Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Fiats Classicos: Igniçoes Electronicas E Modulos

Tópico em 'Sistemas Eléctricos' iniciado por M Bento Amaral, 12 Out 2007.

Tópico em 'Sistemas Eléctricos' iniciado por M Bento Amaral, 12 Out 2007.

  1. Perguntei a um senhor vendedor de peças de fiats classicos , se entre a "tralha", ele teria alguma igniçao electronica para o meu valente 127.
    o senhor disse que ja nao usava nada disso pois nao eram fiaveis e que tinha tido problemas. ao invés, o ele disse que usava um modulo MSD.

    ao que a minha pergunta sera...

    O que é um modulo MSD?
    Como funciona um modulo MSD?
    Onde se aplica?
    Quais os pros e contras de um modulo MSD?
    Onde se compra um modulo MSD?
    Quanto custa um modulo MSD?


    :huh::huh:
     
  2. Olá Mauro,

    Desculpa o atraso mas por vezes quando chego a casa nem me lembro de ver o mail... mas já agora respondo-te por aqui que pode ajudar mais alguém.

    Um módulo de ignição electrónica da MSD é um módulo que em vez de obrigar a ter um trigger óptico como os pertronix e lumenition, pode usar qualquer forma de sinal, incluindo os platinados. Assim funciona com qualquer sistema que o carro traga equipado de origem.

    Existem vários modelos, com mais ou menos tecnologia, podes ver e escolher no site da marca:

    http://www.msdignition.com/

    Eles têm vários produtos de performance para automóveis, mas o núcleo do negócio tem sempre sido os módulos electrónicos de ignição. São de excelente qualidade, muito fáceis de instalar e melhoram imenso a performance.

    Eu para o meu Spider optei pelo MSD 6A:

    http://www.msdignition.com/ignition_4_6200.htm

    porque já tem a tecnologia em que a regimes baixos o módulo produz várias faíscas em vez de uma só, reduzindo as emissões e suavizando o funcionamento do motor. E os platinados, embora ainda sirvam, não têm desgaste significativo porque passam a ser alimentados com uma corrente insignificante (cerca de 0,3 V se bem me lembro). Outra vantagem que me agradou imenso é que a instalação pode ficar completamente invisível se se pretender, uma vez que o módulo pode ficar longe do motor e ao instalar as ligações podem fazer-se de modo a que não fiquem fios extra visíveis no compartimento motor.

    Não será a opção mais barata, mas há modelos mais acessíveis, como o 5.

    Dado que a maior parte dos módulos Marelli no mercado tem mais de 20 anos, e além de não serem muito baratos terem uma menor fiabilidade, deixei de os usar nos meus carros.

    Para comprar, podes encontrar um distribuidor no site ou através da eBay. A única desvantagem poderá ser o preço ligeiramente superior a outros sistemas, mas dado que a maior parte dos outros não é adaptável aos distribuidores da Fiat, a única verdadeira concorrência seria a utilização de um módulo da Marelli ou Femsa, que sinceramente não recomendo de todo porque são peças já de muita idade e sensíveis. E além disso o preço a que normalmente vejo esses módulos a serem vendidos são um roubo e chega bem para comprar um destes, em tudo superior.

    Não são produtos muito conhecidos na Europa, onde a Lumenition tem tido destaque, mas são os melhores que já tive oportunidade de testar.

    Um abraço, e se tiveres mais dúvidas apita! ;)
     
  3. aahhh! muito bem! entao para o fiat 127 qual sera o que aconcelhas?
    aquilo vem com um esquema de montagem e afinaçao?? ou teras tu um esquema de montagem e afinaçao?
     
  4. Olá outra vez,

    Para uma utilização diária e uma solução económica, basta um MSD 5. E sim, traz todas as informações necessárias à montagem, é extremamente simples.

    Se puderes (e quiseres) investir um pouco mais para ter um produto de ponta, a MSD 6A é de facto a melhor, daí para cima é que já não se justifica a não ser que tenhas ideias de preparar um carro de competição.

    A afinação dá-se na mesma como se tivesse platinados. Se ao montares o módulo os platinados estiverem regulados devidamente não tens de fazer nada, é ligar tudo, abrir mais a folga das velas (recomendo 1,2 mm) e estás pronto pra rolar.

    Se quiseres mais tarde investir noutras velas, podes passar a usar das de 3 ou 4 pólos, mas uma vela convencional com uma folga maior já é uma grande melhoria.

    Um abraço!
     
  5. Obrigado! estou muito grato pela tua ajuda! acbaste-te de te desgraçar porque quando eu estiver a montar o motor do 127 vou-te pedir muitas ajudas!| :p
     
  6. Estás à vontade... motores e sistemas eléctricos são as minhas especialidades! Já lá vão uns anos desde que mexi no último 903, mas acho que ainda sei o que lá vai dentro! :D

    Qualquer dia vou ter de dar uma volta ao meu, porque já começa a dar sinais de velhice... a luz da pressão do óleo já leva um ou dois segundos a apagar quando pega... mas primeiro vai ser o do Spider, que já tenho umas pecinhas especiais reservadas para ele... :p

    Um abraço!
     
