Fiat Fiat 128 Coupé/Rally - Diário de bordo

João Pereira Bento

128coupe
Portalista
:xD::xD::xD::xD: Mas o dono desse branco disse que fez um "restauro ao parafuso" ou um restomod? :xD::xD:

Não gozes com os parafusos sextavado interior, que o restomod do @António Barbosa está carregadinho deles e enferniza a vida dos plásticos e tupperwares da ruas da invicta. :lol::lol:
Eu não gozo com ninguém, só com aqueles que tiram os traços da matricula! :p

O 128 utiliza quatro parafusos sextavados interiores. Seguram as calhas dos bancos, no lado exterior. :) E não utilizam parafusos de fenda.

Sou um bocadinho mais exigente com o limpa vidros mesmo não os utilizando!

DSC02887.JPG

As quatro peças na parte superior fixam os braços limpa vidros. Um Italiano tinha na feira caixas do fabricante com centenas de cada tipo.

Tudo são pormenores. :p


IMG_20181104_085459.jpg
 

João Pereira Bento

128coupe
Portalista
Há malucos ... e Malucos do parafuso ....

Não sei se existem muitos certificadores de clássicos com este conhecimento. :ph34r: :ph34r: :ph34r:

Assim dá gosto (para alguns) estudar os restauros que são feitos ...


:wub::wub::wub: :wub: :wub: :wub: :wub:
Se tivesse orçamento sem limites aumentava muito mais a fasquia e ia a Pebble Beach!

Fui testar os certificadores ontem!

Pagou, certificou...

IMG_20200912_231657.jpg
 
Última edição:

NunoCouto

O gajo do Pato...
Premium
Portalista
Eu não gozo com ninguém, só com aqueles que tiram os traços da matricula! :p

O 128 utiliza quatro parafusos sextavados interiores. Seguram as calhas dos bancos, no lado exterior. :) E não utilizam parafusos de fenda.

Sou um bocadinho mais exigente com o limpa vidros mesmo não os utilizando!

Ver anexo 1183254

As quatro peças na parte superior fixam os braços limpa vidros. Um Italiano tinha na feira caixas do fabricante com centenas de cada tipo.

Tudo são pormenores. :p


Ver anexo 1183255
Adoro ver este conjuntos de peças assim organizados... que luxo :thumbs up::eek:

Fui eu que mostrei os defeitos ao inspetor porque me apeteceu! :p

Zero anotações! :p Um dia épico que contado ninguém acredita.
Estamos cá para ler :cool:
 

João Pereira Bento

128coupe
Portalista
No inicio da semana um amigo atento aqui do fórum avisou-me das certificações em Leiria.

Os meus carros estavam no limite da IPO com o prolongamento de 5 meses (15 e 16 de Abril), portanto era a altura ideal. Ponderei muito, impos na decisão final a poupança de 132€ em 4 anos. Se tudo correr bem na verdade são 264€ até 2024. :)

Enviei email e a resposta foi para me inscrever na plataforma online do Museu do Caramulo. Inscrição feita na terça-feira, dois dias depois recebo a confirmação. Mandei vir bateria* 45Ah para o cinzento, a do outro também está a morrer. De resto estavam prontos.

*Fui tirar fotocópias do manual para enviar a um membro aqui do fórum, e vi um anuncio compra de baterias usadas. Entreguei seis baterias velhas, não vendo mais nenhuma ao mesmo, teve o azar de dizer comprar baterias que sabe perfeitamente ser roubadas. Enfim...

Sexta-feira de manhã sai com o cinzento para verificar se estava tudo bem e ele tomar banho. No regresso a casa começa a falhar, parou a 200 metros da garagem, foi rebocado pelo meu tractor. E mais uma vez um 128 dá sinais a chegar a casa, avariam com dignidade. Pensei que era lixo no carburador, tirei os gigleurs e filtro gasolina. Um Gigleur caiu precisamente no lugar de outro com maior diâmetro. Tive que desmontar o carburador, retirar do carro e abrir o mesmo ao meio.

Voltei a montar tudo, continuava a não trabalhar bem mas pegava. Foi até ao limite do tempo a tentativa de o reanimar, o meu Pai chegou para ir comigo, ficou em torno dele e ás 13h30 arranco no vermelho, nem o lavei como tinha previsto. Tinha que estar em Leiria ás 14h. Sem ninguém na estrada foi sempre a rasgar e até entrou na A19 com os pórticos (tem Via Verde), espero que não calculem a velocidade média entre eles. Nunca baixou dos 150km/h, malvado carro.

