Fiat 128

FIAT 128
Lançado em Maio de 1969 para substituir o já antiquado 1100 que já ia na sua quarta série com cerca de 20 anos de produção.
Esta pequena Berlina, bebeu as suas formas ao já bem testado FIAT 124, Com o dedo de Dante Giocosa a trazer com este pequeno familiar o primeiro tudo á frente da FIAT.
As soluções por ele introduzidas, são na maioria dos carros actuais ainda hoje utilizadas.
Destacava-se por um conforto apreciável proporcionado pela ausência do túnel central que lhe conferia um espaço interior invejável em relação á concorrência.
O motor de 1116 cc e 55cv ás 4900rpm mostrou uma grande elasticidade e fez dele um dos veículos familiares e citadinos de maior sucesso de sempre.
Disponível em três versões: duas portas, quatro portas e familiar de três portas.
Em 1972 são introduzidas, muito subtis, as primeiras alterações. O 128 recebe um servo freio de assistência á travagem, um alternador em vez do dínamo, são embutidos os reflectores traseiros nos farolins e uma nova grelha em plástico preto é colocada á frente. Os batentes dos pára-choques, são também retirados sendo substituídos por uma tira em plástico flexível ao longo de todo o metal.
Esta 2ª série é muitas vezes confundida com a 1ª de tão subtis que são as alterações.
São conhecidas neste ano também as versões Coupê e Rally.
O FIAT 128 está então no seu máximo com vendas mundiais extremamente lucrativas. A sua tecnologia é utilizada em Seats, Lada, jastava e outros.
É lançado também na mesma plataforma a versão Spider com o X19. Adoptando o mesmo motor com 1270cc mas de colocação central chegando mesmo a ser designado de pequeno Ferrari da FIAT.
O modelo conhece poucas alterações até 1977. É neste ano que é apresentada a 3ª série do projecto 128.
Surge o FIAT 128; FIAT 128 L, 128CL e Panorama que designava a versão familiar.
São visíveis traços de maior requinte e de influencias dos já próximos anos 80 com os plásticos a fazerem-se notar.
É colocado um friso em toda a lateral dos veículos e os pára-choques surgem em plástico/ Fibra de cor cinza.
O pormenor mais identificativo a adopção dos farois retangulares em vez dos redondos.
Os interiores mais envolventes são também mais diversificados com os estofos a darem um requinte final a este modelo.
Existem agora dois motores disponíveis para animar estas carroçarias. O velhinho 1116cc de 55cv e o já conhecido 1270cc de 60cv das versões Rally e Coupê.
O FIAT 128 é produzido até Meados dos anos 80 sendo continuado fora da Europa com outras designações até aos anos 90.
Tornou-se um conceito que raramente se voltou a utilizar. Três volumes, familiar e Citadino. Foi substituído pelo FIAT Ritmo que esteve longe de alcançar o mesmo sucesso do seu antecessor
É neste momento um clássico barato, de fácil restauro, e de extrema fiabilidade, podendo inclusive ser utilizado no dia a dia sem grandes limitações, apesar dos seus quase 40 anos de existência.
 

João Pereira Bento

128coupe
Portalista
O seu texto tem alguns erros:;)

O 128 rally foi aprensentado antes do coupé

A cilindrada dos 1300cc é 1290 e não 1270

um abraço
 
Topo