Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Ford Cortina E Cortina Lotus

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Francisco Lemos Ferreira, 18 Jan 2008.

Tópico em 'O nosso hobby: Clássicos' iniciado por Francisco Lemos Ferreira, 18 Jan 2008.

  1. FORD CORTINA
    A Ford sempre seguiu sempre uma politica de desenvolvimento contínuo. Em 1960 surge o modelo Ford Cortina 1300, ou DeLuxe.
    Com uma carroçaria altamente resistente, equipado com motor Ford de 1300cc, câmara de combustão na cabeça dos pistões e 58 cavalos, este modelo tem uma velocidade máxima superior a 128 km/h e uma aceleração de 0 a 96 km/h em 19,8 seg.
    Foram introduzidos os pontos de fixação para os cintos de segurança, à rectaguarda, um
    dispositivo interior para a abertura do "capot" e o modelo de 2 portas é equipado com uma pequena e leve alavanca de velocidades colocada no piso.
    Nesse mesmo ano, 1967, apareceu para todos os entusiastas de carros desportivos o modelo Cortina GT, que além de "sport" apresenta asvantagens de um veículo familiar. 5 pessoas é a sua lotação.
    A sua principal referência nos anúncios de época é em relação ao preço, uma vez que este era mais baixo do que o dos outros modelos já estabelecidos no mercado. Era a solução para quem desejava um carro desportivo (mas também familiar) por um baixo valor.
    O GT é completamente equipado para comodidade e performance, com travões servo-assistidos accionados por um sistema hidráulico, e disco de grande diâmetro à frente e de tambor à retaguarda,
    auto-ajustáveis.

    A 2.ª serie do Cortina Lotus, resultado de mais uma colaboração da Ford e da Lotus, reaparece em 1967. Um veículo de série com performance sem precedentes na história do automobilismo. O Cortina Lotus é um veículo para os entusiastas e para os
    desportistas.
    Com motor Lotus de 1558cc modificado com a árvore de cames à cabeça, desenvolve 114cv de HP a 6000 rpm, com uma aceleração de 0 a 96 km/h em 9,9 segundos. Dois carburadores duplos asseguram uma óptima combustão. A velocidade máxima é de 170 km/h.
    A suspensão é a original do GT, mas modificada e rebaixada de forma a aumentar a estabilidade e aderência nas curvas. Tem braços radiais, barra estabilizadora que reduz a oscilação e pneus radiais montados em jantes 5 1/2 J.
    Os seus interiores são semelhantes aos do GT, com um volante de corrida forrado a pele, em vez do tipo normal. O Cortina Lotus foi fabricado somente na versão de 2 portas.

    in interclassico
     

    Ficheiros Anexados:

  2. quem me dera ter um manual do cortina mk3 mas ñ encontro...belo cortina muito giro
     
  3. Já tive um Cortina MKII e tive pena de o ter vendido, mas o Cortina Lotus MKI é bomba.
     
  4. O Lotus-Cortina era também chamado de Type 28 Lotus ou Ford 125E. A produção indica 2.894 Lotus-Cortina MKI entre 1963 e 1966. O Lotus Cortina Register estima que existam somente 600 "genuine cars" (pelo levantamento do clube). Entre 50 a 100 carros estão na California (USA). Até agora (2006), o clube já detectou mais de 100 carros não originais, transformados em "originais", portanto, como lá se fala: Be sure before you buy.




    Produção:


    1962 - 67,050 unidades
    1963 - 264,332
    1964 - 221,678
    1965 - 263,353
    1966 - 193,677

    Total: 1.010.090 Cortinas.



    Performance:


    1200cc 1500cc 1500 G.T. 1558 Lotus GT 500

    Peso 1775 lbs 1863 lbs 1960 lbs 1820 lbs 1803 lbs
    Top Speed 76- 78 mph 85 mph 94-95 mph 107 mph 101 mph
    Consumo MPG 30-35 mpg 30-35 mpg 26-30 mpg 20-25 mpg 23.5 mpg
    0 - 60mph 23s. 21 s. 13.5 s. 8 - 9 s. 10 s.
     
