Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Ponto do motor...

Tópico em 'Sistemas Eléctricos' iniciado por joaquim silva, 4 Fev 2008.

Tópico em 'Sistemas Eléctricos' iniciado por joaquim silva, 4 Fev 2008.

  1. Alguem pode colocar aqui a forma mais simples de achar o ponto do motor, aquela da lâmpadazinha, enfim, um esqema para os aprendizes. Neste caso é um motor de um mini.
    Obrigado!
     
  2. Estou "desenrascado"....
     
  3. relativamente ao assunto alguém me pode dizer como é possível realizar uma lâmpada para verificar o ponto de avança de um motor, um esquema simples desde que exequível
     
  4. Ricardo:
    A coisa mais simples do mundo mesmo para quem não entende nada de electricidade. Pode ser uma outra qualquer mas uma lâmpada de 5W, aquelas que são utilizadas nos carros, dois fios, se puderem ser de côres diferentes melhor, para, numa outra utilização qualquer saberes onde estás a ligar a massa e o positivo, com +- 50cms. Soldas uma ponta a um lado do casquilho da lâmpada e a outra ponta áquele ponto de solda que tem no "cu" da mesma. Se puderes arranjar dois "corcodilos", são aquelas garras com dentes para prender as pontas de fio, seria melhor e ficarias já com uma lâmpada de teste para outras situações. Como vês coisa mais simples não há.
    Dispôe sempre!
     
  5. E depois como se faz para achar o ponto?
     
  6. ficou mal soldado e deu curto-circuito :D:D:D:D
     
  7. A maneira mais fácil será talvez comprar um busca-pólos para a tensão de 12v.
    Agora para achar o ponto do carro já é um pouco mais díficil.
    A pergunta seria para quê que precisa de achar o ponto????
    O carro não pega???
    Do mini o que eu já fiz foi tirar a tampa de válvulas e colocar o busca pólos ligado à Bobine de Ignição. O positivo ao + e o negativo ao -. a garra do busca pólos`ao - e encostava a outra ponta no + da Bobine.
    E depois teria de deslocar a viatura engatada numa velocidade mais alta tipo 4, e reparar quando a luz acendesse teria de ver qual seria o Pistão a fazer a admissão.
    Será um pouco complicado????
     
  8. Isto achar o ponto é um coisa que tem muito que se lhe diga!

    Basicamente existem dois pontos de referência (motor e distribuidor), e duas posições distintas de ponto:

    Um é o ponto morto exacto do motor (0º), que é o ponto mais alto da trajectória dos êmbolos. Normalmente tem uma marca no motor que se encontra alinhando uma marcação na polie da "frente" da cambota (ou no volante do motor onde se monta a embraiagem) com uma marca no bloco ou sua periferia.

    Outro é o ponto da distribuição, que normalmente não coincide com o do motor, dado que a ignição tem um avanço estático, ou seja, está naturalmente desfasado com o motor para que a faísca e a explosão ocorram na altura certa para maximizar o efeito útil da explosão.

    No caso dos "twin-cam" da Fiat, por exemplo, esse avanço estático é de 10º. Isto significa que os platinados abrem 10º antes de a cambota atingir o ponto morto superior, despoletando a explosão. Isto à primeira vista parece não fazer muito sentido se pensarmos que a explosão tem é de empurrar o pistão depois de ele passar o ponto morto superior, mas estes 10º servem para dar tempo a todo o processo de se desenrolar, e de a frente de chama da gasolina (que tem uma velocidade constante) chegar a exercer uma pressão útil no êmbolo quando ele efectivamente já está em posição de poder produzir trabalho.

    O avanço da ignição não é sempre o mesmo, porque a gasolina queima sempre à mesma velocidade quer o motor trabalhe a 1000 ou a 6000 rpm. É por isso que os distribuidores têm sempre um mecanismo de avanço que adianta cada vez mais a ignição à medida que o motor acelera, para que o máximo proveito seja sempre tirado da explosão da mistura.

    Só por curiosidade, em tempos li uma entrevista ao Keith Duckworth (o responsável pelo "worth" de "Cosworth"), em que ele falava do desenvolvimento do mítico V8 DFV, e dizia que tinham chegado ao ponto em que a velocidade de queima do combustível lhes estava a limitar o desempenho do motor, porque eles conseguiam fazer o motor girar a mais de 12,000 rpm, e só não fazia mais porque os êmbolos estavam já literalmente a "fugir" da frente de chama... :D

    Foi aqui que se iniciou a era dos combustíveis especiais para competição, que só terminou no fim da era Turbo da F1... quando os carros já corriam com algo que não tinha qualquer semelhança com gasolina comercial. Basta lembrar-mo-nos do fumo de escape alaranjado do Brabham-BMW do Piquet...

    Um abraço a todos!
     
  9. Já agora, e respondendo mais "na prática" ao problema posto, uma forma simplista de achar o ponto do distribuidor é ligar um fio do pólo positivo (negativo em carros de massa positiva) da bateria a um pólo de uma lâmpada de teste, e o outro pólo da lâmpada com outro fio ao terminal do distribuidor.

