Património Nacional/Local

José_Braga

Portalista
Premium
Portalista
Primeiro automóvel de Portalegre - Museu Municipal de Portalegre

Encontrando-me hoje de manhã em serviço junto do Museu Municipal de Portalegre , resolvi entrar e verifiquei que se encontra lá em exposição o 1º automóvel que circulou em Portalegre.
Trata-se de um "Clément". Conforme me foi explicado, foi o primeiro automóvel a circular na cidade de Portalegre e tinha um motor a gasolina "De Dion Bouton", com cerca de 3 cavalos e atingia uma velocidade máxima de 25 Km/h. -_-
Foi adquirido à fábrica Clément Gladiator & Humber (Paris-França), por encomenda do Dr. José de Barahona Caldeira Castelo Branco, no ano de 1900.:confused:
O seu custo foi de 1600 francos e foi pago em duas "suaves" prestações.:D
O seu transporte foi efectuado por via marítima em dois caixotes, um com o automóvel e o outro com peças sobresselentes, num total de 200 Kg de peso:excl:
A 26 de Maio de 1903, o Governador Civil do Distrito de Portalegre, Sr. Jerónimo José D'Andrade Sequeira, concede o alvará de licença ao Dr. José de Barahona Caldeira Castelo Branco, para guiar o seu automóvel, intitulado na altura de "voiturette".
Nesse mesmo dia o Sr. Governador Civil do Distrito de Portalegre, autoriza, através de alvará, a circulação automóvel na cidade de Portalegre.
Espero que tenham gostado desta história real, pelo que deixo aqui umas fotografias do "Clément".;)

Primeiro automóvel de Portalegre 2.jpg Primeiro automóvel de Portalegre 1.jpg
 
Última edição:

João Luís Soares

Pre-War
Membro do staff
Premium
Delegado Regional
Portalista
Primeiro automóvel de Portalegre - Museu Municipal de Portalegre

Encontrando-me hoje de manhã em serviço junto do Museu Municipal de Portalegre , resolvi entrar e verifiquei que se encontra lá em exposição o 1º automóvel que circulou em Portalegre.
Trata-se de um "Clément". Conforme me foi explicado, foi o primeiro automóvel a circular na cidade de Portalegre e tinha um motor a gasolina "De Dion Bouton", com cerca de 3 cavalos e atingia uma velocidade máxima de 25 Km/h. -_-
Foi adquirido à fábrica Clément Gladiator & Humber (Paris-França), por encomenda do Dr. José de Barahona Caldeira Castelo Branco, no ano de 1900.:confused:
O seu custo foi de 1600 francos e foi pago em duas "suaves" prestações.:D
O seu transporte foi efectuado por via marítima em dois caixotes, um com o automóvel e o outro com peças sobresselentes, num total de 200 Kg de peso:excl:
A 26 de Maio de 1903, o Governador Civil do Distrito de Portalegre, Sr. Jerónimo José D'Andrade Sequeira, concede o alvará de licença ao Dr. José de Barahona Caldeira Castelo Branco, para guiar o seu automóvel, intitulado na altura de "voiturette".
Nesse mesmo dia o Sr. Governador Civil do Distrito de Portalegre, autoriza, através de alvará, a circulação automóvel na cidade de Portalegre.
Espero que tenham gostado desta história real, pelo que deixo aqui umas fotografias do "Clément".;)

Ver anexo 1163711Ver anexo 1163713
No texto referes um total de 200 kg (carro + peças). Não será 2000 kg?
 

José_Braga

Portalista
Premium
Portalista
No texto referes um total de 200 kg (carro + peças). Não será 2000 kg?
Também fiquei a pensar nisso, mas 2000kg dava 4 ou 5 carros às peças. Se calhar era 200kg cada caixa
Pois é, a vossa questão é pertinente, por isso fica aqui uma melhor explicação.
Vieram 2 caixotes, um de grandes dimensões onde vinha o automóvel completo e outro caixote bem mais pequeno com algumas peças sobresselentes, para o caso de vir a ser necessário, uma vez que naquela altura, caso houvesse uma avaria, não havia peças em Portugal e daí virem já algumas sobresselentes.
O Clément com as peças sobresselentes pesava +-200Kg.

Espero ter esclarecido;)

Um abraço
 

JP Vasconcelos

Raio de Sol
Portalista
Primeiro automóvel de Portalegre - Museu Municipal de Portalegre

Encontrando-me hoje de manhã em serviço junto do Museu Municipal de Portalegre , resolvi entrar e verifiquei que se encontra lá em exposição o 1º automóvel que circulou em Portalegre.
Trata-se de um "Clément". Conforme me foi explicado, foi o primeiro automóvel a circular na cidade de Portalegre e tinha um motor a gasolina "De Dion Bouton", com cerca de 3 cavalos e atingia uma velocidade máxima de 25 Km/h. -_-
Foi adquirido à fábrica Clément Gladiator & Humber (Paris-França), por encomenda do Dr. José de Barahona Caldeira Castelo Branco, no ano de 1900.:confused:
O seu custo foi de 1600 francos e foi pago em duas "suaves" prestações.:D
O seu transporte foi efectuado por via marítima em dois caixotes, um com o automóvel e o outro com peças sobresselentes, num total de 200 Kg de peso:excl:
A 26 de Maio de 1903, o Governador Civil do Distrito de Portalegre, Sr. Jerónimo José D'Andrade Sequeira, concede o alvará de licença ao Dr. José de Barahona Caldeira Castelo Branco, para guiar o seu automóvel, intitulado na altura de "voiturette".
Nesse mesmo dia o Sr. Governador Civil do Distrito de Portalegre, autoriza, através de alvará, a circulação automóvel na cidade de Portalegre.
Espero que tenham gostado desta história real, pelo que deixo aqui umas fotografias do "Clément".;)

