Bem-vindo/a ao Portal Classicos

O Portal dos Clássicos é um sítio português dedicado aos veículos clássicos com interesse histórico. Temos como objectivos juntar a comunidade de entusiastas e prestar auxílio a todos os que pretendem adquirir, restaurar, conservar e manter veículos antigos. O que espera para se juntar à família?

Welcome to Portal Classicos, the biggest Portuguese community about historic vehicles! Change language here.

  1. Este site utiliza cookies. Ao continuar você estará de acordo com a nossa utilização de cookies. Saber Mais.
  2. Portalistas, o Portal dos Clássicos está no no Drivetribe, a rede social automotiva do trio May-Clarkson-Hammond! Junte-se à nossa Tribo
    Fechar Aviso

Barras Anti-aproximação / Estabilizadoras

Tópico em 'Mecânica' iniciado por Francisco Lemos Ferreira, 18 Dez 2007.

Tópico em 'Mecânica' iniciado por Francisco Lemos Ferreira, 18 Dez 2007.

  1. Barras anti-aproximação
    Essa barra chama-se "barra anti aproximação" - serve para aumentar a rigidez do chassis do carro no vão do motor.
    Aumenta a estabilidade em curvas de apoio, e aumenta a vida útil do conjunto amortecedor/molas.
    Barras anti-torção (que alguns chamam de Anti-Aproximação) são artifícios muito utilizados por fabricantes de carros desportivos e luxuosos, que reforçam e ajudam a carroçaria a suportar impactos provenientes da irregularidade do solo, evitando danos à carroçaria e suspensão.
    É sabido que, diminuindo a distância entre a base da suspensão e sua extremidade, menor capacidade de absorção de carga o conjunto terá (utilizando componentes originais), e consequentemente este "excesso" irá ser repassado para a carroçaria, que não foi projectada para receber tanto esforço. É aí que entra a correcta utilização de barras anti-torção.
    Projectadas especialmente para cada modelo de automóvel, elas têm como algumas funções:
    - ajudar na absorção de impactos;
    - transferir para as duas torres da suspensão cargas que inicialmente estariam a incidir apenas numa das torres de suspensão;
    - possibilitar melhor "tracção" do veículo, pois evitam torção da carroçaria em retomadas ou aceleradas mais bruscas
    As barras anti-aproximação também fazem a diferença no comportamento de um carro. Normalmente não vem montadas em carros de série. Estas barras são montadas entre as torres dos amortecedores da frente. Em curva, as torres dos amortecedores são expostas a grandes forças que tendem a produzir uma certa torção no chassis que faz com que esta se mova ligeiramente para o interior, uma vez que não há nenhuma ligação entre os amortecedores. Assim, sua principal função destas é proporcionar mais rigidez ao chassis do carro, não permitindo que o chassis sofra tanto essas deformações, melhorando-se assim o comportamento do carro em curva. A frente vai ficar mais rígida e vai-se poder curvar a mais velocidade. Para alguns modelos de carro também existem barras anti-aproximação inferiores e traseiras.
    Estas barras podem ser feitas de aço ou de alumínio, sendo estas mais caras do que as de aço, mas tem a vantagem de serem mais leves. O preço desta barra é acessível desde que se opte por uma de aço estando disponíveis a partir de cerca de 75 euros.

    Barras estabilizadoras
    Estas barras ajudam a manter o carro nivelado enquanto curva, reduzindo o adornar da carroçaria. Normalmente os carros já as trazem montadas de série, só que preparadas para o conforto dos passageiros. Estas barras unem o lado esquerdo da suspensão ao lado direito. Durante uma curva, quando as rodas exteriores são empurradas para cima, a barra transfere uma parte desse movimento para o lado interior do interior da curva, mantendo o carro mais nivelado. Um dos upgrades que se pode efectuar num carro para melhorar o seu comportamento é adquirir barras estabilizadoras mais grossas que as de série, melhorando assim o efeito que produzem.

    B)
     

    Ficheiros Anexados:

  2. Francisco, peço desculpa pela minha ignorânca, mas essas barras quando colocadas, sempre que se vai à inspecção não têm que se retirar?:huh:
     
  3. Tanto quanto sei as barras anti-aproximação já não são propriamente alvo a abater mas julgo não serem legais.
    As estabilizadoras não costuma ser problema.
     
  4. nenhum panda tem de origem barra estabilizadora, montei uma no meu á uns meses..

