Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Zona Norte Super Natal Portal 2010

Tópico em 'Iniciativas do Portal' iniciado por Francisco Lemos Ferreira, 8 Dez 2010.

Tópico em 'Iniciativas do Portal' iniciado por Francisco Lemos Ferreira, 8 Dez 2010.

  1. [​IMG]


    YouTube - Natal 2009!

    Evento Solidário de Natal 2010


    Como vem sendo tradição nesta casa vamos mais um ano proporcionar alegrias à criançada da Obra da Criança em Ilhavo.


    "Assim teremos um presente para cada Criança, para as Irmãs e Auxiliares da Obra."


    Programa:


    • 10.00H - Aeródromo de Águeda
    - Prova de Pericia e Velocidade
    - Sorteio de 2 Viagens de Baptismo de Vôo.
    Aero Clube de Águeda - Home


    • 13.00H - Almoço de Natal - Barra Grill ( Bomba Galp A25 Gafanha)


    • 14.30H - Visita á Obra da Criança em Ílhavo


    • 16.00H- Visita ao Museu Marítimo de Illhavo

    A Inscrição é de 25€ (Condutor) e 20€ (Acompanhantes), as crianças até 12 anos pagam 5€ (inclui tambem presente e doces; aquando da inscrição é favor referir nº crianças e as respectivas idades)

    O pagamento da Inscrição no Evento Solidário de Natal inclui:

    - Organização da festa/ visita à Obra da Criança, com presente para cada criança (prendas, doces e gorro de pai natal); e os presentes para as Irmãs e Auxiliares;
    - 1 gorro de pai natal e 1 autocolante para todos os participantes!
    - Participação no Sorteio de Võo;
    - Utilização do Aerodromo com Participação nas Provas;
    - Almoço Brasileiro mas com sobremesa Tipica de Natal Tuga :);
    - Participação no Sorteio do Cabaz de Natal do Portal (a realizar durante o almoço);

    Agradece-se a inscrição e pagamento no máximo até ao dia 15 de Dezembro.
    Podem fazer o pagamento atraves de transferencia bancaria para o
    NIB: 0033 0000 50001452622 05



    [​IMG]

    Condições de participação nas provas no Aérodromo:

    1. Ao declarar que aceita estas “Condições de Participação”, o participante declara também que se responsabiliza pelos seus acompanhantes que, assim, obrigam-se também a aceitar todas as normas e instruções da organização e de todas entidades envolvidas no evento e na operação da pista.

    2. O participante obriga-se a seguir todas as instruções fornecidas pela organização.

    3. É obrigatória a utilização de cintos de segurança por parte de todos os ocupantes do carro.

    4. Qualquer mau comportamento será sancionado pela organização.

    5. O briefing é obrigatório para todos os participantes.

    6. Qualquer dano na via pública, ou noutros participantes, serão da responsabilidade dos mesmos.

    [​IMG][​IMG]
     

    Ficheiros Anexados:

  2. Obra da Criança
    R. Cimo de Vila, 154 - Passadouro
    3830-159 ÍLHAVO
    Aveiro - Ílhavo


    [​IMG]

    Com estatutos de 1959, a OBRA DA CRIANÇA, em Ílhavo, ainda passa despercebida a muito boa gente. Criado pelo prior de Ílhavo, Padre Júlio Tavares Rebimbas, actual Arcebispo-
    -Bispo Emérito do Porto, desde a primeira hora integrou o Património dos Pobres, instituição que ainda mantém outras valências, nomeadamente o Lar de S. José, para idosos; o Lar do Divino Salvador, para apoio a mães solteiras e a mulheres vítimas de violência doméstica; e 20 habitações para outras tantas famílias carenciadas.
    Presentemente, a OBRA DA CRIANÇA, com 36 crianças, adolescentes e jovens em regime de internato, aposta numa reestruturação que seja suporte de um novo projecto educativo, que está a ser preparado para avançar ainda este ano, como garantiu ao SOLIDARIEDADE o prior de Ílhavo, padre Fausto de Oliveira.

