Peugeot Porreiro... PA!

Rafael Isento

33 Veloce
Membro do staff
Premium
Portalista
Obrigado Jorge :)

Quanto ao cabo tinha um de reserva há 5 anos. Pena que não o consegui trocar a tempo. Agora só tenho receio de 2 situações. Uma é o cabo do acelerador, a outra é a bomba de gasolina. Troco logo que possível ou deixo estourar???
Há por aí uma "estória" dum portalista, que na A28 e no carro da mulher (106 XSi) conseguiu levar o carro até casa depois do cabo de acelerador dar de si.
Acho que também era um António :xD:

(@António M. Vieira e Sousa)
 

Rafael Isento

33 Veloce
Membro do staff
Premium
Portalista
Ontem foi dia de mais uma "voltinha"...

N108 desde a Barragem de Crestuma-Lever até Entre os Rios...

Ver anexo 1175397Ver anexo 1175398

e de seguida entrada na N222 no percurso até ao Pinhão...

Paragem para "reabastecimento" dos ocupantes em Cinfães. Recomendo a vitela assada no "Sabores de Montemuro" :thumbs up::thumbs up: :thumbs up:

Ver anexo 1175399

e paragem obrigatória na vila termal de Caldas de Aregos...
Ver anexo 1175400

Ver anexo 1175401

Ver anexo 1175402

Ver anexo 1175403

Ver anexo 1175404

e finalmente, chegada ao Pinhão...

Ver anexo 1175405

regresso a casa pela A4 volvidos 335 km de puro prazer, depois de um dia passado ao volante naquela que em 2015 foi considerada a "melhor estrada do Mundo para conduzir"

Obs. Segundo o estudo promovido pela Avis rent a car, a estrada ideal tem uma relação 10:1, que é como quem diz dez segundos de reta para cada segundo gasto a curvar. A N222, a tal rainha portuguesa, regista 11:1, o mais próximo da perfeição entre as candidatas, ganhando assim o rótulo de “World Best Driving Road” .
Xerife @JP Vasconcelos,
Isto merece coima, não?
Foi ao teu condado, quase que se cruzou com a caravana dos "pasteleiros" e não disse nada a ninguém!
:p
 

António M. Vieira e Sousa

Gentleman Driver
Portalista
Há por aí uma "estória" dum portalista, que na A28 e no carro da mulher (106 XSi) conseguiu levar o carro até casa depois do cabo de acelerador dar de si.
Acho que também era um António :xD:

(@António M. Vieira e Sousa)
Não foi na A28, foi de Barcelos a Viana (N103 e N13) e o regresso de Viana a Famalicão também por Nacionais, raramente utilizo AE, jamais esquecerei essa aventura à chuva :xD:
106 XSI acelerador manual.jpeg
 

Abílio Quintas

Portalista
Portalista
Alguns comentários:

A EN-2 foi oficialmente classificada como Estrada Nacional através do Decreto Lei 34.593 de 11 de Maio de 1945.
Ver anexo 1115262

Durante muitos anos esta estrada foi de vital importância como via de comunicação terrestre ligando o Norte ao Sul pelo interior do país. Tem 738,5 km`s de extensão total sendo a mais longa de Portugal e das mais longas da Europa. Esta estrada atravessa 11 Distritos e dada a diversidade cultural das gentes que viveu e que vive ao longo da EN-2, há quem refira que esta estrada "atravessa um povo".

Como património que é e da pouca experiência que vivi, retenho como pontos mais interessantes a diversidade paisagística e gastronómica ao longo de todo o seu percurso. Quatro dias são muito pouco tempo para se ficar a conhecer bem a EN-2.

Como pontos menos interessantes, saliento o facto de tratarmos muito mal o nosso património, o que já não é novidade. Esta estrada atrai cada vez mais turistas, sobretudo nacionais. Sabendo-se de antemão, que o interior necessita de fixar pessoas e que o turismo é uma das suas potencialidades, a sua publicitação e a criação de estruturas de apoio a turistas deviam ser uma prioridade das próprias autarquias. A indicação da estrada ao longo do percurso merecia melhores cuidados, sendo que e para não ser injusto, existem distritos onde está muito bem indicada, mas outros há em que as indicações não existem ou simplesmente estão lá, mas não servem para nada. Lembram-se com certeza do relato dos marcos quilométricos bem pintados, mas sem qualquer indicação. Suspeito de um trabalho feito à pressa em vésperas de eleições autárquicas e que terá ficado por concluir... Outra inexistência de quaisquer indicações é quando os troços da EN-2 coincidem com troços de IPs ou ICs.

Por fim e para orientação de futuros viajantes fica a informação das despesas:

Pressupostos antes da partida
- Hotéis - 3 estrelas como mínimo (classificação no Booking de Bom - mínimo 7,9), quarto com duas camas individuais, pequeno almoço incluído (com boas criticas no Booking) e existência de estacionamento, de preferência coberto.

