Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Circuito de Portalegre - Alguém conhece?

Tópico em 'História e Cultura' iniciado por Eduardo Relvas, 22 Fev 2010.

Tópico em 'História e Cultura' iniciado por Eduardo Relvas, 22 Fev 2010.

  1. Caros amigos,

    Aqui há algum tempo, em conversa com o meu pai, ele referiu que em tempos (início da década de 60, salvo erro) houve uma prova automobilística de estrada aqui em Portalegre, que teria sido organizada pelo Clube 100 à Hora. Segundo ele, ter-se-ia intitulado de Circuito de Portalegre, e faria um percurso pela serra de S. Mamede que ainda hoje eu faço regularmente com os meus clássicos e acho fabulosa.

    Alguém sabe de alguma história deste evento, ou consegue alguma informação? Já tentei através do Clube saber alguma coisa, mas nunca ninguém me respondeu...

    Desde já agradeço alguma informação que me possam adiantar... quem sabe se isto não será o motivo para a recriação deste evento? Gostava de poder montar algo assim por estes lados...

    Um abraço a todos!
     
  2. Já ouvi falar à cerca de 10 anos através do velho Zé Maria já falecido (do café). :Era tipo rampa... Serra de São Mamede conheço como a palma das mãos, bela rampa a subir direitos ao "Zé Maria" (Salão Frio) até ao Reguengo perto da Quinta do Soldado, a seguir viravam à direita e descia novamente para Portalegre e passavam pela estrada daquelas piscinas municipais e por São Julião, Rabaça e pelo Alegrete B)

    ( As bicicletas da Volta a Portugal ja fizeram esse circuito ou muito semelhante).
     
  3. Francisco,

    Tenho alguma confusão quanto ao percurso que descreveste... ora vejamos:

    Se se virava à esquerda a seguir à Quinta do Soldado (e dos Cantarinhos, onde moravam os meus avós)... Assim fazes o percurso para o lado de S. Julião, Rabaça e Alegrete. Mas isso é uma volta dos diabos, com muitos km...

    Se for para a direita, é o caminho que leva ao Reguengo (e à piscina), passando depois no Carvoeiro, na Pedra Basta (onde há um cruzamento com a estrada principal para Alegrete) e de volta a Portalegre pelo lado da Serraleite e antigas oficinas municipais. É este o percurso que eu percebi da conversa do meu pai, hoje não tive tempo mas em breve quero ver se esclareço isto melhor com ele, especialmente a ver se ele me consegue esclarecer melhor os anos e idealmente a altura do ano em que se deu a prova.

    Um abraço!
     
  4. Para mim é novidade :oo
     
  5. Deixa lá, amigo Viegas, para mim também era até há pouco tempo, e vivi aqui toda a vida... ;)

    Não está fácil encontrar mais informação...

    Um abraço!
     
  6. Caro Eduardo Relvas

    Que me lembre em Portalegre realizou-se julgo que a partir de 1973 e até 1982 a Rampa de
    Portalegre, que contava para o campeonato nacional, que na altura era compreendido por circuitos e rampas, quanto a circuito não tenho ideia.

    abraço

    Luis Manuel
     
  7. Eduardo, Portalegre tem algum Jornal local? Se tiver pesquisa nesses anos, pode ser que encontres alguma coisa...;)

    Abraço
     
  8. Caro amigo,

    Por acaso ainda nem tinha pensado nisso, estava mais numa de tentar datar o evento para procurar em revistas da especialidade... mas é capaz de ser boa ideia.

    Hei-de tentar descobrir na biblioteca esses registos dos jornais locais (há vários, mas só um ou dois serão tão antigos assim), quanto mais não seja poderá ser um bom entretém para o verão...

    Amigo Luís, a Rampa de Portalegre é outro evento completamente distinto deste, e teve lugar até já bem dentro da década de 90, e só teve fim devido a um acidente fatal há uns anos atrás. No entanto, julgo que nos últimos anos só já contou para o nacional de clássicos e não para o CNV.

    Um abraço!
     