  7. tambem posso montar isto num 600 cujo motor é de origem mas a cabeça é de um uno e o distribuidor de um marbella? qual seria o mais indicado para o meu caso? como é que sao feitas as tais ligaçoes electricas?
    O carro vai gastar menos?

    Obrigado
     
  8. Olá,

    As ligações vão depender da montagem em particular, mas as instruções que eles trazem são muito acessíveis.

    Como referi acima, o módulo funciona com qualquer sinal, pode ser um trigger óptico, pode ser um indutor magnético, ou platinados. Basta ver qual é o tipo de distribuidor que tem e ligar segundo as instruções em questão. Não conheço bem os sistemas mais modernos, mas penso que os Fiat dessas gerações tinham indutores magnéticos (ou seja, o rotor do distribuidor tem uma estrela de 4 pontas finas no interior, que passam em frente a um electroíman). Ou podes reverter para o distribuidor clássico do 600 com os platinados, ele funciona com qualquer um.

    A versão é simplesmente uma questão de opção, mas naturalmente que quanto melhor o módulo melhores serão os resultados. O MSD 6A é bastante mais sofisticado que o 5, mas o 5 só por si já representa um ganho fenomenal em relação ao sistema de origem. E sim, uma das vantagens será uma ligeira redução no consumo.

    Um abraço!
     
  9. oh eduardo, mas... a mha principal intençao em meter uma igniçao electronica no 127, era para prevenir que num dia de chuva o bolide nao me deixa-se a pe no trabalho, visto que as vezes esse problema acontece nos platinados! com o modulo esse problema pode acontecer na mm ou tambem vai impedir que isso aconteça?
     
  10. Boas. Sou proprietario de um corolla ke30 1600 2tg e estou interessado em uma ignição electronica. Eduardo qual o preço da mesma, dos portes de envio e o tempo de chegada desde a encomenda até a recepção? E notoria a diferença de rendimento? Obrigado e boas curvas.
     
  11. Mauro ando com o 600 como carro do dia-a-dia à 2 anos faça chuva ou faça sol e nunca tive problemas de platinados derivado de chuva ou humidade ou algo semelhante.

    troquei platinado ao fim de 20000km (depois de ter reconstruido o motor) e foi depois de duas viagem de de 10h30m - 650km para um lado e 650km para o outro.
     
  12. ainda assim! mas acho que sempre é melhor prevenir! :huh:
     
  13. Olá a todos,

    A ignição electrónica facilita imenso o arranque, e sim, vai resolver facilmente a questão do arranque a frio ou em tempo húmido.

    Quando o distribuidor está em bom estado, pode facilmente continuar a ser usado no dia-a-dia. O meu 127 andou anos a fio com apenas o distribuidor com platinados, e sempre se deu bem, até que recentemente começou a acusar impaciência e intolerância ao tempo húmido. Experimentei o módulo MSD do Spider e ficou simplesmente excelente, por isso assim que os fundos permitam vou encomendar um para ele.

    Rui, quanto à questão que me põe, de facto nota-se bem a diferença, quer a nível de resposta, suavidade, e economia. E também se deverá notar nas emissões quando chegar a hora da IPO. Quanto à compra, pode procurar um distribuidor na Europa, mas sinceramente não sei quais os preços actuais. Se pedir directamente dos Estados Unidos demorará um pouco mais e embora seja mais barato à cabeça terá de pagar as taxas aduaneiras, daí ser mais recomendável um fornecedor europeu. Se procurar na eBay decerto surgirão várias à venda.

    Um abraço!
     
  14. Eduardo:
    Só agora vi este tópico sobre ignições electrónicas e MSD´s. Gostaria de lhe pôr uma questão ou duas. Há um modelo especifico de MSD para cada marca e modelo de carro ou é um modelo universal? Em tempos fiz fiz uma "coisa" destas para o meu 2CV e o objectivo era exatamente a redução da corrente que passa no platinado para niveis muito baixos de modo a não provocar o seu desgaste através das altas intensidades de corrente. Mais tarde coloquei uma igniçao electrónica eliminando de vez o platinado porque o tal sitema feito por mim não estava a funcionar bem. Penso que a diferença entre um sistema e outro é exactamente aquilo que referi, não é verdade? Eu pretendia um sistema destes para o meu mini, será que há um modelo especifico para este carro? Penso que o preço entre um MSD e uma ignição será sensivelmente o mesmo, não será?
    Obrigado!
     
  15. Olá amigo Joaquim,

    Bem, a diferença chave de um módulo de ignição electrónica, seja da MSD ou de outra marca, é a tensão com que é alimentada a bobine. No caso do módulo que eu tenho é alimentada com 450v, se bem me lembro.

    A grande vantagem do equipamento da MSD é que pode funcionar com qualquer sistema de distribuidor que se tenha, é universal. Quer use um indutor electromagnético, platinados, ou qualquer outra coisa, o módulo tem capacidade para funcionar com o que tenha. E sim, a corrente nos platinados é muito reduzida, tornando o desgaste quase nulo.

