BADGES & LETTERINGS (Petrolheads gods are in the details)

José_Braga

Portalista
Premium
Portalista
Variateur




Moimenta da Beira, Julho 2020.

nuno granja
Espectáculo @nuno granja , belo achado;)

Essa motocicleta já tem mais de 40 anos certamente. Penso que tinham um motor a 2 tempos, se não estou em erro (logo eu que não percebo muito disso)
Digo isto porque há 30 e poucos anos atrás andei numa Peugeot 103, dos anos 70 que era dum tio meu, mas acho que era um pouco diferente desta (já foi à tanto tempo)

Um abraço e obrigado pela partilha:thumbs up:
 
Última edição:

nuno granja

petrolhead
Portalista
Autor
Espectáculo @nuno granja , belo achado;)

Essa motocicleta já mais de 40 anos certamente. Penso que tinham um motor a 2 tempos, se não estou em erro (logo eu que não percebo muito disso)
Digo isto porque há 30 e poucos anos atrás andei numa Peugeot 103, dos anos 70 que era dum tio meu, mas acho que era um pouco diferente desta (já foi à tanto tempo)

Um abraço e obrigado pela partilha:thumbs up:
Estava atrás do Mercedes com o toldo verde ao fundo.


Só tenho a certeza de 3 coisas, é uma Peugeot, automática (Variateur) e é a dois tempos.

Muito comuns em França onde são genericamente apelidadas de "mob" sejam ou não Mobilette, (assim tipo Kispo ou Black&Decker) .
Provavelmente foi trazida por um emigrante e nem foi legalizada, Voltei à região no fim de Agosto passei por outra no genéro (Puch Maxi) a circular por estradas secundárias sem matricula.

nuno granja
 

José_Braga

Portalista
Premium
Portalista
Tipo Érre








Silves, Agosto 2020.


nuno granja
Grande maquina @nuno granja este Honda Integra Type R DC2.
Quando eu ainda estava em Lisboa, andei a namorar um na Santogal do Arco do Cego. Passava lá no carro patrulha todas as semanas, durante uns largos meses, só para o ver, mas a diferença de preço na altura (+ de 1000 contos) fez-me comprar o Honda Civic 1.6 VTI EK4, em 1999, carro que tive bastante pena de vender em 2007 quando o troquei pelo Honda Civic Type R FN2. Se fosse hoje tinha ficado com os dois.

Este Integra Type R saiu no no Japão em 1995 mas apenas em 1998 é que o Honda Integra Type R chegou à Europa e a Portugal. Quando veio não só trouxe consigo umas modificações de estilo (que lhe deu a característica frente com quatro faróis que todos lhe conhecemos) como mudanças a nível mecânico. Recebeu ainda jantes de 16” (antes eram de 15”), travões maiores e modificações nas relações da caixa manual de cinco velocidades.
Se no mercado japonês o Honda Integra Type R contava com 200 cv extraídos da versão B18C1 do 1.8 VTEC, quando chegou à Europa o desportivo nipónico viu a potência cair 8 cv, passando para os 192 cv extraídos da versão B18C6 do 1.8 VTEC. Ainda assim, apresentava números de respeito para a altura (principalmente se tivermos em conta que surgiu na Europa em 1998): 107 cv/litro, mais de 230 km/h de velocidade máxima e um tempo dos 0 aos 100 km/h de apenas 6,7s.

Um abraço

Um abraço
 
Topo