Cheguei e procurava o pavilhão com clássicos esplendorosos a aguardar, nada. Lá encontro o pavilhão descaracterizado da oficina onde se realizavam as certificações. Cheguei irritado e stressado, não gosto de falhar nos horários e responsabilidades. Seis minutos de atraso mas não havia ninguém. O rapaz que me recebeu (inspetor), perante as minhas justificações até desprezou, ainda bem porque pensei ter que pagar na mesma. O CPAA são 20€ por não comparência, já teve homologado lá.

Coloquei o carro no pavilhão, no hall da oficina muito bem frequentada, ao fundo pareceu-me ver 124 coupé laranja, vários Porsches, o lindo Célica da fotografia no elevador (o único que espreitei), Maserati num elevador. Organizada e com bom aspeto, pena as medidas de contenção.

O inspetor fez me lembrar este senhor. É acessível e simpático.



Seguiu-se uma série de perguntas: "Sistema de travagem foi renovado? Os rolamentos são novos? O radiador é original ou recondicionado? Extintor tem validade? Já foi pintado?". Pediu-me para contar porque tinha este carro. Questionou porque tinha dois iguais, na verdade até lhe expliquei ter mais (estranhou, ninguém percebe). Muita pergunta, foi observando e anotando no caderno tudo. Disse-lhe que estava original, um dos mais originais em Portugal. Não sei se acreditou. Quis saber o que faço profissionalmente.

Eu estava meio enervado e muito calado. Quem me conhece sabe que falo muito e tenho orgulho no carro, não no meu, no modelo em geral. É mais fácil eu enumerar o que tenho mal do que o contrário. E ele perguntou várias vezes o que não estava original e eu dei-lhe exemplos. Atrás tem dois escudetes direitos são 99%iguais entre si, tem a cor errada nos centro de roda visto ser após Março de 1973. Tem aros nos faróis, ficam milimetricamente ajustados ás mascaras, tanto que se não os tiver não parece original e vê-se o silicone dos vidros do farol. Contenção de custos? Demasiados cromados na grelha? Os faróis são iguais ao 131 que tem aros removíveis. :) Resposta: "ahhh isso são coisas que não se notam". Também referi uma mossa que tenho, gato alagou uma prateleira e caiu na mala. Questionou se fiz mal ao gato. Respondi que obviamente o tinha morto, acreditou plenamente mas lá expliquei que estava a brincar, momento Schrodinger!

075b568ca4.jpg

Também expliquei que as mascaras dos faróis foram restauradas, não tem aquele efeito cromado no friso. Mas tenho novas em stock, e se for das mais recentes apenas com topo cinzento tenho largas dezenas. Essas grelhas deviam custar 1/3 do preço à Fiat mas de longe tem o mesmo glamour. O emblema é de um 124 spider, em vez de ser apenas encaixe tem duas PORQUINHAS por trás. Por causa dos PORCOS com Fiat´s que sabem ser fáceis roubar, já o vi fazer na minha frente, esqueci-me de lhe dizer.

farois.jpg

Versão pobre! :p Vendi umas para Cabo Verde.

grelhas.jpg

O interior não foi observado ao pormenor, testados os cintos de segurança por exemplo. Não tinham elevador para ver os carros por baixo ou qualquer meio para testar sistemas de travagem. Fotografou o manual de proprietário página a página. E muitas fotografias em geral ao carro, algumas no exterior.

Questionou a luz de marcha-atrás, original e especifica das versões SL, igual ao Lancia Stratos por exemplo. No CPAA queriam faróis da marca Carello e ele também os colocou em causa. Expliquei que havia várias marcas a fabricar os mesmos, enumerei as referências de cabeça. Podia ter levado o manual, mas nunca usei cabulas no meu percurso académico. :p Fui mesmo muito low profile, só nesse momento tive que ser exuberante. Em mais de 50 faróis velhos que guardo, raros são os Carello, muito raros mesmo.

IMG_20200912_214541_copy_1024x1365_1.jpg

Foi me sugerido fazer menos km por ano, disse-lhe logo com limite de Km a certificação ficava por ali. O 128 quando fazia 150km por ano só se estragavam peças, foles por exemplo. Compreendeu. Não compreendeu eu referir que se fosse hoje nunca teria restaurado este 128 por estar muito podre. Era inexperiente e apareceram exemplares muito melhores com a chegada dos OLXs, Facebooks e afins. :)

Entretanto já me tinha ligado o meu Pai a dizer que o cinzento trabalhava. Paguei 60€, colocou os no bolso do polo (camisola), não fiquei com documento nenhum e arranquei para vir buscar o outro. Quando vim esperava um Mercedes anos 80 duas portas, letras ao meio na matrícula e outro dos finais da mesma década ou até já anos 90 a gasóleo.

