Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Postalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Manuais - Informação Ocultada

Tópico em 'Off-Road' iniciado por Luis C Matos, 23 Mar 2014.

Tópico em 'Off-Road' iniciado por Luis C Matos, 23 Mar 2014.

  1. Boas Pessoal,
    Desde há alguns anos até aqui que tenho recolhido uma boa e imensa informação em vários tipos (PDF, Word, Bmp. Jpeg, etc.) que por fim acabo algumas vezes a tratar em termos de cor (usando um programa com o qual lido há mais de 17 anos para os fazer ter menos fundo azul e outras cores de fundo a que quem as meteu no scanner não percebia mesmo nada de imagem) e acumulei assim uma quantidade de boa informação sobre muitas viaturas, peças, artigos diversos que ao longo de anos a fio tem sido uma boa fonte de consulta oportuna.
    A título de exemplo, eu tive que desmontar um jipe Land Rover Santana 109 S Carzola (onde veio com matricula espanhola e depois teve que ser restaurado 100% e passar a ter matricula portuguesa) e sobre o qual tive que consultar qualquer coisa (durante 3 meses do total restauro por inteiro peça a peça) como 860 páginas de esquemas ilustrados com as devidas referências em peças que por sua vez tinham uma posição começada em 1 e terminada em 90 e tal e que me foi enviado por um amigo situado na Índia e que me mandou ainda mais qualquer coisa como 30 manuais completos de outras viaturas Land Rover de diferentes modelos fazendo assim uma conta de 1.860 páginas de manuais de oficina e dos quais muitos cedi a um colega também restaurador de jipes.
    Depois disso tive o restauro inteiro de um VW Carocha 1300 (com motor 1600) e alterado e legalizado para descapotável que me levou 12 a 14 horas diárias de muito bom trabalho para o fazer 10 estrelas e sobre o qual tive que voltar aos manuais acumulados em CD e DVD para poder perceber alguns esquemas, outra vez, de A até Z ao longo de muitas ilustrações. No tempo actual estou a restaurar um Opel Corsa GT em 100% e a consulta de manuais vai continuar aqui e ali consoante os problemas aparecidos.
    Sem me referir a marcas, porque seria o mesmo que fazer propaganda grátis a cada uma delas, a maioria da acumulação de diversos manuais sobre carros antigos e modernos, máquinas de vários usos em muitas áreas, electrodomésticos e artigos de uso industrial e uma carga de outros itens que incluem motores, carburadores, suspensões, centralinas, tetos de vidro e lona, calhas de vidros, borrachas, capotas e transmissões automáticas, GPS, sensores de estacionamento, alarmes e uma certa maluqueira que termina na antena de rádio.
    Da minha parte, que sempre vi manuais de reparação nas muitas oficinas para as quais trabalhei ao longos dos anos e nas quais tive acesso a programas especiais para mecânica que incluíam o Autodata, e lá temos que dar uma certa razão ao fabricante, mas por outra razão temos também direito à informação que nem sempre é cedida.
    Mas após anos a cumular informação, outros amigos de outros fóruns, lá me mandaram o texto que abaixo transcrevo para informação e que acho útil:

    Como as empresas estão a esconder os manuais de reparação dos aparelhos

    Vivemos na era da informação, onde a maioria do conhecimento está à distância de um simples clique. Porém, existem cada vez mais maneiras de manter a informação oculta do público. Uma destas maneiras é o copyright – o direito à cópia.
    São estes direitos que as grandes empresas tecnológicas estão a usar para ocultar do domínio público os manuais de reparação, que permitem ao consumidor ou centros de reparação reparar um produto. A ocultação destes guias práticos está a ter consequências, já que afecta a economia circular, que assenta numa lógica da reutilização.

