Rover Rover SD1 2600 - 1981

Apesar da minha ausência, os tópicos mais antigos demonstram que não há qualquer segredo na minha "queda" pelos britânicos... E Japoneses. Com o passar do tempo, e com os milhares de kms feitos em carros de terras de sua majestade desde que tirei a carta, mesmo com o peso da má fama que alguns deles detêm, a paixão pelos britânicos conseguiu deixar adormecido qualquer outro "fetiche" que pudesse ter. :p

Portanto, desde Agosto de 2011, altura em que tirei a carta, até Setembro de 2017, os inquilinos cá de casa da mal amada Rover passaram de 2 para 7, tendo passado, não incluindo outro cuja estadia foi só de um ano e pouco.

No entanto, todos eles eram plásticos, e já começava a fazer falta algo mais... Clássico. :p

Um pequeno enquadramento para o candidato seleccionado:

Primeiro, tenho que começar por dizer que há dois grandes culpados nisto tudo.

Começando pelo fim dos anos 80, altura em que o meu pai tinha este menino em casa:



Menino esse que viu este cenário por duas vezes:



E que cenário é este? Pois bem, é a entrada da maternidade em que tanto eu como o meu irmão nascemos, e em que a deslocação até casa foi feita neste magnífico SD1.

Porém, aquando da vinda para Portugal, o 2600 foi um dos carros que o meu pai teve que deixar por lá. Sempre soube que houve uma boa dose de arrependimento, e lembro-me perfeitamente de ter perguntado, quando era miúdo, qual tinha sido o melhor carro que alguma vez teve (na altura o Concerto era muito recente lá em casa, e esperava que a resposta seria precisamente essa... Ou, no limite, o 1800SSS. Mal eu sabia o que era um Rover na altura, para além do 213 do meu avô (agora meu :p ), que eu considerava ser um carro de velho). E a resposta foi, sem hesitar: um 2600 branco que tive na África do Sul.

Muito mais recentemente, a vontade de voltar a ter um aumentou, o que nos remonta para o segundo culpado:



O 3500 de um grande amigo que, com as suas passagens ocasionais cá por casa, reacendeu a chama dos SD1 no meu pai.

Entretanto escapou-se um negócio, e surgiu este. Foi até o meu pai que me alertou para o anúncio, dizendo-me para procurar os Rover abaixo de 500€ no OLX. Quando vi o anúncio, de um 2600 por 400€, ele só me disse: "Agora deixa escapar este também." :lol:

Tínhamos apenas uma foto assim no anúncio:



No próprio dia, contactei o vendedor, e no dia seguinte, a meio da tarde, tentei combinar com ele uma visita.Ele disse que poderia ser no próprio dia, porque no seguinte teria que voltar para a América, onde estava de momento, razão pela qual o preço voltaria a aumentar, uma vez que o queria vender enquanto estivesse cá.

Foi assim que arrancámos rumo ao Barreiro para o ver. Era já de noite, por volta das 22h, quando lá chegámos. Tendo o vendedor nos deixado à vontade, e depois de uma inspecção, o que observámos foi uma base sólida, com bastantes problemas por resolver, ferrugens aqui e acolá, mas tirando um ponto mais agressivo, nada de crítico. Tinha o canhão da ignição partido, não se sabia da chave, não tinha bateria, tinha os pneus em baixo, e por isso não o tentámos sequer por a trabalhar. Mas tinha-nos sido informado que o motor estava a trabalhar lindamente. Entretanto, o preço ainda foi ligeiramente negociado. :p


O meu pai só disse "Tu é que decides", deixando-me sozinho com o vendedor enquanto foi ao carro buscar qualquer coisa. E quando voltou, trouxe essa "qualquer coisa"... Que foi o pagamento do carro. :lol:

Na falta das chaves, o que veio connosco foram as tampas das rodas. :lol:



Na volta das férias que passei no Alentejo, na primeira semana de Setembro, fui tratar do transporte para a nova casa.