    ... mesmo com amortecedores velhotes, foi como da noite para o dia;)

    Só não monto uma anti-aproximação porque mais cedo ou mais tarde, seja na ipo, seja pela própria policia levo martelada, como leveipor em vez de ter uns pneus 155, ter uns 165... (é uma vergonha..) ..:wacko:
     
  5. Cá para mim limitaste-te a meter os 165 sem reduzir a altura :rolleyes e alteraste o diâmetro exterior da roda, pois isso é certinho.

    :oo estou fora de contexto, isto fala de barras e eu tenho de dar o exemplo.B)
     
  6. :rolleyes
    Não, o perfil do pneu era exactamente o mesmo, perfil 65.. só mudava mesmo a largura do mesmo, 155 e o que tinha era 165... como não estava averbado do livrete.. trunga.. come aí com 125 euros :huh:


    Ainda se se falasse em alterar de 135 para uns 185 ou isso.. o_O

    Estupidez..:wacko:
     
  7. Mais influências das conversas que tivemos no encontro de natal!! :D
     

  8. Pois foi isso mesmo que eu disse. Não basta alterar a largura TENS DE ALTERAR TAMBÉM O PERFIL. Existe uma relação entre a altura e a largura que tem de ser tomada em conta para não alterares o diâmetro da roda em mais de 2% .
    Tu ao alterares apenas a largura alteraste também a o referido diâmetro e isso eles não toleram.
     
  9. Penso que qualquer alteração às caracteristicas fisicas e funcionais dos veiculos são ilegais.

    Por isso mesmo as barras AA se quiserem, penso que podem implicar com elas.
     
  10. Excelente explicação, muito obrigado Francisco.

    Um abraço
     
  11. Se é legal ou não? Não sei, mas existem automoveis que trazem de origem barra anti-aproximação, dou como exemplo o Onda civic VTi de 1993 (sei que não é classico mas serve de exemplo).
    Como é que na IPO sabem os modelos que a trazem de origem ou não ou mesmo a Policia?
     
  12. qualquer uma das coisas que adaptemos ou modifiquemos num automovel que nao seja do mesmo ( coisas descaradas que dão mto no olho), a policia ofereçe cheques brinde ao pessoal... porque na IPO ainda toleram muita coisa tais como os pneus que nao pode ultrapassar o valor de 5% de diferença... á tempos ia no lugar de passageiro de um automovel que foi mandado parar numa operação... e o dono foi multado com 250 euros por ter apenas 1 filtro de ar conico, tiraram muitas fotos, revistaram o carro, e teve direito a uma inspeção B

    abraços
     
  13. Obrigado João pela chamada de atenção...cheques brinde dispensamos bem :D
     
  14. O problema ás vezes é mesmo esse.. o que dá nas vistas..

    Penso que se alguém se lembrar de meter uma barra estabilizadora ou Anti-aproximação, com uma côr discreta e um autocolante da marca do carro num cantinho, eles nem bufam..:rolleyes

    No caso da barra estabilizadora que coloquei no meu, ninguém nota que não é de lá.. velhota, preta etc..
     
  15. Agora é k tocaram na questão que eu lancei ha pouco tempo aqui no fórum. Tenho um escort 1300 gt hc de abril de 68 em que nao tem barra estabilizadora, ao contrario dos restantes. O meu tem uns tirantes, que penso na minha modesta opiniao, serem parecidos com os esticadores. Como os meus TCA´s são diferentes dos que suportam a barra estabilizadora, a minha duvida é: posso alterar os TCA´s comprando os que suportam os da barra estabilizadora e montar a mesma? Os que tenho além de nao serem muito eficazes, so s arranjam pela modica quantia de 100£ cada um enquanto os que suportam a adopçao da referida barra custam29£ o par.deem m umas dicas pf. Deixo aqui umas fotos, um feliz natal a todos
     

    Ficheiros Anexados:

  16. Boa noite
    quanto às barras anti-aproximação onde poderei encontrá-las para o meu Datsun 1200?
    obrigado
     
  17. Boas Pessoal,

    Bom tema, sim senhor:huh:

    Antes de mais acho que é util abordar a questão das referências (medidas) de um pneu. Se pegarmos no exemplo de um pneu de medida 185/60 R14 92H, tal significa que esse pneu tem 185 mm de largura, que a sua secção (altura até à jante) tem 60% dessa largura, que a jante tem 14 polegadas de diâmetro e que é composto por 92 telas. O H refere o indice de velocidade máximo recomendado para o pneu e que neste caso julgo ser de 200Km/h.

