Fiat Fiat 850 Sport Coupé

António Barbosa

Red Line
Portalista
Em tempos sim, mas substituí a bomba e o óleo há uns meses. Acho que o motor entregou a alma ao criador de uma forma generalizada. O que é estranho porque continua a funcionar perfeitamente. Veremos quando o trocar.
Já vi casos em que o sensor de pressão estava a dar leituras erradas. Só com um manómetro é que conseguirás ter a certeza.
 

Pedro Seixas Palma

Portalista
Premium
Portalista
Querido diário...
Começo aqui a grande aventura de trocar o motor do carro. O truque é começar a escrever e depois ir atrás dos disparates que escrever.
Para me orientar neste empreendimento resolvi deitar fora os manuais de oficina do 850 e em vez disso utilizar um "livro" sobre Fiats com motor traseiro que circula pela internet desde o início dos tempos. O referido pdf contém um conjunto de instruções detalhadas (mais detalhadas do que o manual) e serão essas instruções que me irão guiar.
O que é que me levou a escolher estas instruções? Bom, se não funcionarem ainda posso reclamar junto do autor.
E as instruções começam assim: na frente do carro desligue a bateria. Não vos vou maçar com todos os pequenos passos, e este é logo o primeiro que vou omitir. Parece-me sensato.
O segundo passo reza: colocar calços na roda da frente esquerda e levantar o lado direito do carro, suportando o carro com uma preguiça no braço da suspensão traseira.
Uma dúvida que se deve abater sobre todos os aficionados de carros clássicos é como levantar o carro com um macaco ou um elevador. Os apoios do macaco geralmente não são muito fiáveis, há carroçarias e chassis separados, há todo o tipo de coisas que podem correr mal.
Dizem os experts do 850 que para levantar o carro de lado se deve colocar o macaco na travessa junto à articulação do braço da suspensão. Vamos ver se funciona e tentarei ilustrar o procedimento.
 

Miguel L. Catarino

Portalista
Portalista
Querido diário...
Começo aqui a grande aventura de trocar o motor do carro. O truque é começar a escrever e depois ir atrás dos disparates que escrever.
Para me orientar neste empreendimento resolvi deitar fora os manuais de oficina do 850 e em vez disso utilizar um "livro" sobre Fiats com motor traseiro que circula pela internet desde o início dos tempos. O referido pdf contém um conjunto de instruções detalhadas (mais detalhadas do que o manual) e serão essas instruções que me irão guiar.
O que é que me levou a escolher estas instruções? Bom, se não funcionarem ainda posso reclamar junto do autor.
E as instruções começam assim: na frente do carro desligue a bateria. Não vos vou maçar com todos os pequenos passos, e este é logo o primeiro que vou omitir. Parece-me sensato.
O segundo passo reza: colocar calços na roda da frente esquerda e levantar o lado direito do carro, suportando o carro com uma preguiça no braço da suspensão traseira.
Uma dúvida que se deve abater sobre todos os aficionados de carros clássicos é como levantar o carro com um macaco ou um elevador. Os apoios do macaco geralmente não são muito fiáveis, há carroçarias e chassis separados, há todo o tipo de coisas que podem correr mal.
Dizem os experts do 850 que para levantar o carro de lado se deve colocar o macaco na travessa junto à articulação do braço da suspensão. Vamos ver se funciona e tentarei ilustrar o procedimento.
O carro se for levantado com macaco hidráulico tem os 4 pontos onde eram os suportes na linha de montagem. Esses garantidamente terão estabilidade.
O saida do motor do 850 é facilitado se sair o painel onde está o apoio traseiro e se sair a caixa também. A remoção é trabalho para 1h30m_2h.
 

Pedro Seixas Palma

Portalista
Premium
Portalista
Ah, a teoria da relatividade e a dilatação do espaço tempo...
O autor do conjunto de instruções também refere que "meia hora é um bom tempo"
Uma hora de trabalho desde o início e passei obviamente os dois primeiros passos, bem como os três seguintes: remover a chapa de proteção do volante/embraiagem, a blindagem do motor e remover a mangueira inferior do radiador.
O que é que não correu conforme o plano?
Levantar o carro e suportá-lo é pacífico, mas a blindagem do motor dificulta o acesso ao parafuso da chapa de proteção, logo tive de remover primeiro a blindagem.
Depois o parafuso que segura a chapa e a trança da terra do motor parecia não ter fim. A chapa é suposto ser fixa com três parafusos 13824121, que presumo sejam M6X12 com anilha (FIAT50?). Em vez disso tinha um parafuso que parecia ter 10cm de comprimento. E do outro lado o parafuso não era acessível com roquete e extensão conforme prometido. E era igualmente comprido demais e demorou uma eternidade a sair.
Por fim, remover a mangueira inferior do radiador foi um pincel. Provavelmente porque o radiador foi revisto e pintado, e quando o instalei a tinta não estaria completamente curada. Alguma sugestão de lubrificante de mangueira para evitar este problema? Normalmente utilizo sabão na montagem, mas não faço ideia se o fiz quando encaixei a mangueira no bocal.
E pronto. Depois de ter lavado as mãos em líquido refrigerante mal cheiroso, dei por encerrado este capítulo.
No próximo capítulo irei baixar o lado direito e levantar o esquerdo para remover a blindagem do lado esquerdo.... se bem que me aventurava a removê-la na posição em que se encontra e poupava um passo...
Os despojos do dia:
20201001_115131.jpg
 

Pedro Seixas Palma

Portalista
Premium
Portalista
Mais um pequeno capítulo, não chegou a meia hora. Conforme previsto, blindagem do lado esquerdo sai sem ser necessário trocar de lado o macaco e a preguiça. A única dificuldade é a variedade de cabeças de parafuso. Deveriam ser de 7mm, mas metade era de 8mm. Muito lixo e ferrugem a cair nos olhos também não ajuda, pelo que óculos de segurança são aconselháveis.
O passo seguinte foi desapertar os parafusos na extremidade do para-choques. Nunca me tinha ocorrido que existissem, mas lá estavam...
O resultado de toda esta atividade são estas chapas de aspecto apetitoso:
20201001_141200.jpg
O próximo capítulo deverá ser pacífico, consiste em tirar a caixa do filtro de ar.
 

