Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Para Os Amantes Alfa

Tópico em 'Clássicos na Net - Multimédia' iniciado por pedro miguel oliveira, 21 Jan 2013.

Tópico em 'Clássicos na Net - Multimédia' iniciado por pedro miguel oliveira, 21 Jan 2013.

  1. zé santos gostou disto.
  2. Obrigado Pedro. Na parte que me toca a Alfa Romeo já deixou de existir desde que o 75 terminou a produção e agora é apenas mais uma marca e, ainda por cima, com sucesso relativo.

    Em relação a estes carros novos que têm um símbolo Alfa Romeo também já constatei que vai sair, vai sair, mas depois ou sai muito tarde ou nem sai. Vamos lá a ver o 4C, era para 2012 e se calhar nem para 2013 e se sair já não é nada daquilo que foi anunciado. A Alfa Romeo no seu melhor...

    Este 2uettottanta promete, mas não passa de uma promessa.

    Houve alguém aqui no fórum que disse que odiava o marketing e eu também sou um pouco assim. Acho que muitas vezes as marcas aproveitam estes show-off para apenas angariarem mais clientes para os carros "normais" com a promessa que depois quando sair valorizam bem o usado... que vontade de rir! Entretanto este nunca mais sai e a malta comprou umas Giuliettas... que já agora só por usarem este nome deviam pagar uma multa.
     
  3. Ora aqui está mais uma opinião "acutilante" do mestre Pedro.
    E nesta eu estou de acordo.

    Os ultimos 20 anos foram um enorme chorrilho de promessas não concretizadas por parte da Alfa... uma das mais flagrantes foi o Nuvola.

    O 156 foi para mim o "canto do cisne" da marca e a ultima grande oportunidade da marca!
    Francamente eu até gosto do "Giulietta" actual, mas efectivamente não lhe reconheço nada do DNA da marca.
    Quanto ao 4C efectivamente estou como o Pedro, acredito no lançamento do carro quando o vir nos salões... este "Spider" promete e francamente ao contrário da maioria dos Alfistas, a mim parece-me muito bem que a haver uma parceria possivelmente foi a melhor que se podia esperar... agora este é apenas mais um que eu só acredito quando o vir nos salões e com um prêço marcado.
    Já nem sequer falo na verdadeira novela que é a nova "Giulia"...
     
    Marco Pestana gostou disto.
  4. Confesso que como alfista vejo o futuro da Alfa Romeo com melhores olhos que os meus camaradas Pedro e Carlos... O 4C já foi vitima de spy shots na Europa e na América... Como sôfrego pela ressurreição da marca devoro todos os dias as notícias que o Sr. Marchionne deixa escapar... Apesar de ter começado a criticar a parceria Mazda / Alfa o facto de as mecânicas dos futuros MX5 e Duetto divergirem fez-me ficar optimista. Outra razão para ficar optimista é a decisão de produzirem a nova Giulia na fábrica da Maserati o que torna as hipóteses de regressarem os modelos RWD definitivamente à marca muito mais reais. Alem disso está já assumido pelo CEO do Grupo Fiat que será a Alfa a marca premium do grupo que terá como objectivo rivalizar com os mete nojo alemães BMW, Audi e Mercedes... Estão também programado até 2017, 19 novos modelos... O que está a diferir dos ultimos 20 anos? Estão a pensar, fazer, testar, repensar, refazer e retestar... A frase do Marchionne que mais me ficou na memória foi " que o próximo Alfa tem de ser perfeito, demore o tempo que demorar..." Perante isto n posso estar pessimista. Claro está que o patinho feio do grupo passou a ser a Lancia que mais n será que a Chrysler travestida, e isso tb me custa... Mas antes a Lancia que a Alfa...

    Quanto ao 156, estou com o Carlos... O melhor FWD do segmento no seu tempo...Que pena n terem satanizado mais os GTA...
     
  5. Ainda a propósito, n creio que o duettottanta tenha alguma coisa a ver com o novo duetto... Não terá passado de mais um exercício...

    E ainda fomos brindados há pouco tempo pelo 8C que, para mim, é impossível não gostar... Tudo bem... Tem um coração de Maserati... Mas e depois?
     
  6. David... ao contrário da maioria do Alfistas... eu vejo o 8C precisamente como o exemplo do que está errado na marca!

    O carro é um "cronho" em termos de condução... e se fosse para produzir a sério teria sido um fiasco. Safou-se porque só foram feitos 500.
    Esta ideia que a marca tem de que basta ser bonito... tem muito pouco a vêr com a Alfa!

