Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Conversão Para Rosca Métrica

Tópico em 'Mecânica' iniciado por António Barbosa, 18 Mar 2012.

Tópico em 'Mecânica' iniciado por António Barbosa, 18 Mar 2012.

  1. Para quem tem clássicos ingleses, americanos ou outros com sistemas de rosca não métrica, sabe que é um pesadelo a procura pelo parafuso ou fêmea certa.

    Assim, e com o risco de ser visto como um adulterador pelos puristas, decidi converter para rosca métrica os apertos mais comuns do bloco do motor do meu Mini.

    Comecei pela cabeça e pela fixação dos colectores de admissão e de escape.
     

    Ficheiros Anexados:

  2. Caro amigo,

    Esse é daqueles pormenores que me parece inconsequente, mas também eu não sou nenhum defensor doentio da originalidade. O que me preocupa sim é a integridade funcional, o resto que se dane.

    Falando nisso, qual foi a graduação dos pernos que usou? São semelhantes aos originais?

    Um abraço!
     
  3. Em Santarém, ainda há casas onde se encontram parafusos e porcas com medidas em polegadas e roscas unf e unc!
     

  4. Eu sei o que é isso ... tenho um vauxhall e um austin 1300 .... :D
    O maior problema não é encontrar (parafusos; pernes; porcas...) mas sim "saber" onde procurar e o que procurar.
    A mim não me "aborrece" nada que tenhas um carro (ingês) com parafusos de medida métrica; o carro é teu e nada como respeitar as vontades do dono. O que não posso aceitar é que depois digas que ele (carro) é "original" porque em boa verdade as medidas dos parafusos foram alteradas.

    No meu vauxhall encontrei um parafuso com cabeça de medida milimétrica no suporte do radiador, algum mecanico mais despachado resolveu colocar esta medida onde devia existir um de meia polegada ...... claro que vai ser mudado para a medida original ...

    Sobre essas alterações que fizeste ...... vamos cá ver .......
    Com que "frequência" pensas mudar esses parafusos/pernes/porcas ???
    E ateñção que os parafusos do bloco são "especiais" por outras palavras devem suportar determinada tensão/pressão ...

    Um "livro" muito bom e que comprei (para me informar sobre roscas) e penso que é excelente; da ZEUS PRECISION - Roebuck "Data charts and reference tables for drawing office toolroom and Workshop"

    Boas "aceleradelas" ..
    :lol:
     
  5. Por acaso estive para fazer a mesma coisa no motor do meu escort, só não o fiz porque arranjei um conjunto completo novo e zincado, senão era o que tinha feito, a fiabilidade e o ser funcional é mais importante que a originalidade.

    António, mudaste só a rosca que fica de fora ou alteraste também na cabeça?
    Abraço.
     
  6. Eduardo, os pernos que utilizei na cabeça são em inox e tem a especificação de dureza A2.

    Guilherme, o problema é que o meu Mini 1275GT é na prática uma fonte de adrenalina mais do que outra coisa. Gosto de ter os 2 SU HS4 sempre nos 'trinques', há um põe e tira regular. Já pelo numero e tipo de carburadores percebeste que o meu Mini 1275GT nunca saiu de fábrica com estas bocas, a originalidade, neste caso, não me tráz a adrenalina que procuro.

    Rafael, a rosca foi alterada dentro da cabeça. Do lado de fora mantem-se métrica pois é também mais fácil de 'inventar'...

    Bento Amaral, na Net arranja-se muito material UNF e UNC, mandei vir algum para as fixações em aluminio, não me atrevo nem aconselho ninguém, a fazer esta conversão em roscas de aluminio, o aluminio não tem densidade para isso!

    Junto envio fotos dos pernos originais e dos novos.
     

    Ficheiros Anexados:

  7. As medidas de rosca métricas e imperiais são muito próximas, pelo que facilmente se transpõe de um sistema para outro, isso é o menos. O que importa de facto é respeitar a resistência do material empregue por forma a evitar falhas.

    Como o António referiu que o material tem especificações altas, não existe qualquer problema, e resolveu-se a falta de acessibilidade do material. Hoje em dia é de facto um problema, dada a profusão do sistema métrico no nosso país e na Europa em geral. Mesmo no Reino Unido a maioria da maquinaria produzida hoje em dia tem já todas as ferragens em dimensões métricas.

    Definitivamente, fazer a conversão é uma alternativa viável. Convém é também ressaltar a questão do alumínio, num bloco ou peça em ferro fundido podem usar-se medidas próximas, mas se for uma peça em alumínio, convém que a rosca a usar seja feita completamente de raíz em vez de ser feita em cima de uma pré-existente. Se for preciso, pode-se abrir mais o furo, roscar a umas medidas acima do pretendido e depois colocar um insert bi-roscado para reduzir o tamanho até à rosca pretendida.

    Um abraço a todos!
     
  8. Aqui estão os pormenores de que falava. Troquei as fêmeas por uniões (sempre em inox A2) e essas uniões como são mais compridas tornam-se mais acessiveis. Só quem tem um Mini e é DIY é que sabe o quanto inacessivel é esta zona!
     

    Ficheiros Anexados:

  9. A tampa da distribuição também levou parafusos Umbrako inox de rosca métrica. Mais cedo ou mais tarde vou querer verificar as folgas entre a corrente de distribuição e as rodas dentadas, desta forma acho que será possivel fazer-lo com o motor no sitio.

    É fundamental utilizar uma chave pequena (neste caso um busca-pólos) fortemente magnetizada para retirar TODA a limalha consequente da conversão da rosca!
     

    Ficheiros Anexados:

Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página