    Sem os manuais de reparação, o ciclo de vida dos equipamentos torna-se mais pequeno já que não podem ser reparados e reutilizados novamente. É esta lógica da descartelização que agrada às empresas, já que potencia os grandes lucros.
    Este fenómeno, apelidado de obsolescência programada – decisão de um produtor desenvolver, fabricar e distribuir propositadamente um produto para consumo que rapidamente se irá tornar obsoleto ou não funcional, de maneira a forçar o consumidor a adquirir a nova geração dos seguintes produtos – foi criado na década de 1920, tendo a sua maior expressão nas décadas de 1940 e 1950 e ressurgiu recentemente com o grande impulso da era tecnológica.

    Utilizando o direito à cópia, as empresas advogam que os manuais de instruções são criações próprias, protegendo-os do acesso público, logo da disponibilização para consulta e da cópia. A violação copyright é punida legalmente na maioria dos países.
    A utilização do copyright permite assim alimentar a obsolescência programada das grandes empresas. Duas grandes tecnológicas que não facultam o acesso aos seus manuais de reparação são a Apple e a Toshiba.

    No ano passado, a Toshiba foi notícia por ter obrigado Tim Hicks, um reparador de computadores, a apagar todos os manuais de reparação de produtos Toshiba do seu site, escreve o The Guardian. A página desde jovem australiano – a Future Proof - contém vários manuais de reparação de computadores portáteis, que podem ser consultados gratuitamente.
    Segundo a gigante tecnológica japonesa, os manuais de reparação pertencem exclusivamente à Toshiba e contêm informação que só a marca e técnicos reparadores podem aceder. Tal como a Toshiba e Apple, muitas outras empresas não permitem o acesso a estes guias – Acer, Sony… São poucas as empresas tecnológicas que disponibilizam os manuais aos consumidores e entre estas marcas destacam-se empresas como a Dell ou a HP.

    Caso os manuais de reparação das empresas que os ocultam sejam divulgados na internet, as marcas valem-se do copyright para retirarem as cópias de circulação.
    A economia circular

    A economia circular é um modelo económico que se opõe ao modelo linear. O modelo linear industrial assenta na premissa “comprar, usar e descartar”. O modelo circular é baseado na premissa da Lei de Lavoisier – “nada se perde, tudo se transforma” -, já que pressupõe uma reutilização dos produtos, onde o ciclo biológico e técnico estão combinados reciclar e reutilizar os produtos, permitindo criar novo capital.

    O conceito de economia circular tem várias décadas e não pode ser atribuído a um único autor. O conceito foi evoluindo ao longo dos anos e estudado por várias escolas. Porém, foi nos finais da década de 1970 que os seus efeitos práticos nos sistemas económicos modernos e nos processos industriais começaram a ser aprofundados por um pequeno número de académicos.
    O modelo circular económico está interligado com a sustentabilidade do planeta. Ao pressupor-se a reutilização dos produtos espera-se que os processos de produção necessitem de menos matéria-prima e que não seja criado tanto desperdício.

    Caso para se dizer: “Nada há de encoberto que não venha a ser descoberto, nem de oculto que não venha a ser revelado” (Evangelho de Mateus 10,26).
     
  2. Obscelecencia programada ou planeada... https://www.youtube.com/watch?v=o0k7UhDpOAo

    Não sabia que a toshiba não fornecia os manuais... e não só... tambem no sector automovel e de pesado tambem existe obscelencia planeada... mas tambem é quase imperativo para as grandes empresas funcionarem.... a mercedes aprendeu isso com os w124 e w201... eram simplesmente demasiado bons... e a marca só ganhava com as vendas e não com o aftermarket ( que esse mercado sim representa grande parte do lucro ) ... se confrontares um alemão sobre este assunto, e caso ate mostres a falha evidente.... ele simplesmente vai responder - "It is good for the bunisses"

    isto tudo em cima é experiencia propria e não rumores....

    com os carros actuais... a pessoa poupa em combustivel... mas gasta mais em manutenção...
     
