Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Carros De "gajas"

Tópico em 'Off-Road' iniciado por Carlos Ferreira Barbosa, 9 Jan 2014.

Tópico em 'Off-Road' iniciado por Carlos Ferreira Barbosa, 9 Jan 2014.

  1. Começo por pedir perdão a todas as mulheres que lerem esta dissertação, por ter utilizado tal título, mas, com todo o respeito e admiração pelo "belo sexo", era este o termo com designávamos alguns carros, nos meus tempos de juventude.
    Lembrei-me disto, porque, tendo o meu Range Rover, ido parar à oficina, para mais uma longa e dispendiosa reparação, o representante emprestou-me um novíssimo Volvo V40 .
    O carro é um brinquedo tecnológico, com um enorme luxo, mas com tanta mariquice, um silêncio quase total e linhas muito fluídas, dei por mim a pensar, que isto sería um belo carro para uma Senhora.
    Já tenho uma porrada de anos, mas os carros têm de mexer comigo, provocar sensações e , quando provocados, obrigarem-me a ter mãozinhas....
    Posto isto, comecei a pensar que nos clássicos havia também muitos carros, que associávamos logo às nossas mães e namoradas.
    Dito isto, comecei a enumerar alguns deles e surgiram-me logo os seguintes , Renault Dauphine, Autobianqui , Fiat 500 , Datsun 100 A, Honda 600, Fiat 850, Mini e mesmo o Triumph Spitfire .
    Na verdade, penso que os criadores de automóveis, preocupam-se com o tipo de comprador que desejam alcançar e assim os criam com mais ou menos nervo, mais ou menos austeros .
    Gostava de deixar aqui esta minha reflexão, sabendo que será muito polémica, mas que nunca será um desprimor para quem gosta dos acima citados carrinhos e os preserva. Um abraço e Bom Ano
     
    ricardo silva neves gostou disto.
  2. Carlos, realmente era um pouco assim...havia os carros de gajas!
    Hoje também olho para os modernos, e certos Mini (sem ser JCW..) dependendo das cores, os Fiat 500, VW Beetle, Alfa Mito (como o Mini...) Audi A1/A3/A2 .. Seat Arosa, Daihatsu cuore, Seat Mii, Peugeot 107, 1007, VW up! range Rover Evoque...e tantos outros associo mais a gajas"... Dentro dos superminis são muitos.

    Desses antigos que referiste e muito bem, só não consigo associar o Triumph Spitfire.. Porque me pareceu sempre mais masculino. bem masculino até, pelo menos cá em Portugal. não digo como um Toyota Celica dos anos 70 (TA22) que é sobejamente masculino.
    Mas haverá mais concerteza!
    Nomeadamente os Fiat pequenos na generalidade, os pequenos citadinos ou de segmentos A de toda a espécie
     
  3. "o meu Range Rover" qual?

    carros de gaja? Porsche 914, Ford KA, Fiesta, Pumas ou Tigras( o tigra é o opel ne?) , Fiat 500 os novos... o abarth é para os gajos..., há mais....
    Mas bom bom é veres mulheres a conduzir carros de Homem! Range Rover Classic, Mercedes 190 E 2.3 16 v, já vi uma a conduzir um CE e tinha a minha idade ( a gaja, eu tenho 19 anos ) ate mudei o destino e fui atras dela.... ( deixei a mulher da vida escapar..)
     
    Fabio Joel Fernandes gostou disto.
  4. Então não tiraste a matricula ao carro, assim ficavas a saber onde morava...laugh.png
     
  5. LOL, epa..( imagina a seguinte historia com uma voz roca de um homem de 50 anos, so para o drama )
    Eu esta para entrar na via principal.. so vejo o CE, carro que eu adoro, a ser conduzido pelo sexo oposto, e bela, NOTA A RASGAR!.... começo a tentar entrar na via... ninguem deixa entrar entro passado 3 carros.. ela sai na segunda saida... puxo pelas 75 octanas com 300 000 quilometros de um golf IV, entram 2 carros e um ESTOIRO DE UMA CARRINHA PESADA GRANDE! , fico sem visibilidade, so uma via... é aquela que fica do lado do vasco da gama, do lado do rio, uma via para um lado , outra via para o outro... não posso ultrapassar... vou a 20...ela deve ter metido a 2 e ir a 50 .. quando saio da recta e tou na rotunda, bem que procuro... nada... saio na terceira , ela pode ter ido para a bp ou para moscavide... nem sinal... eu nunca gostei de Drama...
     
  6. e não é que a vi outra vez.... no CE tambem na rotunda da Sport TV... mas agora tava mais longe e tava de Caterpillar... ca ganda azar...
     
  7. Ops, este tema de “Carros de Gaja” dá para muita história entre amigos com uns quantos bons e sinceros copos de Moscatel do Douro e umas quantas rodelas de morcela e belas fatias de presunto com broa de milho e à roda de uma bela lareira enquanto, lá fora, a chuva a potes e o vento gelado fustigam a bela e rústica localidade da minha casa de férias e refúgio bem habitual.

    Mas, sinceramente eu nunca vi distinguir em nenhum stand como “carro de mulher” ou sequer me consta “construído para uso exclusivo de belas damas”. Na realidade, muitos fabricantes se tivessem pensado e bem meditado neste assunto certamente, pois, haveriam por ai muitos carros em cor de rosa choque (pelo menos já vi muitas vezes um Smart desta cor estacionado logo de manhãzinha diante de uma grande empresa aqui do Norte e afinal é pilotado por um homem a quem muitas senhoras mandam certamente e senão mesmo ocultamente uns bons piropos capazes de fazer corar um bom trolha de obras publicas habituado ao mais rude da vida) ou então repintado na belíssima cor “azul bebé”.

    Porém, eu que nunca gostei de carros pequenos e tanto por um desgraçado hábito e outra por necessidade de família e arte profissional só guio carros compridos e quanto mais brutos e compridos melhor, já me tem calhado, ocasionalmente, guiar os tais pequenos “Papa Reformas” e os médios “Relógios de Bolso do Avô” para não falar das dignas minúsculas “Caixas de Fósforos estilo Lareira Vintage” onde toda a gente atrás se acotovela (melhor dizendo aperta os rabos) para melhor caber em tal reduzido espaço traseiro.

    De uns tempos para cá tem sido, pois, o cabo dos trabalhos descobrir cada novo modelo de carro que aparece. De facto, uma bela encrenca de novos e enigmáticos botões e botõezinhos colocados sempre estrategicamente e tecnologicamente e sabe-se lá (valha-nos Santo Ambrósio) se um deles fará ou não o banco do passageiro ejectar a sogra borda fora.

    Já tenho, pois, visto pequenas damas a guiar grandes carros (sempre com o volante perto do nariz) e outras damas bem mais compridas e esguias a guiar carros minúsculos e com o banco repuxado atrás ao seu limite tal é a complexidade do espaço reduzido existente.
    Carro de Gaja? Nunca vi nem suspeito quanto mais tenho informação que há tal classificação técnica mas “que os há lá isso há” e mais não comento para os que já adivinharam o enigma.
     

Partilhar Página