    Tal como todos, considero o 8C um dos carros mais bonitos (senão mesmo o mais bonito) do "novo milénio"... mas saber que o carro é pouco mais do que sofrivel em termos de condução e se se pensar no que custava... francamente esse não pode de forma nenhuma ser visto como um caminho... e sim, o que fizeram á Lancia, de facto não me augura nada de bom para a Alfa!
    Tenho-o dito desde que vi a oportunidade criada com o 156 a esfumar-se... há ali italianos a mais! Teria sido bem melhor que no final dos anos 80, a marca tivesse de facto ido parar ás mãos da Ford.
    Ao menos esses, não descaracterizaram a Aston Martin, nem a Jaguar...
     
  7. O 8C foi marketing, uma excelente forma de colocar a marca Alfa Romeo na boca de meio mundo.
    No entanto, é impossível ficar indiferente a este belíssimo automóvel, com um motor apetecível mas que, de acordo com o tenho lido e ouvido, foi mal afinado em vários pontos. Excelente para figurar numa peculiar coleção de automóveis mas pouco entusiasmante numa pista, por exemplo. No entanto, é um ícone para a Alfa e importante.

    Sou Alfista, mas não sou extremista radical, consigo compreender alguns erros estratégicos e de gestão da marca. Automóveis como o 33, 164, 155, Alfasud, GTV 916, 156/GT ou Brera podem causar calafrios a alguns Alfistas, mas a mim, já não.
    Será que era preferível deixar morrer uma marca tão histórica na década de 80 ou tentar revitaliza-la com uma nova estratégia, novos mercados, novos clientes, novos produtos, mas com a mesma filosofia, ou seja, o tão falado Cuore Sportivo?

    Consigo também compreender a indignação dos mais puristas ao terem visto pela 1º vez um Alfa FWD, com motores Fiat lá dentro. Estávamos muito bem habituados, eramos exclusivos e poucos conseguiam chegar ao ponto de compreensão da filosofia Alfa de Milão.

    Mencionaram o 156… Também para mim, foi um marco histórico para a Alfa. Além de arrojado a vários níveis, era precisamente isto que a Alfa necessitava para erguer a bandeira e reclamar o terreno perdido para outras marcas.
    Por outro lado, o 159 foi uma grande desilusão como automóvel "fun", apesar de ser um excelente carro e marcar pontos na qualidade de construção e design.

    Vamos aguardar pela próxima década e rezar vários "Pai Nosso" para que a Alfa Romeo não tenha o mesmo destino que a Lancia…
     
    Marco Pestana gostou disto.
  8. E mesmo assim Carlos acho que a verdade não está toda contada. Ou fizeram-se mais que os 500 ou então não os venderam todos. É que em Balocco ainda lá estão bastantes parados, uns à chuva e outros debaixo de telha... e já lá estão há algum tempo. Como curiosidade até existe um pintado à general Lee dos 3 duques!!! -_-

    Ver anexo 299721


    Em relação aos outros modelos mais recentes que ostentam o símbolo da Alfa Romeo, eu tive um Spider (série 916) 3.0 V6 12 válvulas, a única coisa boa que o carro tinha era o motor que era de facto Alfa Romeo. Este carro era uma verdadeira mer##. Aquelas rodas da frente tinham que suportar o peso, a direcção, a tracção e a travagem... coitadas. Na rotunda do Marquês se acelerasse demais em vez de sair na Av. da Liberdade ía para a Braancamp, aquilo a fugir de frente era uma tonteria e eu a fazer força no volante para cotrariar... isso não é gozo, nem eficácia. A solução que a Fiat achou para tornar o carro mínimamente equilibrado foi pôr dois pesos de 20 quilos cada um na parte de trás do carro! Isso não é um Alfa Romeo.

    Tenho também um Gtv V6 Tb da mesma série e aquilo tem montes de defeitos. Apesar de ser mais civilizado, pois não tem tanto binário como o outro, não trava, para além de todos os outros defeitos. Não é um Alfa Romeo.

    Ontem com o meu 75 tive 10 min a divertir-me à chuva. Aliás quando chove saio logo à rua e vou ali para uns sítos que conheço sem ninguém divertir-me à brava. Grande Alfa!
     
    Pedro Bastos Tondela gostou disto.
  9. não descaracterizaram a AM nem a Jaguar?? tens um igo forrado a pele e carrinhas mondeo com o gato na grelha... se isto não é descaracterizar. não sei o que será. ok, a AM foi só um tirinho no pé, agora a jaguar... valha-me deus :wacko:
     
  10. um alfa não é tração frontal. a bmw soube manter essa caracteristica, a alfa decidiu poupar. ERRADO!
     