- Refeições - Pequenos almoços variados e "fartos" de forma a fazermos uma refeição ligeira ao almoço e uma refeição quente ao jantar. Bolachas e fruta a intercalar as refeições. Ao almoço recorremos a saladas e a fruta já confecionadas e disponíveis em todas as redes dos principais supermercados. Fiquei cliente. Pena a quantidade de desperdícios plásticos que estes originam. Não esquecer de os deitarem no contentor de reciclagem amarelo.

- Gasolina - Super 98 aditivada.

- Auto Estradas e portagens - Apenas no acesso a Chaves e no regresso desde Faro (A2, A1, A3).

Gastos:
- Hotéis - 261€
- Jantares - 170€
- Gasolina - 226€ (132,4litros, média - 1,707€/l. Sobrou meio depósito)
- Portagens - 108,3€
- Seguro de carater temporário - 37€ (tenho de clássico, mas assim fui mais tranquilo)
- Outros - 50€

Claro está, que estas despesas foram a dividir por 2.

É de todo recomendado a ajuda à navegação através de gps, de mapas (antigos) e essencialmente do Google Maps que se mostrou bastante útil.

Para futuros viajantes, Votos de uma boa viagem! No mínimo tão boa como a que fiz...:)

Cumps,
Acabo de reler o seu relato e tirei diversos apontamentos. Pretendo fazer a EN2 neste outono num w123 240d. Não sei se será boa ideia, mas é esse o pensamento inicial. Estou a pensar fazer a viagem para sul em 6 dias. E dois para regressar, por nacionais, com passagem por Évora para visitar a cidade.
Além das descritas no seu relato, tem mais alguma dica que possa indicar? Obrigado
 

Antonio Godinho

Portalista
Premium
Portalista
Acabo de reler o seu relato e tirei diversos apontamentos. Pretendo fazer a EN2 neste outono num w123 240d. Não sei se será boa ideia, mas é esse o pensamento inicial. Estou a pensar fazer a viagem para sul em 6 dias. E dois para regressar, por nacionais, com passagem por Évora para visitar a cidade.
Além das descritas no seu relato, tem mais alguma dica que possa indicar? Obrigado
Que me recorde não me ocorre mais nada. Arranjar Hotel na zona de Abrantes e com os pressupostos pretendidos não foi fácil. Acabámos por ficar num Turismo Rural e o carro acabou por pernoitar ao relento. Na zona de Pedrogão Grande acabámos por andar perdidos e às voltas, uma vez que não existia qualquer indicação da EN-2. Os marcos quilométricos existiam, só que sem qualquer indicação, e sem rede móvel o Google Maps também não ajudou. Não esquecer que a EN-2 acaba 0,5km depois do marco quilométrico 738 :)
 

Antonio Godinho

Portalista
Premium
Portalista
Depois de mais umas voltas e voltinhas chegou a altura do PA me dar umas dores de cabeça.

Num dos sábados de Julho a "madame" pergunta-me se quero ir a um outlet de faianças na zona de Ílhavo, ao que respondo afirmativamente desde que vá no Gti. Como o dia não estava muito quente, concordou! :wub:

Ao chegar a Ílhavo e depois de uma ultrapassagem em que a rotação do motor atingiu perto das 5000 rpm começo a sentir um cheiro a gasolina o qual se tornava cada vez mais intenso.

Decido parar num local seguro e verificar se havia alguma fuga. Verifico então que um dos tubos que liga o depósito de combustível ao filtro de gasolina se encontra rasgado na zona onde se encontra a abraçadeira. Fico muito apreensivo, uma vez que este tubo se encontra muito próximo do coletor de escape e de cada vez que tento ligar o motor jorra bastante gasolina contra o para-fogo.

Tubo Gasolina.jpg

Decido então chamar o pronto socorro, pois nestas condições não posso prosseguir viagem. Ainda tentei entrar em contato com o @Jorge Monteiro mas como não sabia o número de telefone tal não foi possível. As ferramentas tinha-as comigo e afinal só necessitava de um palmo de mangueira para gasolina...

Chegado o pronto socorro expliquei a situação e logo se prontificou a resolver a situação, até porque não lhe dava jeito nenhum levar o carro a Arcozelo. Tubo substituído e lá prossegui viajem até casa. :)

Escusado será referir que a "madame" que nunca nutriu qualquer simpatia por carros velhos, ia ficando apeada pela segunda vez... :mad::mad::mad:
 

Antonio Godinho

Portalista
Premium
Portalista
Na segunda feira seguinte decido levar o carro à oficina habitual para uma revisão geral ao sistema de alimentação.

Foram substituídos todos os tubos de borracha (de alimentação e de retorno) e foi feita uma limpeza à bomba de gasolina, já que foram da opinião que esta estaria a funcionar bem e que não valeria a pena a sua substituição por uma nova.

IMG_20200731_092131.jpg

De salientar que os tubos foram substituídos há 5 anos quando adquiri o PA.
 
Topo