Visto, ouvido e contado.

Manuel Ferreira Dinis

Dinis Vila Real
Portalista
Visto, ouvido e contado.
Já certamente algum dia, viu, ouviu, ou lhe contaram uma notícia, anedota, ou história do automobilismo nacional.
Pois é isso mesmo, uma noticia um comentário ou anedota relembrando um determinado episódio, ainda persistente no seu subconsciente, certamente por um motivo muito especial.
Uma foto guardada religiosamente no álbum familiar, um prospecto encontrado no meio de um livro, ou um encontro de amigos poderá ser o despoletar de um episódio entretanto vivido. Para não mais se esquecer deverá o mesmo ser então escrito o mais breve possível.
E não se esqueça, uma foto vale mais do que mil palavras.

Vamos então à História ou estória.
Porque nós vamos gostar de ler, ver, ou ouvir.
Já agora não se esqueça de dar um título
 

Manuel Ferreira Dinis

Dinis Vila Real
Portalista
A princesa e os 11 F 40
Era um dia de semana, mais precisamente uma quinta-feira, 30 de Maio de 1991, quando o povo saiu à rua e se abeirou da pista do Circuito de Vila Real e aí aguardou ansiosamente a anunciada caravana.
Algum tempo depois ,os participantes no II Raide a Portugal do Club Ferrari de Espanha, começaram a chegar. Eram 11 F 40, três Testarossa, dois Mondial, um GTO, vários 328 GTS; 348 TB, GTS Turbo 330GTC e uma Berlineta Boxer. Mal paravam nas boxes , eram imediatamente envolvidos pela numerosa multidão e atentamente observados.
Entre as inúmeras celebridades presentes. encontrava-se a princesa Alia Hussein, filha mais velha do rei Hussein da Jordânia. Deslocava-se com o seu marido num F 40 vermelho, envergando as tradicionais camisetas e blusões da marca. O seu brinquedo em dinheiro português. custava a módica quantia de 45 mil contos. Educada na Europa, dominava naturalmente o inglês e com os demais participantes dialogava, enquanto amavelmente mostravam as suas valiosas máquinas.
Finalmente com a pista fechada, proporcionaram aos vários milhares de espectadores presentes, momentos indescritíveis de rara beleza e encanto.
A princesa não foi rainha e talvez nunca o chegue a ser, mas aquele dia ficou para sempre marcado na história dos eventos da cidade.
 

Anexos

Manuel Ferreira Dinis

Dinis Vila Real
Portalista
Os carros mais cobiçados do mundo, começam a tomar o seu lugar, perante o entusiasmo dos inúmeros espectadores presentes.
Um F 40 tenta progredir lentamente entre a multidão, que a pouco e pouco se vai desviando, aproveitando para observar com a máxima atenção o evoluir de tão raros representantes da indústria automóvel italiana.
E não é que na caravana, se encontrava o vice-presidente do Real Madrid, mas pelo que ouvi, não foi reconhecido pelos aficionados da bola, o que até nem é de admirar perante as inúmeras beldades, então presentes.
 

Anexos

Rui Rego

bmw2002t
Aqui vai uma história que me contaram no Rali de Portugal há 2 anos, conta-se que num Rali de Portugal há alguns anos um piloto portugues, que já não me lembro nome, no meio de uma pec teve 4 furos e como já não tinha pneus de reserva, encontrou um carro de um espectador parado e como a furação das jantes era igual, sacou as jantes do carro do tipo montou no dele e continuou a prova. No final da corrida veio o espectador reclamar que lhe tinham roubado as rodas do carro.

Se é verdade não sei mas que é bem possivel é.
 