    Pedro Pereira Marques gostou disto.
  11. ...e já agora, não acho que o 8C seja assim tão magnifico, nem mesmo o aspecto.
    o original no qual se baseia sim, esse é realmente lindo!
     
  12. O 33 Stradale. :wub:
     
  13. É apenas o carro mais belo de sempre...

    Quanto à diversão à chuva, estou cada vez mais convencido que está cada vez mais próximo irmos fazer uns test drive de alfas novos que dão pra fazer isso... Marchionne n me desiludas por favor...

    Pedro, a propósito dos lastros do Spider 916:

    [​IMG]
     
  14. Lindo!!! O que eu me ri!!! É isso mesmo pá, são aquelas merdas que até têm um formato de pesos de musculação... é que são mesmo pesos!!

    Boa David, gostei! :D
     
    David Silva gostou disto.
  15. Pois eu sei que sim... mas isso para mim foi um passo eventualmente necessário para voltar a fazer dinheiro... considero-o ao mesmo nivel dos 155, 145 e 146 na Alfa... um recuo necessário para voltar a avançar... e francamente quando a Jaguar foi vendida á TATA (que me estão a surpreender positivamente pela forma como estão a tratar a marca) já estavam outra vêz no bom caminho.

    É que para mim, não foi esse o verdadeiro momento em que a marca se descaracterizou... esse foi um momento de ser realista e fazer dinheiro com a "prata da casa" e... considerando a base disponivel, acho que foi razoavelmente conseguido pois na sequencia disso vem o 156 que permitiu que em determinada altura a Alfa fosse a mais rentavel das marcas do grupo... a partir daí é que eu entendo que a marca começou a caminhar para o "buraco"!

    Quanto ao Toyota que a Aston vende, nem sequer o considero um carro... é mais um acessório "fashion" que a marca vende como outras vendem oculos ou porta chaves... se a marca está descaracterizada por isso... então teremos formas diferentes de analizar a mesma coisa! O que obviamente é um direito de cada um de nós.

    Pois... pronto... e aqui "descamba" tudo!
    Pois é Pedro... lá vamos discordar outra vêz...

    Eu gosto de bons carros... considero bons aqueles que me fazer sorrir quando estou ao volante, aqueles que me fazem escolher o caminho mais longo para casa ao fim de um dia de trabalho, aqueles que me fazem levantar cedo a um domingo só para fazer aquela estradinha retorcida que a essa hora está deserta.

    A partir daqui, estou-me rigorosamente nas tintas se é "tração", se é "propulsão" ou se puxa (ou será empurra?) com as 4... aliás é mesmo uma "discussão" que para mim faz muito pouco sentido.

    Uma das coisas que me põe os cabelos em pé é ouvir imensas vezes (é mesmo recorrente) que o 156 era um belo carro, mas que é pena ser FWD... pena porquê?

    Era (é) um exelente FWD, mas será que era melhor se fosse um mau RWD?

    Agora virou moda esta coisa dos RWD e vejo malta (calma Pedro, sei que não é o teu caso) que não faz a minima ideia do que hão-de fazer ao volante de um, a jurar que se não for RWD não dá tanto gozo... pois eu digo que há FWD que são uma verdadeira "moka" de conduzir e há RWD que para mim são verdadeiros "cronhos"...

    E mesmo ao nivel dos verdadeiros Alfa, eu hoje não sei (pois, se calhar não sou um verdadeiro Alfista) se não preferia um Lancia Fulvia a um 1600 Gt junior... uma coisa sei, é que em estrada com condutores equivalentes o Alfa leva uma valente coça... e se descermos em cilindrada ao nivel do 1300, então são calendarios...

    Ah e tal e coiso, mas andar de lado é que é divertido... pois então é capaz de ser melhor um nipónico qualquer com um turbo500cavalos para andarmos no "drift"!

    Quanto á defesa que a BMW tão bem faz da propulsão, é capaz de ter os seus dias contados, quando for finalmente lançado um produto abaixo do série 1 que há-de vir com a plataforma do MINI (outro bom exemplo de um FWD que é uma "moka").

    Francamente, oh Pedro eu não divido os carros pela forma como colocam os cavalos no chão e sim pelas sensações que permitem... quero mil vezes um Alfasud 1500 TI (cx curta) e não quero um Ford Capri... nem mesmo o 3000... mas isto sou eu.

    Quando vejo o Ragnotti com o Clio ou o Domerdich com o 205 francamente nem sequer me lembro onde é que os sacanas puxam.
     