Foi a primeira vez que o vi à luz do sol, e apesar de não esconder minimamente a passagem dos anos, e toda a exposição ao sol que teve... Só tive uma reacção: :love: :love:




Passados uns dias...




Algo que me espantou na altura foi o motor. Nem uma baba, óleo limpo e a nível, anticongelante limpo e a nível... :eek: :eek:







Claro que os trabalhos, ainda que realizados de acordo com o tempo disponível, começaram de imediato. :p



Aqui pode-se verificar os efeitos dos 36 anos e da exposição solar:



Os interiores desmontados para limpeza e eliminação do forte odor... Menos bom.









E claro, a curiosidade em ouvir os 6 cilindros a roncar era muita... Mas as primeiras tentativas não foram as melhores :p

Como a gasolina no depósito estava podre e o tubo que vem do bocal estava roto, a alimentação do motor foi feita com uma bomba eléctrica provisória e um jerrican de gasolina. O depósito foi removido e limpo, e a bomba de gasolina do SD1 foi testada (e estava tudo OK :D ).

[youtube]
Mas eventualmente...

[youtube]
[youtube]
[youtube]
Entretanto foram realizados mais trabalhos, e chegaram algumas encomendas para que ainda dê para desfrutar um pouco dele antes do seu internamento para tratar dos ossos e da cosmética :D
 
Parabéns pela compra!

Gosto bastante das linhas deste Rover, parecem ser algo raros por cá e certamente estão em crescente valorização.
Deve ter sido uma sensação fantástica quando o puseram a trabalhar novamente :D

Bons trabalhos,
Abraço
 
Sai então uma actualização, mais uma vez com posts feitos noutras alturas, pelo que certamente não vai existir coerência temporal:

Como referi, não era possível movimentar o carro porque... Bem, não tinha embraiagem.

O problema vinha de ambas as bombas.

Primeiro, a principal:

IMG_20170922_193646.jpg

Ainda se tentou apenas comprar um kit de reparação para esta, mas a câmara estava de tal forma danificada que acabei por encomendar uma nova.

A secundária também não teve salvação, também levou uma nova.

Felizmente, relativamente aos travões, a bomba principal teve reparação e foi apenas colocado um kit para esse efeito. Foram trocados os bombitos traseiros:

IMG_20170923_152404.jpg


Nesta altura verificou-se que era também necessário trocar os tubos flexíveis todos.

Dada a falta de chaves, mandei vir um kit que permitia substituir as fechaduras da mala, tampa do depósito (que já nem tinha o canhão) e porta-luvas.

Aqui temos a nova fechadura da mala:

IMG_20171019_221039.jpg

Mandei vir também dos espelhos novos, uma vez que os cabos da regulação estavam gripados e os vidros dos espelhos, no ebay, eram mais caros que os espelhos completos na rimmer.

IMG_20171128_193609.jpg


No entanto, tratando-se de um modelo de transição... Tinha que haver complicação. O espelho não é o mesmo dos mk1, mas visualmente na parte exterior é igual ao do mk2. Mas não é, a base é diferente. Como tal, desmontei-os todos para trocar a base... E o raio do mecanismo de regulação é um pincel para re-montar :lol:

IMG_20180525_184146.jpg


Aproveitando algumas peças que tinha por casa, supostamente para o mk2 de um amigo mas que não eram 100% iguais por serem de mk1, estas acabaram por dar jeito neste 2600.