    Com a tampa do distribuidor removida, deve-se então aproximar o rotor da posição em que dispara o cilindro número 4 (em motores de 4 cilindros), dado que o número 1 está no ponto morto entre o fim do escape e início de admissão, e o cilindro que lhe está em oposição natural é o 4 (nos 4 em linha, obviamente) que se encontra a disparar.

    Ligando então a lâmpada de testes, o distribuidor deve ser fixado grosso modo no ponto em que, rodando no sentido normal de funcionamento, o rotor esteja a apontar para o cilindro #4 e a lâmpada de testes esteja no ponto exacto em que passa de acesa para apagada (início da abertura dos platinados interrompendo o circuito).

    Convém lembrar que o motor deve estar parado na posição correspondente ao avanço estático da ignição, e não no seu ponto morto natural. Podem encontrar estas marcações e valores no manual do carro ou num manual de oficina (ou na net).

    Um abraço!
     
  10. Muito bom, mas confuso para inesperientes

    Um abraço
     
  11. Eduardo, esta (quase ) tudo correcto , esqueceste de mencionar uma coisa importante :Dpra fazer tudo isto ,sim , motor tem de estar desligado mas a chave tem de estar ligada , senão ..............não há faísca :D:D:D:D e por consequente não há ponto :D:Dmas de resto , impecável ;):D
     
  12. Pois, de facto essa escapou-me... é o que dá o hábito... :D

    Um abraço!
     
  13. Tudo muito bom, mas o caso de se querer dar avanço de 8º em distribuidores com platinado electrónico mas por bobine, caso dos ford's com motor valência tudo se torna mais complicado, não haverá ai um esquema tipo uma lampada de flashes de maq. fotográfica para realizar leituras do avanço do motor??? a duvida base é qual o avanço que o motor tem ?? só sei que é recomendado 8º mas com medir sem ter a lâmpada apropriada.
     
  14. Já agora alguém sabe alguma coisa que permita compensar a oscilação de vácua no avanço do distribuidor, é que eu apliquei uma árvore de cames Fast. Roud da quent cans, no motor OHC ford e agora devido aos ângulos e tempos de abertura das válvulas aparentemente os valores de vácuo estão sempre a alterar e não tenho regimes de rolar em estrada constantes o carro vai sempre aos soluços
     
  15. Boas, no caso do motor pegar bem mas estar com consumos excessivos, nao poderá ser má afinação do ponto do motor? ou so devemos considerar mexer no ponto do motor quando este pega mal ou está com falhas no andamento ?
     
  16. o mais facil é ainda comprar meia duzia de cervejas e pedir a alguem que domine este assunto... um modo bastante usado á falta da pistola estretoscopica(so o nome assusta!) que poucos a sabem usar como deve ser é ir rodando o distribuidor com o motor a rodar até pegar, e depois com o motor ao relantim ir rodando até ouvir o motor acelarado no maximo sem ter tocado em acelarador algum, e depois atrasar ligeiramente a fim de evitar o grilar do motor em esforço(knock).. muito simples, se continuar a grilhar, atrasar mais um cheirinho até ficar bom... nao falha!
     
  17. Deixem-me tentar explicar...
    Corpo do distribuibor desapertado.
    Um fio da lampada na entrada da Bobine que vem do distribuidor.
    Outro na massa do veiculo.
    Chave ligada
    procurar uma janela junto do volante do motor( Normalmente entre a caixa e o motor) Procurar dentro da janela a marcação no volante do motor e alinha~la com a graduação desejada e marcada na janela.
    rodar o distribuidor até a lampada apagar e em principio está a ponto.
     
  18. Isto é só o estatico, e convem verificar o Dwell. O controlo do avanço dinamico é importante, nem que seja para verificar se o distribuidor esta a funcionar bem, não esta gasto e se tem o avanço certo.
     
  19. Acho que não é assunto para principiantes, nem para foruns, é daqueles casos que uma imagem vale mais do que mil palavras. Quando o motor é convencional, ignição por platinados, e alimentação por carburador, as coisas ainda podem ser feitas "à mão". Com ignição electrónica, a pistola estroboscópica é fundamental. Quando se muda a árvore de cames para uma mais "arrebitada" e se tem ignição electrónica, o avanço do ponto ao longo das rotações vai ser crítico, muito complicado mesmo. Acho que quem vende uma árvore de cames dessas, a Kent presumo ter lido atrás, devia dar indicações quanto a esse facto, e até recomendar um distribuidor ou novo ou pelo menos "reformatado" ou seja com o avanço da ignição ao longo das rpm correcto.
     
  20. tambem concordo, apesar de a boa vontade de ajudar estar sempre á frente...
    mas de qualquer maneira uma pistola estaboscopica é muito importante mesmo porque pode eliminar folgas dificeis de verem pelo sistema anteriormente descrito.
    E tambem concordo que a colocação de arvores de cames mais especificas vai alem de um simples restauro e obriga a dados mais especificos e até informatizados para optimizar o motor a seguir!
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página