Revista Topos & Clássicos

Tiago Baptista

Portalista
Portalista
Também concordo que a revista não é nada do outro mundo e tem um preço um pouco elevado para a qualidade. Existem secções que, na minha opinião, poderiam ceder o lugar a outros artigos. Refiro-me à parte da aeronáutica e do slot. Compreendo que pretendam abordar estes temas do ponto de vista dos modelos clássicos que existiram/existem em ambas as temáticas mas o interesse é diminuto para quem lê.

Outra zona que também merece destaque, pela negativa, são os classificados. Antes desta nova direcção tomar conta da revista, as páginas dos anúncios eram bem sumarentas no que diz respeito aos clássicos de duas e quatro rodas. Depois, decidiram organiza-los por décadas. Com isso evitaram - e bem - a mistura de modelos de épocas distintas mas, principalmente, não permitiram que modelos de duas rodas andassem perdidos no meio dos carros.
Actualmente, aborrece-me a quantidade de modelos modernos que aparecem nessa zona cada vez mais parca e que não têm direito nem merecem figurar numa revista que se diz (mais) virada para os clássicos.

Alguém comprou a revista de Agosto? :lol:
Eu comprei.

Há uma publicação portuguesa que gosto, infelizmente bastante difícil de encontrar, a Auto Vintage.
Uma revista muito interessante. Infelizmente há muito tempo que deixei de a ver nas bancas e de procurar qual é a capa do mês. O facto de não ser publicada com regularidade, não ajuda. Julgo que os seus responsáveis se viraram mais para os artigos online. Penso que a última será esta:

 

Rafael Isento

Simplify, then add lightness!
Membro do staff
Premium
Portalista
Por exemplo, o slot é um hobbie que gosto e onde já investi muitos e$cudos$ e €uros. Atualmente já não o pratico.
Tive desde escala HO (Aurora AFX), passando pela 1/43 (Carrera), pela 1/32 (Polistil, Scalextric, Carrera) e 1/24 (Carrera).
Apesar dos modelos até serem bem apresentados, pouco ou nada se aprende sobre o hobbie.
É realmente uma secção que pelo conteúdo que apresenta mais valia ceder o lugar a algo mais cativante.
 

Samuel

Portalista
Portalista
Pois, eu também só adquiro quando tem algo do meu interesse. Fora isso, prefiro poupar o dinheiro e gastar em gasolina.
Acho que tem de se ter um gosto muito eclético para investir regularmente numa revista desta natureza e, como já se disse, quem assim é também procura qualidade - algo que seja arquivável (do meu ponto de vista).
Compreendo que possa não ser fácil manter colaboradores regulares que dominem um leque alargado de matérias... se calhar quem domina não tem interesse em participar... o que quero dizer é que acho mais importante haver algo que possa ser melhorado, do que não haver nada de todo.
A Gazoline também não é isenta de erros.
 

Edgar.Guerra

Portalista
Premium
Portalista
Compreendo que possa não ser fácil manter colaboradores regulares que dominem um leque alargado de matérias... se calhar quem domina não tem interesse em participar... o que quero dizer é que acho mais importante haver algo que possa ser melhorado, do que não haver nada de todo.
Ora aí está! :thumbs up::thumbs up:

Se queremos ter uma revista portuguesa de clássicos com qualidade e com artigos rigorosos e com muita expertise, temos de apoiar os projetos existentes (e só vejo uma forma de o fazer) e/ou participar neles.
Se não queremos, é desistir e comprar a Gazoline e outras que tais.
 

Samuel

Portalista
Portalista
O que mais me irrita na publicação é a descarada publicidade que se faz à maioria dos modelos apresentados e que serve, como se constata, ao critério de selecção do que lá aparece.
 

Edgar.Guerra

Portalista
Premium
Portalista
O que mais me irrita na publicação é a descarada publicidade que se faz à maioria dos modelos apresentados e que serve, como se constata, ao critério de selecção do que lá aparece.
Se calhar é o que têm de fazer para sobreviver. Com a tiragem que têm e as magras receitas publicitárias, talvez seja esse o preço a pagar para continuarmos a ter uma revista de clássicos em português.
 

João "Pegadas"

Portalista
Portalista
...revista de clássicos em português.
Se ainda fosse unicamente sobre clássicos, era na boa... Mas lá está, depois não seria “Topos & Clássicos” :rolleyes:

Até as antigas “Turbo” dos anos 80 e 90 vinham melhor recheadas de informação e qualidade, sobretudo nos comparativos entre modelos...

