Revista Topos & Clássicos

JorgeMonteiro

...o do "Boguinhas"
Membro do staff
Premium
Portalista
Todos os acessórios do Sprint do Rafael são de época e ligados de uma forma ou de outra ao modelo. Os inputs mecânicos de alinhamentos e geometrias são produto do conhecimento base que tem e levou à prática.

Não sabia disso, mas ainda assim eu mantenho que aquele não é o melhor exemplar para colocar em destaque na capa. O meu comentário, que foi assumidamente depreciativo, foi por achar que aqueles retrovisores não eram de época nem tinham qualquer relação com o modelo em causa.

Por outro lado, compreendo que não temos mercado para assegurar uma equipa permanente e bem dimensionada que garanta elevados padrões de qualidade de uma publicação deste tipo.

E nos dias de hoje, em que estas coisas nos vêm parar às mãos pelas vias digitais e nem precisamos ir ao quiosque, mais difícil é a sobrevivência destes carolas.
 

João "Pegadas"

Portalista
Portalista

Quanto mais cedo aceitares, melhor... :(

É chato dizer as coisas assim, mas não creio que haja outra forma de o fazer...

Ainda não percebi o que é que esta espécie revista tem contra a celebração de determinadas efemérides e intercalar com outros ensaios, a sério que não percebo!
Custa assim tanto falar sobre os 60 anos do Citroen Ami6, por exemplo, um carro que é raro ver-se em páginas da imprensa automóvel portuguesa e falar mais à frente dum ******* de um Punto!? A sério... É difícil!?

P.S.: Atenção, não tenho nada contra o 127, que por acaso até dos Fiat's que até me suscita algum interesse! Admito!! :lol:
 
Última edição:
Topo