Para Os Amantes Alfa

Rafael Isento

Alfa Romeo
Membro do staff
Premium
Portalista
Pareces o @Camacho Cêrcas e o @Carlos Vaz a falar sobre os 156, eles também gostam bastante!
Visto de uma perspectiva diferente:
Não é o 156 um bom carro para ajudar a manter a marca viva?
Não será um benefício para a Alfa?

Vendeu bem, o 147 também e estes abriram caminho para o 159, MiTo, Giulietta...
Ok, até aqui nada de entusiasmante mas este foi o caminho que possibilitou ter agora a Giulia. E a Giulia é um carrão!
Concordas? ;)
 

Pedro Pereira Marques

Pre-War
Premium
Portalista
Autor
Visto de uma perspectiva diferente:
Não é o 156 um bom carro para ajudar a manter a marca viva?
Não será um benefício para a Alfa?

Vendeu bem, o 147 também e estes abriram caminho para o 159, MiTo, Giulietta...
Ok, até aqui nada de entusiasmante mas este foi o caminho que possibilitou ter agora a Giulia. E a Giulia é um carrão!
Concordas? ;)
Não. Por mim a Alfa Romeo tinha fechado há bastantes anos atrás!! ;)
 

Hug0

"It’s gasoline, honey. It’s not cheap perfume."
Premium
Portalista
Eventos Team
Visto de uma perspectiva diferente:
Não é o 156 um bom carro para ajudar a manter a marca viva?
Não será um benefício para a Alfa?

Vendeu bem, o 147 também e estes abriram caminho para o 159, MiTo, Giulietta...
Ok, até aqui nada de entusiasmante mas este foi o caminho que possibilitou ter agora a Giulia. E a Giulia é um carrão!
Concordas? ;)
O 156 não vendeu bem... vendeu MUITO bem, deve ser o carro mais bem sucedido em largas décadas, quiçá até pré-Fiat e não sejamos inocentes, não são os modelos mais caros e desportivos que fazem a marca crescer mas sim os projetados para as massas.
 

Rafael Isento

Alfa Romeo
Membro do staff
Premium
Portalista
Não. Por mim a Alfa Romeo tinha fechado há bastantes anos atrás!! ;)
Isso já é demasiado radical.
A Alfa se tivesse fechado em 1986 não teria vendido os 75, por ex. Não teria derrotado os alemães nas suas pistas.
Teve um período em que perdeu a identidade mas tem agora um bom produto.
Acho que prefiro ter a marca viva ;)
 

Hug0

"It’s gasoline, honey. It’s not cheap perfume."
Premium
Portalista
Eventos Team
Isso já é demasiado radical.
A Alfa se tivesse fechado em 1986 não teria vendido os 75, por ex. Não teria derrotado os alemães nas suas pistas.
Teve um período em que perdeu a identidade mas tem agora um bom produto.
Acho que prefiro ter a marca viva ;)
O 155 não teria ganho provas DTM em Itália, Alemanha e Espanha, se bem que ainda me custa muito encaixar esse tipo de conquistas dado que os carros que as conseguem estão tão afinados que se calhar o mais próximo que têm da versão de fábrica é a chapa, e muitos nem isso, dado a todos os painéis de fibra que lhes metem para baixar o peso :xD:
 

Rafael Isento

Alfa Romeo
Membro do staff
Premium
Portalista
O 155 não teria ganho provas DTM em Itália, Alemanha e Espanha, se bem que ainda me custa muito encaixar esse tipo de conquistas dado que os carros que as conseguem estão tão afinados que se calhar o mais próximo que têm da versão de fábrica é a chapa, e muitos nem isso, dado a todos os painéis de fibra que lhes metem para baixar o peso :xD:
Eh páh, mas os outros também seguem o mesmo regulamento.
Agora dizeres que o 155 DTM é um Delta Integrale de Gr.A disfarçado já são outros 500.
 

Hug0

"It’s gasoline, honey. It’s not cheap perfume."
Premium
Portalista
Eventos Team
Eh páh, mas os outros também seguem o mesmo regulamento.
Agora dizeres que o 155 DTM é um Delta Integrale de Gr.A disfarçado já são outros 500.
Claro, o que quis dizer é que esses carros de competição estão tão artilhados a todos os níveis que o carro de produção até pode ser uma m*rda que teoricamente podem ter bons resultados desportivos se a coisa for bem feita e os pilotos bem escolhidos.
 

