Peugeot Porreiro... PA!

Antonio Godinho

Portalista
Premium
Portalista
Valente!!!


Os farois são mesmo os que equipavam de origem? Parecem-me diferentes, mas se calhar é a primeira vez que os vejo ao pormenor.
Boas @JorgeMonteiro

Os faróis são umas replicas da Denji. Deves ter reparado foi na tampa de plástico transparente que lhes coloquei por cima de forma a proteger os vidros. Como a viagem era grande não quis arriscar... Tenho, contudo, os originais (SIEM), mas são tão raros e tão caros que prefiro andar com estes.

DSCN9122.JPG

Cumps,
 

Anexos

Última edição:

Antonio Godinho

Portalista
Premium
Portalista
Boas

@Pedro Santos 79
@Pedro Teixeira4
Obrigado pelos vossos comentários :)

19 Maio. Dia de rumar à Automobilia.

Pela manhã e como o PA estava bastante carimbado de insetos e com algum pó resultante da viagem, decidi pela 1ª vez desde que foi pintado, que não seria eu a lavá-lo, mas sim um profissional conhecido...
P1150639.JPG

Pressão do karcher regulada ao mínimo...
IMG_20180519_115719.jpg

e detergente para cima...
IMG_20180519_120319.jpg

Passagem com as cerdas da vassoura, karcher, cera e secagem. Nada de escovas.

E recolha até à hora da partida para Aveiro.
Continua a verter um nadinha de óleo. Irá ser a próxima intervenção. Até lá vai ter de aguardar...
P1150683.JPG

Após o almoço Automobilia com ele.
Chegados à exposição/feira ficou bem acompanhado...
P1150652.JPG

e foto aqui...
P1150655.JPG

e fotos acolá...
P1150657.JPG

P1150659.JPG

Olha...! O meu pai teve um da mesma cor, era o BB-40-14. Já não consta na base de dados do IMTT... :(
P1150674.JPG

Também gostei deste...
P1150669.JPG

mas a pintura bicolor levantou-me algumas suspeitas...
P1150668.JPG

e mais uma vez os carros da Jorcar a piscarem-me o olho. Desta vez com 4 cabrios de eleição... P1150675.JPG

P1150677.JPG

A escolha seria complicada, mas talvez optasse por este. Nacional e com apenas 1 dono...
P1150678.JPG

É melhor não pensar nisso que os miúdos ainda estão a dar muitas despesas...

Regresso a casa ao final da tarde e recolha para mais uma temporada de sossego.
IMG_20180504_130454.jpg

Cumps,
 

Anexos

Última edição:

António José Costa

Regularidade=Navegação, condução e cálculo?
Portalista
Boas
Inicio hoje o Diário de Bordo do meu 205 Gti após terminada a rota da EN-2 de Chaves a Faro. A rota teve inicio na última segunda feira (14 de Maio) e foi concluída ontem na sua totalidade (18 de Maio). O percurso foi realizado em 4 etapas (uma por dia) + uma 5ª etapa constituída pelo regresso, o que se veio hoje a verificar. Além da vertente de passeio que esta rota de 738,5km proporciona, esta atravessa 11 distritos onde a diversidade paisagística, gastronómica e cultural são por demais evidentes. Serviu também para testar a viatura num percurso mais longo, mais sinuoso e mais tortuoso do que aquilo a que normalmente e nos seus últimos 3 anos tem vindo a ser sujeito.

Para não tornar a escrita demasiado maçadora, começo por colocar fotos da chegada após os 1870 km efetuados, sendo que a "esfrega" de hoje (Faro -> Braga -> Sta. Mª Feira) foi de 769,8km com apenas 3 paragens. Estes foram realizados essencialmente em auto-estrada, e consistiu no regresso a casa.

