Motor Classico

Joao Gomes

Veterano
Ainda não li grande coisa, dei só uma vista de olhos por alto. Mas em termos de design acho muito mais apelativa que a Topos
 

Luis Vales

elvales
acabei de comprar uma agorinha, para ler amanhã no trabalho:D

pelo que já folheei parece-me bem melhor que a topos, pelo menos com mais ensaios e testes.
 

Luis Vales

elvales
Ó colega Barreirense, conheçes a Feira Nova?? tens uma tabacaria a seguir á 5-a-sec, vais lá e compras...
 

Ricardo Moreira

Moreira
Portalista
Estava para não escrever neste tópico, mas depois de escrever no tópico da revista concorrente, não resisti... :p

Não vou comprar o numero 1. :cool:

Isto porque não me agradou totalmente o numero 0.
Parece um pouco voltada para ser elitista, o mesmo aconteceu com a Automoveis Clássicos, que tinha à frente algumas das mesmas pessoas que compoem a equipa da Motor Clássico, e teve o final que teve.:(

Apesar disto desejo muito sucesso para a revista, mas vou continuar a comprar a minha preferida desde à algum tempo. ;)

Moreira
 
Não acho que seja uma revista elitista. Está muito bem organizada e fala do mais importante, os carros.
É bem melhor que a Topos, pois não desperdiça as suas páginas a falar apenas de encontros. Prefiro ler um artigo sobre uma Alvis, que é um carro raro e pouco falado do que sobre um Fiat 600, ao qual já estamos todos habituados.
É uma revista ao estilo das melhores revistas estrangeiras, que apesar de falarem sobre carros elitistas!!!, já sobrevivem há mais de 20 anos. Espero bem que sobreviva e que continue a nos proporcionar artigos sobre automóveis realmente interesantes.

Uma nota apenas para o artigo sobre os Alfas, tem vários erros, deviam ter consultado alguem que realmente conhece o modelo em questão. O Alfa Romeo Gt Junior não tem de modo nenhum uma direcção vaga, esse problema deve-se apenas ao modelo testado que não deve estar nas melhores condições.
 

Vitor Dinis Reis

Pre-War
Membro do staff
Premium
Portalista
[xfloat="right"]http://www.motorpress-iberica.es/imagenes/externos/kiosco/Portadas/motorclasico/motorclasico229g.jpg[/xfloat]A expectativa era alta devido ao bom numero 0 e aos longos meses de espera o que levou a uma leitura mais crítica por parte dos leitores. É sempre assim com um novo produto, seja uma revista ou não.

Começo por manifestar a minha satisfação por termos uma nova revista em Português. Como o Jaafa dizia noutro tópico, a Topos lê-se numa semana e depois ficamos as outras 3 há espera de um novo número... o_O

Devo confessar que este número me desiludiu! Possivelmente era difícil fazer melhor, mas depois do numero 0 e conhecendo bem a Motor Clasico espanhola esperava mais e melhor.

Começo por apontar a data de capa: Março/2007 ???? E já agora: quando saí a próxima?

Como muito bem disse o Fábio, a reportagem sobre o GT não está 100% correcta mas como é um artigo de opinião sobre uma unidade e não sobre o modelo teremos de a aceitar.
Não gostei nada do comparativo entre os Jaguar! Além de (na minha humilde opinião) não fazer qualquer sentido este tipo de artigos, utilizaram um E-Type completamente alterado! Justificam que são alterações da época e tal, mas então que fizessem uma reportagem sobre esta unidade especifica e não um comparativo com um carro novo e completamente stock!
É o mesmo que testar um 128 original com um Punto todo "tunado". A filosofia é a mesma, só mudam os nomes!

Nota negativa para o espaço dedicado aos clubes. Quando compro uma revista portuguesa espero uma cobertura tão alargada quanto possível aos eventos realizados por cá. Se for apenas artigos e reportagens prefiro comprar livros, são mais completos e de fácil procura.

Mas não me interpretem mal, nem tudo é mau! A escrita e organização são excelentes, é sempre um prazer ler artigos sobre o Stratos, o guia de compra e as cotações são 2 boas ideias que já há muito fazem êxito na versão espanhola!
Destaco ainda a enorme quantidade de imagens, fantástico!

Resumindo: vou continuar a comprar e a aconselhar. O que está menos bem serve para melhorar no futuro!
Complementa-se bem com a Topos que continua a ser rainha (22.000 contra 18.000 exemplares).
 

Joao Gomes

Veterano
Eu continuo a comprar as duas, falam ambas de "velhinhos" mas de maneira diferente, acho que acabam por se completar em algumas partes.
 
Viva

Eu tinha um expectativa muito alta em relação ao nº1 pois achei o nº 0 excelente.
Depois de ler a MC deste mês também fiquei um pouco desiludido, não deixando de ter gostado muito, só que esperava mais...
Neste momento acho que é um óptimo complemento da T&C porque abre-nos os olhos também para outro tipo de clássicos e também para os eventos que se vão realizando por esse mundo fora. gostei de ler sobre os isabella, os Alvis e até sobre o Healey. Ah e achei engraçada a história do Sratos.
Parece-me que que aborda certos temas de modo menos popular, mas ainda não acho elitista.
Francamente surpreende-me ler comparativos como os dos jaguar onde a quantia gasta na transformação do velhinho até desculpa a alteração.
Comparativos entre carros com mais de 30 anos e carros novos parece-me tão descabida como aqueles comparativos entre carros e aviões, só servem para os intervenientes se divertirem a pretexto de um artigo para uma revista.
Há um outro capitulo que me surpreendeu muito: "o meu primeiro clássico" que pretende ser uma dica para quem se quer iniciar nestas brincadeiras. Aqui podemos ver em nº 10 o Mazda MX5 como clássico a escolher que meu ver ainda ainda não o é, embora seja sem duvida um futuro clássico. Mas isso até o menos para mim o problema é que é algo do tipo encher chouriços pois as dicas que se vêm mas podiam ser outras quaisquer, já que o único critério parece ser o gosto pessoal de quem escreveu o artigo.
Também achei um piadão à história de comprar um clássico a um profissional por causa da garantia... :D :D :D :D :D :D :D Qual garantia? o que eles dão de garantia é-nos cobrada de um modo desproporcional sendo melhor comprar a particular e guardar o "dinheiro da dita garantia " para fazer as reparações necessárias, sai mais barato.:rolleyes:
 
Topo