Pedro Bastos Tondela

Portalista
Premium
Portalista
Eh páh, mas os outros também seguem o mesmo regulamento.
Agora dizeres que o 155 DTM é um Delta Integrale de Gr.A disfarçado já são outros 500.

O porque da Lancia abandonar os ralis foi mesmo esse... Colocar a Alfa Romeo no DTM e aproveitar a equipa técnica e experiência vencedora para um projecto inovador. A Alfa Romeo precisava de um push nas vendas mas nem com as vitórias do 155 os números aumentaram muito. Mas que a equipa técnica era fantástica e capaz de fazer coisas absolutamente fantásticas... Era. Eng. Lombardi, Limone, Materazzi (este na F1 na Ferrari e o pai do F40) e outros tantos que não me recordo o nome agora. Mas deu me vontade de voltar a ler os livros que aqui tenho sobre isso ;)
 

AndréFernandes

Portalista
Premium
Portalista
Boca para o barulho ou não, mas fiquei intrigado.
O que se fala no vídeo em relação a motores logo nos primeiros minutos é verdade?











Nota: Motores PRV nos italianos e em mais de uma marca Lancia e Alfa-Romeo?!
 

António_Vidal

YoungTimer
Boca para o barulho ou não, mas fiquei intrigado.
O que se fala no vídeo em relação a motores logo nos primeiros minutos é verdade?











Nota: Motores PRV nos italianos e em mais de uma marca Lancia e Alfa-Romeo?!

Havia uma motorização do Lancia Thema com o PRV, como os engenheiros da Alfa queriam um V6 a 90° (o Busso é 60°) simplesmente contornaram a regra do DTM de só usar a "prata da casa" justificando que era tudo do mesmo dono (Fiat).
 
(...)

Lembro-me que quando o 156 saiu, um grande amigo meu comprou o carro que fez a apresentação em Portugal, no salão da FIL, era um 2.5 V6. Muito giro e tal, mas o Subaru Impreza que eu tinha na altura, apesar de muito mais barato, era em tudo melhor que o 156... aliás nem tinha comparação, até dava vontade de rir. Este foi o meu primeiro contacto com o 156.

Lembro-me também da solução estética dos manípulos exteriores da portas traseiras ser realmente inovativa e que, passado pouco tempo, a Seat (e penso que outras marcas) copiou a mesma solução tornando-a banal em carros de gama inferior, o que não beneficiou em nada o 156.
Só para esclarecer umas coisinhas, não é para ti, pois já sabias muito bem o que vou escrever, é mais para quem te leu não seja enganado :lol:.

A Subaru colocou o Impreza STi WRX (2.0 turbo) na altura, numa estratégia de preço bastante arrojada, provavelmente ao valor de fabrico!
Se não estou em erro, custava o mesmo que um golf tdi na altura.

Já o Alfa Romeo 156 2.5V6 sofria na pele toda a carga do peso excessivo fiscal da cilindrada...compará-los em preço é tãaooo injusto!:blush:
Os manípulos das portas traseiras podem ter sido copiadas, mas ninguém fez tão bem como o original...depois destes anos todos ainda me perguntam, com espanto, se é só de 2 portas.

Não. Por mim a Alfa Romeo tinha fechado há bastantes anos atrás!! ;)
Ah! Está então explicado.
É que se não fosse o 156 (que esteve bem perto do número mágico dum milhão de vendas), estou convencido que a Alfa Romeo tinha mesmo fechado!:D:
 

Marco Vale

Clássico
Não. Por mim a Alfa Romeo tinha fechado há bastantes anos atrás!! ;)
Xiça! :D: está afirmação é mesmo para lançar a discussão, não acredito que seja do fundo do coração :xD:

Até para mim, que não sou um aficionado da marca, acho exagerada... :blink:
A nostalgia que se sente com os automóveis mais antigos e do final do século, julgo que será muito rara de se voltar a sentir.

Verdade seja dita, os últimos AR, não trazem algo de novo, são banais...
 

Hug0

"It’s gasoline, honey. It’s not cheap perfume."
Premium
Portalista
Eventos Team
Xiça! :D: está afirmação é mesmo para lançar a discussão, não acredito que seja do fundo do coração :xD:

Até para mim, que não sou um aficionado da marca, acho exagerada... :blink:
A nostalgia que se sente com os automóveis mais antigos e do final do século, julgo que será muito rara de se voltar a sentir.