Ver anexo 1112766 Ver anexo 1112767
Controlo do estado de queima do combustível (gases)
Ver anexo 1112768
E já no seu local de repouso habitual
Ver anexo 1112769
Continuo com "diário de bordo" amanhã já que estou um pouco cansado devido a 4 noites mal dormidas. Posso, no entanto e desde já adiantar que a comodidade e fiabilidade do carro me surpreendeu pela positiva, deitando por água abaixo os receios que inicialmente tinha à partida.

Cumps,
Não tenho tido o tempo que gostaria para visitar o Portal com a qualidade que merece, e, que tópico estava a perder.
Obrigado António, por tirares o 205 de uma morte anunciada e pela partilha do vosso trabalho. Ainda não li tudo, mas cada vez mais me convenço que não posso comprar mais carros tenho é de dar mais atenção aos que estão na garagem.
Excelente trabalho pá :) (desculpa a falta de formalismo).

Já cá volto para ler o que falta.
 

António José Costa

Regularidade=Navegação, condução e cálculo?
Portalista
Só agora acabei a 2 página.
Estou estupefacto, que espectacular, que ajuda ao próximo, que domínio, até me apetece desmanchar o Endiabrado, estou sem palavras uma ajuda inacreditavelmente boa para os plásticos, para não falar do resto com um nível de informação elevadíssimo.
Já terminei:)
O tratamento do interior soberbo, uma chapa que estava boa e ficou com uma pintura melhor.
Excelente passeio e forma de celebrar um sonho com a nossa máquina de eleição. Adorei.
Não me ocorre mais nada.
Parabéns!
 
Última edição:

Antonio Godinho

Portalista
Premium
Portalista
Só agora acabei a 2 página.
Estou estupefacto, que espectacular, que ajuda ao próximo, que domínio, até me apetece desmanchar o Endiabrado, estou sem palavras uma ajuda inacreditavelmente boa para os plásticos, para não falar do resto com um nível de informação elevadíssimo.
Já terminei:)
O tratamento do interior soberbo, uma chapa que estava boa e ficou com uma pintura melhor.
Excelente passeio e forma de celebrar um sonho com a nossa máquina de eleição. Adorei.
Não me ocorre mais nada.
Parabéns!
Obrigado @António José Costa pelos simpáticos comentários :)

O nível e o ambiente saudável que se vive neste fórum convidam à partilha de informação. Também tenho aprendido bastante por aqui com os reports de outros foristas.
Quanto ao passeio, foi isso mesmo e em simultâneo um teste à máquina numa das estradas mais longas e emblemáticas do país. Havendo oportunidade outros passeios se seguirão.

Cumps,
 

António José Costa

Regularidade=Navegação, condução e cálculo?
Portalista
Obrigado @António José Costa pelos simpáticos comentários :)

O nível e o ambiente saudável que se vive neste fórum convidam à partilha de informação. Também tenho aprendido bastante por aqui com os reports de outros foristas.
Quanto ao passeio, foi isso mesmo e em simultâneo um teste à máquina numa das estradas mais longas e emblemáticas do país. Havendo oportunidade outros passeios se seguirão.

Cumps,
Ora de nada @Antonio Godinho, nos é que agradecemos a partilha.
Uma questão que me esqueci de colocar a desmontagem e montagem no chapeiro, foi feita pelo chapeiro ou foi possível ser o António a efectuar a mesma?
 

Nelson C. Santos

Powered by Taunus
Membro do staff
Social Media Team
Premium
Portalista
Alguns comentários:

A EN-2 foi oficialmente classificada como Estrada Nacional através do Decreto Lei 34.593 de 11 de Maio de 1945.
Ver anexo 1115262

Durante muitos anos esta estrada foi de vital importância como via de comunicação terrestre ligando o Norte ao Sul pelo interior do país. Tem 738,5 km`s de extensão total sendo a mais longa de Portugal e das mais longas da Europa. Esta estrada atravessa 11 Distritos e dada a diversidade cultural das gentes que viveu e que vive ao longo da EN-2, há quem refira que esta estrada "atravessa um povo".

Como património que é e da pouca experiência que vivi, retenho como pontos mais interessantes a diversidade paisagística e gastronómica ao longo de todo o seu percurso. Quatro dias são muito pouco tempo para se ficar a conhecer bem a EN-2.

