Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Terei direito a um clássico?

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Mike Silva, 21 Fev 2008.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Mike Silva, 21 Fev 2008.

  1. É sobejamente conhecido a apetencia governamental para pegar-nos nos pés, e sacudir-nos ao contrário para cairem as últimas moedas que trazemos.Qualquer dia aparece a lei COC ( Carregar o carregável), em que cobradores de impostos nos batem á porta e até as telhas nos levam. Mas isto é política, e para já, há que nos concentrarmos em pôr debaixo da janela o mais rápidamente possível um clássico que possamos apreciar, e com o qual demonstrar ao Mundo a nossa opção por fugir á regra e possuir uma máquina de excepção.

    A recente legislação , que sinceramente para a qual estou-me borrifando, porque vivo num pais onde a esposa compra um MG para "aprender" a guiar depois de tirar a carta,assim uma coisa barata "para partir", pois depois logo se compra uma coisa melhorzita,estão a ver, parece ter vindo agitar as águas em redor da propriedade de clássicos.

    Como os meus amigos mais habituados nestas coisas já saberão, uma de duas coisas vão acontecer: Os preços dos clássicos, por menos apetecíveis e fiáveis que possam parecer, vão subir em Flecha," porque fica muito caro importar um clássico". Por isso, qualquer carcaça incendiada retirada do fundo do tejo, vai valer centenas de Euros.

    Depois,haverá uma "reclassificação " do conceito, pois simples Carochas e Minis atingirão preços proibitivos. Desesperados, vamos começar a olhar para Citroens Visa e para Fiat Unos Evolution. O mesmo que se passou com as bicicletas. È mesmo assim. O preço das batatas sobe, quando a época é fraca.

    E como a procura por " clássicos a fingir" irá disparar, esperem que o vosso AX 11 TRE atinja várias centenas de Euros.

    Entretanto, por toda a a Europa, modelos de excepção continuarão a ser transaccionados por meia dúzia de tostoes, e a proporcionar momentos de pura satisfação_O que é que eu quero dizer com isto tudo? Apenas lembrar que estejam atentos ás hipóteses de ouro nas revistas internacionais. Será assim tão caro legalizar um Morris Minor ou um Ford Popular, ou um MG Midget que vos custou cem contos? Ou um Austin, ou um Reliant, ou um Rover, ou outra coisa qualquer?

    Volante á direita? Voces importavam-se de guiar um Caterham Super Seven de volante á direita?

    Não esperem que eu faça o vosso trabalho! Metam-se ao caminho. Vejam as revistas. Vejam o Ebay.co.uk. Façam o cambio. Falem com empresas de transporte. Eu tenho de deixar de ver os anuncios senão fico maluco!

    Qual é a vossa opinião? Serão as leis assim tão " beras"? Até que valor poderemos nós "trazer" um carrito á maneira do estrangeiro, sem ser considerado um mau negócio?

    ( Mais inconformismo e exemplos de como usufruir de um mundo melhor ao volante de um clássico, em www.saladasmaquinas.blogspot.com)
     
  2. Isto animou-me!! Tenho um Ax 11 TRE!! eheheh. A ideia nao e ma, e apesar de nao ter experiencia no assunto, tenho ideia que os carros em inglaterra tao "um pouco podres"... Juntando restauro, legalizaçao, etc... Sera que compensa? Nunca experimentei, nao fiz nem faço as contas porque para mim infelizmente ainda nao vale a pena!! ;-)
     
  3. A legalização, pronto custa um bocado mas vale a pena, o pior são os impostos que são insuportáveis:wacko::wacko:...
     
  4. Antigamente em Portugal também era assim, mas com as modernices actuais, isso ficou fora de moda, enfim é o país que temos?!.
     
  5. Tu és um verdadeiro desestabilizador de mentes...:D...:D
     
  6. Mike, há quantos anos não pões os "coutos" aqui em Portugal??? ;)
    Aqui "made in Portugal", ninguém compra um clássico, pelos menos digno desse nome, por 100 contos... quanto mais importar:oo É como dizes ainda nos levavam as telhas...:huh:
     
  7. Os nossos "pensantes" fizeram leis de forma com que se faça uma "limpeza" e também trave a entrada de novas "sucatas" no nosso País, há que desaparecer com clássicos ou antigos etc, o que estes senhores querem é que todos nós tenhamos carros novos e não importa se é grande ou pequeno o que interessa é que o nosso país transmita para o exterior que somos um povo rico ou remediado e feliz e com pópós de ultimo modelo, isto tudo para inglês ver, como se diz habitualmente.
     