Conde Nelas

Antes Francisco Lemos Ferreira
Portalista
Em 1983 estava eu se serviço na tropa no CIACC em Cascais quando houve um acidente grave no Rallye de Portugal nas classificativas da Penina. Recebemos um alerta geral a solicitar todos os meios de ajuda. Saímos do quartel com a ambulância pão de forma e entrámos pela Lagoa Azul e fizemos a célebre Curva d´ Àgua cheia de público todos "empandeirados" para chegar à Penina com o´público a aplaudir e a rir :D , num dos "saltos" o Lourenço não controlou a ambulância e saímos da estrada com a malta toda a rir.:D O rapaz estava mesmo entusiasmado e foi o seu momento de glória:D teve foi de pagar o arranjo da ambulância e levou oito dias de detenção:D
 

Joao Chaves

Barão de Chaves
Francisco Lemos Ferreira disse:
Em 1983 estava eu se serviço na tropa no CIACC em Cascais quando houve um acidente grave no Rallye de Portugal nas classificativas da Penina. Recebemos um alerta geral a solicitar todos os meios de ajuda. Saímos do quartel com a ambulância pão de forma e entrámos pela Lagoa Azul e fizemos a célebre Curva d´ Àgua cheia de público todos "empandeirados" para chegar à Penina com o´público a aplaudir e a rir :D , num dos "saltos" o Lourenço não controlou a ambulância e saímos da estrada com a malta toda a rir.:D O rapaz estava mesmo entusiasmado e foi o seu momento de glória:D teve foi de pagar o arranjo da ambulância e levou oito dias de detenção:D


Pronto Francisco mataste-me com esta historia!!!! tou a ter mil tromboses e nao consigo parar de rir AahaHa bRUTAL! =)
 

Conde Nelas

Antes Francisco Lemos Ferreira
Portalista
Aqui está no 1º video (que é de 1985) a célebre Curva d´Agua e o salto da Penina, o publico como o vi "in Loco" dentro da ambulância :D Reparem bem no comportamento do público B)

[ame="http://www.youtube.com/watch?v=_E2ZFJkMNB8"]YouTube - Rally Portugal Group B[/ame]

O rallye de 1983:

[ame="http://www.youtube.com/watch?v=Gu7mT8YYWZo"]YouTube - Rally Portugal 1983[/ame]

PS: Ainda chegámos a levar um ferido com fractura dos membros inferiores ao Hospital de Cascais com a ambulância toda amolgada :D
 
Rui Rego disse:
Aqui vai uma história que me contaram no Rali de Portugal há 2 anos, conta-se que num Rali de Portugal há alguns anos um piloto portugues, que já não me lembro nome, no meio de uma pec teve 4 furos e como já não tinha pneus de reserva, encontrou um carro de um espectador parado e como a furação das jantes era igual, sacou as jantes do carro do tipo montou no dele e continuou a prova. No final da corrida veio o espectador reclamar que lhe tinham roubado as rodas do carro.

Se é verdade não sei mas que é bem possivel é.
A História é verdade com algumas nuançes. Houve realmente furos o carro era um FIAT 131
E o espectador que tinha um carro de série ao perceber da aflição da equipa de apoio cedeu as rodas dele.
Foi contado por um dos membros da equipa de apoio e sei que o espectador foi recompensado
 

Manuel Ferreira Dinis

Dinis Vila Real
Portalista
O meu filho quando começou a contar

Olha paaii, tantos… muitos:

Um, “dos” - 328 GTS
“Tês” - 328 GTS
“Cato” - 328 GT B
“Cinco” - Mondial
Tantos.. muitos.
Também me parece, eles são tantos que nunca mais acabam!!..
E assim acabou aquela festa, num dia de Primavera, com alguma chuva a acompanhar.
 

Anexos

Manuel Ferreira Dinis

Dinis Vila Real
Portalista
Ao passar na Capela Nova, fui encontrar uma exposição de pintura onde se encontravam algumas fotografias do Circuito de Vila Real.