Palas do pára-brisas:

IMG_20180203_125827.jpg

IMG_20180204_165455.jpg



Suporte da matrícula dianteira:

IMG_20180204_170119sm.jpg

IMG_20180204_170129sm.jpg

IMG_20180204_174955.jpg


Adorava que ainda fosse permitida a utilização destas matrículas, pretas, em chapa :roll: (esta vinha na mala com o carro :D)

IMG_20180204_175056sm.jpg



E assim já se podia deslocar pelos próprios meios... Ainda sem travões, na altura:

IMG_20180212_125223.jpg


Consegui arranjar um par de farolins traseiros para substituir os traseiros, que estavam partidos:

IMG_20180513_170357.jpg


Quando me chegou às mãos, não havia uma única parte eléctrica (excepto o motor :p) do carro que funcionasse. Aos poucos e poucos, com muita paciência, as coisas foram funcionando:

IMG_20180616_193006.jpg


As causas eram todas associadas aos mais de 15 anos parado: Fios ou contactos podres, zebre, etc.

IMG_20180616_194236.jpg



IMG_20180616_193640.jpg


Quando tirei o reservatório do líquido do limpa pára-brisas, ficou à mostra uma das zonas mais críticas do carro: o interior do guarda-lamas. Felizmente, ainda há esse painel na Rimmer, e será comprado até se iniciar o restauro de chapa. Aos poucos, estou a adquirir tudo o que será necessário nessa fase, sendo que apenas estou a substituir os componentes da parte mecânica. Para já, essa zona foi toda limpa, foi aplicado conversor e foi pintada para que não se propagasse.

IMG_20180616_194538.jpg


Aqui vemos com maior pormenor o porquê dos esguichos não funcionarem :lol:

IMG_20180616_194544.jpg

IMG_20180617_200712.jpg


O painel em baixo desse, que neste carro não tem qualquer função prática, estava também... Inexistente. :p

Seja como for, esse já veio e já está à espera de ser colocado no sítio.

IMG_20180617_201554.jpg


A primeira lavagem na minha mão :lol:

IMG_20180714_175723sm.jpg

IMG_20180714_175709sm.jpg


Quanto ao canhão de ignição, por mero milagre, num monte de peças antigas que o meu pai trouxe ainda de África do sul, encontrei o comutador, que era o que não funcionava.

IMG_20180719_194511.jpg



Era agora altura de afinar o motor:

IMG_20180901_195957.jpg

IMG_20180901_204139.jpg


E uma novidade: As jantes originais, depois de devidamente reparadas (estavam bastante empenadas e com corrosão no interior), e com 4 pneus novos (não mexi nos tampões para não destoarem do resto do carro :lol:)

IMG_20180901_204723.jpg


Antes o ralenti estava algo instável, e falhava bastante em aceleração.

[youtube]
Depois:

[youtube]

Ainda assim, não estava 100% contente com a resposta. Como se veio a verificar depois, com razão, mas explicarei mais à frente.

Algumas coisas eléctricas a funcionar: :lol:

[youtube]
[youtube]
E isto foi o que se passou em 2018. Tenho, no entanto, várias coisas em falta, tive um problema com o telemóvel e perdi uma boa quantidade de fotos.
 
Última edição:
Outra coisa que... Vá, não estava famosa: A suspensão dianteira. As rodas mexiam a belo prazer, havia vários barulhos...

Portanto, veio o kit completo de casquilhos dos braços inferiores/estabilizadora, que neste caso vem como uma adaptação para os modelos mais antigos passarem a ter a mesma configuração que os mais recentes. Comprei também dois braços novos.

O estado era este:

Neste braço deveriam existir dois casquilhos (um de cada lado) mas ao ter tirado a porca da estabilizadora tinha... Nada.

IMG_20181128_213602.jpg


Continuei a desmontar, então:

IMG_20181201_134232.jpg

IMG_20181201_193524.jpg

IMG_20181201_193329.jpg


Comecei também a isolar o motor, discos, etc, para dar uma boa limpeza às "partes baixas", atacar todos os pontos de ferrugem que encontrasse e dar uma camada de preto chassis.

IMG_20181201_193532.jpg

Em todo o chão do carro, encontrei apenas uma zona atacada pela ferrugem, felizmente, sem ser minimamente crítico.

