Dakar 2021

Ismael Rodrigo

Portalista
Portalista
Dakar - Prólogo: Nasser Al-Attiyah vence o prólogo em conjunto com Brian Baragwanath

Nasser Al-Attiyah já começou a dar nas vistas no Dakar 2021 ao vencer o prólogo hoje disputado nos arredores da cidade de Jeddah na Arábia Saudita, só que o piloto do Qatar não esperava que um piloto que partia no meio do +pelotão igualasse o seu tempo.

Nos 11km de percurso o homem da Toyota Gazoo Racing navegado pelo francês Matthieu Baumel rubricou 5m48s, e depois o sul-africano Brian Baragwanath com um buggy Century CR6 igualou o tempo e partilhou a liderança com Al-Attiyah. Al-Attiyah terá a tarefa de abrir a estrada na 1ª etapa a disputar amanhã.

O saudita Yazeed Al-Rhaji tentou fazer um brilharete na partida da "sua" prova, mas o melhor que conseguiu foi colocar a Toyota Hilux da Overdrive a 8 segundos dos líderes.

Jakub Prygonski noutro Toyota da Overdrive fez o 4º tempo a 12s do piloto do Qatar e 2s à frente do seu colega de equipa Bernhard Ten Brinke. Este por sua vez está empatado com o melhor dos Mini conduzido por Orlando Terranova. O campeão sul-africano de TT colocou a sua Hilux oficial no 6º posto.

Quem não começou bem este Dakar foi o vencedor de 2020 - Carlos Sainz que furou uma das rodas do seu Mini Buggy, perdendo 6 minutos.

Classificação do prólogo:
1º Nasser Al-Attiyah - Toyota - 5m48s
= Brian Baragwanath - Century CR6 - a 0s
3º Yazeed Al-Rahji - Toyota - a 8s
4º Jakub Przygonski - Toyota - a 12s
5º Bernhrad Ten Brinke - Toyota - a 14s
= Orlando Terranova - Mini JCW - a 14s
7º Henk Lategan - Toyota - a 15s
8º Mathieu Serradori - Century CR6 - a 16s
= Khalid Al Qassimi - Peugeot 3008 DKR - a 16s
10º Sebastien Loeb - BRX Hunter - a 17s
= Martin Prokop - Ford Raptor - a 17s
= Vladimir Vasilyev - Mini JCW - a 17s

50757.jpg

Notícia de: José António Marques
 
Última edição:

Ismael Rodrigo

Portalista
Portalista
Dakar - 1ª etapa: Sainz lidera no domínio dos Mini

Carlos Sainz e Setphapen Peterhansel levaram os Mini Buggy a dominar completamente a 1ª etapa do Dakar, num percurso de 277k que ligou Jedah à cidade agrícola de Bisha.

Os dois homens da X-Raid lutaram entre si, com a Sainz navegado por Lucas Cruz a aguentar-se melhor na parte final da etapa e com isso garantir o triunfo por 25s e a liderança da prova por 8 segundos.

A abrir a estrada Nasser Al-Attiyah começou a perder tempo logo nos primeiros quilómetros e reforçou essa perda a meio da etapa para mais de 10 minutos, ficando fora dos lugares cimeiros.

O lituano Vaidotas Zala que é navegado por Paulo Fiuza foi o primeiro líder da etapa ao colocar de forma surpreendente o seu Mini JCW no 1º posto ao longo dos primeiros 25% do percurso. Foi Carlos Sainz quem desalojou Zala da liderança e a seguir foi Stephane Peterhansel quem desalojou Sainz do 1º posto, mas o madrileno recuperou a liderança para a perder de seguida e a recuperar nos últimos 50 km do traçado.

Um excelente prestação a de Martin Prokop que colocou o Ford Raptor no 3º posto a 3m18s de Sainz. Depois de ontem terem partilhado a liderança com a Toyota de Al-Attiyah, os buggy Century CR6 voltaram a impressionar, com o 4º e 5º posto respectivamente de Mathieu Serradori e do saudita Yasir Seaidan.