Como pontos menos interessantes, saliento o facto de tratarmos muito mal o nosso património, o que já não é novidade. Esta estrada atrai cada vez mais turistas, sobretudo nacionais. Sabendo-se de antemão, que o interior necessita de fixar pessoas e que o turismo é uma das suas potencialidades, a sua publicitação e a criação de estruturas de apoio a turistas deviam ser uma prioridade das próprias autarquias. A indicação da estrada ao longo do percurso merecia melhores cuidados, sendo que e para não ser injusto, existem distritos onde está muito bem indicada, mas outros há em que as indicações não existem ou simplesmente estão lá, mas não servem para nada. Lembram-se com certeza do relato dos marcos quilométricos bem pintados, mas sem qualquer indicação. Suspeito de um trabalho feito à pressa em vésperas de eleições autárquicas e que terá ficado por concluir... Outra inexistência de quaisquer indicações é quando os troços da EN-2 coincidem com troços de IPs ou ICs.

Por fim e para orientação de futuros viajantes fica a informação das despesas:

Pressupostos antes da partida
- Hotéis - 3 estrelas como mínimo (classificação no Booking de Bom - mínimo 7,9), quarto com duas camas individuais, pequeno almoço incluído (com boas criticas no Booking) e existência de estacionamento, de preferência coberto.

- Refeições - Pequenos almoços variados e "fartos" de forma a fazermos uma refeição ligeira ao almoço e uma refeição quente ao jantar. Bolachas e fruta a intercalar as refeições. Ao almoço recorremos a saladas e a fruta já confecionadas e disponíveis em todas as redes dos principais supermercados. Fiquei cliente. Pena a quantidade de desperdícios plásticos que estes originam. Não esquecer de os deitarem no contentor de reciclagem amarelo.

- Gasolina - Super 98 aditivada.

- Auto Estradas e portagens - Apenas no acesso a Chaves e no regresso desde Faro (A2, A1, A3).

Gastos:
- Hotéis - 261€
- Refeições - 170€
- Gasolina - 226€ (132,4litros, média - 1,707€/l. Sobrou meio depósito)
- Portagens - 108,3€
- Seguro de carater temporário - 37€ (tenho de clássico, mas assim fui mais tranquilo)
- Outros - 50€

Claro está, que estas despesas foram a dividir por 2.

É de todo recomendado a ajuda à navegação através de gps, de mapas (antigos) e essencialmente do Google Maps que se mostrou bastante útil.

Para futuros viajantes, Votos de uma boa viagem! No mínimo tão boa como a que fiz...:)

Cumps,
Obrigado @Antonio Godinho ! Foi um prazer ver esta aventura pela N2. Dá vontade de fazer também, mas no meu caso demoraria 10 dias :xD:

Pena que não nos tenhamos conhecido na Automobilia de Aveiro, pois estivemos lá no mesmo dia :oo a ver se para o ano não falha.
 

Antonio Godinho

Portalista
Premium
Portalista
Ora de nada @Antonio Godinho, nos é que agradecemos a partilha.
Uma questão que me esqueci de colocar a desmontagem e montagem no chapeiro, foi feita pelo chapeiro ou foi possível ser o António a efectuar a mesma?
@António José Costa
Levei-lhe o carro todo desmontado por dentro sem borrachas, sem fechos e sem os vidros das portas. Por fora foi semi desmontado para poder circular, uma vez que o chapeiro/pintor fica a18km de casa. Já nas instalações deste último retirei as matriculas (presas com molas de orelhas), os vidros traseiros o retrovisor esquerdo e os farolins. Ficaram apenas por retirar o para brisas e o vidro traseiro. No referente à montagem, para além dos vidros da frente e de trás, instalaram os retrovisores, a grelha e o avental, os para choques e os plásticos exteriores para ficar tudo alinhado. Tudo o resto foi feito por mim e já com o carro em casa
 