IMG_20181202_131316.jpg


O material novo separado:

IMG_20181201_195245.jpg


Para além dos casquilhos e braços, levou dois foles novos da barra de direcção e as ponteiras.

IMG_20181202_202115.jpg


Levou ainda um pequeno casquilho no fim da coluna de direcção, que também estava desfeito e que originava um bater alarmante e um movimento descomunal desta.

IMG_20181202_220718.jpg


Depois de tudo montado, levou um banho, e seguiu-se um test drive:

IMG_20190106_130342sm.jpg


Basicamente, não havia mais folgas, não havia mais barulhos, excepto um... A virar a direcção. Não dei grande importância, mas basicamente viria a ser esse o motivo pelo qual ainda não o tenho inspeccionado... Quando fui para o alinhar, repararam que a roda do lado direito está ligeiramente inclinada. Dados os imprevistos com os daily drivers desde então, não me foi ainda possível desmontar a suspensão desse lado para verificar a causa: Ou manga de eixo, ou amortecedor, ou topo do amortecedor. Pelo barulho que ouvi, aposto neste último.

Seja como for, e dado que o motor e caixa aparentam estar de boa saúde de momento, e dado que já fiz as devidas intervenções à travagem e embraiagem (quando muito poderei vir a investir num novo kit do disco da embraiagem), e que os casquilhos inferiores são todos novos, vou acabar definitivamente as obras na suspensão dianteira e mando vir ambos os topos de amortecedores e amortecedores, com as mangas de eixo se necessários. Desta forma, mecanicamente fica apenas a faltar a suspensão traseira e diferencial, assim como a bomba de direcção assistida que tem uma ligeira fuga.


Nos entretantos, andou um inquilino pela oficina... Um inquilino de pelo, cauda, e uns dentinhos bem afiados, que gostou de estar aconchegado no 2600. Pela dimensão das... Necessidades fisiológicas de carácter sólido que vi que deixava, sabia bem que não era pequeno, mas só quando o nosso felino o apanhou é que percebi que o bicho era do mesmo tamanho do gato. Como estrago, deixou o fio que alimenta o motor de arranque roído em 3 sítios, o dos piscas em dois, e o dos médios em um sítio. Um dos sítios em que o fio do motor de arranque foi roído foi dentro do guarda-lamas, e foi bem complicado de reparar.

Para acabar, fui notando que com o tempo, o ralenti voltou ao mesmo, e quando testei a suspensão ele começou a falhar.

Basicamente, algo se passava com os cabos das velas dos 3º e 5º cilindros. Mandei vir todos os cabos e velas novas, e...



 
Depois da susbtituição de todos os casquilhos inferiores da suspensão, o 2600 foi alinhado. Ou uma tentativa de... Na verdade, não chegou a ser, uma vez que a roda do lado direito estava inclinada, com camber negativo. Eu tinha realmente sentido alguma dificuldade na montagem, e era essa a razão.

Assim sendo, voltou para a oficina:

IMG_20190825_211641.jpg


Tirou-se a roda e foi suficiente para averiguar o problema.

IMG_20190825_213631.jpg


Não foi nada mais que alguma pancada no passado, estranhamente de dentro para fora. Ou seja, o amortecedor e respectiva manga (neste carro, o amortecedor é somente uma recarga que se monta no interior de um tubo que também contém a manga de eixo) estavam torcidos... E pelas marcas de torno ou alicate de pressão que o amortecedor tinha no veio, diria que tentaram endireitar.


Assim sendo, veio o material que faltava para ficar com a suspensão dianteira com material todo novo e original: dois conjuntos de amortecedor completos com manga de eixo, e dois topos de amortecedor com respectivos rolamentos. Isto também eliminou o ranger e a dureza que a direcção tinha em manobras, assim como toda e qualquer folga ainda existente
:D



Por esta altura, conheceu o irmão mais novo (e mais uma sarna que tenho para me coçar, em conjunto com mais dois aficionados pela marca), o modelo que o veio substituir: o Rover 800, da primeira série.

