Matrículas antigas

João P Simões

Clássico
Olá a todos,

Já há algum tempo que reparei em algo que me despertou interesse...
As minhas matrículas preferidas são as pretas, com as letras/números volumétricos.
Mas reparei que em algumas matrículas há um tipo de letra bastante interessante (sou designer de formação por isso tenho tendência a ligar a estas coisas :xD:)

A minha pergunta é de onde vêm estas matrículas? Acho que corro o risco de ser uma pergunta demasiado básica.
São apenas ainda mais antigas às de números volumétricos? Acho super interessante e com potencial de ficar muito bem num certo tipo de carros (jipes antigos, carros mais vocacionados para rally/pista, por exemplo).
Deixo algumas fotos daquilo que estou a falar...obrigado!

2383750_82a5640b3cbd95c3e08146dd0637bca0.jpg

SIMCA_VV1509-2.jpg

27173478_2434098160148077_5563334059550885933_o.jpg
 
Viva

Estas matriculas eram colocadas pelos proprietários dos carros, que gostavam de ter os carros com uma aparencia melhor. Assim,trocavam as matriculas originais que vinham no carro, e mandavam fazer estas, que davam um aspecto mais bonito ao carro. Eu cheguei a ter umas destas num carro meu, em 1976. No entanto estas matriculas eram ilegais.

As minhas foram feitas no Porto. Não me lembro onde as mandei fazer, mas talvez tenha sido através de uma loja de material para automóveis que existia (existe?) no Porto: era a Team Car.

Um abraço
 

Guilherme Bugalho

BUGAS03
Portalista
Viva

Estas matriculas eram colocadas pelos proprietários dos carros, que gostavam de ter os carros com uma aparencia melhor. Assim,trocavam as matriculas originais que vinham no carro, e mandavam fazer estas, que davam um aspecto mais bonito ao carro. Eu cheguei a ter umas destas num carro meu, em 1976. No entanto estas matriculas eram ilegais.

As minhas foram feitas no Porto. Não me lembro onde as mandei fazer, mas talvez tenha sido através de uma loja de material para automóveis que existia (existe?) no Porto: era a Team Car.

Um abraço


Exactamente … eram ilegais … ponto. Então agora com as inspecções ….

Estamos a falar das pretas com números brancos. Inicialmente, isto por volta de 1911 e penso que durou até aos anos 50 (e poucos); essas tinham de ter um relevo de 1 mm. Tenho a minha do Vauxhall (1947).
Depois "apareceram" estas (de "massa"), julgo que em 1953, as quais têm de ter um "relevo" de 5mm, de notar que as dimensões das "chapas" estão explicitas/esquematizadas nos ditos suplementos.
Está tudo nos decretos lei, que já li mas perdi o rasto deles, e como a casa da moeda me roubou mais de 50 acessos pagos ao DR não tenho facilidade de fazer consultas; e como tal não tenho hipótese de fundamentar as afirmações.
De referir que o mais importante e esclarecedor está nos "suplementos" dos ditos DL.
Uma dica para procurar esta matéria … seguir de forma inversa as actualizações dos vários "códigos da estrada" ....

Post scriptum - o mesmo já não se passa com as matriculas actuais, essas podem ser "lisas" ...
 
OP
OP
João P Simões

João P Simões

Clássico
Obrigado aos dois!!
realmente pensei que deveriam ter que ter um relevo, senão até dava para as pintar à mão. Muito interessante!
As que estão nas fotografias que postei parecem apenas pintadas...
 

Guilherme Bugalho

BUGAS03
Portalista
Obrigado aos dois!!
realmente pensei que deveriam ter que ter um relevo, senão até dava para as pintar à mão. Muito interessante!
As que estão nas fotografias que postei parecem apenas pintadas...

Segundo o actual "código da estrada" as matriculas (actuais) só podem ser produzidas por firmas autorizadas, as quais têm um código que deve ser colocado na chapa de matricula. Só assim elas podem andar penduradas nos carros e …… motorizadas "pois atão" …. :wub: :wub: :wub: (funciona como aprovação do IMT).

Sobre as matriculas mais antigas deixo 3(três) fotos de telele da matricula do meu. Pode confirmar o que disse no post anterior ...
IMG_20191021_223219053_HDR.jpg

IMG_20191021_223251107_HDR.jpg IMG_20191021_223231054_HDR.jpg
 

Guilherme Bugalho

BUGAS03
Portalista
De acordo com o código da estrada de 1954 (e alteração de 1966), matrículas pintadas eram perfeitamente legais...

Hoje já andei a procurar em hdd antigos uma directoria nomeada de "matriculas"; onde tinha os DL e DRs.
Até a procura automática do windows não funciona como devia ser suposto. enfim maleitas da idade (jovem) do windows 10 ...

Sobre este assunto, e lendo este Decreto n 39987 pode ver-se que no nº4 do artigo 37º refere que "quando o nº matricula for directamente inscrito ...…." (ver anexos). O certo é que no artigo anterior 36º estabelece a chapa de matricula ....
O importante aqui é o "quando" .... e um outro aspecto, também não menos importante, este decreto é o "regulamento do código da estrada".
Parece-me que falta outra legislação que complemente este decreto.