Antonio Godinho

Portalista
Premium
Portalista
A protecção dos faróis é genial. Existem no mercado ou a patente é sua? :)

Curioso ser Siem, conheço quem tenha restaurado um Autobianchi A122 e descobriu que tinham uns faróis assim pequenos iguais a um Peugeot. Resultados da pesquisa de https://imganuncios.mitula.net/1985_gasolina_outras_marcas_autobianchi_a_112_abarth_6080135523037044737.jpg no Google
@João Pereira Bento
As tampas ou "cache" com dizem os franceses existem à venda em opaco, branco ou preto ou transparentes. São específicas para estes faróis. Optei pelas últimas para poder ter o contraste amarelo e para ter a luz disponível sempre que ligo os máximos.

Quanto à SIEM há muito que faliu, daí que já não se fabricam. Raramente se encontram à venda e quando aparecem em boas condições custam acima dos 300€/par. Tenho um par, mas os vidros estão bastante picados e quando os tentei polir acabei por rachar um deles. Existem várias réplicas em vidro da Denji conforme os milésimos: vidro amarelo:coco branco, vidro branco:coco amarelo ou vidro branco:coco branco. Estes encontram-se com muita facilidade no ebay e a preços acessíveis. Encaixam perfeitamente nos suportes originais da SIEM. Recentemente a Youngtimersclassic.fr fez umas cópias exatas dos SIEM 14710, mas todos em plástico. Não sei até que ponto resistirão a riscos e como será a qualidade do feixe de luz.

Denji Traffic Equipments Co., Ltd.電基牌 - DJ8051 AUXILIARY LIGHT

Refabrication



Obrigado @Antonio Godinho ! Foi um prazer ver esta aventura pela N2. Dá vontade de fazer também, mas no meu caso demoraria 10 dias :xD:

Pena que não nos tenhamos conhecido na Automobilia de Aveiro, pois estivemos lá no mesmo dia :oo a ver se para o ano não falha.
Quanto mais tempo demorares, melhor ficas a conhecer a estrada e a sua envolvência :)
Quanto à Automobilia, conhecemos os carros uns dos outros, mas não conhecemos as caras. É normal.
 
Última edição:

Antonio Godinho

Portalista
Premium
Portalista
Esclarecido.

Serão eles iguais ao tal A112? A Fiat também equipam com Siem.

Um dos meus carros também tem esse problema da raridade dos faróis, tenho mais de 10, quando não se precisa eles aparecem. :)
No caso especifico dos 205 e dependendo dos milésimos tanto podiam vir equipados com Siem ou com Cibié. Julgo que estes últimos só na primeira série ou dependente do país onde eram montados, França ou Espanha.

Quanto ao A112 se forem auxiliares de longo alcance como acontece com o 205, poderão ser iguais. A referência é Siem 14710. Encontra-se gravada no vidro.
 

Pedro Bastos Tondela

Portalista
Portalista
Um tópico fantástico a fazer-me recordar todas as peripécias que tive com o meu Rallye. Todo o processo foi muito semelhante, apesar do meu carro ter um final totalmente diferente deste 205 GTi !

Parabéns pela viagem pela N2, brevemente irei aventurar-me a fazer a mesma. Gostava que fosse numa viatura do meu agrado e não num dos carros do dia a dia.

Um abraço,
 

Nuno Filipe Pinto Ferreira

Titulo
Portalista
Alguns comentários:

A EN-2 foi oficialmente classificada como Estrada Nacional através do Decreto Lei 34.593 de 11 de Maio de 1945.
Ver anexo 1115262

Durante muitos anos esta estrada foi de vital importância como via de comunicação terrestre ligando o Norte ao Sul pelo interior do país. Tem 738,5 km`s de extensão total sendo a mais longa de Portugal e das mais longas da Europa. Esta estrada atravessa 11 Distritos e dada a diversidade cultural das gentes que viveu e que vive ao longo da EN-2, há quem refira que esta estrada "atravessa um povo".