  9. Vai-nos pondo então ao corrente disso ;)
     
  10. RAMPA DE PORTALEGRE

    EM PORTALEGRE – UM VENCEDOR-SURPRESA

    ( … )
    A famigerada Rampa de Portalegre sempre acabou por se realizar, embora após um adiamento, para o qual apenas o clube organizador terá encontrado explicação.
    Ao fim e ao cabo, foi bom que a prova se tivesse concretizado, já que constitui um prémio para as gentes alentejanas, normalmente esquecidas em matéria de automobilismo. Mas os tempos vão mudando e lá pelo Alentejo irão surgir motivos de interesse a compensar o vazio, só quebrado pelos Montes Alentejanos, uma prova com belas tradições.
    A Rampa de Portalegre contava para o Nacional de Montanha e para o Regional de Promoção (Zona Sul), reunindo 57 inscritos, número que podia ser considerado muito interessante, mesmo levando em linha de conta que a maioria dos concorrentes pertencia à Promoção e não ao Nacional. Destes, apenas havia 17, o que já terá de ser considerado sobre o fraco, fazendo pensar bastante acerca do futuro de um Campeonato de Montanha que se criou separado do de Velocidade para (entre outros motivos) atrair maior número de concorrentes.
    Dos 57 inscritos, muitos haviam de primar pela ausência e aos treinos apenas compareceram 39, sendo 16 do Nacional e 19 da Promoção. No que diz respeito a equipas era de salientar as presença dos Teams BLP, Dalva, Sociedade Central de Cervejas e A Tabaqueira, numa demonstração do interesse que o automobilismo vem suscitando, como meio de promoção de produtos, mesmo alheios a este desporto.
    Como motivo de muito agrado, ponha-se em destaque o facto de a Organização (Club 100 à Hora) ter decidido efectuar duas subidas de treinos e outras tantas de prova. Tal procedimento permitiu, não só um melhor conhecimento do traçado da rampa, como uma conscienciosa escolha de pneus.
    Ao longo dos escassos 2 quilómetros da rampa (na EN 246-2, entre os km 1,400 e 3,400) os pilotos foram subindo, sem que se registassem tempos espectaculares. Isto aconteceu até ao momento da escalada de Hélder Fortes, o comandante do Regional de Promoção, que tal como na corrida do Autódromo do Estoril, utilizou o Datsun 240 Z do Entreposto. O seu tempo de 1m 15s 88 deu imediatamente indicações de que estava ali um candidato sério, não apenas ao triunfo no seu Campeonato, como também à vitória absoluta.
    A principal oposição viria, já se esperava, de Mário Gonçalves, no Austin 1275 GT de Grupo 2 e dos Datsun 1200 de «Josame» e Francisco Fino. Apesar de uma melhoria acentuada, não se acreditava ainda num triunfo de Mário Costa (Alpine Renault).
    Francisco Fino acabaria por ser o mais rápido dos primeiros treinos, com o tempo de 1m 15s 60, contra 1m 15s 80 de Gonçalves.
    A segunda subida forneceu logo a Hélder Fortes, um tempo ainda mais notável: 1m 14s 67. Até final dos ensaios não seria superado, pois Mário Gonçalves ficou-se em 1m 15,12 e Francisco Fino não completou o percurso, devido a uma blocagem da caixa. Bernardo Sá Nogueira (Alfa Romeo-Team Mocar) era, de longe, o mais rápido do Grupo 1, ao nível mesmo, de diversos Grupo 2.

    ALTERA-SE AS CONDIÇÕES

    No domingo, as condições meteorológicas alteraram-se e o piso apresentava-se molhado, o que obrigou a diversas mudanças de pneus. Com o sol a brilhar, a pista acabou por secar, pelo que só os primeiros foram prejudicados. Mas as duas subidas «a sério» repuseram a verdade dos factos.
    Na primeira subida, Francisco Fino foi o melhor, gastando 1m 16,20, enquanto Gonçalves fazia 1m 16,82 e Fortes se quedava pela modesta marca de 1m 18,49 obtido por Mário Costa.
    Com o piso seco, inicia-se a segunda subida e com ela a melhoria quase geral dos tempos. «Josame» faz 1m 17,35, Sá Nogueira 1m 15,33. Francisco Fino, tocado pelo azar, volta a ver a caixa do Datsun encravada. As perspectivas de vitória de Gonçalves aumentam até ao momento em que Hélder Fortes realiza 1m 14,52, pondo fim a qualquer discussão.
    Uma bela vitória do jovem piloto, que deu medida exacta das suas excelentes possibilidades.

    (ACP DESPORTIVO – Setembro/Outubro de 1973)
     
  11. Caros amigos,

    Antes de mais quero agradecer ao amigo Kramer pelo contributo histórico, mas a Rampa de Portalegre é um evento totalmente separado, quer no tempo quer no espaço, deste Circuito, como já tinha referido.

    A Rampa iniciou-se na década de 70 e decorreu maioritariamente num troço da estrada N246 (entre Monte Paleiros e o topo da subida a caminho de Marvão), enquanto o Circuito, segundo ontem estive a sondar os meus pais, terá tido lugar entre os anos finais da década de 50 e inícios de 60 (com várias edições). Confirma-se o traçado do circuito, com a subida da estrada da Serra, passagem ao Salão Frio, descida para o Reguengo e retorno à cidade via Pedra Basta.

    Mais uma vez o meu pai confirmou que a organização terá ficado a cargo do Clube 100 à Hora.

    Em breve tentarei indagar algo mais sobre este tópico nos jornais ou registos da Biblioteca Municipal, a ver se surge algo... Aliás, estou-me agora a lembrar que trabalha lá um meu ex-aluno, se calhar vou-lhe cravar umas horas de entretém a fazer a pesquisa por mim... :D

    Um abraço a todos!
     