Capturar.JPG


Capturar1.JPG

Post scriptum - jágora o "código da estrada" da época vem no Decreto-Lei n.º 39 672; e também aí refere que "inscrito no carro" . Continuar a cuscar … até pode ser que eu estivesse errado ... :mad::mad:
 
Última edição:

Pedro Seixas Palma

Pre-War
Premium
Portalista
Em 1966 o decreto 47165 não deixa margem a dúvidas:

"SECÇÃO II

Chapas de matrícula

ARTIGO 37.º

Veículos automóveis e reboques

1. A inscrição do número de matrícula dos veículos automóveis e reboques, conforme os quadros n.os 10 e 11 será feita em chapa fixada de forma inamovível, ou pintada directamente no veículo, devendo em qualquer dos casos ficar em posição tanto quanto possível vertical e perpendicular ao plano longitudinal médio do veículo e por forma a não poder ficar, em qualquer circunstância, total ou parcialmente encoberta.

(...)

A Direcção-Geral de Transportes Terrestres poderá autorizar, nos veículos automóveis que as possuam, a utilização de molduras especiais destinadas à aposição do número de matrícula, desde que não haja prejuízo das dimensões prescritas e da visibilidade.

3. As chapas de matrícula dos veículos automóveis e dos reboques terão fundo preto e letras, algarismos e traços a branco.

A forma e dimensões das chapas, bem como das letras, algarismos e traços, a espessura uniforme destes e os respectivos espaços serão os constantes dos modelos anexos ao presente regulamento."

 

Guilherme Bugalho

BUGAS03
Portalista
Em 1966 o decreto 47165 não deixa margem a dúvidas:

"SECÇÃO II

Chapas de matrícula

ARTIGO 37.º

Veículos automóveis e reboques

1. A inscrição do número de matrícula dos veículos automóveis e reboques, conforme os quadros n.os 10 e 11 será feita em chapa fixada de forma inamovível, ou pintada directamente no veículo, devendo em qualquer dos casos ficar em posição tanto quanto possível vertical e perpendicular ao plano longitudinal médio do veículo e por forma a não poder ficar, em qualquer circunstância, total ou parcialmente encoberta.

(...)

A Direcção-Geral de Transportes Terrestres poderá autorizar, nos veículos automóveis que as possuam, a utilização de molduras especiais destinadas à aposição do número de matrícula, desde que não haja prejuízo das dimensões prescritas e da visibilidade.

3. As chapas de matrícula dos veículos automóveis e dos reboques terão fundo preto e letras, algarismos e traços a branco.

A forma e dimensões das chapas, bem como das letras, algarismos e traços, a espessura uniforme destes e os respectivos espaços serão os constantes dos modelos anexos ao presente regulamento."


OK
Parece confirmar-se a ideia que eu tinha de não se poder "pintar/escrever" a matricula na carroceria. Mas só a partir de 1966 ….
Obrigado mais um Decreto que vai para a directoria de "Matriculas" … :wub::wub::wub::wub:
 

Pedro Seixas Palma

Pre-War
Premium
Portalista
A Portaria 884/ 91 criou as matrículas brancas retrorefletoras.
Esta parece ser a primeira alteração ao art. 37 do regulamento do código da estrada após o decreto de 1966.
Resumindo, na minha humilde opinião não jurista, os carros anteriores a 91 deviam poder andar com a matrícula pintada.
(As matrículas pintadas no capot continuam a ser ilegais por não estarem na vertical e/ou não cumprirem as dimensões)
 
OP
OP
João P Simões

João P Simões

Clássico
A Portaria 884/ 91 criou as matrículas brancas retrorefletoras.
Esta parece ser a primeira alteração ao art. 37 do regulamento do código da estrada após o decreto de 1966.
Resumindo, na minha humilde opinião não jurista, os carros anteriores a 91 deviam poder andar com a matrícula pintada.
(As matrículas pintadas no capot continuam a ser ilegais por não estarem na vertical e/ou não cumprirem as dimensões)

Exactamente! Devia ser então legal esses carros assim poderem circular.
Que interessante, nunca diria. Obrigado pela partilha! Sempre a aprender.
 

José de Sá

"Life's too short to drive boring cars"
Premium
Portalista
Então e estas matriculas "novas" mas em relevo. Alguém conhece quem venda?

1630920563599.png
 

Pedro Seixas Palma

Pre-War
Premium
Portalista
Então e estas matriculas "novas" mas em relevo. Alguém conhece quem venda?

Ver anexo 1221401
Uff! Mega invenção! Carro importado, logo a legislação relevante é, sem margem para dúvidas (?), o Decreto-Lei 54/2005 (se bem que LF à direita remonta provavelmente a 1997-98).
Irrelevante, este DL só serve para complcar. O que importa é que matrículas atribuídas até 31 de Dezembro de 1997 são as do anexo III, e a partir daí do anexo IV. E todas têm de ser de modelo homologado pela DGV, o que neste caso podemos dizer com elevada certeza que não é, porque a DGV só define dois tipos de matrícula, as de acrílico com autocolante no interior, e as de alumínio estampado.
DL 54/2005
 
Topo