IMG_20190828_193327sm.jpg

IMG_20190830_232756.jpg


Entretanto, levei o conjunto de indicadores de temperatura do anticongelante, nível do combustível, pressão de óleo e voltímetro para um amigo meu que tem tido uma graaaande paciência. Depois da centralina do 800, reparou os ponteiros de combustível (estava com o circuito queimado) e temperatura de anticongelante (estava preso), que eram precisamente os dois ponteiros dos quais não prescindia.

Depois de instalado, o ponteiro da temperatura continuava a não funcionar. Era só (mais um) fio partido.

IMG_20190929_184030.jpg



Posto isto, estava tudo pronto para a IPO... Mais ou menos.

IMG_20191013_184624sm.jpg

Depois desta foto, revi o funcionamento de todos os componentes eléctricos e tinha um FN que não funcionava. Nada mais nada menos que... Exacto, um fio partido junto ao terminal.

No dia seguinte estava pronto para seguir:



Decidi levá-lo à IPO pelo próprio pé. Até então, só tinha dado umas voltas nas estradas de aldeia nas proximidades de casa dos meus pais. Foi a primeira vez que realmente o conduzi, e se ainda havia duvidas que gostava realmente dele, ao fim de alguns kms fiquei realmente rendido. Já tinha feito uns poucos milhares de kms num 3500 automático, mas apesar do aspecto exterior ser bem pior, neste momento o meu 2600 está bem mais justo nos diversos aspectos mecânicos que aquele estava. E apesar de ter gostado da combinação V8 + caixa automática, este seis cilindros com caixa manual é fabulosa e não a trocava... Quanto muito num 3500 manual, mas num irmão para juntar ao HT, pelo que não seria necessariamente uma troca
:D


No entanto, foi um péssimo dia que escolhi para ir à IPO. O sistema do IMT estava em baixo, e dado que eu não tinha a folha da última IPO (que foi há mais de 15 anos), nem sabia em que centro tinha sido... Pensei seriamente que não poderia ser feita e viria de mãos a abanar. Mas após alguma espera foi possível!

Aqui está ele na fila de espera:

IMG_20191102_145209sm.jpg

O meu maior receio verificou-se, uma vez que só o tinha afinado antes de trocar os cabos de vela e velas. A mistura estava demasiado rica, mas durante a IPO deixei a mistura mais pobre nos carburadores, necessitando agora de ser novamente e devidamente afinado.

Para além deste, deu para verificar que os amortecedores traseiros estão a necessitar urgentemente de substituição. É das poucas coisas mecânicas onde ainda não mexi de todo, e quando for para mexer será para levar o mesmo tratamento que a suspensão dianteira levou.

No entanto... Não foi o suficiente para não trazer a folhinha verde e, ao contrário do que esperava, sem anotações.

IMG_20191102_154034sm.jpg


A embraiagem também já viu melhores dias... Provavelmente com estragos pelo tempo que esteve parada. Como as bombas são novas, penso que seja altura de investir num kit de disco, prensa e rolamento. Aproveitando o balanço, é altura de trocar o óleo da caixa.

Falando em revisão, já tenho material para uma grande reviravolta ao motor, nomeadamente:

- Óleo + filtro
- Troca de anticongelante
- Substituição da correia de distribuição
- Substituição de toda a tubagem de borracha de gasolina
- Já limpei os filtros de ar, que estão com muito bom aspecto, mas pondero substituir
- Nova afinação dos carburadores

E assim pode ir fazendo alguns kms, enquanto se vai tratando dos diversos pormenores do restauro
:D
 
O tempo não vai abundando, e a prioridade era meter o daily driver novamente operacional... E assim que tal foi possível, voltei-me novamente para os brinquedos
:D


Comecei pela revisão que tardou. Óleo, filtros, um flush ao sistema de arrefecimento, e fica a faltar a troca das correias. Entretanto reparei que lhe tiraram o termostato, mas nesta semana vai chegar algum material da Rimmer para ele, portanto, é só mais uma peça
:D


No entanto, quando estava prestes a dar um passeio... Decidiu fazer algo que não tinha feito: apareceu uma fuga de óleo. Fuga era pouco... Jorrava mesmo. O culpado era o sensor da pressão de óleo, que descravou na parte da ficha.

