Fiat Diário De Bordo - Fiat 127

tiago salsa

Citroen Maniac
Portalista
Excelente! Grande máquina todo o terreno, alinhava bem num evento desses mas de Méhari :lol:

Ainda não me saíu da cabeça ter um 127 na garagem :D Quem sabe um dia!
 

Eduardo Relvas

fiat124sport
Portalista
Depois de regressar do Safari, o 127 voltou ao serviço diário. Pode parecer menos exigente, mas não é. Apesar de viver no Alentejo, eu consigo andar sempre com pressa, e que paga as favas é mesmo ele. Não há dia em que não seja escafiado duas ou três vezes, há sempre uma emergência qualquer. Mas para atirar para as curvas sem dó nem piedade é mesmo melhor ter o calçado desportivo, por isso fora com as galochas e venham de novo os ténis...



Assim já parece mais o meu carro... é complicado olhar para o carro que conhecemos desde sempre com jantes especiais e ver aquelas rodas fininhas de aço. Apesar disso, ainda voltámos a calçar as "galochas" para mais umas brincadeiras depois disso.



Como devem ter reparado, no meio desta coisa toda o verinho também ganhou uns faróis de nevoeiro. Foi um pedido do Francisco, andámos nos dias antes do Safari a preparar tudo. Não furámos o pára-choques dele, aproveitámos um sobressalente. A instalação foi toda feita como deve ser, ligada ao circuito dos médios e tudo o mais. Mas o futuro deles ainda é algo incerto, e podem bem vir a saír em breve. Nada da instalação foi feito de forma invasiva, e pode tudo ser removido em minutos.

A aventura seguinte foi a ida ao encontro do Portal em Coimbra... e desse não vale a pena falar a não ser para dizer que foi um excelente fim-de-semana, com muito convívio com malta boa. Fomos e viemos de Coimbra sem qualquer problema, e bem dispostos.





Daqui em diante, foi mais do mesmo... muito uso e abuso, uma inspecção pelo meio (sem anotações), e uma avaria. Sim, pela primeira vez em muito tempo (já não me lembro de quando foi a última vez que isso aconteceu) o bom do 127 teve de voltar a casa com ajuda.



Qual o problema? A boa da bomba de gasolina, que já andava a ameaçar há anos, finalmente pediu a reforma. A eléctrica já estava à espera para a substituir há uns bons meses, mas não se monta sozinha... desta vez lá foi ao lugar, e resolveu-se o problema de vez. E mesmo a tempo, porque na semana seguinte o verdinho tinha um passeio até Lisboa na agenda...



Quando ia chegando a Lisboa, pregou-me um susto dos bons... começou a soluçar e a perder potência, tal como tinha feito antes de parar na semana anterior. Mas desta vez foi andando e consegui chegar a uma estação de serviço. A bomba estava a funcionar perfeitamente, e depois de olhar confuso para um carburador limpo resolvi tirar a tampa do distribuidor... onde andava um condensador solto! É azar a mais... mas pronto, todos os males sejam esses! Apertei-o de volta ao lugar, e ficou a trabalhar impecavelmente, como se não tivesse acontecido nada. Foi e veio sem mais precalços. Ufa...

Daqui em diante foi mais do mesmo, muito uso diário (às vezes dividido com o Spider ou a 124 Familiare azul do José) e um passeio de clássicos aqui na zona...



De resto, tem feito todo o serviço sem qualquer hesitação. Até à semana passada, quando o conduzi pela última vez com o pé cortado a caminho do hospital... com a adrenalina, nem se sente nada. Depois foi o meu vizinho quem o foi buscar e trazer de volta para casa, onde espera que eu me sinta em condições para voltar a sentar o traseiro no posto de comando. Já tenho saudades... :rolleyes:
 
Topo