V Circuito de Vila Real – 26 de Julho de 1936
Categoria – Corrida
1º Circuito Internacional

Douglas L. Briaut – Nº. 16 – Era B Type – Abandonou.
Edward Rayson – Nº. 15 – 3º. Bugatti 35C – 4º.
Manby- Colegrave – Nº. 17 – Era B Type – abandonou
 

Anexos

Manuel Ferreira Dinis

Dinis Vila Real
Portalista
XI Circuito de Vila Real – 6 de Julho de 1952
Prova de Sport
Nº. – 1 – Charles Huc – Simca Special - 1100 – 8º.
Nº. 2 – Pierre Larrue – Simca Special - 1100 – abandonou.
Nº. – 6 – Manuel Nunes dos Santos – Porsche 356 Coupé – 9º.
O primeiro Porsche a correr em Vila Real.
 

Anexos

Conde Nelas

Antes Francisco Lemos Ferreira
Portalista
Dinis aqui tens mais umas fotos de Vila Real 1952 B) António Stagnoli tinha na altura 33 anos e possuía em Milão uma representação de acessórios de automóveis, correndo, segundo o próprio, para se divertir. O carro que conduzia era seu, no entanto a Scuderia della Guastalla prestava-lhe assistência técnica. Aliás, esta equipa, para além de Stagnoli, contava nas suas fileiras, nesta prova de Vila Real, com Castellotti (Nº 16) que se despistou. Stagnoli (Nº 8) teve o mais espectacular acidente que há memória no Circuito de Vila Real ( Fotos )B)Na luta pela primazia da classe de 2 litros, Biondetti ultrapassa Bonetto, na zona de Abambres, e é nesta mesma zona do circuito que, à 9ª volta, se dá o outro grande acidente; desta feita é Stagnoli que não consegue evitar uma saída, após bloquear os travões do deu 225S, batendo nos sacos de areia e sendo projectado a uma altura de três metros, por cima de um muro que ladeava a pista. Pouco tempo antes tinha batido o recorde da pista, ao fazer um tempo de 3.45.93 à média de 115 Km/h. O 225S de Stagnoli seria recuperado durante o mês de Agosto, para ser utilizado novamente em competição a 28 de Setembro desse mesmo ano, no Grande Prémio de Bari, por... Castellotti. Um ano mais tarde, este carro seria reconvertido para uma carroçaria Vignale Spider convencional embora, actualmente, e após um restauro efectuado recentemente, este automóvel tenha readquirido a sua forma original.
 

Anexos

Manuel Ferreira Dinis

Dinis Vila Real
Portalista
A chegada de três Ferrari.
Os dois 225 S Spider Vignale, amarelos da equipa CSC (Conde da Covilhã, Sameiro e Casimiro), na alfândega de Lisboa, antes de usarem exclusivamente pneus de fabrico nacional, Mabor.
Ao fundo, o 166MM de Guilherme Guimarães, azul metalizado.
 

Manuel Ferreira Dinis

Dinis Vila Real
Portalista
O carro com o trevo, é o de Vasco Sameiro a ser arrastado pela polícia, após a avaria nos travões, durante a 13ª volta e quando liderava a prova, depois de derrapar e roçar com a jante no passeio.

O acidente ocorreu curva de S. Pedro, junto ao fontanário de água fresquinha que alí corria e agora ocupado por uma cabine eléctrica. O mesmo local, onde uma senhora foi atingida com a pedra, no ano anterior.

A Art Model, realizou a miniatura do Ferrari 225S de Casimiro de Oliveira, vencedor do G.P de Porto no mesmo ano.
 

Anexos

Manuel Ferreira Dinis

Dinis Vila Real
Portalista
O acidente do Ferrari Nº 18, provocou diversas fracturas e ferimentos a Stagnolli, obrigando o seu transporte para o Porto. Mas, mesmo assim, na casa de saúde onde se encontrava internado, justificou o seu azar, como tendo sido o simples facto de não ter trazido consigo a sua irmã Gabriella, como acontecera nas outras provas anteriores.


Ver anexo 9649

A MG Model reproduziu o Ferrari 225 Vignale Spyder, há já alguns anos. Uma boa miniatura, ainda guardada na caixa, à espera de melhores dias.
 

Anexos

Topo