  3. Eu trabalho numa multinacional alemã onde tenho acesso a toda a informação sobre os produtos fabricados sobre a sua patente. E claro que não vou revelar ou partilhar os manuais de reparação desses mesmos produtos com o público em geral, porque vou estar a entregar à concorrência anos de desenvolvimento e estudo.
     
  4. E qual é o preço?laugh.png

    Fora de brincadeiras, por isso é que eu gosto de material antigo. Tudo era feito para agradar ao consumidor e depois então pensava-se no lucro que esse agrado podia gerar. Tenho todos os manuais dos carros que tenho, das aparelhagens e de outras coisas que colecciono. Perduro assim a imagem dessa mesma empresa no tempo, acho que é bom para ambos.

    Hoje em dia as empresas não querem agradar o consumidor, querem é ter lucro, nem que para isso enganem o consumidor com promessas falsas e com letras pequenas nos contractos. Os aparelhos em geral, carros incluídos, também estão pensados propositadamente para terem uma vida limitada. O negócio não é o carro, é a manutenção, é a compra do segundo. O negócio da Nespresso não é a máquina, são as cápsulas que têm café a 65 euros o quilo. O negócio da Meo, da Zon ou doutra mer** qualquer não é o serviço que prestam ao cliente, é antes o pouco serviço que conseguem dar em troca de muito dinheiro. As empresas de hoje são muito diferentes das de antigamente. Hoje não têm empregados, são antes chamados de "colaboradores", indivíduos de gravata, bem falantes, mas que nos tentam sempre enganar... promessas vagas de vendedor da banha da cobra, que oculta o que quer para vender o seu produto ao mais alto preço. Acabou a moral. Hoje em dia ser "bom" é enganar o maior número de pessoas, chegar atrasado aos encontros com amigos e ser mal-educado. As empresas hoje são isto e os culpados somos nós que lhes compramos as coisas e achamos piada aos produtos fúteis que nos vendem.blink.png
     
  5. Já trabalhei num importador da Toshiba, e nunca me negaram o acesso aos manuais técnicos nem me fizeram assinar nenhum contrato de confidencialidade. Tinha inclusivamente acesso aos famosos códigos de aviso sonoro 'beep codes' que no caso de algumas avarias nos davam pistas importantes na reparação dos portáteis e na altura de algumas impressoras laser. É claro que isto tudo se passou na primeira metade dos anos 90, saí em 96 e não faço ideia de como estão as coisas agora.

    A ganancia do lucro e a filosofia do 'mais vale ganhar hoje aquilo que podes não ganhar amanhã' levam alguns construtores/fabricantes a agirem dessa forma. Temos estar atentos, evitar modas (são formas de cativar), e consumir inteligentemente. Está nas nossas mãos!
     
  6. tudo verdade! por isso é que aconselho não a nespresso mas sim uma empresa do norte, que faz uma maquina de cafe por metado do preço... perdi uma peça.. telefonei... dão de borla... a maquina avariou.... deram uma nova de segunda geração.... com porrada de capaz reciclaveis.. em que a pessoa mete lá o cafe dentro da capsula.. e da para umas 20 ou 30 vezes... e deram a vontade 100! e ate tem la os calculos da poupança... e a minha mae não pagou nada...e não tem colaboradores.. esta a venda na radio popular... as empresas antigas.... tem geralmente donos antigos... há aqueles que seguem os novos parâmetros de negocio, apenas com o objectivo de lucro.. e ha outras que continuam com as morais antigas... em que faz-se tudo para cumprir prazos, e solucionam-se os problemas... cumpre-se com a Palavra! não é a palhaçada de hoje em dia, em que dizem e não fazem... empresas com honra! e é claro que estas empresas começam a desaparecer.... pois concorrem com empresas desleais... tipo Midas, sim Midas... que a unica coisa que sabe fazer é as coisas faceis, rapidas.. dinheiro rapido.... que tambem faz parte do sustento das oficinas que resolvem os problemas que eles não resolvem... já tambem para não falar nas oficinas de porta fechada... que não pagam imposto e por ai fora... mas já estou a desviar-me um bocado do topico.. uma coisa evidente.. por exemplo... é que a pessoa compra um carro sem receber uma formação.. porque.. porque se a pessoa o estragar.. esta la a marca para ganhar... eu pessoalmente gosto de carros ate aos anos 2000 e picos.. mas de preferencia anos 80 a 90... onde a obscelencia planeada ainda não estava enraizada nas marcas...