    [​IMG]

    A aposta na reestruturação da OBRA DA CRIANÇA, com a consequente implementação de um novo projecto educativo, vem na linha defendida pelo prior de Ílhavo, quando diz que "a Igreja tem de dar respostas sociais de qualidade e com amor, que credibilizem o Evangelho". Temos de formar jovens com futuro e isso só será possível com mais pessoal técnico especializado e em número suficiente, capaz de responder aos desafios dos novos tempos, sublinhou o padre Fausto.
    Um projecto educativo com qualidade implica instalações adequadas e uma maior abertura à comunidade, para que ela sinta esta instituição como coisa sua. As ajudas da comunidade não podem ser apenas pontuais, como se tem verificado. E quem diz da comunidade, diz também da Segurança Social, que mantém o protocolo que foi assinado com a OBRA DA CRIANÇA há cerca de 20 anos, sem qualquer reformulação até hoje, o que provoca sérias dificuldades no dia-a-dia. "Os protocolos financeiros com a Segurança Social nem sequer chegam para os ordenados das funcionárias e para os encargos sociais", frisou o padre Fausto.

    Esta valência do Património dos Pobres da cidade maruja é constituída por quatro casas, que correspondem a outras tantas famílias, conforme as idades e as especificidades próprias dos acolhidos. Os serviços são assegurados por uma Directora Técnica (Técnica do Serviço Social) e por 16 funcionárias, estando garantido o atendimento permanente durante todas as 24 horas do dia.

    As crianças e jovens em idade escolar frequentam os estabelecimentos de ensino oficiais da zona e muitos deles estão a ser acompanhadas durante o processo escolar. A OBRA DA CRIANÇA tem ainda um espaço de ATL, não só para as crianças da instituição, mas também para as da comunidade local.

    Cada casa tem uma monitora que assume o papel de "mãe", orientando a vida dos utentes que lhe estão confiados. Leva-os a participar nas tarefas domésticas e está atenta às suas dificuldades, esforçando-se por criar neles hábitos de trabalho, de asseio, de cooperação e familiares.
    A Irmã Ester, da Congregação das Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora, que encontrámos na horta porque as suas "quatro meninas" (frequentam os 6.º e 9.º anos) estavam nas aulas, sublinhou ao SOLIDARIEDADE como se vive numa família como esta. Todas arrumam os seus quartos e ajudam na lida da casa: trabalham na cozinha, passam a ferro, limpam a casa. Mas também estudam, brincam, vêem televisão e até lêem. Nesta casa há uma biblioteca, com computadores, aberta a todos os utentes da instituição.

    Reconheceu que estas jovens revelam grandes carências, mas admite que, se não puderem seguir para o Ensino Superior, terão à sua frente Cursos Profissionais. E até acredita que, no futuro, possam casar e levar uma vida normal.
    Fátima Santos, advogada e membro da Direcção da OBRA DA CRIANÇA, disse ao nosso jornal que as crianças são entregues, neste momento, pelas Comissões de Protecção de Crianças e Jovens e pelos Tribunais, ao contrário do que acontecia antigamente, em que eram as famílias que levavam os seus filhos à instituição, por dificuldades económicas, sobretudo.
    Hoje, os menores são encaminhados para esta valência do Património dos Pobres de Ílhavo por factores de risco a que estão sujeitos, nomeadamente negligências familiares, maus-tratos, famílias muito pobres e sem estruturas mínimas e alcoolizadas. "Algumas trazem ’marcas’ profundas que as acompanham toda a vida", disse.

    Por sua vez, Cecília Ribeiro da Silva, a directora técnica, informou que as crianças entram na OBRA até aos dez anos, ficando ali até se poderem tornar autónomas. Para além dos estudos normais e obrigatórios, três jovens frequentam nesta altura o Ensino Superior e alguns conseguem empregar-se, depois dos estudos mínimos.
    Ao abordar a questão das relações com as famílias das crianças e jovens apoiados pela instituição, Cecília Ribeiro afirmou que algumas visitam os seus filhos, sobretudo no Natal e na Páscoa, mas não deixou de lembrar que "há famílias que estão impedidas de visitar as crianças, pelos próprios tribunais", por razões compreensíveis e que se prendem com o passado triste de muitas delas.