E digo mais, o facto desta última edição já incluir um artigo sobre um Honda Civic de “plástico”, perdeu toda e qualquer consideração da minha parte... Tenho dito!
Vai ser uma questão de tempo até começarem a falar de Teslas e de outros electrodomésticos a pilhas... :confused:
 
Última edição:

Tiago Baptista

Portalista
Portalista
É certo que as de Junho e Julho (em Agosto havia continuação) tinham um artigo sobre sistema de distribuição mas serão precisos 3 meses para o explicar? Assim é fácil de perder o foco, eu pelo menos perdi.
Rafael, tens aqui a última parte do artigo sobre o sistema de distribuição.

T&C - Transmissão.jpg

Caro @Tiago Baptista, se não for muito incomodo, seria possível solicitar uma digitalização ou fotografias do artigo dos 40 Anos da Renault Sport?
Foi o meu único interesse na edição do mês passado...
Claro, já tinha intenção de colocar aqui a reportagem.

T&C - 40 Anos Renault Turbo.jpg
T&C - 40 Anos Renault Turbo (1).jpg
 

António José Costa

Regularidade=Navegação, condução e cálculo?
Portalista
Para mim é pena 2 coisas,
Se formação Renault Classic porque não testar, utilizar um Renault 5 Turbo original e não um Turbo 2, para Turbo 2 existem cá unidades em Portugal originais e até para utilização lúdica que faria um belo comparativo é algo mais fora do normal!
Mas pronto sou eu a divagar, apesar de tudo babo pela chegada da mesma.
 

João "Pegadas"

Portalista
Portalista
Cheguei a esboçar um artigo sobre os 50 anos do Renault 12 para mandar para os gajos da revista. Infelizmente por várias circunstâncias, sendo uma delas a falta de inspiração, acabei por não conseguir adiantar muito do dito artigo e perdi o interesse de o continuar quanto mais via o calendário a aproximar-se do fim… :confused:
Pelo modo como a imprensa nacional dá a devida importância aos carros "populares", escusado será dizer que não verei nada escrito no que toca ao dito modelo… já com o R16 foi a mesma coisa! :rolleyes:

Quanto ao Renault 5 testado, revejo-me no comentário do @António José Costa… Eu ainda tive o cuidado de ir ver às digitalizações aqui colocadas alusivas à festa dos 40 anos Renault Turbo e de facto comprova-se que estava lá um Turbo, mesmo à espera de lhe deitarem as unhas em cima.
Não sei se decidiram pelo Turbo 2 porque não lhes foi dada autorização relativamente ao Turbo, mas caso contrário, não sei porque não solicitaram um teste naquele que realmente era o exemplar que tinha todo o interesse em ver-se nas páginas e de deixar os leitores a babarem-se… É que Turbo 2 já enjoa! Agora, um Turbo já é ave rara e logo para mais, do departamento da Renault Classic!

É que nem escrevendo sobre carros que já gostava, me conseguem convencer a comprar uma Topos & Clássicos… Melhor ainda, é esse que poupo para a imprensa estrangeira, essa sim, digna da minha atenção…
 
Última edição:

António José Costa

Regularidade=Navegação, condução e cálculo?
Portalista
Cheguei a esboçar um artigo sobre os 50 anos do Renault 12 para mandar para os gajos da revista. Infelizmente por várias circunstâncias, sendo uma delas a falta de inspiração, acabei por não conseguir adiantar muito do dito artigo e perdi o interesse de o continuar quanto mais via o calendário a aproximar-se do fim… :confused:
Pelo modo como a imprensa nacional dá a devida importância aos carros "populares", escusado será dizer que não verei nada escrito no que toca ao dito modelo… já com o R16 foi a mesma coisa! :rolleyes:

Quanto ao Renault 5 testado, revejo-me no comentário do @António José Costa… Eu ainda tive o cuidado de ir ver às digitalizações aqui colocadas alusivas à festa dos 40 anos Renault Turbo e de facto comprova-se que estava lá um Turbo, mesmo à espera de lhe deitarem as unhas em cima.
Não sei se decidiram pelo Turbo 2 porque não lhes foi dada autorização relativamente ao Turbo, mas caso contrário, não sei porque não solicitaram um teste naquele que realmente era o exemplar que tinha todo o interesse em ver-se nas páginas e de deixar os leitores a babarem-se… É que Turbo 2 já enjoa! Agora, um Turbo já é ave rara e logo para mais, do departamento da Renault Classic!

É que nem escrevendo sobre carros que já gostava, me conseguem convencer a comprar uma Topos & Clássicos… Melhor ainda, é esse que poupo para a imprensa estrangeira, essa sim, digna da minha atenção…
Ó João um Renault 5 Turbo seja 2 ou não nunca enjoa. Um Turbo da “1. Fase” é que era. ;)
 
Topo