É este o FIAT mais icónico?

HugoSilva

"It’s gasoline, honey. It’s not cheap perfume."
Premium
Portalista
Eventos Team
À bocado deu-me a pancada de experimentar realizar um exercício de carater marcadamente científico e fazer a seguinte experiência: "Se pesquisar as keywords 'vintage fiat'", qual será o resultado que aparece com mais frequência na primeira página?

Resultado


Concordam?
Qual é, na vossa opinião o Fiat mais icónico da história?
Será que é uma questão de moda?
Há outro Fiat que tenha sido mais importante para manter a marca no imaginário das pessoas?​
 
À bocado deu-me a pancada de experimentar realizar um exercício de carater marcadamente científico e fazer a seguinte experiência: "Se pesquisar as keywords 'vintage fiat'", qual será o resultado que aparece com mais frequência na primeira página?

Resultado


Concordam?
Qual é, na vossa opinião o Fiat mais icónico da história?
Será que é uma questão de moda?
Há outro Fiat que tenha sido mais importante para manter a marca no imaginário das pessoas?​
Acho o Fiat 500 muito porreiro.Cada vez que os anos passam, mais gosto deste carro...não me importava nada de ter um na garagem. Muito provavelmente seria este que escolhia se comprasse um Fiat clássico
 

Pedro Seixas Palma

Portalista
Portalista
Este Otto Vu só perde por ter tido outras encarnações.

Jaguar XK 120 Supersonic
Ver anexo 1114021


Aston Martin DB 2/4 Supersonic
Ver anexo 1114022
A questão era qual o Fiat mais icónico. E o otto vu é um Fiat, é icónico porque vem de uma época em que a Fiat queria mostrar os seus pergaminhos (género a VW com o Phaeton e o Veyron), a mecânica é Dante Giacosa e o design Ghia. O estilo Supersonic era popular, mas há otto vu para quase todos os gostos...
 

João Luís Soares

Pre-War
Membro do staff
Premium
Delegado Regional
Portalista
Escolher o carro mais icónico numa marca com mais de 100 anos de história é impossível.

Há tantos carros da Fiat que são marcantes na época em que existiram...

Para citar só alguns, por ordem cronológica:
Fiat 1500 de 1935 - um dos primeiros carros testados em túnel de vento e pioneiro no desenho streamline nos carros de grande produção.
Fiat 600 - motorizou uma parte de Itália, ajudou em Portugal e transformado em Seat motorizou Espanha toda. Ainda incluiu na gama o 600 Multipla, o primeiro monovolume da história.
Fiat 500 - motorizou a Itália que o 600 não conseguiu e ainda hoje habita muito pelas ruas de Roma.
Fiat 124 - uma berlina média com suspensões independentes e travões de disco às 4 rodas em 1966. Além disso é uma das plataformas mais vendidas em todo o mundo.
Fiat 128 - o primeiro automóvel de grande produção com o layout hoje banalizado: tracção à frente, motor transversal e caixa ao lado do motor.
Fiat 127 - a arquitectura do 128 num carro mais compacto. Dominou as estradas portuguesas, espanholas e italianas nos anos 70.
Fiat Panda - a simplicidade levada ao extremo. Valeu um dos maiores prémios do design (Compasso d'Oro) a um dos maiores desenhadores de automóveis (Giugiaro).
Fiat Uno - parecido com o Panda, mas com 5 portas e lugar para uma família carregada e com uma oferta de versões muito diversificada.
Fiat Multipla - 6 lugares individuais e 430 litros de mala em menos de 4 metros: imbatível.
 

Rafael Isento

Alfa Romeo
Membro do staff
Premium
Portalista
Para mim foi, é e sempre será, este:
bf3b169eea150504c0ef77946aff485b.jpg

Colocou a Fiat na conquista de campeonatos do mundo, numa disciplina ainda hoje adorada por uma grande legião.
Mesmo após muitos anos de ausência, ainda pairam no imaginário dos aficionados.


