura do macaco ao solo e descer o carro para a posição mais baixa ficando o pneu a mudar imediatamente no ar. Fácil, não e?
O CX, a semelhança de outros modelos hidropneumaticos Citroen como o DS, o BX e outros, pode andar sem dificuldade sem uma das rodas dada a correcção automática da suspensão.
A suspensão para alem do reconhecido conforto tem ainda a vantagem de ser auto nivelante, ou seja, carregando 5 pessoas e mais 5 sacos de cimento na mala, o carro descera e passados alguns segundos voltara a posição normal. Não interessa o peso que se carrega. Através de correcção pneumática o sistema corrige sempre a altura do carro e o conforto não e afectado.
Outras características interessantes são o quadrante da serie 1 com o velocímetro e o conta rotações em formato de tambor que roda consoante a velocidade, a falta de manetes para os piscas e escova do vidro que são substituídos por 2 "satélites" por trás do volante com todas as funções, posição do radio na serie 2 junto ao travão de mão e na vertical, os pneus TRX da Michelin, unica fabricante deste modelo, usados nas versões Turbo que são extremamente raros e caros e que também foram aplicados em Ferraris e outros grandes carros como solução para altas velocidades em curva para carros de alta performace e muitos outros.
Foram muitas as versões do carro entre os gasolina aos diesel com motores a variarem dos 2.000cc ate 2.500cc Turbo nos gasolina e 2.500cc atmosférico ate Turbo nos diesel. Alguns gasolina e diesel foram partilhados pelos Citroen, Peugeot, Fiat, UMM, etc sendo adaptados conforme a necessidade.
As versões passaram pelos básicos ate aos Pallas, Limousine, Prestige, Turbo, etc com imensas variações no nível de extras aplicados.
Excelente texto! Obrigado pela partilha de conhecimentos, Bruno :)

Uma questão: sendo os mecanismos tão especificos, deve ser um problema encontrar material e alguêm que lhes mexa, não?
Não será um carro indicado para entusiastas menos experientes, correcto?
 

Bruno M Azevedo

brunoazevedo55
Portalista
Excelente texto! Obrigado pela partilha de conhecimentos, Bruno :)

Uma questão: sendo os mecanismos tão especificos, deve ser um problema encontrar material e alguêm que lhes mexa, não?
Não será um carro indicado para entusiastas menos experientes, correcto?
Vítor infelizmente verifica-se o contrário a nível de material. Não sendo um carro tão desejado é frequente encontrar-se material em sucatas. A oferta pela net também se vai verificando.
Relativamente à outra questão o CX é um carro de mecânica muito convencional à excepção da hidráulica. No entanto, o conceito de funcionamento não é extremamente complicado e com alguma dedicação percebe-se bem como funciona e deverá à partida ser de fácil manuseio para o comum entusiasta. Se a pessoa não tiver qualquer noção de mecânica será melhor colocar o carro nas mãos de alguém habituado a mexer nestes sistemas. O comum mecânico dirá logo à partida que é muito complicado o que assusta de imediato o proprietário, mas não poderia estar mais longe da verdade. Como qualquer sistema hidráulico necessita de uma boa limpeza se parado à muito tempo e colocar óleo LHM novo. Se a suspensão estiver muito dura e aos saltos ou se os travões começarem a dar sinal de cansaço basta a substituição das esferas de suspensão que no fundo são os amortecedores de um carro normal. O custo para o material original ronda o mesmo preço de um amortecedor, à volta dos 60€, sendo que leva 1 esfera por cada roda, 1 esfera para os travões e 1 esfera para o acumulador de pressão.
O material de concorrência custa à volta de metade do preço, mas o conforto sofre ligeiramente. Nada que impossibilite as sensações únicas que o carro dá.
O calcanhar de Aquiles será o "polvo" de borracha na parte do motor que faz circular o óleo de suspensão e que dá bastantes dores de cabeça aos seus proprietários com constantes fugas. Por experiência própria recomenda a substituição imediata. Este problema é recorrente em carros parados à alguns anos pois a borracha resseca e greta.
De resto só posso dizer bem. Tenho um diesel atmosférico e um Turbo diesel que adquiri recentemente. São autênticas máquinas de guerra.
 
Lembro-me do 1.º Citroen CX Pallas que vi, aí por volta de 1975. O dono era Pedro Gomez, na altura concessionário Citroen em Abrantes ( e piloto de rally ) e que circulava com um castanho escuro. Nesses tempos ter um carro destes era arriscado...
 

Pedro Pereira Marques

Pre-War
Premium
Portalista
Autor
Primeiro que tudo gostaria de agradecer ao Bruno pelo GRANDE contributo que deu ao tópico e ao modelo CX da Citroen neste fórum... já merece.

Segundo: gostava de dizer que já fiz cerca de 4 mil quilómetros com o CX por esse Portugal fora e apenas tive um tubo do radiador roto que resolvi muito facilmente perto da Covilhã.

É neste momento o meu carro do dia-a-dia e não tenho queixas nenhumas, antes pelo contrário. Gosto muito do carro e até já deu 200!!!! ;)
 

Bruno M Azevedo

brunoazevedo55
Portalista
Primeiro que tudo gostaria de agradecer ao Bruno pelo GRANDE contributo que deu ao tópico e ao modelo CX da Citroen neste fórum... já merece.

Segundo: gostava de dizer que já fiz cerca de 4 mil quilómetros com o CX por esse Portugal fora e apenas tive um tubo do radiador roto que resolvi muito facilmente perto da Covilhã.

É neste momento o meu carro do dia-a-dia e não tenho queixas nenhumas, antes pelo contrário. Gosto muito do carro e até já deu 200!!!! ;)
E com certeza que fará muitos mais Pedro. Esse motor é muito muito fiável.
Por acaso vai participar no Passeio Filinto Mota que é simultâneo com a Auto Clássico na Exponor no próximo dia 03/10?
 
Topo