Khalid Al-Qassimi foi 6º na frente do melhor Toyota, conduzido por Giniel de Villiers que terminou no 7º posto. Nani Roma no 8º posto foi o melhor dos BRX Hunter construídos pela Prodrive para a Bahrain Raid Extreme.

Nasser Al-Attiyah que ontem venceu o prólogo resignou-se ao 10º posto que ocupa na geral, ao passo que o surpreendente Brian Baragwanath que ontem igualou o tempo de Nasser no Prólogo hoje afundou-se na classificação. Sebastien Loeb perdeu bastante tempo com o BRX Hunter na parte inicial da etapa, devido a três furos, e com isso começa a prova no 18º lugar.

Yazeed Al-Rahji também não teve um dia feliz depois do 2º posto no prólogo de ontem, perdendo cerca de 20 minutos.

Classificação na 1ª etapa:
1º Carlos Sainz - Mini buggy JCW - 3h05m56s
2º Stephane Peterhansel - Mini buggy JCW - a 25s
3º Martin Prokop - Ford Raptor - a 3m18s
4º Mathieu Serradori - Century CR6 - 6m33s
5º Yasir Seaidan - Century CR6 - a 8m10s
(...)

Classificação após a 1ª etapa
1º Carlos Sainz - Mini JCW Buggy - 3h12m20s
2º Stephane Peterhansel - Mini JCW Buggy - a 8s
3º Martin Prokop - Ford Raptor - a 2m59s
4º Mathieu Serradori - Century CR6 - a 6m13s
5º Yasir Seaidan- Century CR6 - a 7m53s
= Khlaid Al-Qassimi - Peugeot 3008 DKR - a 7m53s
7º Giniel De Villiers - Toyota Hilux - a 8m43s
8º Nani Roma - BRX Hunter - a 9m22s
= Jakub Prygonski - Toyota Hilux - a 9m22s
10º Nasser Al-Attiyah - Toyota Hilux - a 11m58s
(...)

50760.jpg

Notícia de: José António Marques
 

Ismael Rodrigo

Portalista
Portalista
Dakar - 2ª etapa: O dia foi de Al-Attiyah mas é Peterhansel quem lidera

Nasser Al-Attiyah e Mathieu Baumel foram a dupla mais rápida nos automóveis na 2ª etapa do Dakar que ligou a cidade de Bisha a Adi Ad-Dawasir mais para o interior da Arábia Saudita, num total de 457km contra o cronómetro em areia de deserto mais aberta do a que a de ontem.

Com os Mini de Carlos Sainz e Stephane Peterhansel a abrir a estrada era de esperar dificuldades para os caros da X-Raid, tal como aconteceu ontem a Al-Attiyah. E cedo se percebeu que era isso mesmo que estava a acontecer, com o francês a revelar-se melhor que o espanhol.

Mesmo assim Peterhansel não conseguiu travar Nasser Al-Attiyah que assumiu ter feito a etapa a fundo e realçando a excelente navegação de Baumel. No final foram 2m35s ganhos a Peterhansel, mas o homem da Mini conseguiu ascender à liderança na geral fruto do atraso de Sainz que perdeu 9 minutos para a "lebre" da Toyota.

Yazeed Al-Rahji na Toyota da Overdrive fez o 4º tempo frente ao buggy Century de Mathieu Serradori que junta mais um dia de excelente prestação. Sebastien Loeb conseguiu finalmente mostrar-se ao colocar o BRX Hunter no 6º posto da etapa. Este dia foi bom para os carros construídos pela Prodrive, pois Loeb sobe ao 7º posto da geral e Nani Roma ao 10º.

Entre os perdedores da etapa está Martin Prokop que somou um atraso de 45 minutos e com isso perdeu o 3º lugar da geral. Yasir Seaidan perdeu o 5º posto da geral ao somar mais de 41 minuto de atraso na tirada. Também a perder mais de 45 minutos esteve Giniel de Villiers que deixa Al-Attiyah quase sozinho entre a arma da Toyota Gazoo Racing. lituano Vaidotas Zala que é navegado por Paulo Fiuza e que já tinha feito alguns meio brilharetes, desta vez ficou parado antes do percurso cronometrado.