  16. Tudo isto são coisas relativas, mas o facto é que um carro FWD nunca deve ter muita potência.

    É um facto que carros como o Sud, um Fiat 127, Mini, etc. são excelentes carros com uma condução brilhante, e são FWD. E sim, há muita gente que nunca teria mãos para um RWD como deve ser, viveram a vida toda a conduzir hatchbacks, e não sabem como dar conta deles.

    O mal surge quando temos um carro com muita potência e um trem mecânico comprometido. A Alfa antigamente não comprometia em nada o rigor mecânico, mas hoje em dia é vítima como outra qualquer dos marketings e pressões económicas de produção em escala. E o resultado são "coisas" FWD que quando lhes pomos um motor a sério em cima, se borram todas... O limite prático para um bom FWD (com transmissões bem concebidas, que é raro) serão os 140 cv. Daí em diante começa a ser demasiado para se lidar num trem que já tem a responsabilidade da direcção e a maior parte da travagem.

    Voltando ao tema principal, também gostaria de ver a Alfa voltar aos RWD, mas receio que os compromissos continuem a borrar a pintura. E sim, fala-se que em breve irão surgir novos modelos na BMW que terão tracção dianteira, pois pelos vistos a clientela típica da BMW já nem faz ideia a que rodas o motor está ligado (grande surpresa... a maioria deles já nem faz ideia do que existe debaixo do capot, nem lêem características técnicas antes de comprar o carro).

    É triste para alguém que sempre viu a Alfa nos píncaros da engenharia ver as aldrabices que hoje se fazem. Ainda me lembro da sensação de nojo/desgosto/desilusão que tive quando vi há uns anos um Alfa Spider vermelho novinho em folha que ia ser preparado para entrega aqui no stand, no momento em que me apercebi que era um JTD... é mesmo juntar um insulto à ofensa. Um carro com aquelas linhas, e aquela cor... com um trem mecânico de uma vulgar hatch, e movido a motor de táxi... por favor! Há gente que não tem coração...

    Um abraço a todos!
     
  17. ainda hoje, não se podem "dar" muitos cavalos a um FWD.
    lembro-me de ler alguns testes de GTV de 250 cv (nunca andei, só li) e fiquei com a ideia que em acelaração à saida de uma curva aquilo fugia de frente... já os ultimos focus parece que estão melhores (também não andei, só li sobre).
     
  18. Não tem nada a ver mas a maioria das pessoas fica desiludida quando sabe que o meu 128 é FWD! "Ah e tal é uma pena não ser RWD para fazer isto e aquilo..." Qual é o mal? Já conduzi RWD contemporâneos piores.

    Hoje grande parte dos consumidores quando compra um Alfa nem se questiona se é FWD, AWD ou RHD! E para quem realmente gosta e percebe há sempre os antigos porque estes novos os ESP e afins já os dominam.

    Mesmo FWD acho que pode ser um Alfa carismático, a Renault por exemplo tem um carro FWD minimamente interessante.
    [​IMG]
     
  19. Bom... mais uma vêz "tenho" que fazer de advogado do diabo!

    Desde quando um carro se mede pelos cavalos? Então um FWD é fraco porque não suporta milhentos cavalos?
    Para já, suporta tranquilamente bem mais que os 140 aqui mencionados... e... há muitos exemplos disso, depois se necessário darei exemplos.
    Depois, um exelente FWD não é diferente de um exelente RWD, ou seja um como outro para serem verdadeiramente bons, carecem de um diferencial autoblocante, coisa que é muito mais comum nos RWD.

    Depois, mais uma vêz a questão dos cavalos dizem-me muito pouco, senão tranquilamente um Bugatti Veyron SoperSport com os seus 1200 cv seria provavelmente o melhor do mundo, no entanto é um carro que a mim não me diz nada... ah... espera... este é um AWD, logo já não se sabe se é dos bons ou dos maus.
     
    Pedro Bastos Tondela gostou disto.
  20. Um??????

    Para não recuar mais, começa no Clio Williams, passando por todos os Clio Sport...

    Já agora, o Actual Megane Sport é um dos que com os seus 265 cv desmente a teoria do limite abaixo dos 200cv.

    E note-se que não estamos a falar de electronica castradora, pois essa tanto o pode ser num FWD como num RWD.

    Isso é uma das coisas que me dizem recorrentemente acerca do 156... que a meu ver (claro que a minha opinião não passa disso) este carro é só uma das berlinas (ou sedans se preferirem) de cariz desportivo/dinâmico melhores da sua época.
     
    Luis G. M. Sousa gostou disto.
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página