Fiat Fiat 850 Sport Coupé

Pedro Seixas Palma

Portalista
Premium
Portalista
3:30
Meia hora mal aproveitada: remover a entrada de gasolina da bomba e tampar. Fácil.
Remover os cabos do acelerador e ar. Micro-parafusos com cabeça 7 ou 8. O cabo do acelerador tem a ponta dobrada e não sai facilmente do pivot de plástico. Fica para depois.
Tirar o carburador. Quatro porcas 10 e uma abraçadeira.
Tentar tirar a tampa do termóstato para ganhar acesso ao tubo da chaufagem e a mangueira do radiador saiu juntamente com os restos mortais do tubo onde encaixava... completamente desfeito! A parte estranha é que não tinha (ainda) qualquer fuga.
E fiquei por aqui. Aposto como o tubo onde encaixa a chaufagem também se vai desfazer quando o tentar tirar.
A seguir tenho de drenar o óleo e remover o alternador e motor de arranque. Está-me a faltar a coragem...
"Já agora" que estou nestes preparos, vou aproveitar para substituir (se conseguir) o tubo de gasolina que vem do depósito. Acredito que seja ainda original e complicado de substituir. Curiosamente é daquele tubo transparente azul que vai da bomba para o carburador. Curiosamente também, o tubo que liga este tubo à bomba é de borracha convencional. O que resulta numa variedade irritante de abraçadeiras diferentes.
 

JorgeMonteiro

...o do "Boguinhas"
Membro do staff
Premium
Portalista
O problema de substituir esses tubos velhos pelo novos, é que sabemos que garantidamente não vão durar nem metade do que duraram estes. Tanta evolução tecnológica e só se produz cáca.
 

Pedro Seixas Palma

Portalista
Premium
Portalista
O problema de substituir esses tubos velhos pelo novos, é que sabemos que garantidamente não vão durar nem metade do que duraram estes. Tanta evolução tecnológica e só se produz cáca.
Não tenho razões de queixa. Até agora nunca me aconteceu os tubos morrerem precocemente. Talvez daqui a 10 ou 20 anos...
 

Miguel L. Catarino

Portalista
Portalista
3:30
Meia hora mal aproveitada: remover a entrada de gasolina da bomba e tampar. Fácil.
Remover os cabos do acelerador e ar. Micro-parafusos com cabeça 7 ou 8. O cabo do acelerador tem a ponta dobrada e não sai facilmente do pivot de plástico. Fica para depois.
Tirar o carburador. Quatro porcas 10 e uma abraçadeira.
Tentar tirar a tampa do termóstato para ganhar acesso ao tubo da chaufagem e a mangueira do radiador saiu juntamente com os restos mortais do tubo onde encaixava... completamente desfeito! A parte estranha é que não tinha (ainda) qualquer fuga.
E fiquei por aqui. Aposto como o tubo onde encaixa a chaufagem também se vai desfazer quando o tentar tirar.
A seguir tenho de drenar o óleo e remover o alternador e motor de arranque. Está-me a faltar a coragem...
"Já agora" que estou nestes preparos, vou aproveitar para substituir (se conseguir) o tubo de gasolina que vem do depósito. Acredito que seja ainda original e complicado de substituir. Curiosamente é daquele tubo transparente azul que vai da bomba para o carburador. Curiosamente também, o tubo que liga este tubo à bomba é de borracha convencional. O que resulta numa variedade irritante de abraçadeiras diferentes.
Sugeria retirar o alternador e motor de arranque cá fora. Teoricamente já só falta retirar parte elétrica, 2 apoios, separar os veios de transmissão dos cubos, cabo de embraiagem, bicha do conta km e tirante do seletor!
 
