Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Venda De Carro A Estrangeiro Da Dinamarca

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Cedric silva, 18 Fev 2012.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Cedric silva, 18 Fev 2012.

  1. Boa tarde pessoal.
    Tenho aqui algumas duvias e gostava de vos pedir ajuda. Tenho um Dinamarquês interessado no meu toyota corolla ke25. Ele ja me pediu imensas fotos do carro, motor e interiores. Ele ja me ligou e diz que queria vir ver o carro a Portugal. Entretanto ele pediu me para enviar uma foto da placa que diz o fabricante do carro, tipo de motor que se encontra fixada numa das laterais do carro. Ele perguntou me se o carro tinha algum tipo de problema que o impedisse de fazer uma viagem até frança e que de lá o mandava para o pais dele. A minha duvida é se devo desconfiar deste comprador? O anuncio do carro esta colocado no Standvirtual. Outra duvida é se o comprador for mesmo verdadeiro, ele para proceder á compra terá de ter habitação em Portugal para podermos fazer a declaração de venda ou há outro tipo de método par ao fazer?
    cumprimentos
    Cedric Silva
     

  2. Desconfiar de um "gajo" da "Dinamarca" ........... que raio de ideia a tua :ph34r:
    Enviar dados do carro e mais ainda em fotografias .... :D :lol:

    Desconfia e muito; vir a Portugal ver o carro ......... só se for em "Low Cost" :D

    A mim foi um gajo da Suiça; apesar de não ter o carro à venda; enviou-me uma carta (em papel, pelo correio) e queria saber o modelo do Vauxhall nº quadro, motor etc .. E se eu sabia/conhecia mais "vauxhall´s " em Portugal e não foi meigo a pedir .... desejava os dados deles todos :eek:
    A "canção do bandido" dizia que ele queria fazer uma base de dados a nivel mundial, isto apesar de ele ter estado inscrito no "Vauxhall owener´s club" que foi onde soube a minha morada. Azar dele foi que nem para UK eu enviei o numero do motos/chassi .

    Depois de muitos exemplos dados, aqui no forum e na comunicação social; entendo que deves desconfiar e muito .... e não apenas na venda mas em compras tambem .....
    A probabilidade de ser um negócio "verdadeiro" não cobre o risco que corres ..
     
    Pedro Pereira Marques gostou disto.
  3. Sim claro. Trata-se de um senhor de idade, na casa dos 50 (vi a rede social dele atraves do mail dele). Ele tem um RA29 e um alfa romeo spider. Ele quando me pediu o numero do chassis/motor do meu toyota, enviou me uma foto para exemplificar de um numero da placa do numero de chassis e motor de um te71 que diz ser dele, a pedir que eu enviasse uma fotografia da chapa do meu ( que eu nao enviei claro). O homem ja me ligou inclusive e tudo. Bem o que eu vou fazer é dizer a ele para vir cá ver o carro.....
    Estou a desconfiar muito. ....
     
  4. tem tambem um mk1 RS2000.
     

  5. :D
    Cuidado jovem; no mundo da net tudo é virtual ;)
    Mesmo o "Cedric Silva" quem é ??
    - Tem perfil no faceboock; está inscrito no Portalclassicos.com etc... etc ... mas eventualmente pode ser um "perfil" fabricado, ou não ??
    Por isso cuidado, independentemente de fazeres negócio ou não. Claro que se ele vier a Portugal em pessoa aí o caso muda de figura ...
     
    Pedro Pereira Marques gostou disto.
  6. Sim claro, é isso que me estou a questionar. Estou a perguntar isto devido a vários tipos de histórias de estrangeiros que por aí andam. Estou a desconfiar muito, embora "parecer uma pessoa séria". Mas a mesma manifestou intresse em vir a Portugal ver o carro ao Vivo.
    Sr. Guilherme obrigado pelas dicas :)
     
  7. Pah sinceramente se ele quer o KE25 e tu já enviaste fotos de tudo e mais alguma coisa. É facil! Ele que venha a Portugal ver o carro... Depois a questão da compra até pode acertar depois.... Não percebo muito bem é a razão de ele estar a investir em Portugal, quando para ele comprar um KE25 na Alemanha sai 1000x mais barato....
     
  8. Deixem-me tentar "ir contra a corrente" na questão dos números de série para que todos entendamos os perigos envolvidos.

    Os números são mais ou menos públicos. Conseguimos saber, mesmo junta dos departamentos históricos das marcas, que o modelo X têm números de quadro entre YYYYYY e ZZZZZZ. O que, eventualmente, não sabemos é onde foi vendido o numero YYXXZZY;
    Um "pirata" sabe, à partida, se o número de série YYXXZZY foi ou não produzido. Se quiser martelar esse número deve tentar confirmar que ele já não roda embora essa confirmação seja praticamente impossível de obter. Mesmo batendo registry's e owner clubs é um tiro no escuro acertar num número que já não exista.
    O nosso pirata, sabendo que o número de série YYXXZZY existe, não tentará criar um clone. Não têm lógica num mundo onde a informação está acessível de forma tão imediata.
    O perigo real são os esquemas de roubo. Para isso é indiferente terem ou não em sua posse o número de série. Nos esquemas conhecidos, o objectivo dos larápios é a passagem dos documentos ou envio do próprio carro contra o pagamento por cheque ou transferência.

