Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Postalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Restauro - Ford Escort 1300 Gt Hc – 4 Portas - 1975

Tópico em 'Ford' iniciado por Alberto Miguel Santos, 26 Jul 2012.

Tópico em 'Ford' iniciado por Alberto Miguel Santos, 26 Jul 2012.

  1. Boa noite,
    a estória (ainda que real) que hoje vou começar a contar remonta a 2004...
    Tudo começa com o sonho de menino de poder “correr” na mítica Rampa Serra da Estrela, para isso era necessário um carro mas não um qualquer, tinha de ser um clássico, sem direcção assistida, sem electrónica, sem injecção ou seja sem complicações, como um amigo meu costuma dizer “se tem gasolina, faísca e chofer só não anda se não quiser”
    tinha de cheirar a gasolina, tinha de ter alma…

    O escolhido foi um Ford Escort MK1 RS2000 (Réplica), após alguns contactos lá fui eu para Lisboa com um amigo que já tinha o seu carro de corrida ver um Ford Escort MK1 de 2 portas (e outras coisas para contar noutra estória), após as negociações em vez de um Escort comprei dois o que fui ver e outro que estaria em Castelo Branco e que não vi nesse dia.

    Esse que estava em Castelo Branco não é mais nem menos que o protagonista desta estória, passados um dias lá fui eu até Castelo Branco com um reboque para dois carros, entretanto o Ford Escort MK1 de duas portas tinha chegado de comboio, fomos até um barracão onde estava o GT HC, carregamos os dois carros e lá viemos todos contentes para a Covilhã.

    A prioridade naquele momento era iniciar o projecto “RS2000” tendo sido concluído nesse ano a tempo de concretizar o sonho e correr na Rampa Internacional Serra da Estrela 2004.

    O GT HC ficou parado até 2007 (também não andava por meios próprios), embora fosse um carro de 4 portas que não estava a trabalhar, não tinha (nem tem) tampa da mala nem capot, tinha o mais importante era da grande colheita de 1975. Foi assim que decidi iniciar esse ano o restauro deste menino.

    Assim sendo esta estória vai servir para dar a conhecer aos amantes de clássicos alguns belos episódios e outros menos deste restauro ainda não terminado…

    Espero que gostem.
     
    miguelcristovao e Pedro A. Soares gostaram disto.
  2. Ficheiros Anexados:

    Pedro A. Soares gostou disto.
  3. Estou a gostar de ver. Continua a história.

    Boa base esse gt hc
     
  4. Sim. 4 portas. O meu preferido...
     
  5. Bota foto que a malta gosta!

    Força nisso
     
  6. Estamos a aguardar desenvolvimentos :) Coloca aí tambem uma toto do RS 2000 para a malta ver como ficou ;)
     
  7. Boa tarde,
    já vi que alguns amigos ficaram curiosos...

    Assim sendo no segundo dia de restauro comecei por registar as partes mais maduras a "olho nu" do GT HC e
    que agora passo a mostrar:
    Ver anexo 283834 Ver anexo 283835
    Ver anexo 283837Ver anexo 283836
    Ver anexo 283838Ver anexo 283839
    Ver anexo 283840Ver anexo 283841
    Ver anexo 283842Ver anexo 283843

    Nota:
    É bastante importante neste tipo de trabalhos, sobretudo quando não temos documentação de restauro, gastar algum tempo no registo daquilo que temos, tanto em fotografia como em vídeo ( não vou colocar aqui pois é um ficheiro grande). O tempo utilizado vai ser fortemente recompensado e dado como bem gasto quando iniciarmos a fase de montagem.
    Além desse tipo de registo fiz também um diário básico que me está a ajudar recordar e a relatar estes factos já com 5 anos.

    Após uma primeira análise superficial deu para perceber que o lado direito do carro estava bastante mais maduro.