Última edição:

Pedro Seixas Palma

Portalista
Premium
Portalista
4:00
Tirei a tampa do termostato:
20201010_172453.jpg
Apesar de já ter acesso ao tubo da chaufagem e ter desapertado a abraçadeira, ainda não me apliquei a removê-lo.
Remover o alternador é fácil, basta remover as duas porcas 17, tirar as correias e remover os cabos atrás.
Último e derradeiro passo consistiu em soltar os cabos do motor de arranque e desapertar as três porcas 13 que o seguram utilizando o roquete com uma extensão. O motor de arranque diz "Fabricação Portuguesa", o solenóide "Femsa".
Aqui o panorama desolador:
20201010_175931.jpg
20201010_175923.jpg
 

JorgeMonteiro

...o do "Boguinhas"
Membro do staff
Premium
Portalista
Desolador, não. Desafiante.

Quando o outro estiver no sítio, vai esse para a bancada de trabalho para mais umas dezenas de horas de entretenimento.
 

António Barbosa

Red Line
Portalista
4:00
Tirei a tampa do termostato:

Apesar de já ter acesso ao tubo da chaufagem e ter desapertado a abraçadeira, ainda não me apliquei a removê-lo.
Remover o alternador é fácil, basta remover as duas porcas 17, tirar as correias e remover os cabos atrás.
Último e derradeiro passo consistiu em soltar os cabos do motor de arranque e desapertar as três porcas 13 que o seguram utilizando o roquete com uma extensão. O motor de arranque diz "Fabricação Portuguesa", o solenóide "Femsa".
Aqui o panorama desolador:
Tomara eu ter outro motor para o meu Mini, aí é que era! Um a evoluir na bancada e outro na testar as evoluções...BOUM....venha o outro!!
 

Pedro Seixas Palma

Portalista
Premium
Portalista
4:30
Esta foi talvez a mais crítica das meias horas.
Drenar o óleo do motor (chave sextavada 12mm). Pelo aspecto do óleo, que terá feito pouco mais de 200km, algo se está a desfazer dentro do motor. Uma névoa cinzenta abate-se sobre Mordor...
E finalmente a manobra crítica: baixar o motor até onde o macaco o permitir (eu parei um bocado antes...) e com uma chave de luneta de 19mm desapertar e remover os dois parafusos superiores da caixa ao motor. Que em circunstâncias normais estariam do lado de lá da parede corta-fogo. E funciona. O acesso não é fabuloso, mas é possível desandar os parafusos com o auxílio de uma pequena marreta, desapertá-los com a chave e removê-los à mão!
Próximo capítulo, subir o motor para a posição normal, suportar a caixa, e debaixo do carro remover os dois parafusos inferiores. E devo ficar com motor e caixa separados e passíveis de remoção.
 

JorgeMonteiro

...o do "Boguinhas"
Membro do staff
Premium
Portalista
4:30
Esta foi talvez a mais crítica das meias horas.
Drenar o óleo do motor (chave sextavada 12mm). Pelo aspecto do óleo, que terá feito pouco mais de 200km, algo se está a desfazer dentro do motor. Uma névoa cinzenta abate-se sobre Mordor...
E finalmente a manobra crítica: baixar o motor até onde o macaco o permitir (eu parei um bocado antes...) e com uma chave de luneta de 19mm desapertar e remover os dois parafusos superiores da caixa ao motor. Que em circunstâncias normais estariam do lado de lá da parede corta-fogo. E funciona. O acesso não é fabuloso, mas é possível desandar os parafusos com o auxílio de uma pequena marreta, desapertá-los com a chave e removê-los à mão!
Próximo capítulo, subir o motor para a posição normal, suportar a caixa, e debaixo do carro remover os dois parafusos inferiores. E devo ficar com motor e caixa separados e passíveis de remoção.

Se forem precisos dois skates, posso falar com os meus herdeiros. :lol::lol:
 

Pedro Seixas Palma

Portalista
Premium
Portalista
4:45
Um quarto de hora de meditação e contemplação. Soltei o tubo da chaufagem, removi o tampão da bomba de água para esvaziar o resto da água, que curiosamente saiu límpida e transparente (e verde e fedorenta).
Depois fui olhar para os dois últimos parafusos, que na minha inocência julgava serem mais fáceis de aceder. Contudo as instruções são claras: debaixo do carro, com um roquete com uma extensão do comprimento adequado,... os dois malandros ficam refundidos nuns recantos difíceis de aceder. Mas possível. Veremos.
 
Topo