    Num campo anexo ao sector ATL da OBRA DA CRIANÇA, em hora de recreio, o SOLIDARIEDADE abordou dois "jogadores" de futebol. O Pedro, de Nariz, entrou na OBRA quando tinha um ano. Está aqui há 11 e foram os pais que o trouxeram por serem muito pobres. Anda no 6.º ano, mas ainda não sabe o que quer ser no futuro. Gosta de jogar com os amigos, gosta de ler livros de aventuras e de ver televisão, mas ainda ajuda a fazer as refeições, a pôr a mesa e a lavar a loiça.
    O Carlos, de 14 anos, também anda no 6.º ano. Veio para a Obra pouco tempo depois de nascer, porque o pai faleceu e a mãe não o podia sustentar. No futuro gostaria de ser bombeiro, para ajudar as pessoas, e mecânico. Gosta de ler Banda Desenhada, de jogar futebol e basquetebol e de ver televisão. É ele que vai buscar o pão e ainda se responsabiliza por alguns trabalhos em casa.
    Ambos ajudam na horta, comum a todas as casas, nos tempos livres e nas épocas de mais trabalho.
    Garantiram ao SOLIDARIEDADE que no Verão vão 15 dias para a praia da Barra e que participam em alguns passeios, organizados pela OBRA DA CRIANÇA.
     
  3. Lista de Inscritos

    Francisco Lemos Ferreira
    David Silva + Filipa Marques + Dinis (C)
    António Gonçalves e Filomena Gonçalves
    Gabriel Carlos + Sofia Marques
    José Silva + Vitor
    Abilio Azevedo + Zé Diogo (C)
    Marco Catarino + Marcia+ Gustavo(C)
    Alfredo Rodrigues
    Filipe Sil + Silvia Sil + Ruben Sil (C)
    João Simão Reis
    Agostinho Sousa + Conceição Sousa
    Sergio Santos
    Miguel Ferreira + Pedro Cardoso + Pedro Ferreira + Diogo ferreira (C) Luis Cardoso (C)
    João Luis Soares
    Antonio Menano
    Fernando Sampaio + 1 (C) SC
    Paulo Almeida SC
    Miguel Paiva
    Mario Andre Rosas
     
  4. Nem preciso dizer que tou dentro... heheheh

    Bora lá alinhar malta!!!!
     
  5. Existe outra maneira de contribuir sem ir ao evento?
    Se existir talvez seja melhor deixar o método caso aqueles que não possam comparecer mas queiram ajudar na mesma.
    Obrigado.
     
  6. Estas iniciativas são sempre de louvar. Infelizmente e felizmente o Natal para mim é sempre por cá mas fico feliz cada vez que vejo este tipo de iniciativas.
     
  7. A velhice é um posto, automáticamente inscrito, mais nada.
    Amanhã faço a transferência amigo Francisco.
     
  8. Quero ver se vou, quanto mais não seja vou levar coisas ás crianças!!!
     
  9. Bela iniciativa B)

    Por cá (Santarém) iremos também entregar alguns brinquedos a uma instituição no encontro informal do dia 12.
     
  10. Mais duas pré-inscrições aqui de Penafiel!
     
  11. boas +1 com navegador
    1abraço
     
  12. miguel nao vale subornar a organizaçao outra vez pra ganhares mais um cabaz pra colecçao
    eheheheheh

    abraços
     
  13. Não que este ano o cabaz é para um jantar com a tribo dos "sempre de ladecos".
     
  14. sideways cabaz de natal, vou ganhá-lo outra vez.
    Mai nada
     
  15. O Miguel por alguma razão ficou conhecido pelo "papa cabazes":D
     
  16. Se me calhar a mim é pra "derretê-lo" na hora...

    Por isso esquece lá o bacalhau e mete é muitos líquidos...:D:D:D
     
  17. Que seja um evento maravilhoso e para o fim que de propõe, uma nobre causa, como não ando por aí, vou também faze-lo já no domingo para uma causa semalhante, inserido num clube, neste caso em concreto na ACAL.
    Um abraço e divirtam-se e façam as crianças felizes!!;)
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página