    Ou seja, quando se aumenta a largura do piso, forçosamente temos de diminuir a % da altura, senão vamos aumentar o diâmetro total da roda. Daí, pegando na mesma medida referida em cima, querendo colocar um pneu de medida 195, para a mesma jante, teriamos de colocar uns 195/55 (60% de 185mm é mais ou menos parecido com 55% de 195mm)... É fazer as contas:huh:

    Quanto às questões legais das barras Anti-aproximação, a policia implicar com isso, é mesmo implicar. Vejamos:

    1. Nos termos do regulamento ao código da estrada, essa alteração, ou melhor, a colocação desse componente, não está prevista... Logo, em termos gerais de direito, como tudo o que não é proibido é permitido, podemos concluir que a colocação da mesma é legal.

    2. O que aconteceu em tempos é que uns "espertinhos" trocando impressões com os engenheiros da DGV, concluiram por eles proprios que essa alteração é considerada uma alteração às características dos veículos. Claro que ao fim de algum tempo, após umas reclamações bem expostas os ditos engenheiros aconselharam esses experts a não adoptar qualquer procedimento a esse respeito.

    3. Quanto aos filtros de ar a história é outra, pq estes alteram as performances (embora puco), leia-se acelerações, recuperações e até velocidade ponta (ao passo que a barra AA melhora a estabilidade e direccionalidade, logo a segurança). Mesmo assim os engenheiros da DGV aconselham os ditos policias a não apreenderem nenhum carro se a alteração não colocar a segurança do veículo em causa de forma EVIDENTE. Por exemplo a colocação de nitro aí sim, não há dúvidas, né!

    4. Na aplicação da Lei, no caso concreto da contra-ordenacional, que tem num dos seus ramos a legislação rodoviária, o ónus da prova (aquele que tem de provar a verdade) recai sobre o infractor, ou seja nos condutores. Na prática isso significa que se o policia for nabo, temos que levar com a bucha, mesmo que ele não esteja a ajuizar bem, embora nos seja possível posteriormente fazer valer a razão. Só que na hora, a palavra dele faz fé... Isto para concluir que o melhor, enquanto nem todas as mentes andam esclarecidas, é tentar colocar uma barra discreta, que não pareça muito xunnig, tipo as dos hondas VTI ou Type R, que são da cor da carroceria e tudo.

    Quanto ao amigo do datsun 1200 :p e outros que tenham dificuldade em arranjar uma barra AA para o seu bolide, a solução é conceber uma que acerte nas torres de suspensão. É preciso que a mesma não embata em lado nenhum (atenção ao capot) e acima de tudo fique bem agarrada às torres da suspensão e seja de um material bem rigido, senão não fará lá nada. Também há barras com afinação, desde que se adaptem...

    espero ter ajudado...

    Cumps clássicos
     
    Miguel Ângelo Martins gostou disto.
  18. Boas Pessoal,

    Bom tema, sim senhor:huh:

    Antes de mais acho que é util abordar a questão das referências (medidas) de um pneu. Se pegarmos no exemplo de um pneu de medida 185/60 R14 92H, tal significa que esse pneu tem 185 mm de largura, que a sua secção (altura até à jante) tem 60% dessa largura, que a jante tem 14 polegadas de diâmetro e que é composto por 92 telas. O H refere o indice de velocidade máximo recomendado para o pneu e que neste caso julgo ser de 200Km/h.

    Ou seja, quando se aumenta a largura do piso, forçosamente temos de diminuir a % da altura, senão vamos aumentar o diâmetro total da roda. Daí, pegando na mesma medida referida em cima, querendo colocar um pneu de medida 195, para a mesma jante, teriamos de colocar uns 195/55 (60% de 185mm é mais ou menos parecido com 55% de 195mm)... É fazer as contas:huh:

    Quanto às questões legais das barras Anti-aproximação, a policia implicar com isso, é mesmo implicar. Vejamos:

    1. Nos termos do regulamento ao código da estrada, essa alteração, ou melhor, a colocação desse componente, não está prevista... Logo, em termos gerais de direito, como tudo o que não é proibido é permitido, podemos concluir que a colocação da mesma é legal.

    2. O que aconteceu em tempos é que uns "espertinhos" trocando impressões com os engenheiros da DGV, concluiram por eles proprios que essa alteração é considerada uma alteração às características dos veículos. Claro que ao fim de algum tempo, após umas reclamações bem expostas os ditos engenheiros aconselharam esses experts a não adoptar qualquer procedimento a esse respeito.

    3. Quanto aos filtros de ar a história é outra, pq estes alteram as performances (embora puco), leia-se acelerações, recuperações e até velocidade ponta (ao passo que a barra AA melhora a estabilidade e direccionalidade, logo a segurança). Mesmo assim os engenheiros da DGV aconselham os ditos policias a não apreenderem nenhum carro se a alteração não colocar a segurança do veículo em causa de forma EVIDENTE. Por exemplo a colocação de nitro aí sim, não há dúvidas, né!