    Pessoalmente, não encontro perigos no envio dos dados solicitados por esse "Dinamarquês". Estamos a falar de fotos... Não quero com isto dizer que não deves desconfiar mas até este ponto nada existe de anormal - a não ser o facto de ele estar noutro ponto da Europa, mas isso considero incomum e não anormal. Discordo que existam Ke25 SR por essa Europa fora muito mais baratos e no estado do teu!

    Na pele de comprador também pediria esses dados. Onde deves ter cuidados é no pagamento: no caso do negócio avançar nunca, mas nunca, deves aceitar outro pagamento que não seja 100% fiável. Idealmente ele irá contigo ao banco, levanta os euros necessários, paga e então sim assinas o documento. Se ele aparecer com o dinheiro deve ir contigo fazer o depósito ao balcão do banco para garantires que não são falsos.
     
  9. vendi recentemente 3 carros para "fora" (alemanha | holanda e frança) e não tive qualquer tipo de problemas.
    Solicitaram informação detalhada, bem como 1001 fotos dos mesmos.
    Nas 3 vendas correu 5 estrelas. Deverá ter cuidado é na forma de pagamento.
     
    omn e Vitor Dinis Reis gostaram disto.
  10. Sim. Aquele tipo de negocios em que o comprador pede para enviar o carro por barco e transferir o dinheiro e tal, isso é de desconfiar muito. Neste caso, o comprador quer mesmo ser ele a vir cá buscar o carro e perguntou me se estava apto para fazer 1000 km até frança que depois de lá mandava o por comboio até á dinamarca. Ja agora, como se faz para fazer a transferencia de propriedade para o nome dele? Como é que funciona o processo?
    alguem sabe?
    cumprimentos
    cedric silva
     
  11. Para vender um carro dentro da UE basta ter os documentos do carro, uma declaração de venda (manuscrita ou redigida em computador, não há nenhum formulário normalizado para estas transacções) assinada pelo vendedor em como vendeu a viatura ao comprador, e uma cópia do documento de identificação do vendedor para reconhecer a assinatura. Quando o comprador tenha a documentação em sua posse, pode então solicitar no seu país que seja transaccionado o título do veículo numa repartição aduaneira. Convém é ver a questão do seguro, mas tirando isso não há mais complicações, é tão ou mais simples do que vender a um cidadão nacional.

    Quanto às suspeitas, embora sejam normais, penso que sendo uma pessoa séria e interessada nota-se logo. Os esquemas costumam ser sempre algo que não soa bem. E ainda mais se a pessoa tem intenção de se deslocar em pessoa para ver o carro e levá-lo por estrada, não me soa a aldrabice. Eu já fiz isso algumas vezes, A única coisa é que o pagamento deve invariavelmente ser feito em dinheiro, porque há mil e uma histórias de transferências duvidosas por esse mundo fora, mas com as "broas" na mão não há que duvidar.

    Um abraço!
     
    Vitor Dinis Reis e Cedric silva gostaram disto.
  12. Já agora aproveito para dar mais uma "achega", porque ontem me esqueci da questão dos números de chassis:

    É uma questão legítima, e não há que duvidar, nem ter medo de fornecer os dados. Não há grande perda em divulgar o número, tal como o Vítor já disse. O número de chassis do meu Spider está publicado no registo alemão, e qualquer um o pode ver e saber qual é o carro e onde está. Normalmente este é o tipo de detalhes que só interessa mesmo aos "cromos" da coisa, e às vezes pode dar curiosidades engraçadas.

    Por exemplo, aqui há uns meses fui contactado por um rapaz na Austrália, que tem um Spider pré-série como o meu, com poucos números de chassis de diferença, que precisava de ajuda para esclarecer alguns pormenores que se tinham perdido ao longo dos anos com o carro dele. Acabámos por manter um contacto regular e já lhe enviei algumas peças para ajudar a renascer este amigo que, apesar de tão longe, já esteve bem pertinho do meu.

