Património Histórico Rodoviário Português

OP
OP
J
Os restaurante/bombas de combustível também fizeram parte da história rodoviária portuguesa, alguns restaurante ficaram famosos precisamente por estarem junto a uma estrada.
Nos anos70/80 via-se muitos autocolantes desses restaurantes nos vidros dos automóveis, assim, de repente, lembro-me do "Cangalho", "Ponderosa" e "Estalagem do gado Bravo". Pesquisei na Internet mas não encontro. O deste post foi scanado de uma revista de 1957.

Scanner_20180601 (10).jpg
 

Ivo Miguel Ferreira

Portalista
Portalista
Fico feliz por o espólio nacional aumentar e assim evitar a saída de mais máquinas do nosso país. Já o tinha visto a venda, o valor não era pequeno. Parabéns Museu do Caramulo. Espero apreciá-lo no próximo Festival :wub: 9DB8D70F-7AC6-42AD-A955-83B01CF5FA09.png 7807DC87-8791-441E-A3AF-D0733BE4C77D.png
 
OP
OP
J
Nos anos 70/80 este tipo de autocolante via-se em muitos automóveis.
Alguns restaurantes foram históricos assi, de repente, lembro-me do "Vira milho" no Porto Alto, "A Ponderosa", o "Bigodes na EN1...
Se tiverem por aí partilhem ;)

 
Muitas décadas antes dos GPS eram os marcos como o da foto que nos indicavam as distâncias e outras informações, cada vez vão sendo menos vistos e não se vai dando manutenção.

Tal como os anúncios e distância dos Km feitos de azulejos como as do "Licor Beirão", "Mabor", "Adubai com Nitrato do Chile", etc.

Um Património Histórico Rodoviário Português que vai desaparecendo fisicamente e da memória colectiva.


Ver anexo 1157684
Este está numa boa terra :D
 
Topo