Renault 4 GTL

Ruben Frutuoso

Clássico
O Renault 4L foi apresentado no Salão de Frankfurt de 1961 tendo cativado, desde logo, a imprensa especializada. O Renault 4L foi concebido com uma missão específica: tinha que ser um carro diferente, cómodo, útil a qualquer profissão, duradouro, económico e capaz de atrair os clientes de recursos limitados. Foram estas as indicações do então presidente da Renault, Pierre Dreyfus.
O Renault 4L começou a ser produzido em 1961 e deixou de ser produzido em 1993!!! Foram construídos mais 8 milhões de unidades, o que faz do Renault 4L o terceiro carro mais vendido da história. O Renautl 4L foi fabricado um pouco por todo o mundo. Em Portugal, foi na cidade da Guarda, em 1963, que se construiu a primeira fábrica da Renault em território português e em 1964 saíram as primeiras unidades do Renault 4L.
O 4L foi o primeiro carro da Renault de tracção dianteira, originalmente vinha equipado com um motor de 747 cc de 27 cv e 3 velocidades. Mas apresentava um avanço técnico: o circuito fechado de refrigeração. Ao longo dos anos foram feitas muitas alterações ao nível da estética, que foi sendo melhorada, bem como os interiores, ao nível mecânico, com a utilização de motores com maior cilindrada e maior potência assim como a adopção de uma caixa de 4 velocidades.

A título de curiosidade, um Renault 4 GTL chegou a participar em vários ralis do Mundial e em duas edições do Rali de Portugal (1997 e 1998) sempre conduzido por um piloto português, António Pinto dos Santos. No Rali de Portugal, em 1997 ficou em 33º lugar e em 1998 ficou no 47º lugar. Em 1998 teve outras participações em ralis do Mundial: 58º no Rali da Acrópole; 81º no RAC. Em 1999 participou em mais alguns ralis: 85º na Volta à Córsega; 64º no Rali dos 1000 Lagos; 55º no Rali de San Remo. No ano 2000 voltou a participar em mais alguns ralis do Mundial: 54º no Rali da Suécia; 55º no Rali da Catalunha; 48º no Rali da Acrópole. No ano de 2000 ainda participou no Rali Vinho da Madeira, para o Campeonato Europeu de Ralis, tendo terminado no 51º e último lugar.
Teve o mérito de terminar todos os ralis do Mundial em que participou, quase sempre na última posição, com excepção do Rali de Portugal de 1997 e do Rali da Acrópole de 1998 (foi o penúltimo nestes dois ralis). Fenomenal!!!


Critica: Acho que só o facto de ter participado em Dakar, marece muitos pontos de mérito a 4L:cool:
 

Anexos

Ruben Frutuoso disse:
vá la, toda a gente a comentar...
O que há a dizer da 4L...

Um carro lindo e muito resistente que continua a durar e a andar nas nossas estradas....

Acho fantástico a construção deste ser do género carro/jipe porque a 4L atravessa tudo como por exemplo os caminhos de terra batida....

Mais que ter ido ao Dakar, quase que se pode afirmar que é um 4x4...

Venha uma, ou mais, para mim...:feliz:;):huh:

Abraços
FF
 

João Diogo Romão

Free Your Mind
Eu acho a Renault 4 um carro excepcional. É um daqueles carros míticos que toda a gente conhece.
Agora, desculpem a minha ignorância, mas que designação se dá à carroçaria da 4, carrinha, hatchback, etc
 

Tiago Filipe Santos

Opel Classic Racer
o chamado jipe dos pobres...
mas o que é certo é que continua a fazer sucesso,fãs nao lhe faltam e qualquer dia vale um dinheirão....
maravilha!

abraços
 

diogo leite

Clássico
será que ela vai morrer ai, é que ja falta pouco:D mas é um modelo interessante embora não a ache muito bonita, mas é interessante e gostava de ter uma, destas não tenho mas tenho algum material que é comum ás outras, tem mais fotos estamos curiosos!;)
 
José V Ribeiro disse:
E é por ser de facto ser um grande carro q alguém tem q salvar esta q se encontra em frente á cantina da FCUL.

E já agora aquele UMM também ;)

Ver anexo 47222
Eu gostava de salvar esse quatro... sim porque também gosto da express e da Seat Terra mas não estou a ver onde isto fica... será que podes enviar PM a dizer onde fica e decifrares a sigla da faculdade que eu não consigo decifrar

Não pertenceram à faculdade????:huh::huh:o_O

Cumprimentos
FF
 
Topo