Rali de Monte Carlo 2008 histórico

Jose Familiar

Clássico
Bom dia,
Mais uma vez vamos ter as cores Nacionais defendidas pela tripla de sempre João Queiroz/Marta Queiroz/BMW 2002Tii, e também pelo António Caldeira, que vai navegar o Espanhol Carlos Miguel em Alfa Romeo 2000GTVeloce.
Para aguçar o apetite deixo aqui um video do Joao Queiroz na edição do ano passado:
[ame="http://http://www.youtube.com/watch?v=If3P2-ncnF8&feature=related"]http://http://www.youtube.com/watch?v=If3P2-ncnF8&feature=related[/ame]

Abraço
JF:cool:
 
O vídeo esta ***** imagino ver o show que o carro nano devia dar naquelas curvas:cool:
Dinis belas imagens, obrigado pela partilha
 

Francisco Costa

Portalista
Portalista
Excelente video! :huh:

Dá bem para ver a dificuldade em se fazer esta prova, já que, a aderência é muito reduzida.

É sempre um bom exercício para os braços :feliz:
 

Fernando Sampaio

SampaS
Portalista
o 11º RALLYE MONTE-CARLO HISTORIQUE conta com a presença de uma equipa totalmente portuguesa o João Queirós e a Marta Queirós em BMW 2002 Tii com o numero 56 e uma equipa Iberica com o famoso Antonio Caldeira o Mestre dos navegadores acompanhando o espanhol Carlos de Miguel, num magnífico ALFA ROMEO 2000 GTV, equipa a quem foi atribuído o nº 19

Cumps
FS
 

Anexos

Francisco Costa

Portalista
Portalista
Fernando Sampaio disse:
o 11º RALLYE MONTE-CARLO HISTORIQUE conta com a presença de uma equipa totalmente portuguesa o João Queirós e a Marta Queirós em BMW 2002 Tii com o numero 56 e uma equipa Iberica com o famoso Antonio Caldeira o Mestre dos navegadores acompanhando o espanhol Carlos de Miguel, num magnífico ALFA ROMEO 2000 GTV, equipa a quem foi atribuído o nº 19

Cumps
FS
Que imagem mais linda!! :huh:
 

Rui Rego

bmw2002t
È de facto uma prova dificil, niveis de aderencia reduzidos e para conseguirmos recuperar tempo e andarmos na média correcta é preciso habilidade.

Desejo uma excelente prova para a equipa e que representem Portugal ao mais alto nivel.
 

Luis Manuel

Sprint
Fernando Sampaio disse:
o 11º RALLYE MONTE-CARLO HISTORIQUE conta com a presença de uma equipa totalmente portuguesa o João Queirós e a Marta Queirós em BMW 2002 Tii com o numero 56 e uma equipa Iberica com o famoso Antonio Caldeira o Mestre dos navegadores acompanhando o espanhol Carlos de Miguel, num magnífico ALFA ROMEO 2000 GTV, equipa a quem foi atribuído o nº 19

Cumps
FS
Depois de um fantastico inicio, em que ocuparam o 3º lugar, uma penalizacao de 10.000 pontos atirou o Joao e a Marta para um lugar pouco condizente com as suas capacidades. Vamos acreditar que vao conseguir recuperar. O melhor nacional é agora o Antonio Caldeira
 

Jose Familiar

Clássico
Como alguns de vós sabem, fui ao Monte Carlo integrado na equipa do João Queiroz/Marta Queiroz. Deixo aqui uma pequena crónica desses dias.

Crónica da viagem de “pluie de picarette/2008”

1ª Ligação para o Rali:
Conforme combinado após o briefing, partimos para Barcelona na 5ª feira dia 31 de Janeiro. Cheguei ao 1º CHCP em Almeirim pelas 21:30 horas (a penalizar mais de 2:00 horas), onde me esperava o Sismeiro, atestámos o Jeep, jantámos uma bela de uma sopinha de legumes, dividimos uma sandes de presunto e bebemos um Red Bull para a viagem.
Passámos em Elvas às 00:25 e duas horas e vinte depois, já o macho estava a pedir bebida (estávamos a uns 150km de Madrid). Acabámos por ir dormir em Alcalá de Henares e no dia seguinte continuámos até Barcelona, tendo tempo no caminho para em Guadalajara, montar 4 pneus de contacto de ultima hora e atestar outra vez (irra que é mais barato sustentar um burro a pão de ló).
Chegados a Barcelona, novo ponto de situação com o “Chefe Queiroz” e recepção de instruções para os afazeres seguintes, ainda antes do sono da tarde dos concorrentes e assistências.
Almoçámos descansadamente no Corte Inglês e andámos pelo parque fechado a dar fé dos carrinhos que por lá estavam/aguardavam a coça da ordem.

2ª Já começámos a colaborar:
A nossa primeira missão consistia em descobrir uma forma de pôr o João e a Marta, durante a ligação para Mauves, no troço de aferição que seria feito novamente na ligação de Mauves para Valence. Portanto, como tínhamos uma missão a cumprir foi isso que fizemos logo que chegamos e antes de ir dormir, testámos o percurso, e ou porque o sono já fosse muito ou a lucidez já fosse pouca, acabamos os dois por dormir no carro (+/- 3 horas) mesmo à porta de um Hotel que nem o vimos. Risada matinal pela parvoíce, e qual anuncio, até parecíamos naturais da “Parvónia”.
Parvoíces à parte, a missão foi cumprida com sucesso… e boa disposição, para além de ter ganho mais um condutor com quem consigo dormir (com o João Sismeiro JÁ SÃO DOIS) e é despachadinho (pois é verdade, o João colaborou a conduzir nestas duas tiradas e também no regresso a Portugal).