Guilherme Bugalho

BUGAS03
Portalista
Mais um pequeno capítulo, não chegou a meia hora. Conforme previsto, blindagem do lado esquerdo sai sem ser necessário trocar de lado o macaco e a preguiça. A única dificuldade é a variedade de cabeças de parafuso. Deveriam ser de 7mm, mas metade era de 8mm. Muito lixo e ferrugem a cair nos olhos também não ajuda, pelo que óculos de segurança são aconselháveis.
O passo seguinte foi desapertar os parafusos na extremidade do para-choques. Nunca me tinha ocorrido que existissem, mas lá estavam...
O resultado de toda esta atividade são estas chapas de aspecto apetitoso:
Ver anexo 1185340
O próximo capítulo deverá ser pacífico, consiste em tirar a caixa do filtro de ar.

Para a mangueira experimenta vaselina .... dá para tudo :cool::cool:
 

Pedro Seixas Palma

Portalista
Premium
Portalista
Meia hora de trabalho depois... (tempo total: 2 horas)
Tirar a caixa do filtro é relativamente simples, mas não na sequência prevista. Dizem as instruções para remover os tubos de ventilação e depois a caixa. Fazê-lo durante a remoção é mais simples.
As três porcas nyloc que fixam a caixa ao carburador são também uma fonte de aborrecimento: uma saiu, duas removeram o perno. Tenho de verificar se as porcas deveriam mesmo ser nyloc... (parece que sim).
Após remover a caixa foi a vez da mangueira superior do radiador, que não deu muita luta.
Depois era a vez da mangueira da chaufagem, mas estas instruções não foram feitas com um carburador duplo em mente. Zero acesso, vou ter de remover o carburador para chegar lá.
A seguir removi a braçadeira do fole da ventoínha, tendo encestado o parafuso dentro da caixa cheia de líquido refrigerante mal cheiroso.
Por último desapertei os quatro parafusos do para-choques e removi-o.
Aqui está a máquina, de-bumpered:
20201002_153554.jpg
 

Pedro Seixas Palma

Portalista
Premium
Portalista
Próximo passo consiste em remover o painel traseiro... penso eu de que será aconselhável remover primeiro os farolins exteriores e perceber como funciona a parte elétrica. Vou ter de atacar a gosma que enche as folgas entre painéis com um x-acto para não dar cabo das costas a remover o painel. E depois logo se vê.
 

Pedro Seixas Palma

Portalista
Premium
Portalista
Adenda às instruções: para um Sport Coupé, remover os farolins exteriores (podem ficar pendurados), remover as tampas de acesso ao interior do painel posterior com uma chave de fendas curta e pequena (de um lado o bocal da gasolina, do outro o vaso de expansão do radiador atrapalham), remover as lâmpadas da matrícula, desligar os faróis de marcha-atrás e passar os dois chicotes para fora do painel posterior.
Mais meia horita (2:30 total).
E já deu para perceber, pelos fios perdidos e pelo standard de trabalho, que houve "intervenções" aqui também. As duas lâmpadas da matrícula vêm do lado direito, e deveria vir uma da esquerda e outra da direita... cada uma ligada a uma luz de presença, com fusíveis independentes...
 
Última edição:

Pedro Seixas Palma

Portalista
Premium
Portalista
2:45
Remover o braço estabilizador do motor utilizando duas chaves 13.
Remover a porca inferior do apoio do motor com uma caixa 17 e uma extensão longa.
Levantar o motor e voltar a baixar para soltar o fole da ventoínha.
Levantar o motor e sacudir o carro para soltar o apoio da base.
Desapertar as seis porcas que seguram o painel posterior com uma variedade de chaves 13.
Sacudir o painel posterior para o soltar.
Saltar em cima do painel posterior para o soltar.
Atacar os restos de gosma com um x-acto.
Voltar a sacudir o painel.
Arrumar tudo e voltar para casa para pensar melhor no assunto.
 

António Barbosa

Red Line
Portalista
2:45
Remover o braço estabilizador do motor utilizando duas chaves 13.
Remover a porca inferior do apoio do motor com uma caixa 17 e uma extensão longa.
Levantar o motor e voltar a baixar para soltar o fole da ventoínha.
Levantar o motor e sacudir o carro para soltar o apoio da base.
Desapertar as seis porcas que seguram o painel posterior com uma variedade de chaves 13.
Sacudir o painel posterior para o soltar.
Saltar em cima do painel posterior para o soltar.
Atacar os restos de gosma com um x-acto.
Voltar a sacudir o painel.
Arrumar tudo e voltar para casa para pensar melhor no assunto.
Há nesta descrição muita ação semelhante à do Mini, as medidas das chaves é que....
 

Pedro Seixas Palma

Portalista
Premium
Portalista
Troubleshooting 101: não mexe, bate com um maço de borracha.
Continua a não mexer, verifica se não está soldado (uff! Seria um revés!).
Bate com um martelo maior (nas porcas que seguram o painel).
Continua a não mexer, ataca a gosma com todas as ferramentas disponíveis.
...e resolvi suspender a contagem do tempo enquanto não resolvo o problema. Neste momento o lado esquerdo já se move ligeiramente, mas o direito nada...
 
Topo