Ver anexo 1163711Ver anexo 1163713
A fotografia é do original ou de uma réplica.
Se for original deve ser dos carros mais antigos de Portugal
 

João Luís Soares

Pre-War
Membro do staff
Premium
Delegado Regional
Portalista
Pois é, a vossa questão é pertinente, por isso fica aqui uma melhor explicação.
Vieram 2 caixotes, um de grandes dimensões onde vinha o automóvel completo e outro caixote bem mais pequeno com algumas peças sobresselentes, para o caso de vir a ser necessário, uma vez que naquela altura, caso houvesse uma avaria, não havia peças em Portugal e daí virem já algumas sobresselentes.
O Clément com as peças sobresselentes pesava +-200Kg.

Espero ter esclarecido;)

Um abraço
Obrigado pelo esclarecimento.
 

José_Braga

Portalista
Premium
Portalista
O primeiro automóvel em Portugal

O Panhard & Levassor, foi o primeiro automóvel em Portugal.
O primeiro automóvel chega a Portugal em 1895.
É um veículo da marca Panhard & Levassor, importado de Paris pelo IV Conde de Avilez.
Na Alfândega de Lisboa, surge a dúvida sobre a taxa aduaneira a aplicar a tão estranho artefacto.
Seria uma máquina agrícola ou uma locomobile «máquina movida a vapor»? Adoptou-se esta última definição.

1 Carro em Portugal 2.jpg


Está actualmente em exposição no Museu da Alfândega na cidade do Porto e é propriedade do Automóvel Clube de Portugal.
Como disse trata-se do primeiro automóvel a entrar em Portugal.
1 carro em Portugal.png


Curiosidades:

A história rodoviária portuguesa não podia ter começado da pior forma. No primeiro dia em que um carro circulou em Portugal houve uma vítima mortal: um burro!
Na primeira viagem que realiza, entre Lisboa e S. Tiago do Cacém, este veículo é protagonista do primeiro acidente de viação em Portugal ao atropelar um burro.


Após atravessar o Tejo chega ao Barreiro, a primeira localidade a ouvir o barulho do seu motor V2 de 1290 cc, onde inicia uma louca viagem até Santiago do Cacém, a primeira realizada por um automóvel em Portugal. Perante o terror de uns e o deslumbramento de outros, lá segue a sua correria rumo ao Litoral Alentejano, à louca velocidade de 15 Km/h:eek:. A máquina dava cerca de trinta, mas como ainda não havia SCUTs nem autoestradas, aliás, as estradas não passavam de caminhos, a maior parte das vezes antigas estradas romanas, o percurso foi feito a uma velocidade mais reduzida, embora estonteante para os padrões da época.
A 11 de Outubro de 1895, pelas 5 da tarde, dá-se a chegada a Santiago do Cacém, no meio de grande festa e curiosidade popular, isto depois de uma atribulada viagem, que acabou por incluir o primeiro acidente de viação registado em Portugal, após a viatura atropelar um burro.:xD::xD:
À entrada da vila, surge um burro no meio da estrada e daí recusa-se a arredar com a sua típica teimosia. O choque é inevitável e do atropelamento resulta a morte do burro. O dono vê-se então recompensado da sua significativa perda com a quantia de dezoito mil réis, o triplo do valor de um burro naquela épocao_O. A chegada do Panhard & Levassor ao seu destino, Santiago do Cacém, causou enorme sensação e pasmo entre os habitantes da pacata localidade.
Foi também pelo caminho que houve necessidade de proceder ao primeiro reabastecimento, também mal sucedido, seguindo-se a primeira reparação, que poderá também classificar-se como a primeira "assistência em viagem", já que, à falta de outro combustível, decidiram encher o depósito com petróleo de iluminação, o que fez com que o motor não trabalhasse, obrigando à sua completa limpeza para seguir viagem, após atestado com combustível próprio, que entretanto chegara, provavelmente transportado em carroças.
Conta-se que o Conde de Avilez (na foto em baixo), embora as viagens fossem bastante duras, devido não só ao estado das estradas, mas também ao facto dos rodados do carro não serem muito diferentes dos das carroças, em madeira e com aros de ferro, se deslocava bastantes vezes no seu novo veículo, destacando-se de entre as suas épicas viagens umas idas a Beja e a Évora.
1 Carro em Portugal 3.jpg



Aqui vos deixo um video desta 1ª "máquina" Portuguesa

 

João P Silva

Portalista
Portalista
De facto muito futurista na época e extremamente caro.

A essa louca velocidade aliado ao barulho do motor e estradas na época devia ser uma aventura. Coluna a sofrer e audição diminuída.

Mas até gostava de saber como era
 
Grande epopeia de Lisboa até Santiago do Cacém a 15 km/h e sem estradas decentes! :D
Imagino as povoações completamente pasmadas com o que estavam a observar! É extremamente positivo que estas histórias sejam conhecidas, ainda melhor com fotografias da época a acompanhar :D
 
Topo