3ª A cuja propriamente dita:
Como as equipas participantes deverão vir aqui dar a sua perspectiva da prova, vou tentar ser o mais claro e sucinto possível acerca daquilo que passámos e sentimos:
Para mais fácil compreensão no espaço e tempo aqui vai por PEC;

1º Dia, espectáculo de troços (que só vemos na TV)
01 - St-Pierreville / Antraigues FIXE
02 - Burzet / Saint-Martial OLHA A NEVE, O VENTO E O GELO
03 - Saint-Bonnet / Saint-Bonnet A TERRA MAIS FRIA DO MUNDO
04 - Lalouvesc / Col du Faux O PISO CONTINUA SECO

2º Dia, “chovem picaretas” à saída de Valence (após já terem chovido 10.000 desmoralizadores pontos)
05 - Saint-Jean-en-Royans - Vassieux-en-Vercors OLHA, AFINAL OS GAJOS DAQUI TÊEM NEVE, Vislumbramos o Pai Natal por uma vez e uma luzinha amarela do painel de instrumentos insiste em andar a piscar a toda a hora.
06 - Les Nonières / Chichiliane ESPECTACULO, NEVA COMO O CATANO, Vimos o Pai Natal umas 5 vezes, a rena Rudolfo por 2 vezes, e o Jeep, para lá da luz amarela sempre acesa, insiste muitas vezes num zzzrrrrr e bbbrrrrzzzz, que invariavelmente acaba com o João Sismeiro a perguntar: “então, vamos à lenha????” e posto isto o “macho” vai deslizando como que tendo vida própria. Tudo isto se passa em slow motion!!!
07 - Mens / La Mure ENA PÁ, ESTÁ TUDO BRANCO E GELADO, voltámos a ver o Pai Natal e o Rudolfo para aí umas 7 vezes, o raça do carro não deixa de parecer que tem areia na caixa de velocidades e está mais teimoso que nunca em assumir-se como um fora de estrada; o Sismeiro até já está a afiar o canivete qual MacGuiver. A ajudar à festa, numa subida no final da ZR está o circo montado com carros despistados nas duas valetas e um clio que teima em não sair do meio da estrada (nem de empurrão) o que permite que o carro zero nos alcance e o cara de pau do “chaufer” ralhe connosco e ameace que se nos volta a ver dentro de um troço desclassifica todas as equipas Portuguesas. Não gosto nada que me ralhem, irra.
08 - Laffrey / Lavaldens ANULADO (RAZÃO BRANCA)
09 - Circuit de Glace de Serre-Chevalier MESMO A FEIJÕES INFLUENCIA A CLASSIFICAÇÃO

3º Dia, Vamos para a estrada 4 (QUATRO) horas antes da caravana.
10 - Seyne-les-Alpes / Digne-les-Bains Não fomos a esta ZR
11 - Puget-Théniers / Tourette du Château Também não fomos a esta
12 - Col de Braus / Lantosque Olha, esta curva tem gelo, e nesta já não.
13 - Villars sur Var / Pont de Clans ESPECTACULO
14 - La Bollène-Vésubie / Sospel NEVADO E GELADO PERMITE DESTINGUIR OS HOMENS DOS RAPAZES.

4º Dia, Limpar cartões amarelos.
Já acabou. Apenas esperamos os resultados definitivos e os Queiroz esperam o jantar de gala enquanto vamos vendo as latas amolgadas, e cumprimentamos alguns conhecidos das regularidades, como os Espanhois Moisés e o Cuni que vocês conhecem deste fórum e do Piel de Toro. Aproveitamos para dar uma volta pelo Mónaco fazendo a comprinha para aqueles que gostamos e já temos saudades.

EPILOGO:
Voltamos a Portugal (que parece mais longe do que os 1858km que marcava o GPS) já com saudades do rali.
Não posso deixar de agradecer ao João e à Marta o prazer do seu convívio e esta oportunidade única (muito difícil de traduzir em palavras dada a intensidade se sensações), a companhia boa disposição e lições de como se faz as coisas do João Sismeiro sempre sereno mesmo quando o carro decidia ter vida própria, o companheirismo e dedicação da assistência feita pelos Nuno Rodrigues e Nuno Vasconcelos.
Tenho igualmente pena que o tempo que parávamos era manifestamente escasso para por a conversa em ordem com o Toni Caldeira e todos os outros conhecidos/amigos no pelotão.
Bem hajam a todos por estes dias ESPECTACULARES e muitas regularidades à média de 50km/h é o que se deseja.
Abraço
JF:cool:
 

Fernando Sampaio

SampaS
Portalista
Fantastico Josef

Que sorte viver de perto esse Rallye fenomenal, devem ter sido uns dias em cheio

Se houver fotos , colocas on line sff, a malta aqui do portal ia gostar de ver

Cumps

FS
 
Topo