Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Memórias em Slot IV Circuito Internacional de Lisboa

Tópico em 'Miniaturas' iniciado por José Pedro Gil, 6 Mai 2009.

Tópico em 'Miniaturas' iniciado por José Pedro Gil, 6 Mai 2009.

  1. Texto de Mário Rosas:

    Na pista "Diorama", em Almada/Corroios, no próximo dia 30 de Maio pelas 14.00 horas.

    IV CIRCUITO INTERNACIONAL DE LISBOA
    TAÇA CIDADE DE LISBOA

    Vasco Calixto no seu livro “50 anos de Memórias”, refere-se ao facto de que o desporto automóvel em Portugal e na Europa, “se encontrava paralisado no princípio do ano de 1957, por terem sido proibidas as competições automobilísticas devido às restrições impostas, em consequência de graves acontecimentos ocorridos no Egípto, que compreendia o encerramento do canal do Suez”.
    Assim que o panorama mundial desanuviou, o ACP organizou uma prova, a única desse ano, que ficaria nos anais da história.
    Refiro-me ao IV Grande Prémio de Portugal que levou ao Circuito de Monsanto nomes famosos do automobilismo mundial, dos quais se salienta Juan Manuel Fangio, pela primeira vez em Portugal.
    A corrida disputar-se-ia com carros de sport, onde também compareceram alguns pilotos portugueses, muito embora na categoria inferior, até 1500 cc, com diversos Porsche Spyder.
    Como complemento deste Grande Prémio, houve corridas de automóveis de outras categorias, isto é, Turismo e Grande Turismo.
    Vamo-nos debruçar sobre a prova denominada Taça Cidade de Lisboa, destinada a carros de Grande Turismo, cujo relato apresentado pela revista do ACP é elucidativo de como foi disputada.
    Dizia o repórter, na revista nos. 5 e 6 de Maio/Junho de 1957 que “se não fosse a participação do super campeão Juan Manuel Fangio no Grande Prémio de Portugal, diríamos que o maior atractivo desportivo das corridas automobilísticas deste ano era a disputa da Taça Cidade de Lisboa, para carros de Grande Turismo”.
    Realmente, ao aparecerem 6 Mercedes 300 SL com condutores consagrados, 1 Porsche Carrera 2 litros 356, vários Alfa Romeo Veloce, Lancia, MG, AC, Denzel, previa-se lutas muito interessantes, tanto na frente como a meio da tabela.
    Mário Araújo Cabral iria estrear um dos 300 SL e conseguiria um lugar na primeira fila da grelha de partida tendo ao seu lado José Manuel Simões, em carro idêntico.
    Seguiam-se-lhes Manuel Nogueira Pinto com o Carrera 2 llitros, os Alfa Veloce então já misturados com os restantes contendores.
    Na partida Nicha Cabral falha o arranque ao engrenar a 3ª velocidade em vez da 1ª.
    Segundo o relato no seu livro, estaria muito nervoso ao ponto de pensar estar com problemas de embraiagem, quando no final, era a sua perna que tremia … confirmado depois pelo seu mecânico, Manuel Palma, ao testar o carro antes da largada.
    A vantagem conseguida com este percalço não deixa descansado José Manuel Simões, uma vez que Nicha o persegue tenazmente conseguindo mesmo ultrapassá-lo e estabelecendo a volta mais rápida. Simões volta a recuperar, passando para o comando e estabelecendo novo record.
    Dizia o repórter que “ José Manuel Simões, tenazmente perseguido por Araújo Cabral, força o andamento e quase atinge o limite da prudência”. E continua …”uma derrapagem à Fangio, após a curva da escola, faz com que o seu Mercedes roce metros seguidos pelos fardos de palha”.
    Infelizmente, a luta pelo 1º lugar acaba na 11ª volta, quando Araújo Cabral desiste com uma avaria na caixa de velocidades.
    O interesse na corrida, contudo, continuaria com a luta pelos lugares secundários entre Mané Nogueira Pinto e os pilotos dos Alfa Veloce que acaba por ser favorável ao piloto do Porsche, na derradeira volta e alcançando o 2º lugar da geral.
    Vamos reeditar esta prova, agora em slot, na pista do DIORAMA, utilizando os modelos correspondentes aos Históricos-65, Turismo,Grande Turismo e Sport.
    Relativamente ao regulamento, manter-se-á o que foi apresentado para os” Circuitos da Granja do Marquês”, no que se refere a transmissões e rodas. Quanto a motores e para obviar problemas , vamos apenas restringir motores com mais de 18.000 rotações , independentemente do seu fabricante.
    A prova fica agendada para Sábado, 30 de Maio e para terem uma ideia dos modelos dos carros que pretendemos para esta prova, deverão ser modelos até 1960, deixo-vos algumas fotos dessa época, retiradas de revistas do ACP, das provas realizadas em Portugal onde competiram alguns dos modelos pretendidos.

    Paralelamente com este evento, teremos também um CONCURSO DE ELEGÂNCIA AUTOMÓVEL, muito em voga nessa época, que tinha lugar nos jardins do Casino do Estoril, onde afluía muita gente.
    Vamos dividir os modelos concorrentes em duas categorias :
    Categoria A - RTR (ready to run)-correspondente a modelos de caixa, ou modelos apenas com eventuais pequeníssimas alterações de pormenor.
    Categoria B – WM (work models)- correspondente a modelos transformados ou provenientes de kits.

    O júri apreciará os modelos, segundo dois princípios :
    - Em movimento -O modelo terá que mover-se e por isso dará 2 voltas a um determinado circuito.
    -Estático – Apreciação relativa ao seu pormenor e/ou concepção.
    Na eventualidade de ser uma réplica, é aconselhável apresentar documentação correspondente.
    Cada concorrente a este Concurso de Elegância poderá apresentar mais do que um modelo em cada uma das categorias apresentadas.
    Terão que ser modelos à escala dos slot, entre 1/35 e 1/32 e logicamente correspondentes à época em questão.

    Este vai ser mais uma curiosa e inédita prova de Slot, que pretende recrear toda a envolvência das provas clássicas automobilisticas.

    Vamos a tirar os carros das prateleiras e dos baús, e mesmo quem não os tenha, vale a pena comparecer para apreciar estas belas máquinas em movimento.

    JP
     
  2. Ficheiros Anexados:

  3. Ficheiros Anexados:

  4. Ficheiros Anexados:

  5. Ficheiros Anexados:

  6. Mais fotos de Pedro Figueiras, desta vez do concurso de elegância automóvel:

    O vencedor, um Bugatti 57 S, que ganhou em Le Mans, no anod e 1939, com a dupla Louis Chiron / Pierre Veyron, da MMK:

    Ver anexo 116007

    Ver anexo 116008

    O segundo lugar, o célebre Porsche 550 de Luis Filipe Nogueira, sobre base Ninco:

    Ver anexo 116009

    Ver anexo 116010

    JP
     

    Ficheiros Anexados:

  7. Uma bela página do automobilismo nacional e a continuação de um tema sempre interessante com a evocação do Porsche 550 Spyder de Joaquim Filipe Nogueira.
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página