Chego a casa, bebo 1litro de água, continuei sem almoçar, respiro, vou buscar o catálogo de peças, meto umas chaves na mala e ligo para informar se podia ir como tínhamos falado. Dois telefonemas e uma sms, não responderam. Arranquei na mesma, devolve a chamada, parei e voltei a ligar, não atenderam. Mais dois telefonemas e sms, esperei 10 minutos e não obtive resposta até hoje. Dei meia volta e viemos para casa com o meu pai ao volante. Ainda tentei marcar para sábado a certificação em Lisboa.

E pronto vai a uma IPO normal. E depois logo se vê...

Que carro excitante e 70km memoráveis.. :p Disse ao inspetor, que gosto muito dele precisamente por ser ágil, intuitivo, assanhado e ensinar a conduzir um nabo como eu. Mas que os tenho apenas por razões sentimentais, ser prazeroso foi um acaso. Retorquiu: "Dizem que as Ducati também são assim..."

No regresso de Leiria vinha na IC2 e sinto um arranque atrás de mim com silvo de turbo, fica ao meu lado mas hesita em ultrapassar. Fumo, muito fumo mas deu para ver um Golf velho diesel e cheio de fibras. Passei para terceira, afastei-me ainda mais dos camiões, conhecendo a estrada meti o motor acima das 6000rpm, aproximo do camião e mal abre o descontinuo com a sorte de não vir ninguém ultrapasso sem hesitar. Adeus... Na ida uma Audi A4 ultrapassou-me num continuo mesmo em cima de uma rotunda e depois obrigou-me a travar, muito as pessoas gostam de picar. :( Às vezes gostava de ter umas granadas daquelas roubadas em Tancos.

Certificado que orgulho. :p :p Agora gostava de ter uma plaquinha para colar e estragar o tablier. :)

Foi um resumo do que aconteceu. Fiquei furioso de não levar os dois, no meio do azar correu tudo bem.

Idealizei algo mais poético, a situação atual castra muitos as experiências.
 
Última edição:

João Pereira Bento

128coupe
Portalista
Hoje sai para entregar umas uvas...

IMG_20200913_115358_copy_1024x1365.jpg

E voltou a falhar, tive que ligar para casa e veio a Múltipla com peças.

O problema era o cabo do distribuidor até a bobine preso apenas por dois fios dos 50 que o compõe. Ontem ainda funcionou bem após trocar o fio mas cheirou a queimado.

Condensador foi-se hoje, com um novo ficou perfeito. :)

O meu Pai saiu a minha frente nele no fim da bruxaria resolvida a 5km de casa. A primeira vez que fiquei a pé num 128. :p Foi em modo exibicionista e a Múltipla não tem pernas para o acompanhar, ou eu jeito. Só me disse, era assim que o meu andava sempre, entrou num cruzamento largo passa a meio na parte suja e ele todo de lado. Muito giro ir atrás do carro e ver o comportamento. :)

Filmei a parte que ia a arrefecer os travões. Conduzir e filmar não dá.

A minha múltipla com escape Remus Akrapovic Yoshimura Léo Vinci Supersprint Rekord Monza Capristo Ansa Abarth. :p

IMG_20200914_011921.jpg




IMG_20200914_012109.jpg
 
Última edição:

João Pereira Bento

128coupe
Portalista
A Múltipla no Portal das Finanças ainda consta no nome da antiga proprietária. Eu mudei logo de nome e fiz seguro. Numa semana chegou o DUA em meu nome e com todos os dados correctos mas nas finanças não me aparece.

Será que alguém já passou pelo mesmo problema!?
 

NunoCouto

O gajo do Pato...
Premium
Portalista
Belo relato e parabéns pela certificação @João Pereira Bento :thumbs up:

Acho engraçado repararem e perguntarem por pormenores tais como se o radiador é original ou não. Corres o risco de chumbar se não for? :oops:
 

João Pereira Bento

128coupe
Portalista
Belo relato e parabéns pela certificação @João Pereira Bento :thumbs up:

Acho engraçado repararem e perguntarem por pormenores tais como se o radiador é original ou não. Corres o risco de chumbar se não for? :oops:
Eu não sei o que chumba. Não levar os 60€? :p No CPAA há uns anos em Lisboa foram muito mais exigentes.

Este 128 está restaurado desde o dia 24 Dezembro de 2006 e foi comprado em 2004 (não tinha carta). O radiador por acaso é novo e original Fiat mas já está a saltar tinta, talvez se fosse em alumínio implicassem.

Achei muita graça foi perguntar se tinha rolamentos novos.

Adoro esse cinzento. O som é viciante.
A Múltipla tem três panelas de escape, a primeira enorme. Esta só tem uma na parte final e não é original.