  5. O Cortina GT, foi colocado no mercado em abril de 1963. Basicamente este modelo utilizava a mecânica do Ford Capri GT, desenvolvido pela Cosworth. O 1.500 tinha 78bhp a 5.200 rpm, com double-barrel da Weber, gerando um som característico, com um novo cabeçote e válvulas maiores, empurrado por pistões especiais (taxa de compressão a 9.1:1).
     

    Ficheiros Anexados:

  6. Caro Francisco e restante rapaziada do forum :D

    O Cortina MK I existiu desde 1964 até 1965 e é a esta primeira fase que se chama "Pré Airflow"
    difere da segunda fase pela ausencia do sistema de arejamento interior, pelo diferente tablier , e grelha dianteira mais pequena com piscas exteriores em forma de olho.
    Existiu em 1.100 cc, 1.300 cc, 1.500 GT ( GT 500 somente na inglaterra e Australia)e de facto numa parceria com a Lotus e com base no motor 1,500 cc elevado a 1.588 cc e dupla arvore de cames com 105 HP, aparece o Cortina Lotus.
    Este 1º cortina Lotus era baseado no GT, e seguia directo para a fabrica Lotus onde era terminado em Lotus tinha a particularidade de ter as portas e capot em aluminio para ganhar no peso final.
    A segunda série do MK I , o "Air Flow" muda a grelha frontal integrando os piscas, aparecem nas laterais do tejadilho umas grelhas que servem de escoamento ao sistema de arejamento bem como no tablier, agora mudado, integra umas entradas de ar para o habitaculo.
    A motorização mantem-se igual a da 1ª fase, apenas o Lotus passa a ser totalmente montado na Ford (Os puristas só valorizam o 1ª serie )
    Há uma variante da 2ª fase do cortina MK I que pode trazer um motor com 115 HP bloco Ford 1.588 (bloco Ford com letra L gravado), chamado "Big Valve" que equipou também outros modelos da Lotus.
    Ainda existem variantes desportivas preparadas pela BRM , com a cabeça pintada a côr de laranja e que traziam injecção de guilhotina ( Grupo 5) que foi diversas vezes campeão nas mãos do celebre e idolatrado piloto inglês Jim Clark.

    NINGUÉM NUNCA CURVOU DESTA MANEIRA - JIM CLARK ERA MESMO ESPECIAL -na foto a pb - MK I 2a fase em ambas fotos
     

    Ficheiros Anexados:

  7. Umas pequenas achegas. A primeira série era designada de Lotus Cortina e a segunda série era o Ford Cortina Lotus. A primeira série era construida na Lotus e tinha como benesse de ter alguns paineis (portas e capot) em aluminio. Mas devido a alguma falta de fiabilidade e qualidade na montagem dos mesmos, a segunda série era montada na fábrica da Ford, deixando este de ter paineis em aluminio. Para os eutusiastas do mesmo, o original MKI tem muito mais valor que o MKII. No entanto e para aguçar o apetite a Ford lançou o MKII GT com o mesmo motor base do Cortina, menos a cabeça com dupla árvores de Cames.
     
  8. E agora olhem o que eu ja tive e desisti de restaurar na fase de iniciar a pintura :(-:(-

    Um GT genuino de março de 1966

    Vendi para Valencia (Espanha)

    Não se pode ter tudo :(-
     

    Ficheiros Anexados:

  9. ... foi uma pena realmente... é um classico bastante bonito...o_O
     
  10. O célebre Cortina Lotus de Jim Clark, também se tornou famoso em Portugal onde animou as nossas pistas, durante quase uma década. Era inicialmente um GR 5 e depois passou a Grupo 1.
    Pertencia ao team Palma e foi conduzido por vários pilotos.
     
  11. Amigo Dinis

    Tem alguma ideia onde andará esse carro ? ainda estará em Portugal ?

