Suspensão da frente do Morris 1300.

Guilherme Bugalho

BUGAS03
Portalista
Viva

…………….

Eu tenho feito algumas experiencias com liquidos para a suspensão. Desde o especificado pela fábrica até ao Evans (que estou a tester agora no Morris 1300). O teste com o Evans parece-me que está a cumprir o que pretendo, mas ainda só tem 2 dias de carregamento e pouco uso devido ao mau tempo que se tem feito sentir). A finalidade é a de utilizar um produto que seja isento de água para evitar a corrosão e manter as borrachas hidratadas.

É importante (muito) que ao se fazer o carregamento da suspensão, se utlize a ferramenta (bomba) oficial 18G 703 que permite retirar ar do sistema.

Um abraço
O líquido da Evans …
Eu sei que não tem H2O, mas agora uma pergunta:
- Esse líquido tem anticongelante ???
E qual o comportamento dele em ambiente "gelado" ...
Obrigado
 

José Carlos Magalhães

Portalista
Premium
Portalista
O Evans vai de -40º a 190º C Portanto não tenho eceio de problemas com as temperaturas baixas. Mais a mais eu não tenciono andar com os meus carros com mau tempo ou temperaturas que não sejam amenas :)

Mas ainda estou em testes não sei ainda o comportamento que o carro vai ter.

O Evans é um liquido mais espesso do que o liquido hydrolastic, o que penso irá diminuir a tendencia de "bouncing" caracteristica dos hydrolastic ;)
 

JP Vasconcelos

Raio de Sol
Premium
Portalista
Viva

As pressões designadas pela fábrica, após 40 anos de existencia das botijas, já não são as ideais para se poder circular com o carro, devido às borrachas que se encontram dentro das botijas já estarem bastante diferentes do que estavam há 40 ou 50 anos atrás.
Assim, hoje em dia, cada carro é um carro diferente. Teremos que ajustar um pouco as pressões para se atingir um compromisso entre a pressão e a altura do carro

Nos meus três ADO16 (Princess 1300, Austin 1100 e Morris 1300) nenhum deles já tem a pressão nem a altura indicada no manual de fábrica (1100 - 1300 Workshop Manual 82916). Vou ajustando cada um da melhor forma, até ficar utilizável.


Eu tenho feito algumas experiencias com liquidos para a suspensão. Desde o especificado pela fábrica até ao Evans (que estou a tester agora no Morris 1300). O teste com o Evans parece-me que está a cumprir o que pretendo, mas ainda só tem 2 dias de carregamento e pouco uso devido ao mau tempo que se tem feito sentir). A finalidade é a de utilizar um produto que seja isento de água para evitar a corrosão e manter as borrachas hidratadas.

É importante (muito) que ao se fazer o carregamento da suspensão, se utlize a ferramenta (bomba) oficial 18G 703 que permite retirar ar do sistema.

Um abraço
Em relação ás botijas, normalmente o problema que acontece, é que o tubo de borracha, que faz a ligação da botija ao tubo metálico que vai ligar à outra botija, se deteriora e rebenta. Em virtude do formato da botija, não é possível cravar um novo tubo na botija. Por vezes, embora em menor escala, a borracha que se encontra dentro da botija também rebenta, e aí a botija fica inutilizável (por enquanto :) ). Também acontece, o tubo metálico que liga as botijas furar devido a corrosão. Aí terá que ser mudado ou remendado, se for possível remendar. Atenção que o liquido utilizado na suspensão tem álcool como componente, podendo explodir em caso de soldadura.

Se necessitar de ajuda terei todo o gosto em ajudar.

Um abraço
O Evans vai de -40º a 190º C Portanto não tenho eceio de problemas com as temperaturas baixas. Mais a mais eu não tenciono andar com os meus carros com mau tempo ou temperaturas que não sejam amenas :)

Mas ainda estou em testes não sei ainda o comportamento que o carro vai ter.

O Evans é um liquido mais espesso do que o liquido hydrolastic, o que penso irá diminuir a tendencia de "bouncing" caracteristica dos hydrolastic ;)

Mr. BLMC quando chega à sua praia ofusca qualquer banhista. Gosto à brava ;)
 

Guilherme Bugalho

BUGAS03
Portalista
………………...

Mas ainda estou em testes não sei ainda o comportamento que o carro vai ter.

O Evans é um liquido mais espesso do que o liquido hydrolastic, o que penso irá diminuir a tendencia de "bouncing" caracteristica dos hydrolastic ;)

Depois partilha a experiencia … se o "evans" ataca o alumínio (dado adquirido …) vamos ver o que faz à "borracha". Eu sei em principio nada ....




Post scriptum - A tubagem entre botijas não é em aluminio ???
 
Topo