Nos camiões Dmitri Sotnikov em Kamaz é o líder com uma vantagem de 17 minutos para o seu companheiro de equipa Siarhei Viazovich. O terceiro Kamaz de Anton Shibalov completa um pódio totalmente dominado pelos russos da Kamaz.

Nas motos Joan Barreda é o líder com uma Honda.

Classificação na 2ª etapa:
1º Nasser Al-Attiyah - Toyota Hilux - 4h03m14s
2º Stephane Peterhansel - Mini buggy JCW - a 2m35s
3º Carlos Sainz - Mini buggy JCW - a 9m17s
4º Yazeed Al-Rahji - Toyota Hilux - a 10m24s
5º Mathieu Serradori - Century CR6 - 10m27s
(...)

Classificação após a 2ª etapa
1º Stephane Peterhansel - Mini JCW Buggy - 7h17m18s
2º Carlos Sainz - Mini JCW Buggy - a 6m37s
3º Nasser Al-Attiyah - Toyota Hilux - a 9m14s
4º Mathieu Serradori - Century CR6 - a 14m21s
5º Jakub Prygonski - Toyota Hilux - a 24m27s
6º Yazeed Al-Rahji - Toyota Hilux - a 27m32s
7º Sebastien Loeb - BRX Hunter - a 36m40s
8º Brian Baragwanath - Century CR6 - a 37m51s
9º Bernhard Ten Brike - Toyota Hilux - a 41m49s
10º Nani Roma - BRX Hunter - a 41m55s
(...)

50764.jpg

Notícia de: José António Marques
 

Ismael Rodrigo

Portalista
Portalista
Dakar - 3ª etapa: Al-Attiyah volta a vencer e Peterhansel resiste na liderança


Nasser Al-Attiyah voltou a confiar no excelente trabalho de Mathhieu Baumel e cilindrou a concorrência na 3ª etapa do Dakar, mas Stephane Peterhansel ainda é líder.

Os 403km de percurso em redor da cidade de Adi Ad-Dawasir traziam mais dunas e mais desafios de navegação, e especialmente este segundo ponto revelou-se essencial para afastar alguns dos principais intervenientes, como Carlos Sainz ou Yazeed Al-Rajhi que se perderam e somaram atrasos superiores a meia hora.

Henk Lategan na Toyota oficial foi o primeiro líder do dia, o sul africano deu depois lugar a Al-Rajhi até este se perder. A partir daqui, e numa etapa rápida em que apenas as Toyota Hilux provaram o sabor da liderança, Nasser Al-Attiyah assumiu o topo da classificação na tirada que viria a vencer.

O 2º posto acabou por ficar nas mãos de Henk Lategan a 2m27s, ao passo que Stephane Peterhansel foi 3º a 4m05s. O francês da Mini mantém a liderança na geral, mas as suas preocupações crescem pela performance e eficiência que Al-Attiyah sempre que o piloto do Qatar faz quilómetros ao ataque.

Os buggy Century CR6 continuam a impressionar, e desta vez foi Yasir Seaidan que colocou um destes exemplares no 4º lugar. Khalid Al-Qassimi fez o 5º tempo e entrou no "Top Ten" da geral, na frente de Sebastien Loeb com o BRX Hunter. Bernhard Ten Brinke vinha com o 4º lugar da etapa em vista mas capotou a sua Toyota a 10km do final.

Em termos de geral a liderança de Peterhansel tem agora a ameaça de Al-Attiyah. Mathiieu Serradori no buggy Century já longe vem no 3º posto a beneficiar do atraso de Sainz que o atirou para o 4º lugar da geral.

Classificação na 3ª etapa:
1º Nasser Al-Attiyah - Toyota Hilux - 3h17m39s
2º Henk Lategan - Toyota Hilux - a 2m27s
3º Stephane Peterhansel - Mini buggy JCW - a 4m05s
4º Yasir Seaidan - Century CR6 - a 7m09s
5º Khalid Al-Qassimi - Peugeot 3008 DKR - a 12m31s
(...)