    Estava então na altura de calçar umas luvas brancas com o lado das palmas em borracha anti-derrapante que além de ajudarem a não sujar as unhas entre outras coisas também dão bastante estilo.
    Fui buscar alguma ferramenta, pois supostamente estava ali para fazer alguma coisa, nomeadamente rebarbadora pneumática, raspador, lixa 400, disco de nylon.
    Já devidamente protegido e munido de ferramenta comecei a fazer uma primeira abordagem à chapa, perfeitamente aleatória como podem ver:
    Ver anexo 283844Ver anexo 283845Ver anexo 283846
    Ver anexo 283847Ver anexo 283848

    E por aqui terminou o segundo dia de restauro tendo também pelo meio tirado uns poucos de parafusos e outras coisitas...


    Termino por hoje, deixando uma fotografia como solicitado da jóia da coroa em 2008:
    Ver anexo 283850
     

    Ficheiros Anexados:

  8. vou gostar de ver.
    Abraço
     
  9. Bem-vindo vizinho ;)
    Aqui está mais um belo projecto para acompanhar!
    Abraço
     
  10. Boa sorte com esse restauro.
     
  11. Bom dia,
    ao fim do segundo dia já deu para perceber as maleitas que o GT HC tinha sofrido ao longo de 32 anos, para além dos locais tipicamente maduros dos MK1 que são normalmente os sistemas de drenagem de água e as embaladeiras, este tinha também levado um toque entre a porta direita traseira e respectiva cava de roda que devido ao bom trabalho do bate-chapas ou ao orçamento do dono levou o fundo da mala do lado direito a apodrecer (nada que um pouco de mastique não resolva como podem ver pelas fotos), o guarda lamas dianteiro direito também deve ter sido alvo de desempeno utilizando o macaco directamente no interior da cava da roda fazendo recuar primeiro o interior da mesma para o habitáculo do carro em vez de avançar o guarda lamas para o exterior, todos nós nas nossas profissões cometemos erros mas no mínimo ao detecta-los devemos corrigi-los. Este carro em particular deve ter estado estacionado muito tempo com o lado direito virado para o beirado de uma casa pois tinha a embaladeira direita toda direita toda podre com vão ver hoje.
    É depois de por mãos à obra num projecto destes e de uns anitos a observar reparações que se percebe as diferenças abismais de orçamento de bate-chapas e pintura com que nos deparamos em reparações Auto tanto de clássicos como de viaturas actuais. A diferença está num bom trabalho de chapa preparação e pintura ou na Chico Espertice de um pintor muitas vez catalisada pela necessidade do cliente gastar pouco dinheiro que utiliza muita massa em vez de muito trabalho de martelo. Concluindo um carro com uma pintura bonita não é sinónimo de um carro bem arranjado nem pouco mais ou menos.
    Tudo se resume a isto (independentemente das marcas):
    Se os produtos consumíveis totalizam menos de 5% dos custos ...

    ... não deveríamos concentrar-nos na redução dos custos de mão-de-obra?

    O custo da mão-de-obra equivale a metade do custo total das reparações.
    Então faz sentido usar os produtos 3M que permitem economizar tempo nas reparações”

    Para quem quer aprender mais umas coisitas deixo esta ligação que me pareceu bastante interessante:
    http://solutions.3m....-and-Education/


    Passando ao que interessa no terceiro dia além da ferramenta utilizada no dia anterior juntei a rebarbadora eléctrica com disco de corte e os tas ou almofadas de chapeiro, tendo como resultado final o seguinte:
    Ver anexo 284118Ver anexo 284119Ver anexo 284120Ver anexo 284121Ver anexo 284122Ver anexo 284123Ver anexo 284124Ver anexo 284125Ver anexo 284126Ver anexo 284127Ver anexo 284128Ver anexo 284129

    E aqui fica o primeiro corte a sério:
    Ver anexo 284130Ver anexo 284135Ver anexo 284137



    E por hoje é tudo...


    P.S. – Um ponto de ferrugem é como o míscaro, nunca está sozinho. :)
     

    Ficheiros Anexados:

  12. Um pouco para o maduro mas vale a pena, boa continuação e força nisso.
    Ab Marco Pereira
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página