Em nº 2, este:
51373744-1.jpg

Cá em casa houve um igual, cor e tudo.
Era 3 portas de 1976, foi encomendado na Fiat já com kit de motor Abarth e tinha dois Cibié Super Oscar na frente que intimidavam. Na época eram muito poucos os carros do mesmo segmento que se riam dele. Está no top 3 dos carros que mais saudades deixou cá em casa.
 

Anexos

HugoSilva

"It’s gasoline, honey. It’s not cheap perfume."
Premium
Portalista
Eventos Team
Para mim foi, é e sempre será, este:
Ver anexo 1114197

Colocou a Fiat na conquista de campeonatos do mundo, numa disciplina ainda hoje adorada por uma grande legião.
Mesmo após muitos anos de ausência, ainda pairam no imaginário dos aficionados.


Em nº 2, este:
Ver anexo 1114198

Cá em casa houve um igual, cor e tudo.
Era 3 portas de 1976, foi encomendado na Fiat já com kit de motor Abarth e tinha dois Cibié Super Oscar na frente que intimidavam. Na época eram muito poucos os carros do mesmo segmento que se riam dele. Está no top 3 dos carros que mais saudades deixou cá em casa.
E fotos, não há? Daquelas que vais ter de fotografar com o telemóvel ou digitalizar na impressora

Já agora, em que consistia mecanicamente o kit Abarth?
 

João Pereira Bento

128coupe
Portalista
E fotos, não há? Daquelas que vais ter de fotografar com o telemóvel ou digitalizar na impressora

Já agora, em que consistia mecanicamente o kit Abarth?
Boa pergunta!? Os 127 Abarth e os ratos do Covento de Mafra são dois assuntos que tenho imensa curiosidade.

Neste tópico não vou participar, corria o risco de ser tendencioso. :p
 

Rafael Isento

Alfa Romeo
Membro do staff
Premium
Portalista
E fotos, não há? Daquelas que vais ter de fotografar com o telemóvel ou digitalizar na impressora

Já agora, em que consistia mecanicamente o kit Abarth?
Fotos? Vou ver se consigo em casa dos meus pais.

O kit Abarth não sei exatamente, mas tinha uma cabeça diferente dos 127 "normais".
O meu pai fazia provas de perícia com ele... Uma das taças tenho-a eu.
 

João Pereira Bento

128coupe
Portalista
Olhem encontrei isto para aqui esta foto de catalogo que um colega me tinha mandado.

Ver anexo 1114212
No mercado Alemão também houve este 128 Abarth, uma treta com pouco mais potência que o 1100. Coisas do importador, oficialmente a Fiat não teve 127 ou 128 Abarth. Peças sim, escapes ou mesmo filtros de ar e óleo (tenho para o 128).

images.jpeg ,

Há um em Portugal.
 

Anexos

Nuno Filipe Pinto Ferreira

Titulo
Portalista
No mercado Alemão também houve este 128 Abarth, uma treta com pouco mais potência que o 1100. Coisas do importador, oficialmente a Fiat não teve 127 ou 128 Abarth. Peças sim, escapes ou mesmo filtros de ar e óleo (tenho para o 128).

Ver anexo 1114213 ,

Há um em Portugal.
João, julgo que na Suiça se poderà encontrar também destas tretas assim como dizes da Fiat e não so.
Nunca percebi mas là, ja vi a venderem modelos com opções diferentes e motoirizações diferentes que não saiam em mais parte nenhuma de EUROPA.
 

Rafael Isento

Alfa Romeo
Membro do staff
Premium
Portalista
João, julgo que na Suiça se poderà encontrar também destas tretas assim como dizes da Fiat e não so.
Nunca percebi mas là, ja vi a venderem modelos com opções diferentes e motoirizações diferentes que não saiam em mais parte nenhuma de EUROPA.
É verdade, com as "tretas" das emissões esses mercados eram ricos em versões "castradas", tudo para bem do ambiente :confused:
Os nórdicos também tinham dessas "esquisitices", mas neste caso eram bem justificadas pelas muito baixas temperaturas a que os materiais e fluidos estavam sujeitos ;)
 
Topo