Reboque por seguro

120yke

YoungTimer
Boas pessoal,

Tenho uma questão que não sei se será aqui o sítio indicado mas digam-me caso seja o caso.

Quero comprar um carro do porto e eu sendo do Algarve fica complicada a deslocação. Então queria saber se seria possível accionar um seguro e pedir ao seguro o reboque da viatura. Obrigado
 
Bem vindo ao Portal , mesmo nao estando por dentro das leis Portugueses , a resposta parece évidente , acho que nao e possivel em caso algum senão todos faziam o mesmo .
 

José Carlos Magalhães

Pre-War
Premium
Viva:

Tem três hipóteses:

1- Tem um amigo com um atrelado porta carros e ele faz-lhe o favor (há normas a serem cumpridas)

2- Contrata uma empresa para lhe transportar o carro. (sei que do Porto para Lisboa fica em cerca de €100)

3- Faz-se sócio do ACP e consoante as regras tem direito a dois reboques por ano.

Abç
 

Patrique Fernandes

Portalista
Premium
Portalista
Viva:

Tem três hipóteses:

1- Tem um amigo com um atrelado porta carros e ele faz-lhe o favor (há normas a serem cumpridas)

2- Contrata uma empresa para lhe transportar o carro. (sei que do Porto para Lisboa fica em cerca de €100)

3- Faz-se sócio do ACP e consoante as regras tem direito a dois reboques por ano.

Abç
Subscrevo! São as 3 hipóteses que conheço.
 

Samuel

Portalista
Portalista
Viva:

Tem três hipóteses:

1- Tem um amigo com um atrelado porta carros e ele faz-lhe o favor (há normas a serem cumpridas)

2- Contrata uma empresa para lhe transportar o carro. (sei que do Porto para Lisboa fica em cerca de €100)

3- Faz-se sócio do ACP e consoante as regras tem direito a dois reboques por ano.

Abç
Acerca do ponto 2, acho isso muito barato...
Ainda assim, numa pesquisa rápida encontrei isto:

Acerca do ponto 3, a assistência do ACP só se aplica a veículos habilitados a circular legalmente. Se não tem seguro não dá para usar a assistência ACP - Tem de ser através do ACP Clássicos.
 

NunoCouto

O gajo do Pato...
Premium
Portalista
Bom dia,

A questão de fazer seguro com o intuito apresentado é pura e simplesmente ilegal.

Não trabalho para uma seguradora do ramo automóvel mas o uso despropositado desta cobertura, que nem sequer é a principal de um seguro auto (apesar da crença comum), tem levado às restrições e limitações de quilómetros para recolher um veículo avariado no próprio dia que todos conhecemos e por causa disso vemos veículos parados no meio da estrada durante dias a fio à espera de reboque. Depois queixamos-nos que temos de pagar "extra" para contratar uma assistência em viagem "reforçada" de forma a que não nos aconteça o mesmo.

A solução para mim é uma das que foi apresentada:

Contratar um transportador de transporte de carros colectivo. Tem a desvantagem de ter eventualmente ter de ficar à espera uns dias que o carro venha para baixo mas são pessoas habituadas a fazer isto e a "conta" é repartida por todos os veículos. Custa-me a acreditar que sejam os 100 euros falados aqui mas é certamente mais barato que trazer o carro individualmente. Falo porque ainda há tempos mandei vir um jipe que comprei de Leiria para Lisboa e o valor foi superior aos 100€.

Em relação à questão do amigo pode ser feita mas teoricamente o carro tem de estar em nome dele para poder ser feito o transporte sem problemas.

Deixo a sugestão: Se tem confiança na compra, o carro está em condições e pode circular porque não começar com uma bela aventura e ir buscar o carro em pessoa?

1566205099152.png

O bilhete da CP comprado com antecedência fica muito mais barato e até se viaja em primeira classe. Depois é vir para baixo com ele devagarinho. Já fiz isso há uns anos com um carro que fui buscar ao Algarve e foi muito gira a experiência. É certo que me ocupou um dia inteiro mas é uma viagem que fica na memória e já se fica com histórias para contar. Aqui sim já se deve fazer o seguro para o caso de algo correr mal. Não convém é ser feito no próprio dia.

Espero ter ajudado e boa sorte na compra!
 

José de Sá

"Life's too short to drive boring cars"
Portalista
Atenção que um seguro deixa de estar valido no momento em que o documento de compra e venda entra no IMTT / Loja do Cidadão.

Neste caso mesmo indo buscar o carro ao Porto existem 2 hipóteses.

Compra o carro, muda o carro de nome e faz imediatamente um seguro já em nome do novo dono, e vêm de viagem com o carro a rolar.
Se o carro avariar no caminho a seguradora é obrigada a trazer o carro para a área de resistência do segurado (Algarve)

Por outro lado, pode fazer o negócio, trazer o carro com o documento de compra e venda assinado.
Neste caso o carro vêm ainda com o seguro em nome do anterior proprietário e se o carro avariar este volta para a área de resistência do segurado (ou seja o Porto).
Se não tiver problemas na viagem depois muda o carro para seu nome e faz um seguro para si.
 

Alvaro Oliveira

Clássico
na segunda hipótese ja aconteceu comigo trouxe o carro que tinha comprado , na altura um golf 2 a diesel na zona de Sintra e vim com o seguro do dono antigo com a autorização verbal dele e em mem martins o carro largou a agua do radiador ,tinha um tubo roto , chamei a assistência e fazendo passar pelo titular do seguro ( antigo dono ) trouxeram o carro a minha porta ( Setúbal) sem qualquer problema e simples.
 
Topo