    4. Na aplicação da Lei, no caso concreto da contra-ordenacional, que tem num dos seus ramos a legislação rodoviária, o ónus da prova (aquele que tem de provar a verdade) recai sobre o infractor, ou seja nos condutores. Na prática isso significa que se o policia for nabo, temos que levar com a bucha, mesmo que ele não esteja a ajuizar bem, embora nos seja possível posteriormente fazer valer a razão. Só que na hora, a palavra dele faz fé... Isto para concluir que o melhor, enquanto nem todas as mentes andam esclarecidas, é tentar colocar uma barra discreta, que não pareça muito xunnig, tipo as dos hondas VTI ou Type R, que são da cor da carroceria e tudo.

    Quanto ao amigo do datsun 1200 :p e outros que tenham dificuldade em arranjar uma barra AA para o seu bolide, a solução é conceber uma que acerte nas torres de suspensão. É preciso que a mesma não embata em lado nenhum (atenção ao capot) e acima de tudo fique bem agarrada às torres da suspensão e seja de um material bem rigido, senão não fará lá nada. Também há barras com afinação, desde que se adaptem...

    espero ter ajudado...

    Cumps clássicos
     
    Luis A. Sá gostou disto.
  19. Boas Pessoal,

    Bom tema, sim senhor:huh:

    Antes de mais acho que é util abordar a questão das referências (medidas) de um pneu. Se pegarmos no exemplo de um pneu de medida 185/60 R14 92H, tal significa que esse pneu tem 185 mm de largura, que a sua secção (altura até à jante) tem 60% dessa largura, que a jante tem 14 polegadas de diâmetro e que é composto por 92 telas. O H refere o indice de velocidade máximo recomendado para o pneu e que neste caso julgo ser de 200Km/h.

    Ou seja, quando se aumenta a largura do piso, forçosamente temos de diminuir a % da altura, senão vamos aumentar o diâmetro total da roda. Daí, pegando na mesma medida referida em cima, querendo colocar um pneu de medida 195, para a mesma jante, teriamos de colocar uns 195/55 (60% de 185mm é mais ou menos parecido com 55% de 195mm)... É fazer as contas:huh:

    Quanto às questões legais das barras Anti-aproximação, a policia implicar com isso, é mesmo implicar. Vejamos:

    1. Nos termos do regulamento ao código da estrada, essa alteração, ou melhor, a colocação desse componente, não está prevista... Logo, em termos gerais de direito, como tudo o que não é proibido é permitido, podemos concluir que a colocação da mesma é legal.

    2. O que aconteceu em tempos é que uns "espertinhos" trocando impressões com os engenheiros da DGV, concluiram por eles proprios que essa alteração é considerada uma alteração às características dos veículos. Claro que ao fim de algum tempo, após umas reclamações bem expostas os ditos engenheiros aconselharam esses experts a não adoptar qualquer procedimento a esse respeito.

    3. Quanto aos filtros de ar a história é outra, pq estes alteram as performances (embora puco), leia-se acelerações, recuperações e até velocidade ponta (ao passo que a barra AA melhora a estabilidade e direccionalidade, logo a segurança). Mesmo assim os engenheiros da DGV aconselham os ditos policias a não apreenderem nenhum carro se a alteração não colocar a segurança do veículo em causa de forma EVIDENTE. Por exemplo a colocação de nitro aí sim, não há dúvidas, né!

    4. Na aplicação da Lei, no caso concreto da contra-ordenacional, que tem num dos seus ramos a legislação rodoviária, o ónus da prova (aquele que tem de provar a verdade) recai sobre o infractor, ou seja nos condutores. Na prática isso significa que se o policia for nabo, temos que levar com a bucha, mesmo que ele não esteja a ajuizar bem, embora nos seja possível posteriormente fazer valer a razão. Só que na hora, a palavra dele faz fé... Isto para concluir que o melhor, enquanto nem todas as mentes andam esclarecidas, é tentar colocar uma barra discreta, que não pareça muito xunnig, tipo as dos hondas VTI ou Type R, que são da cor da carroceria e tudo.

    Quanto ao amigo do datsun 1200 :p e outros que tenham dificuldade em arranjar uma barra AA para o seu bolide, a solução é conceber uma que acerte nas torres de suspensão. É preciso que a mesma não embata em lado nenhum (atenção ao capot) e acima de tudo fique bem agarrada às torres da suspensão e seja de um material bem rigido, senão não fará lá nada. Também há barras com afinação, desde que se adaptem...

    espero ter ajudado...

    Cumps clássicos
     
Código de Verificação:
Rascunho Salvo Rascunho removido

Partilhar Página