Legislação

Luis Silveira

Clássico
Boa Noite

Penso adquirir um clássico para restauro e gostaria de saber o seguinte:

Após adquirir um clássico para restauro com documentos e restaura-lo, qual é o procedimento legal a seguir? é preciso alguma vistoria? ou é só fazer o IPO e já está?
Agradeço desde já toda a ajuda

Luis
 

Vitor Dinis Reis

Pre-War
Membro do staff
Premium
Portalista
Depende se for só para o pôr a andar ou se o pretendes homolgar no CPAA.

Para qualquer das situações é necessário ir sempre à IPO. Se o veículo falhou alguma inspecção precisas de assinar um documento a garantir que o carro esteve parado. Isto é válido para qualquer veículo, seja clássico ou não.

Se for para homolgar no CPAA o grande trabalho a ser feito é no restauro. Além de garantir que o carro está em condições de circular na via pública tens de ter redobrada atenção as questões de originalidade.
Tenho uma filosofia que deve ser seguida para garantir este ponto: tentar sempre recuperar o que ainda tiver qualquer possibilidade de arranjo e só em último caso procurar uma peça original para substituição.

Assim que iniciares o restauro vai colocando por aqui as dúvidas.

Já tens ideia do que vais adquirir ou ainda estás a sondar?

Abraços,
 

Luis Silveira

Clássico
Boa noite

Obrigado pelas informações Vitor.
Quanto ao automóvel que pretendo adquirir estou virado para os alfas.
No ínicio a minha ideia era um 1750 GTV ,mas rapidamente percebi que é um modelo muito dificil de encontrar e geralmente têm um valor que de momento não me devo envolver.
Por isso virei-me para o 1.6 GT junior e já tenho um em vista.
Agradeço também a disponibilidade .

Abraços .
 
Olá,

Tenho um MGB de '66 prestes a rolar de novo após estar parado +/- 10 anos(!!!). Como é evidente, nunca fez qualquer inspecção!

Legalmente, qualquer veículo anterior a 1 de Janeiro de 1960 está dispensado de inspecção obrigatória (IPO) desde que reconhecido como veículo de interesse histórico, ou seja, desde que esteja homologado pelo Clube Português de Automóveis Antigos, entidade em quem o Estado delegou essa função. Qualquer veículo posterior a essa data tem de ter a inspecção (IPO) feita, independentemente da homologação que o CPAA possa fazer. Na realidade, ter a inspecção (IPO) feita é um dos requesitos do CPAA para homologar o carro pois esse certificado faz parte da documentação completa do carro.

Assim, fazer ou não a homologação pelo CPAA dos carros posteriores àquela data (1/1/60) é uma questão que fica ao critério de cada um. Claro que essa homologação é uma mais-valia na medida em que é uma garantia idónea de originalidade e nível do estado de conservação de um clássico... que se reflete no seu valor comercial...

Voltando à questão práctica de levar o carro à inspecção: no caso dos carros que faltaram às inspecções anteriores, é necessário apresentar uma justificação para esse facto pois se assim não for, pode-se presumir que o carro andou a circular ilegalmente até a essa data! No meu caso concreto, a oficina onde o carro está a ser restaurado passou uma declaração dizendo que o carro faltou às inspecções por ter estado em restauro até agora. Imagno que só uma oficina com a qual haja uma relação de confiança mútua é que faz isto...

Imagine os problemas que a oficina pode ter se, por exemplo absurdo, depois de ter declarado que o carro esteve em restauro, numa qualquer altura futura se descobre que o carro particiou num assalto durante esse período...

Um abraço,
Pedro
 
Pois realmente nos IPO costuman pedir uma justificação para o facto do carro ter faltado à inspecção anterior.

Já fiz várias inspecções nessas condições tendo sido a ultima uma inspecção B. Em qualquer uma delas bastou escrever uma justificação resumida e assinar numa das folhas que eles nos dão para o efeito.
Essa folha é junta depois ao processo e pronto , nada mais simples.
 

Ricardo Raposo

MiniManiaco
Mas sendo assim no meu caso... tenho o carocha parado e sei que a ultima inspecçao foi em 98 desde entao nunca mais. Como posso justificar isso se ele vai ser restaurado na minha propria garagem e nao em oficina???

Só se utilizar/apresentar facturas do que vou gastando com ele................
 
Não é preciso nada de nenhuma oficina.
Eu na condição de proprietário apenhas escrevi que o carro esteve imobilizado em garagem por avaria no tal papel que referi, e assinei.
 

Tiago Freire

YoungTimer
Sim isso é fácil.
NO meu caso não tive de fazer papel nenhum, mas o meu pai teve de assinar um papel, mais nada. É coisa fácil.

Um abraço!
 
Topo