Não fazia ideia do quão difícil era arranjar este componente... Lá consegui um NOS, e neste último fim-de-semana foi-me possível montar.

Assim sendo, já saiu para a primeira volta nas minhas mãos, após de mais de 15 anos encostado, na companhia da pequena britânica do meu irmão
:D


IMG_20200105_160836smsc.jpg

IMG_20200105_160855sm.jpg

Com a chegada do nosso amigo Covid, estive desde Março até Maio sem ver o SD1.

Como tal, houve muito tempo sem novidades. Mas aqui estão elas:

Ainda antes do isolamento, num dos passeios de fim-de-semana, ao pôr gasolina notei numas pingas debaixo do 2600 rapidamente voltei para casa:

IMG_20200126_153913sm.jpg

Felizmente, nada mais que uma abraçadeira a pedir reforma
:)



A minha ideia para o 2600 sempre foi mantê-lo original, excepto numa coisa: a cor. Odeio cores "normais", e o cinza sempre me causou imensa confusão. Consultando a paleta de cores do respectivo ano e as cores do interior deste exemplar, decidi então de vez qual o caminho a seguir: Persian Blue.

1591016513284.png


Obviamente que com as devidas diferenças: pára-choques cromados, e outras questões associadas ao meu 2600 ser um modelo de transição. Quanto às jantes... Bem, sempre disse que as tampas eram para manter, a não ser que encontrasse umas do V8-S, conforme as da foto... Algo que pensava ser impossível de encontrar no território nacional, razão pela qual nem as equacionava.

Mas, para mal dos meus pecados, soube de umas a um preço bastante apetecível. Lá peguei no "boi" (nome carinhosamente dado ao meu daily driver) e fiz mais de 500km... E incluído no pack veio também um jogo adicional conforme saíram nos SD1 da segunda série
:lol:
:

IMG_20200517_120550.jpg

Apesar de terem aspecto de pouco ou nada terem sido usadas, sem marcas ou batidas visíveis, vou mandá-las para reparação, mas tudo a seu tempo. Primeiro o restauro de chapa
:)



Quanto ao 2600... Assim que me foi possível deslocar a casa dos meus pais, decidi trocar as correias. De imediato notei que houve alguma invenção no apoio esticador do alternador, é algo a ser trocado assim que arranje um.

As correias de origem, de tão pouco tempo que ele esteve com o motor parado, ganharam a forma da posição em que estavam:

1591016765193.png

Dei uma espreitadela à correia de distribuição. Aparenta estar em boas condições, mas assim que arranje o tensor (já não é fabricado nem se encontra facilmente), procedo à sua troca, uma vez que já tenho a nova correia em mãos.


De seguida, e após um longo passeio para matar saudades, foi levado para a nova casa junto da irmã mais pequena, onde será dada a continuidade dos trabalhos. Por esta altura contava em ter lá o 213 para as montagens após pintura, mas como seria de esperar está tudo bastante atrasado.

1591016818696.png
 

Pedro Bastos Tondela

Portalista
Portalista
Grande André, folgo em ver-te por aqui! Parabéns por toda a dedicação, adoro este carro (quer à civil, quer em versão de corrida)!
Vindo de ti, vai ficar fantástico! Um abraço
 

João Luís Soares

Pre-War
Membro do staff
Premium
Delegado Regional
Portalista
Olha quem voltou...

Bem-vindos de volta, tu e o Rover!

Gostei de saber que o carro já anda por aí a curtir estrada!
 
Topo