    Outra questão que legitimiza o pedido da identificação do chassis é simplesmente a garantia de que o artigo fotografado é genuíno, porque há mil e uma aldrabices, cópias ou "recriações" por aí, e por vezes são tentadas vender como sendo o artigo genuíno. Eu já pedi algumas vezes porque, por exemplo no caso dos 124 Spider, há muitos que são anunciados como BS1 (o famoso 1608 de dois carburadores) mas não são nada que se pareça. Fica a dúvida se são aldrabices mesmo ou simplesmente algo que o vendedor leu nalgum lado e assumiu que o seu era igual, mas o facto é que para alguém minimamente informado pode ser um detalhe crucial e que faz a diferença entre querer ou não o artigo em venda. Daí que muitas vezes peço o número do chassis, do motor e até chego a pedir o código de fundição da cabeça do motor... :lol:

    Um abraço!
     
    Hugo Viana da Silva gostou disto.
  13. Boa noite.

    Alguém me pode informar então o que é necessário fazer da parte do vendedor para vender um automóvel para o estrangeiro?

    Basta o documento do veículo e um contrato assinado para que o comprador registe o automóvel no novo país, mas nós, teremos que fazer o quê? Não poderemos simplesmente cancelar a matrícula presumo. Concerteza haverá um procedimento.

    Tenho tentado entrar em contacto com as entidade supostamente competentes, mas estou constantemente a ser reencaminhado...
    Tenho uma questão no serviço "e-Balcão" do portal das finanças, mas até agora ainda nenhuma resposta.


    Desde já obrigado.

    Cumprimentos
     
  14. Eu vendi um BMW 02 para España o ano passado. Preenchi uma declaração de compra e venda Portuguesa e uma Espanhola (a Portuguesa foi meramente para acompanhar o carro no transporte).
    O comprador é negociante de clássicos e neste momento o carro está á venda, pelo que o carro pode ser vendido para qualquer parte da Europa ou do mundo.
    Atualmente o carro ainda está em meu nome nas finanças mas como não paga selo nem me preocupo com isso. Acredito que quem o compre o coloque logo em seu nome seja em que pais for.
    E também estamos a falar de um classico que por regra os donos não andam a passar em portagens sem pagar ou a cometer infrações do género ;)

    http://www.costabravaclassics.es/in...gallery&Itemid=31&func=viewcategory&catid=158
     
  15. No caso da suiça, para ir para o estrangeiro tem que seguir com as matriculas de exportação assim como os documentos oficializados para sair para o estrangeiro...

    Cumps...
     
  16. Boa tarde.

    O meu carro paga cá impostos, pelo que algo terá que ser feito quanto a isso. Mas não me parece que seja só simplesmente cancelar a matrícula da nossa parte. Parece-me demasiado fácil, e sabendo como são os nossos serviços, provavelmente haverá algum problema que nos vai custar dinheiro.

    Quanto à venda sim, penso que basta um contracto de compra-e-venda e a documentação do carro.

    Bruno Coelho, sim, ainda existem as matrículas que eu não sei quem trata ou onde me dirigir, mas que são esses "documentos oficializados para sair para o estrangeiro"?

    Mais uma vez obrigado.

    Cumprimentos
     
  17. Bom dia a todos,

    O ano passado vendi um Carocha para a Alemanha e correu tudo 5 estrelas! Perguntam vocês o que faz um Alemão, que vive no país dos carochas, a comprar um carocha em Portugal? Na altura também me questionei imenso... A história era meio estranha, telefona-me um Português que tinha um Sr. amigo Alemão que estava interessado no carro. Entretanto o tal Alemão (que se encontrava em Portugal) foi ver o carro pessoalmente e lá negociámos. Pediu-me o NIB, fez transferência e só uma semana depois levantou o carro! Pelo que a pessoa que fez o transporte me disse, já tinha comprado uma série deles e ia levar tudo para a Alemanha.

    No caso da documentação, solicitou apenas o livrete e o registo de propriedade, disse que não necessitava da declaração de venda na Alemanha (embora a tivesse levado para atravessar as fronteiras espanholas e francesas. Neste caso não tive qualquer problema em facilitar nesse sentido porque o carro não estava em meu nome e pertencia a uma pessoa que inclusivamente já tinha faleciso (embora a documentação estivesse toda ok).

    Neste momento vivo na Suiça e quando tenho interesse num carro noto que as pessoas ficam apreensivas em fornecer informações, mas o que é certo é que já comprei e vendi alguns carros (inclusivamente um barco) e correu sepre tudo 5 estrelas.

    Conclusão: Desde que o dinheiro esteja na tua conta antes de mandares o carro para onde quer que seja não deverás ter grandes problemas.
    Se for um carro que paga IUC já terás de ter algum cuidado, embora caso tenhas algum problema poderás certamente dar baixa da matrícula, o que não deverá implicar grandes problemas uma vez que o carro já nem estará em Portugal...

    Cumprimentos
     
    Vitor Dinis Reis gostou disto.
  18. Isto é só facilidades .... :D::D:
    Depois, quando os "problemas" surgem, há "aqui d´el rei" ......

    :ph34r::ph34r::ph34r:
     
  19. No meu caso só se incomodarem o falecido :p
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página