  8. Pura simples e triste verdade... :huh:

    cumprimentos.
     
  9. Caros amigos,

    Isto é tudo muito bonito, mas a realidade dos factos é que Portugal já nem de tanga anda, andamos todos com uma mãozinha à frente e outra atrás!

    Amigo Mike Silva, o problema básico de Portugal é que não há dinheiro pra nada, nem para mandar cantar um ceguinho, quanto mais comprar uma bicicleta. Assim, a malta agarra-se ao que quer que lhe cheire a uns trocos extra.

    Quando se vê que num país civilizado como a Inglaterra o salário mínimo é de cerca de 1300 euros, e o nosso salário MÉDIO pouco mais de metade disso é, o mínimo é cerca de um terço disso, percebe-se de onde vem a diferença. O custo de vida é similar, por isso agora haja maneiras de resolver este embróglio. Eu que sou docente no ensino superior e que comparativamente à média até devo ter um salário mais ou menos "decente" ganho pouco mais que esse salário mínimo inglês!!! Uma empregada doméstica num país civilizado ganha mais que eu!

    E se acham que é desse salário que me dá margem para andar de Spider todos os dias, desenganem-se, porque desde que me casei que tenho bulido nos tempos livres pra ter como financiar este vício, tenho uma conta separada para isto que é pra não haver confusões em casa por causa das velharias! Os salários dos dois juntos mal dão pra sobreviver e pagar tudo o que nos cai em cima da espinha!

    Nestas condições, é incomensurável viver, sobrevive-se! Por isso qualquer despesa ou imposto extra dói e não é pouco... Mesmo agora há pouco me apercebi que com sorte ainda me vão cravar outro em cima, porque agora até as matrículas de época são "novas", até essa estas bestas que nos governam já deram a volta, já tou mesmo a ver que assim como tem data de emissão de 2007 (embora a matrícula seja de 67) me vão fazer largar a massa do IUC...

    Infelizmente os portugueses andam tão mal "alimentados" que já nem pra correr com estes animais conseguem juntar-se, é a sorte deles... vão-nos sugar até morrermos todos, e depois governam-se entre eles.

    Haja clássicos para nos aliviarem deste stress permanente!

    Um abraço a todos!
     
  10. Tal como diz um amigo meu, "Eles deixam nos pensar dentro dos limites impostos por si para nos dar a sensação de liberdade mas sempre dentro de parâmetros bem controlados mantendo as mentescom uma estúpida e limitada sensação de poder......" Eu por meu lado acho que a população de Portugal se esqueceu do motivo pelo qual houve um 25 de Abril...... Vivemos da recordação de uma revolução da qual nos vangloriamos à 34 anos mas da qual perdemos os ideais!!!!! É preciso acordar, olhar para o passado e criticar o que tem sido feito, de uma forma verdadeiramente livre e realista..... Clássicos, limites de velocidade em auto-estradas, impostos sobre impostos, impostos sobre terrenos QUE SÃO NOSSOS, impostos por casas das quais JÁ PAGAMOS IMPOSTOS NOS MATERIAIS DE CONSTRUCÇÃO, NAS ESCRITURAS, NOS EMPRÉSTIMOS!!!!!!!!!!! Para muitos de vós este dilema já se tornou um hábito para o qual já baixaram os braços...... EU NÃO!!!!!! Tenho 21 anos, tenho uma irmã com 12 e vejo me já à 3 anos a descontar para uma reforma a que não vou ter direito, enquanto os governadores deste país andam em Audis A8's e etc......... enquanto eu tenho a minha nissan batida à um ano!!!!!!!! tenho de ir de bike todos os dias para o trabalho para poder comer durante o mês....... acham que nos deve mos conformar? Quantos somos? Qantos conhecemos? Quantos gostamos da vida que temos?
     
  11. A única coisa que eu sei é que vocês ainda têm direito a alguma coisa e quando chegar a minha altura eu não vou ter direito a nada:wacko::wacko:...

    Simplesmente terei de agarrar nos meus clássicos e enfiá-los num barracão para ficarem lá para sempre, pois não vai haver dinheiro para sustentá-los:wacko:...