Como património que é e da pouca experiência que vivi, retenho como pontos mais interessantes a diversidade paisagística e gastronómica ao longo de todo o seu percurso. Quatro dias são muito pouco tempo para se ficar a conhecer bem a EN-2.

Como pontos menos interessantes, saliento o facto de tratarmos muito mal o nosso património, o que já não é novidade. Esta estrada atrai cada vez mais turistas, sobretudo nacionais. Sabendo-se de antemão, que o interior necessita de fixar pessoas e que o turismo é uma das suas potencialidades, a sua publicitação e a criação de estruturas de apoio a turistas deviam ser uma prioridade das próprias autarquias. A indicação da estrada ao longo do percurso merecia melhores cuidados, sendo que e para não ser injusto, existem distritos onde está muito bem indicada, mas outros há em que as indicações não existem ou simplesmente estão lá, mas não servem para nada. Lembram-se com certeza do relato dos marcos quilométricos bem pintados, mas sem qualquer indicação. Suspeito de um trabalho feito à pressa em vésperas de eleições autárquicas e que terá ficado por concluir... Outra inexistência de quaisquer indicações é quando os troços da EN-2 coincidem com troços de IPs ou ICs.

Por fim e para orientação de futuros viajantes fica a informação das despesas:

Pressupostos antes da partida
- Hotéis - 3 estrelas como mínimo (classificação no Booking de Bom - mínimo 7,9), quarto com duas camas individuais, pequeno almoço incluído (com boas criticas no Booking) e existência de estacionamento, de preferência coberto.

- Refeições - Pequenos almoços variados e "fartos" de forma a fazermos uma refeição ligeira ao almoço e uma refeição quente ao jantar. Bolachas e fruta a intercalar as refeições. Ao almoço recorremos a saladas e a fruta já confecionadas e disponíveis em todas as redes dos principais supermercados. Fiquei cliente. Pena a quantidade de desperdícios plásticos que estes originam. Não esquecer de os deitarem no contentor de reciclagem amarelo.

- Gasolina - Super 98 aditivada.

- Auto Estradas e portagens - Apenas no acesso a Chaves e no regresso desde Faro (A2, A1, A3).

Gastos:
- Hotéis - 261€
- Refeições - 170€
- Gasolina - 226€ (132,4litros, média - 1,707€/l. Sobrou meio depósito)
- Portagens - 108,3€
- Seguro de carater temporário - 37€ (tenho de clássico, mas assim fui mais tranquilo)
- Outros - 50€

Claro está, que estas despesas foram a dividir por 2.

É de todo recomendado a ajuda à navegação através de gps, de mapas (antigos) e essencialmente do Google Maps que se mostrou bastante útil.

Para futuros viajantes, Votos de uma boa viagem! No mínimo tão boa como a que fiz...:)

Cumps,
Uma viagem fabulosa e que belas paisagems, obrigado pela partilha, e se me permite a pergunta, de que sitio gostou mais, e que lugar me aconselhava para passar uns agradaveis três ou quatro dias com a familia (Mulher e filhos de 11 anos, 8 anos e 1 ano), tipo um lago no interior, uma pequena praia fluvial ou outro lugar aonde avida corre com mais calma , com pistas para andar de bicicleta talvez mas não é um imperativo.
 

Antonio Godinho

Portalista
Premium
Portalista
Um tópico fantástico a fazer-me recordar todas as peripécias que tive com o meu Rallye. Todo o processo foi muito semelhante, apesar do meu carro ter um final totalmente diferente deste 205 GTi !

Parabéns pela viagem pela N2, brevemente irei aventurar-me a fazer a mesma. Gostava que fosse numa viatura do meu agrado e não num dos carros do dia a dia.