Intimida o som. :p Está quase a parar esta em particular, só a comprei para peças mas já fez uns 4000km. A outra está quase pronto o motor, enganei-me e mandei vir pernos para a cabeça Fiat 128 no Autodoc, foi mais um atraso. :(

Gostei do relato da certificação. Aposto que nunca viram um Fiat tão bem restaurado como o teu! :)
O restauro não está assim nada de especial. Há muita coisa que podia estar melhor e por 1/5 do preço. :) Mas tem se aguentado bem aos anos.

Conheço Fiats muito bem restaurados em Portugal. Existe um 128 coupé cá nunca restaurado muito bom, apenas levou um banho de tinta. Em Braga há um rapaz que tirou os bancos originais por exemplo para não os estragar, muito mais picuinhas do que eu e o carro está fantástico.

obrigado

Por esse motivo é que tiraram fotos. O certificador percebeu o que tinha à frente e agora vai servir de referência para os próximos que lhe aparecerem.
Próximos? Não devem aparecer muito mais…

Há muitos em restauro neste momento por cá. O ano passado enviei umas peças de um para a sede da BMW em Portugal. :p
 
Última edição:

João Pereira Bento

128coupe
Portalista
Só digo uma coisa... Tal pai... tal filho ;)
De longe é muito pior, e com o susto do ano passado mais agravou. Diz-me sempre que jamais consigo imaginar as tiranias, e não havia Datsun, Corolla ou 2002 dos amigos que o apanhassem, outros tempos. :p

Eu sou mais lento mas conduzo com regimes mais elevados. :)

Vai sempre a pedir mais o motor, não ando sempre rasgar até porque tenho medo e acima de tudo não gosto de colocar os outros em risco.

Tiram sempre fotos...Agora devem ter tirado mais do que o habitual
Eu enviei todas as que pediram, exigem muitos ângulos. E como sou macaco enviei uma extra no Caramulo. :p

Da para ver bem o cárter de óleo em alumínio nesta fotografia. Antes de partir para o Caramulo pingava óleo, o que tinha limpo e preparado a montar era esse, assim ficou até hoje. É um cárter de Fiat X1/9, ligeiramente maior e com alhetas dissipação de calor. Esqueci-me de explicar isso na certificação, também não o viram por baixo.

Há no entanto com as dimensões do original uns em alumínio utilizados nos 128 de corrida na época. Alguns estão em Portugal mas não tenho nenhum genuíno, um amigo de Alcobaça viu um primeiro este ano no eBay. Há replicas FIAT 128 SPORT RALLY COUPE Zastava 101 128 YUGO RITMO 65 75 ALQUATI COPPA OLIO | eBay

10391519_158336177368_1401448_n.jpg



s-l500.jpg
 
Compreendo as vantagens das certificações, IPO a cada X anos, benefícios disto e para aquilo, mas isso faz-me alguma aversão... Para começar o simples acto de certificar como se fosse algo que “oficializa” determinado veículo como sendo de interesse histórico.
Então... isso quer dizer que todos os outros carros não certificados são apenas carros velhos sem interesse? É um ponto de vista um pouco exagerado, eu sei, mas onde quero chegar é ao facto de que EU não quero que uma qualquer entidade (como o Caramulo) me diga que o meu carro só tem impacto na história automóvel porque foi sujeito a uma avaliação e me passaram um papel carimbado que o atesta como tal... Acho isso um pouco desprezível para com o resto e, ainda para mais um insulto quando se vê certas “coisas” certificadas que muito honestamente mais valia meterem naquele sítio onde o sol não não brilha do indivíduo que certificou “aquilo” como um carro de interesse histórico e que muitos proprietários depois se tentam aproveitar disso para especular os valores quando decidem a vender o dito cujo...:mad:
Uma simples opinião minha, nada mais! ;)

E já nem falo no disparate do limite de km’s anuais... eu quero o meu carro a andar e desfrutar dele como e quando quiser do modo como eu entendo! E nesse ponto faço uma vénia ao @João Pereira Bento. Não é por ter 30, 40, ou 50 anos que um carro merece ficar na garagem e ser impedido de cumprir de forma exemplar aquilo para que foi concebido, só porque os tempos mudaram e os carros foram “evoluindo”? Longe disso! E a prova disso está neste fórum...:thumbs up:

Não é o Caramulo, ou o CPAA, ou o raio que o parta que me vai dizer que o meu carro merece ou não o devido reconhecimento na história automóvel. Tenho dito! E seja num modesto 205, uma 4L ranhosa, um Fiat 128 ou de Ferrari 250 GTO, acho que todos eles já deixaram a sua marca no mundo e não é um papel carimbado que vai confirmar uma verdade universal.

Caro João, as minhas desculpas pela extensão do texto, os meus parabéns pela certificação e continua a rechear este DB com a qualidade a que já nos habituaste. ;)
 
Topo