    Cumps

    FS
     
  12. Desconheço o seu paradeiro

    A última vez que vi o Cortina Lotus, foi em 1970, pilotado pelo Lumaro em Vila Real e já era grupo 1.

    Mas, já o saudoso Carlos Fernandes, tambem não sabia do paradeiro do seu.

    Saudações
     
  13. oi tenho umas caricauras na Tertúlias que criei sobre cortinas desse carro... acho muito giro esse carro e em lamego vi alguns...ñ são muito faceis de ver...
     
  14. O caro amigo é Operações Especiais?
     
  15. Lotus-Cortina
    O Lotus-Cortina, nasce de uma união de esforços entre a Ford e a Lotus.
    Por esta altura, a Lotus estava a desenvolver um motor twin-cam, com base num bloco Ford de 1499 c.c., para o seu modelo Elan, que estava prestes a ser lançado no mercado. Como Walter Hayes, Relações Publicas da Ford, conhecia pessoalmente Colin Chapman, o patrão da Lotus, propôs-lhe que preparasse 1000 Cortinas com o motor Lotus-Ford, para que o carro pudesse participar em provas de Grupo 2.
    Nascia assim em 1963 o Lotus Type 28, conhecido como Lotus-Cortina. A Ford fornecia os modelos de 2 portas, e tratava de todo o marketing e vendas do modelo, enquanto que a Lotus apenas precisava de se preocupar com as alterações mecânicas e cosméticas.

    A nível estrutural, a utilização de liga leve nas portas, capot e mala, para tirar peso ao carro foram a principal alteração. Mas também a mudança do local da bateria para a mala, bem como do pneu suplente que passou para o fundo da mala, e surgem dois braços rígidos sobre os arcos da rodas, para reforçarem a suspensão traseira.
    Todos os carros saíram em branco ermine, com a lista verde-lotus.
    Os pára-choques, eram os chamados quarter-bumpers, e tinham símbolos da Lotus na grelha, mala e guarda-lamas traseiros.

    Quanto à mecânica, para além do motor Twin-cam de 1.588 c.c. (105 bhp 78 kw/106 PS), com 2 carburadores duplos Weber 40DCOE, tudo era diferente de um vulgar Cortina.
    A caixa e o diferencial foram feitos em liga leve. A suspensão rebaixada 15 mm, as folhas de mola traseiras deram lugar a molas helicoidais, os amortecedores da frente tornaram-se mais pequenos. Recebeu travões de disco (240mm) no eixo dianteiro, feitos pelo especialista Girling. Caixa de 4 velocidades, com sincronizadores em todas as marchas e alavanca de mudanças à caixa. As jantes em aço foram alargadas, e os pneumáticos usados eram 6.00-13 diagonais.

    Relativamente aos interiores, para além da já referida alavanca de mudanças à caixa, embutida numa nova consola central, recebeu um volante de madeira com três braços em aço. Os bancos da frente passaram a ser individuais. O quadrante também foi redesenhado e apresentava conta-rotações, pressão do óleo, temperatura da água e nível de combustível.

    Produção MKI 1963-1966

    Motor 1588 c.c./ 4 cil

    Distância entre eixos 2489 mm

    Comprimento 4267 mm

    Largura 1600 mm

    Altura 1372 mm
     

    Ficheiros Anexados:

  16. Boas a todos

    Estou a restaurar um Cortina Lotus MK II e estou com alguma dificuldade em encontrar as referencias originais da sua cor. Será o "branco" com a lista verde.
    Já contactei várias entidades e marcas e nenhuma me sabe indicar alguma referência.

    Será que algum de vós me pode dar esse apoio?

    Abraços e obrigado
     
  17. Excelente informação Ivo!
    Sem duvida um dos meus carros de sonho. Não fazia ideia deste conjunto de alterações. Muito avançado na década de 60 a meu ver.
    Bom Tópico!
     
  18. Todos os carros saíram em branco ermine, com a lista verde-lotus.
     
  19. Exelente tópico.
    Estou sempre a aprender.
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página