Um abraço,
Uma viagem fabulosa e que belas paisagems, obrigado pela partilha, e se me permite a pergunta, de que sitio gostou mais, e que lugar me aconselhava para passar uns agradaveis três ou quatro dias com a familia (Mulher e filhos de 11 anos, 8 anos e 1 ano), tipo um lago no interior, uma pequena praia fluvial ou outro lugar aonde avida corre com mais calma , com pistas para andar de bicicleta talvez mas não é um imperativo.
Obrigado pelos comentários :)

@Nuno Filipe Pinto Ferreira O trajeto de Vila Real a Lamego é para mim o eleito. Quanto à pergunta que fazes não é de resposta fácil. De Norte a Sul tens várias opções com as características que pretendes. A Norte tens Mirandela com o Azibo, mais a Sul Idanha a Nova com a barragem. Depois já no Distrito de Coimbra as praias fluviais de Vila Nova do Ceira e de Góis. Mais abaixo a barragem de Castelo do Bode seguida da de Montargil e depois Aroeira já no Alqueva. Enfim, pelo interior são algumas das que me recordo, mas há mais. Faz uma pesquisa pela net e opta pela que mais te agradar.

Cumps,
 
Última edição:

Pedro Bastos Tondela

Portalista
Portalista
Uma viagem fabulosa e que belas paisagems, obrigado pela partilha, e se me permite a pergunta, de que sitio gostou mais, e que lugar me aconselhava para passar uns agradaveis três ou quatro dias com a familia (Mulher e filhos de 11 anos, 8 anos e 1 ano), tipo um lago no interior, uma pequena praia fluvial ou outro lugar aonde avida corre com mais calma , com pistas para andar de bicicleta talvez mas não é um imperativo.
Nuno, não querendo puxar a brasa à minha sardinha... Encosta dos Túneis - Turismo Rural e Lazer - Sever do Vouga - Alojamento Local - Rio Vouga - Viseu - Aveiro , acho que tudo o que procura está aqui(Praia Fluvial com Bandeira Azul ou em alternativa a Cascata da Cabreia a uns 10 minutos de carro, para não falar da tranquilidade do alojamento( mas disso a minha opinião não conta).

Para dar uns passeios de bicicleta - Ecopista do Vale do Vouga: Percurso de Sever do Vouga)

António, desculpe o off topic...Um abraço,
 
Última edição:

Antonio Godinho

Portalista
Premium
Portalista
Boas
Parado acerca de 1 mês ontem foi dia de apanhar ar fresco…
IMG_20180616_145827.jpg
IMG_20180616_145819.jpg

Primeira paragem Aveiro
IMG_20180616_170827.jpg
Estacionamento defensivo...
IMG_20180616_153338.jpg
Esta ainda a fazer serviço público...
IMG_20180616_154017.jpg
IMG_20180616_154002.jpg
Algumas atividades de promoção à aprendizagem da cultura "chinoise"
IMG_20180616_170233.jpg

E rumo a Coimbra
IMG_20180616_175307.jpg
IMG_20180616_175322.jpg

Esta faz parte das minhas memórias de infância…
IMG_20180616_183900.jpg

"Coimbra tem mais encanto… na hora da despedida…"
IMG_20180616_184452.jpg

Ainda por Coimbra, uma verdadeira "ave rara". No último mês avistei 2. Será algum prenúncio?
IMG_20180616_190124.jpg
IMG_20180616_190058.jpg

Uma volta rápida pela Universidade...
IMG_20180616_190353.jpg
IMG_20180616_190503.jpg

e rumo à Figueira para provar as primeiras sardinhas do ano… IMG_20180616_201643.jpg
Umas horas mais tarde regresso a casa já bem de noite…
IMG_20180616_222043.jpg

aproveitar para esticar as pernas…
IMG_20180616_230422.jpg

e assim se passou uma tarde agradável com mais 300km andados :) DSCN9128.JPG

Próximas intervenções:
- Alternador - Substituição dos rolamentos. Está a carregar bem mas pelo ruído que faz (que não é sempre) parecem estar gripados. Aproveito e substituo as respetivas escovas.
- Fuga de óleo pela junta da cambota? - Parece estar a agravar-se. Tenho o eixo da frente do lado direito babado de óleo. A polia que aciona a correia da distribuição tem-se encarregado de espalhar o óleo pela parte de baixo do carro.