    O povo não pode fazer manifestação porque come logo em cima:wacko::wacko:...

    E da maneira como isto está não é uma manifestação que vai resolver estes, vai ter de ser uma coisa muito grave de modo a que o governo sofra com isso:wacko::wacko:...
     
  12. Peco que entendam estas minhas participacoes nao como provocacoes mas para pensarmos um bocadinho sobre o assunto.

    Por vezes, posso cometer alguma descortesia para com alguma situacao, mas somos todos humanos e ao fim do dia estamos com uma carga de trabalho em cima, e as palavras nao saem tao bem como deveriam.

    Ha quanto tempo nao vou a Portugal? Bem, desde ha duas semanas. E em meados de Marco tenho de ai ir outra vez. O fenomeno das multiplas companhias aereas de voos economicos, aliados a facilidade da INTERNET, fazem com que alguem que more nas Midlands se ponha em Lisboa mais rapido e facilmente do que se estivesse em Vila real.

    Por exemplo, ida e volta a partir de Liverpool, fica-me em 65 Euros, se marcar com antecedencia. E por vezes menos.Duas horas e meia estou ai. Tentem gastar e demorar o mesmo , de Matosinhos.

    Nao julguem que sai de Portugal e desliguei-me de tudo. Estou em permanente contacto com amigos e entidades ligadas ao automovel, e como sabem, a alguns Media. Mas realmente custa-me muito frequentar certos encontros que sao apenas fogueiras de vaidades , e onde o valor do entusiasta se mede pela carteira. O sr engenheiro Vasconcellos e Sa de Mello e Silva ( Nome ficticio), porque tem um E-type,tem mais importancia do que o Ze Manel, que demorou dois anos a recuperar um Mini.

    Ha lugar para todos, e e uma alegria quando vejo clientes que se deslocam de helicoptero para o trabalho, falarem com um gajo dum Minor, como se tivessem andado na escola. Podemos ter isso para nos tambem.

    A situacao economica em Portugal esta muito bera, e tambem e por isso que decidi vir trabalhar " um bocadinho fora de mao" de Lisboa.

    Mas, em suma, mantenham o espirito aberto, porque ha muito veiculo que podem reparar facilmente, e que ainda pode ser adquirido em Portugal por meia duzia de tostoes. Olhem a vossa volta, e de certeza encontrarao algo a que nunca ninguem passou cartao, e que vos pode proporcionar horas e horas de prazer.Fujam da formula habitual Carochas-minis-dois cavalos-Renault4.Nao por que nao sejam carros interessantes, mas porque estao estupidamente inflacionados.

    Pode parecer muito estranho, irreparavel," que ja nao ha pecas", sem matricula, etc, e todos no cafe podem vos chamar malucos, mas sera o vosso projecto, e algo que voces sentirao orgulho um dia , por terem feito a diferenca.

    Um abraco, e ja agora, tenham um bom dia.

    * Este teclado nao esta configurado para lingua portuguesa,dai a falta de acentos.

    www.saladasmaquinas.blogspot.com
     
  13. Na boa Mike, o que se pretendeu transmitir é que a vidinha dos "tugas" não lá muito famosa e que vontade não falta, falta é o vil metal para levar para frente os restauros. Quem tenha uma garagem e perceba um pouco de mecânica ou tenho amigos que ajude, ainda dá para se fazer alguma coisa. Agora quem não tenha, simplesmente está tramado, tudo custa uma estupidez de dinheiro, nem que seja um pingarelho qualquer. Isto é uma constatação e um lamento também...
     

  14. Por toda a Europa, modelos de excepção a serem vendidos por meia dúzia de tostões!!? Onde??????? Modelos de excepção! Quais? Ou tostões para si são milhares de Euros? Desculpe lá, quem é que quer restaurar um Ford Popular? Eu não!

    Importar o que os "outros" consideram literalmente lixo, eu não quero obrigado.

    Foi só também a minha opinião.
     
  15. Oh Mike manda lá vir um Westfield Megahabusa com o volante no porta luvas que eu não me importo...........he he

    Este país é uma treta em relação aos carros.........mesmo que eu comprasse um Caterham aos modulos e montasse cá nunca iria conseguir legalizar o carro.....teria que leva-lo pro UK legaliza-lo e voltar a legaliza-lo em portugal.........acho que é passar um atestado de estupidez aos Tugas.........na Inglaterra quase tudo é possivel ser road legal........
     