Verdade seja dita, os últimos AR, não trazem algo de novo, são banais...
Eu acho que aquilo que o @Pedro Pereira Marques sente é mesmo que sente todos os aficionados de qualquer marca que não se identifiquem com os produtos deslavados que foram lançados década após década e que agora culminam nos tais "plásticos" que tanto nos horrorizam pela sua falta de personalidade.
 

Hug0

"It’s gasoline, honey. It’s not cheap perfume."
Premium
Portalista
Eventos Team
Também não concordo, na estética a marca conseguiu manter o ADN, sendo talvez a Giulia o mais... previsível visto ser parecido à concorrência, já o GT, Brera, Goulietta e MiTo conseguem destacar-se
 

Rafael Isento

Alfa Romeo
Membro do staff
Premium
Portalista
Não consigo entender essas coisas do ADN relacionadas com a estética ou sonoridade.
O Alfa 75 tem uma estética que, digamos...
... mas é um Alfa do catano!
A sonoridade também é um pouco relativa, dos Alfas que mais gostei de ouvir nenhum estava original.

O bichinho da Alfa para mim não se explica.
No 33, por ex., não há muito de belo mas ao volante imagino-me um napolitano ou siciliano e tudo muda de perspectiva.
Para mim esse é o ADN da Alfa, carro para ser conduzido por um napolitano.
 

Marco Vale

Clássico
No quê? No design?
Em relação às fotos, os 4C (na foto) e 8C são de uma classe à parte. Gosto bastante, mas são um nicho...

Referia-me antes aos que vendem mais, ao Giulia e ao Stelvio. É uma opinião.
E vem aí outro para o clube: o SUV-C. Gabam-se que foram buscar inspiração em Alfas do passado, mas acho que têm um desenho normal
 

Rafael Isento

Alfa Romeo
Membro do staff
Premium
Portalista
Em relação às fotos, os 4C (na foto) e 8C são de uma classe à parte. Gosto bastante, mas são um nicho...

Referia-me antes aos que vendem mais, ao Giulia e ao Stelvio. É uma opinião.
E vem aí outro para o clube: o SUV-C. Gabam-se que foram buscar inspiração em Alfas do passado, mas acho que têm um desenho normal
O Stelvio e futuramente o SUV-C (Tonale, certo?), era sairem da linha de montagem e irem diretos para a prensa :confused:
 

Hug0

"It’s gasoline, honey. It’s not cheap perfume."
Premium
Portalista
Eventos Team
Não consigo entender essas coisas do ADN relacionadas com a estética ou sonoridade.
O Alfa 75 tem uma estética que, digamos...
... mas é um Alfa do catano!
A sonoridade também é um pouco relativa, dos Alfas que mais gostei de ouvir nenhum estava original.

O bichinho da Alfa para mim não se explica.
No 33, por ex., não há muito de belo mas ao volante imagino-me um napolitano ou siciliano e tudo muda de perspectiva.
Para mim esse é o ADN da Alfa, carro para ser conduzido por um napolitano.
É claro que estamos a entrar num plano com muita subjetividade, para mim o ADN são o conjunto de características que fazem da marca o que elas são e os carros italianos, em particular a Alfa têm uma história rica em estéticas fantásticas. Os coupé da plataforma 105 desenhados por Bertone são praticamente unânimes, os Spiders, independentemente da plataforma são todos muito giros, as Giuliettas dos 60's idem, os anos 80 foram os mais suis generis com o advento das linhas angulares e formato de cunha. O 33 ainda que não seja deslumbrante tem pinta e é um dos poucos casos onde o facelift não estragou e com um bocadinho de imaginação até melhorou, adoro o carro em prata/branco/preto/vermelho. O 75 de facto dividiu as opiniões mas ao volante ninguém ficou indiferente. Enfim 155, Alfetta, Sprint, cada um terá a sua opinião.

O meu Spider tinha o escape alterado e aquele bloco 2.0 parecia um 3.0, o boxer tem um som espetacular e carburado provavelmente ainda melhor ... melhor que as ofertas de outras marcas? Seria um exercício para fazermos um dia, concurso de notas de escape!
 
Topo