Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Irra ...... Estou Farto

Tópico em 'O Portal dos Clássicos' iniciado por Guilherme Bugalho, 25 Fev 2012.

Tópico em 'O Portal dos Clássicos' iniciado por Guilherme Bugalho, 25 Fev 2012.

  1. Hi
    vou "desabafar" aqui .........
    estou farto de mudar no meu perfil o "genero" (onde deve aparecer macho/femea - Male/female) e só aparece "não digo"
    Eu digo "macho", guardo as alterações e quando volto ................ lá aparece novamente "não digo".
    Chega "Eu sou macho" e não tenho problemas em assumir ....... agora o que me parece mal (muito) é o "não digo".
    Até parece que o pessoal é envergonhado .... ou então ......
    Chefes ...do portal, vamos lá a mudar isto que eu estou a ficar traumatizado :D
    :D
     
  2. Espectáculo (escrito à portuguesa) :D
    Pelas 23:54 confirmado "Masculino" :D
    Obrigado e bem hajam :D

    Assim um "gajo" até se sente melhor :D
     
  3. Uma verdadeira bugalhice... Bem vindo de volta Guilherme... :lol: :lol: :lol:
     
  4. lolada :lol: , cá para mim o portal quer conversa ;)
     
  5. Ó Guilherme :lol:
     
  6. Pelos vistos o problema está resolvido! Mas...... foste sujeito a algum teste? :lol:
     
  7. :lol: :lol: :lol:
     
  8. Fiquei assustado com o título, mas vindo daí tinha que ser asneira. EHEH Viva a boa disposição!
     
  9. Caros amigos:
    O meu obrigado por se terem dignado a dar cabo da minha caixa de correio electrónico vulgo email …;
    (com tantos …….. fulano gostou.. beltrano gostou…. tetraplano gostou … vindos do roreplay@por... …)
    Tudo bem estão desculpados. ;)
    Verdade seja dita “não era para vocês gostarem”; era para corrigir uma situação que me estava a aborrecer …
    Mas ……., agora vou ligar o “complicador”, :lol: porque alguns dos comentários me deixaram com dúvidas (bem, aqui passemos por cima de algumas regras do portal).
    Eu sei que para vós não são importantes as questões relacionadas com o sexo; são todos sujeitos másculos, varonis e robustos. Mas não se assumem; não se afirmam; não se “definem”. Não basta ser, também é necessário “parecer”. Concordo que pode haver “gente” que deturpe esta última ordem dando um género masculino do tipo efeminado; mas aí … paciência. :eek:
    Por uma questão de “defesa pessoal” nos dias que correm temos de ser cuidadosos na nossa actuação. Imaginem que por exemplo um nosso conhecido recente (do sexo/género masculino ou vice versa …) nos diz que é casado; para sermos rigorosos temos de saber se o dito é casado com um homem ou com uma mulher (se se considerar a legislação portuguesa) não vá dar-se o caso de nos “aparecer” uma florzinha hermafrodita e “às tantas” acabamos por sofrer assédios indesejados ….. e inesperados (bem …. “dou de barato” que os “indesejados e inesperados” é a minha posição pessoal). :ph34r:
    Por convenção, e exceptuando o caso de doenças ou idade, o “macho” (male) produz espermatozóides e é o oposto de fêmea (female); pessoalmente entendo o “não digo” (not telling) como um híbrido (por não querer definir-se), para mim é uma forma de “machio” sendo a cópula um acto estéril.

    Penso eu "de que" o Eduardo (e eu também, já que o pouco latim que aprendi, há muitos anos entrou na fase do meu esquecimento) deve rever as lições de latim; “temos macho” será qualquer coisa do tipo “habemus masculum” e não a frase que escreveu (que a existir pode ser ofensiva …e espero que não se esteja a referir a um tipo de cavalgadura ou a um animal de tiro); ou não fosse (masculu) a raiz de masculino
    Para o Francisco e seus testes, e já que estamos numa de latim “in dubio pro reo”.

    Abaixo o acordo (acordar também, pode ser despertar)

    Tenham saúde, façam o favor de ser felizes ……… e levem a vida a brincar.
    :lol: :lol:
     
    Francisco Lemos Ferreira gostou disto.
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página