Cumps,
 

Anexos

Antonio Godinho

Portalista
Premium
Portalista
Boas*

* Por não concordar com a opinião de alguns foristas continuo a usar esta expressão, a qual até considero banal. Assim sendo, apresento desde já as minhas sinceras desculpas aos que se sentirem ofendidos :)

Hoje foi dia de manutenção.

Como anteriormente já referi , a frio o PA insiste em demorar a pegar. Entretanto, tenho usado o seguinte truque que tem resultado; ligo a ignição e mantenho o acelerador a fundo por breves instantes e a seguir dou à chave. Ao fim de 3 - 4 tentativas pega e fica a trabalhar. A ideia com que fico é que ao acelerar "acordo" a bomba de combustível seguindo-se o envio de gasolina para os injetores.

Estive a investigar e as causas podem ser várias:

1- Bomba de gasolina avariada. Esta é da marca amfg. Têm fama de não ser fiáveis e pelo que me apercebo será a de origem, portanto, com 30 anos. Devido aos problemas de fiabilidade a Peugeot em determinada altura decidiu substituí-las pelas Bosch. O que é certo é que depois do motor estar a trabalhar nunca me apercebi da bomba ter falhado;

2 - Sensor de temperatura do ar (CTN) avariado;

3 - Perdas de pressão nas tubagens. Este sistema de injeção trabalha sob pressão. Se existirem fugas que originem quebra de pressão o motor poderá pegar mal, quer a quente, quer a frio.

4 - Válvula de ar (??) - Há uns tempos testei esta válvula (não sei o termo em português. Em francês é TAA - tiroir d`air additionnel) que controla a temperatura do motor e com isso a quantidade de ar que chega ao coletor de admissão. Está a abrir e fechar normalmente pelo que daqui não deverá ser.
P1150713.JPG
P1150718.JPG

P1150719.JPG


A minha bíblia…
P1150722.JPG
P1150725.JPG
P1150727.JPG


Adquiri, entretanto, os dois tubos que estão ligados a esta válvula bem como um sensor de temperatura:

P1150699.JPG

P1150702.JPG

Para retirar as tubagens antigas e colocar as novas foi necessário retirar o debímetro, os respetivos tubos e desligar algumas fichas elétricas. Tive algumas dificuldades em retirar os tubos antigos, pois os mesmos, encontravam-se bastante enrijecidos e muito pouco flexíveis. Sendo o espaço exíguo tive de aplicar alguma força, mas no final lá saíram…

P1150705.JPG

No final sobrou esta ficha que desliguei sem que me tenha apercebido onde estava ligada. Pelo diâmetro do fio elétrico pareceu-me ser importante e não estar relacionada com nenhum sensor. Procurei por um terminal desligado nas proximidades mas nada encontrei…

P1150704.JPG

Bom, tratei de recolocar tudo no respetivo sitio e fui ver o último quarto de hora do jogo com o Uruguai.

A seguir foi hora de testar a qualidade do trabalho realizado.

Rodar a chave 1/4 de volta, Ignição e luzes do quadrante acesas, mais 1/4 de volta e... nada!
Voltar a repetir o procedimento e... nada!

Bolas! Afinal o fio desligado deve ser importante. :blink:

Como pela parte de cima do motor não vi nenhum terminal desligado, decidi procurar pela parte de baixo. Verifiquei as fichas que tinha desligado e tudo bem. Será que ao retirar os tubos antigos danifiquei alguma cablagem?
Pelos sintomas, o motor de arranque não dá sinal, poderá estar desligado. Andei debaixo do motor à procura dos respetivos terminais e lá encontrei um muito escondido que estava desligado. Após esta ligação voltei a dar chave e o motor lá ressuscitou :thumbs up:

P1150708.JPG

Amanhã de manhã com o motor bem frio irei voltar a testar e verificar se com estas substituições melhorou alguma coisa.

Cumps,
 

Anexos

Última edição:
Topo