  12. Caro Eduardo

    Este tópico já tinha despertado interesse em mim até porque, penso que seria interessante tentar realizar novamente algo do género.
    Curiosamente, este fim-de-semana estive a digitalizar negativos que eram do meu avô e dos quais não existiam fotografias e fiquei alegremente surpreendido quando vejo estas duas fotos que comprovam a existência de um circuito em Portalegre na década de 60?.
    Na primeira não consigo identificar o carro mas na segunda vê-se claramente um mga.
    A qualidade não é muita pois os negativos estão já bastantes sujos.
    Anexo também outra foto da Av. George Robinson na mesma época.
    Espero que o meu contributo tenha ajudado ;).

    Um abraço
    João
     

    Ficheiros Anexados:

  13. João Grandes Fotos parabens e obrigado! Relvas repara na foto do MG é a estrada a Seguir ao Ze Maria ao pé da Quinta do Soldado ou então aquele muro também parece onde são hoje as piscinas :feliz:
     
  14. Amigo João,

    Muito obrigado pelas fotos, de facto parecem ser exactamente daquilo que procuro.

    Francisco, na foto do MGA o muro dá-me a sensação de ser a zona das curvas por baixo do miradouro, na descida para Portalegre, mas é difícil dizer... também pode ser a zona da fonte do Açude, junto às piscinas, mas não recordo com certeza haver aí um muro assim.

    A primeira foto parece um daqueles especiais baseados em VW, tipo Denzel ou qualquer coisa do género. O sítio é provavelmente na estrada entre o Reguengo e a Pedra Basta, mas isto coisas de há tanto tempo atrás é difícil ter certezas, as paisagens mudam tanto ao longo dos anos... e estamos a falar de estradas que conheço melhor que a palma da minha mão.

    Hei-de mostrar as fotos ao meu pai a ver se ele consegue ter uma melhor ideia do local onde foram tiradas.

    João, muito obrigado pela partilha deste património inédito!

    Um abraço!
     
  15. Aquele muro tb pode ser aí onde dizes depois do miradouro ?
     
  16. Francisco,

    Estive agora a olhar para elas outra vez, e acho que não pode ser esse local porque me lembrei que o muro era diferente, tinha umas aberturas em tijolo fino na parte de cima das paredes. Não tá fácil...

    Um abraço!
     

  17. Olá Francisco!
    Pena tenho eu de não ter encontrado mais negativos da referida prova.
    Pode ser que ainda apareçam...

    Eduardo, já tentaste no Arquivo Distrital?
    Concerteza que devem ter lá jornais da época, tipo Rabeca. Um acontecimento daqueles de certeza que merecia destaque na imprensa local.
    Gostei particularmente da foto do mga, tenho um no Santana a pintar e já estava a imaginar a máquina a subir a estrada da Serra, devagarinho claro, que os anos já pesam!

    Um abraço
    João
     
  18. João,

    Reparei há pouco, em conversa com o meu pai, que as fotos foram reveladas com o negativo ao contrário, basta ver que ambos tinham o volante do lado direito... agora faz mais sentido pelo menos a do MGA na curva entre muros, é sem dúvida junto à casa do Sr. Romão, por baixo do Miradouro. Se fosse ao contrário tinha de ser a descer, o que não bate certo com o sentido da prova. A outra ainda não tenho a certeza, mas é bem capaz de ser na zona antes de chegar ao Carvoeiro, depois do Reguengo e antes de chegar ao cruzamento da estrada que vai para os Covões.

    O meu pai comentou ainda que a foto da Av. George Robinson tem de ter sido tirada num dia de algum evento especial, porque naquela altura quando muito haveria 4 a 5 carros parados na avenida toda num dia normal...

    Um abraço!

    P.S.: O teu MGA é um creme que lá anda faz uns tempos?
     

    Ficheiros Anexados:

  19. Viva!

    Tens razão, o meu pai ontem alertou-me para isso.
    Como o negativo não tem qualquer referência é dificil saber se está na posição correcta.o_O

    O mga era branco. o creme é do aparelho.
    Comprei-o em muito bom estado, mas como tinha uns pequenos defeitos na pintura resolvi falar com o Santana.
    Quando ele começou a mexer, aconselhou-me a pintar o carro todo para ficar impecável.
    O trabalho de chaparia é que está a atrasar muito o projecto.
    Quando o comprei foi-me dito que este mga tinha sido do piloto António Peixinho ( não consigo confirmar ), e o meu pai disse-me que ele chegou a correr em Portalegre nesse circuito.
    Tinha piada se o mga que se vê na foto fosse o meu!
    Entretanto, se encontrar mais fotos eu coloco-as aqui.

    Um abraço
    João
     
  20. Ontem voltei a enviar as fotos ao meu pai viradas do lado correcto, e ele desconfia que a segunda foto possa ser nas curvas antes de chegar à Pedra Basta, por cima do restaurante (agora salvo erro é o Tomba-Lobos, recordo em miúdo ser o Maurício). Nessa zona as construções são todas recentes, e na época desta foto certamente não haveria ali nada construído.

    Um abraço!
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página