    as coisas antigas geralmente consomem mais energia.. mas tambem geralmente duram mais e são mais simples...!
     
    Guilherme Bugalho gostou disto.
  7. Só compra quem quer ou é "levado" a isso ....

    Por isso é que eu só uso "coisas" obsoletas .... o telele ... (para mim só recebe chamadas - ainda aqui há dias me roubaram um aéreo porque estive mais de um mês sem o usar - foi a "nova" MEO); as máquinas fotográficas só fazem fotos; e se quero "filmar" é com uma camara de vídeo.... aaahhhh e tudo do mais obsoleto .... e se possível "descontinuado" ....laugh.pnglaugh.png
    A laser (a preto) cá de casa já é tão velhinha que mete dó ...... pois .... é uma HP 1100A. Para as cores tenho uma Canon i865 que para alem das folhas também dá para imprimir em CD/DVD próprios ...

    Nunca mais me esquece uma impressora de uma afamada (mundialmente) marca que custava 26 euros;laugh.png o tinteiro (preto) custava 29 aéreos ....laugh.pnglaugh.png

    Somos nós que alimentamos as "modernices" e não havendo juízo lá se vai o (pouco) dinheiro ...
     
  8. No que a carros toca (ou plasticos) por exemplo o site na Mercedes cá em Portugal não disponibiliza a mesma informação que o site da Alemanha e de Inglaterra.
    Depois de ter uma fatura de 700€ para pagar onde foram mudadas uma serie de peças que estavam na "check list" da oficina em como tinham de ser obrigatóriamente substituidas, não fiquei nada convencido e após umas pesquisas na net fui parar ao site Alemão onde esta disponivel para consulta ao cliente, o que o carro "X" aos km´s "Y" tem de fazer nessa revisão (coisa que no site PT não está)
    É claro que "ene" coisas que foram feitas na oficina não estavam lá!
    Imprimi e fui á oficina MB reclamar, e é claro que ficaram com cara de parvos a olhar para aquilo. Perguntei o porque de terem mudado muitas mais coisas que aquelas que são recomendadas pela casa mãe? As respostas foram do tipo "há...o clima cá no Alentejo muito quente ......é diferente da Alemanha.....á muito polen o que estraga os filtros....." e por ai!
    Disse que ia fazer uma reclamação á MB Portugal e no dia seguinte ligaram a pedir desculpas que afinal eu tinha razão e foram-me devolvido 300€!

    Se homem não se mexe...angry.pngangry.png

     
  9. Eles fazem isso porque são LADRÕES. O que isso quer dizer é que cobram ao cliente 700 euros de peças, as quais não foram montadas no carro, mas que saíram dos armazéns para encher a oficina particular de um deles. Estão a roubar a empresa e o cliente são duas vezes LADRÕES.
     
  10. Sono d'accordo con te .. vecchi prodotti, si consumano più energia ma più superiore .. Ultimo lunga e si può sicuramente contare su di loro ..
     
  11. Fale em Portugues ou Ingles, traduzi o que escreveu no google translator... e sim concordo com o que disse

    Speak Portuguese or English, i had translate what you wrote in google translator ... and yes I agree with what you said

    Parlare portoghese o inglese, tradurre quello che hai scritto in google traduttore ... e sì, sono d'accordo con quello che hai detto
     

Partilhar Página