  16. Claro que a vida em Portugal não é fácil, se é que alguma vez foi.

    Não me levem a mal, mas na minha modesta opinião o Mike tem razão, ou se preferirem - he has a point.
    De facto um clássico, daquelas raridades que poucas vezes se encontra no nosso país e que até é um modelo cobiçado por cá, no UK chega a custar na casa dos 3 dígitos, as vezes a andar e com IPO, ou como dizem lá - MOT.

    Certo será que podemos não estar dispostos a embarcar nesta aventura de entrar no avião para comprar um carro que não vimos ao vivo e a cores, e trazer de propósito um carro para cá.

    E se o carro tem podres que não aparece na foto? Parecia barato mas afinal...
    E se o motor tem algum berbicacho dispendioso de resolver? Quando a esmola é grande, o santo...
    E se não consigo um transporte barato?
    E vou ter que fazer isto nas duas semanas de férias de verão que tenho?
    E se para legalizar me enfio num buraco de papeladas sem saída ?
    E se... E se...?

    São muitas as incertezas que eu pessoalmente teria, e que me deixavam a pensar mesmo muito antes de embarcar em tal aventura...

    Não tenho muito dinheiro mas ainda assim encaro com bons olhos uma viagem a terras de Sua Majestade para trazer uma qualquer máquina britânica.

    Não o farei para já até porque não tenho onde o/a colocar, e não me quero precipitar.

    Ainda assim é uma hipótese que vejo com bons olhos e já a ponderei bastante, inclusive, já realizei alguns contactos para avaliar estas variáveis todas, incluindo a questão económica - e deixei em aberto mais tarde vir a adquirir um/uma British.
    Sei que no pior dos cenários poderei trazer um carro em bom estado para peças. Ou se quiserem...nem que seja para aproveitar tudo, menos o livrete claro...

    Mantenho a minha mente aberta para contornar estes obstáculos...
     
  17. Boas!
    Ó meus amigos o povo português tem aquilo que merece !
    Á 30 e tal anos que nos dizem " votar é um direito é um dever civico "
    e a malta vai na conversa e vota , é mesmo isso que eles querem ?
    A escumalha que nos governa desde 1974 rouba-nos todos os dias, e em directo na televisão ainda se riem !

    Para mim existiram á já alguns anos, 2 casos em que acordei para a realidade de portugal, o caso dos hemófilicos em que o estado protelou o pagamento das indeminizações aos infectados, quanto mais tempo passava mais morriam, e a ponte entre os rios, morreram 59 pessoas e ninguem foi culpado, portanto está tudo dito !

    Quando forem votar lembrem-se de tudo o que nos fizeram nestes anos todos, sim porque são todos iguais.

    Não fiquem em casa pois tambem é isso que eles querem, vão lá e anulem o voto mostrem o vosso desagrado, pois quando os descontentes do nosso país votarem assim
    ficamos a saber quantos vivem á conta do nosso trabalho.

    Senão daqui a vinte anos continuamos a lamentar-nos !!!!!!!!!
     
  18. Impossivel não concordar.
    Mas atenção a todos que isso significa o voto em branco...não é votar ao lado, isso é voto nulo e não conta para nada. É o voto em branco...
    Não quero fazer campanha politica mas fica aqui a ideia que eu também apoio...e com as eleições à porta...
     
  19. Também não era mau fazer um baixo assinado a reinvindicar os nossos direitos e a nossa igualdade perante o parque automóvel Europeu...
    Normalmente os baixo assinados caem no vazio, mas se não acreditar-mos não vamos a lado nenhum, e temos que começar por algum lado.

    Alguém que argumente bem que queira elaborar um???????
     
  20. Amigo Renato !
    Inicialmente tambem o fazia mas como á possibilidade de poderem aproveitar o meu voto, escolho-os todos de uma vez.
    Em relação aos branco e nulos são todos contabilizados, nas últimas eleições europeias
    os brancos e nulos tiveram 13,5% de votação, foi por isso que as sondagens sairam erradas, e apartir daí nunca mais se ouviu falar nos branco e nulos.
    Até a comunicação social eles controlam.
    Descupem este off the topic !
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página