    Os diferentes módulos da gama servem apenas para apresentar respostas a várias aplicações: há módulos para aplicações marinhas, todo-o-terreno, competição, etc. Depois há os económicos que funcionam normalmente e há os mais evoluídos que em regimes baixos disparam várias faíscas de cada vez, para melhorar as emissões e suavizar o funcionamento.

    Em termos de preços, não sei quais são os praticados neste momento no mercado, para mim a escolha da MSD foi simples, porque não havia nenhum kit de outras marcas que se adaptasse aos distribuidores da Fiat, e gostei imenso da qualidade e versatilidade. Além disso, dados os preços a que hoje se encontram os módulos electrónicos adequados aos Fiat, e a sua baixa fiabilidade, não foi difícil decidir...;)

    Espero ter ajudado! Um abraço!
     
  16. Boa noite Eduardo,
    Tenho um 127 mkII esta razoavelmente bom de chapa, o motor foi rectificado a cerca de 25mil km, entretanto comprei outro fiat em mt mau estado, mas o proprietario tinha rectificado o motor em antes de desistir do restauro do 127.ele tinha facturas da berto cambi no valor de 210 euros e 158 de rectificaçao do motor.
    o motor ta bonito embora nao goste da cor que lhe deu acho q fica melhor na cor de origem, a minha questao e esta, este motor e do mkI tem 47 cv (+ 2 que o meu) gostava de dar mais alma a este motor q fazer para melhorar?
    abraço,
    robert
     
  17. se lhe queres dar mais alma, vai com ele a missa! =)
    Brincadeira.

    Antes de mais arranjas notas! muitas notas!
    depois:

    arvore de cames do a112 abart
    kit triger
    colector escape abarth 4 2 1
    carburador duplo abarth.
    igniçao electronica.

    dizem que funciona!
     

  18. Olá Robert,

    O motor do 127 Mk I é o melhor para preparar, porque embora a diferença aparente seja pequena, na verdade é bem mais que os 2 cv visíveis e que são só uma pequena indicação das "voltas" que o 903 cc levou quando foi criada a segunda geração do 127, o de 45 cv é bastante mais "manso" que o de 47.

    Para começar, há dois elementos que o Mauro aconselhou que eu acho dispensáveis, e que são o kit da Triger (não se ganha nada) e a árvore de cames do 112 Abarth. A árvore de cames original do Mk I é muitíssimo boa e aguenta tranquilamente uma preparação forte do resto, porque tem um cruzamento bastante grande, como era típico dos italianos. Só já com preparações muito radicais é que faria falta mais que isso.

    E depois é a tal história do costume... "Speed costs money, how fast do you want to go?"

    Pegando no motor do Mk I, o que aconselho é simplesmente adoptar um carburador maior, que pode ser o Weber 30 DIC dos 850 Sport ou um 32 ou 34 DMTR dos Ritmos com o colector da Abarth. Nalguns casos o colector é independente da tampa dos balanceiros, noutras fazem uma peça completa em alumínio, encontram-se abundantemente na eBay.

    Depois é aplicar o mesmo princípio (mais respiração) do lado do escape. Qualquer 4-2-1 será um ganho em comparação ao colector original que é bastante restritivo.

    E para juntar à festa, pode-se então adicionar uma ignição electrónica para ajudar a queimar melhor e mais depressa.

    Temos aqui já uma receita para uns melhoramentos dramáticos... Qualquer coisa mais que isto já implica mexer no motor a sério.

    Espero que já ajude a ter uma ideia... qualquer coisa mais, é só dizer!

    Um abraço!
     
  19. Olá a todos,

    Volto a escrever aqui porque ontem recebi o módulo MSD idêntico ao do Spider para montar no 127, e já completei a instalação (levou algum tempo a decidir o sítio definitivo).

    Os resultados são bem notórios, e valem bem o investimento. Para começar, acabaram-se os problemas de arranque (que tenho notado no 127 recentemente por causa do tempo húmido, bem como a falta de uso e o dormir ao relento), pega com muito mais facilidade, e usa muito menos tempo o botão do ar puxado, bastam alguns segundos, assim que as velas aquecem já aguenta o ralenti. Abri as velas a cerca de 1,2 mm, o que equivale a dizer que a faísca mais que duplicou de tamanho (folga standard é 0,55 mm).

    Outras diferenças na condução também são bem aparentes, já que se tornou muito mais suave a resposta do motor em regimes baixos e médios. Não há grandes ganhos em altos, mas este motor também já está um pouco cansado para essas "andanças", num motor em boas condições provavelmente será palpável mais alguma coisita.

    Na globalidade, um ganho excelente. E não foi caro, já que como comprei um módulo em segunda mão com pouco uso gastei menos de 100 euros no total...

    Próxima "prenda" para o "vinte e sete" (a adquirir oportunamente)... bomba de gasolina eléctrica!

    Um abraço a todos!
     
  20. Muito fixe o teu contributo Eduardo!
    Se arranjar o 127, nao lhe vou logo por o modulo.
    vou manter os platinados.
    So lhe meto o modulo se ele começar a "ameaçar"..
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página