Classificação após a 3ª etapa
1º Stephane Peterhansel - Mini JCW Buggy - 10h39m02s
2º Nasser Al-Attiyah - Toyota Hilux - a 5m09s
3º Mathieu Serradori - Century CR6 - a 26m21s
4º Carlos Sainz - Mini JCW Buggy - a 33m34s
5º Jakub Prygonski - Toyota Hilux - a 44m22s
6º Sebastien Loeb - BRX Hunter - a 45m49s
7º Henk Lategan - Toyota Hilux - a 47m25s
8º Yasir Seaidan - Century CR6 - a 51m50s
9º Khalid Al-Qassimi - Peugeot 3008 - a 52m08s
10º Martin Prokop - Ford - a 56m30s

50769.jpg

Notícia de: José António Marques
 

Ismael Rodrigo

Portalista
Portalista
Dakar - 4ª etapa: Novo triunfo de Al-Attiyah mas Peterhansel continua líder


Nasser Al-Attiyah venceu mais uma etapa, mas com curta margem sobre Stephane Peterhansel que mantém a liderança no Dakar 2021 após a disputa dos 337km da 4ª etapa.

Al-Attiyah começou a etapa na frente mas viu-se passado por Carlos Sainz que a partir mais atrasado estava ao ataque, só que o piloto do Qatar voltou a posicionar-se no topo da classificação do dia.

A concorrência acabou por vir do seu colega de equipa Henk Lategan que chegou a liderar a etapa, mas na parte final acabou por perder tempo ao falhar a navegação e permitiu o triunfo de Al-Attiyah bem como o 2º posto de Peterhansel. O francês teve uma boa ponta final ficado a apenas 11 segundos e mantendo a sua liderança intacta.

Sebastien Loeb conseguiu o seu melhor desempenho até ao momento com o 4º lugar na etapa na frente de Carlos Sainz que por duas vezes se atrasou na tirada, uma delas mesmo nos quilómetros finais. No oposto esteve Yazeed Al-Arajhi que teve problemas na Toyota da Overdrive e Mathieu Serradori que se perdeu.

Em temos de geral Carlos Sainz subiu a 3º com o atraso de Serradori, Loeb subiu a 4º ao passar Jakub Przygonski e graças ao seu bom desempenho nesta 4ª etapa Henk Lategan subiu a 5º.

Classificação na 4ª etapa:
1º Nasser Al-Attiyah - Toyota Hilux - 2h35m59s
2º Stephane Peterhansel - Mini buggy JCW - a 11s
3º Henk Lategan - Toyota Hilux - a 1m30s
4º Sebastien Loeb - BRX Hunter - a 2m36s
5º Carlos Sainz - Mini Buggy JCW - a 2m56s
(...)

Classificação após a 4ª etapa
1º Stephane Peterhansel - Mini JCW Buggy - 13h15m12s
2º Nasser Al-Attiyah - Toyota Hilux - a 4m58s
3º Carlos Sainz - Mini JCW Buggy - a 33m34s
4º Sebastien Loeb - BRX Hunter - a 48m14s
5º Henk Lategan - Toyota Hilux - a 48m445s
6º Jakub Prygonski - Toyota Hilux - a 49m16s
7º Mathieu Serradori - Century CR6 - a 51m58s
8º Khalid Al-Qassimi - Peugeot 3008 - a 59m19s
9º Martin Prokop - Ford - a 1h08m51s
10º Nani Roma - BRX Hunter - a 1h17m15s (...)


50774.jpg

Notícia de: José António Marques
 

Rafael S Marques

Pre-War
Membro do staff
Premium
Delegado Regional
Portalista
Meus amigos, se queremos manter este tópico neste fórum, teremos que nos limitar a falar da prova de regularidade que é onde se inserem as viaturas clássicas, apesar de admitirem viaturas até ao ano de 2000, se é para falar do Dakar em geral terei que passar o tópico para off road, como preferem?

Já que já há muitas respostas, transfiro o post do @Emanuel Barros para outro tópico.
 

Ismael Rodrigo

Portalista
Portalista
Dakar - 5ª etapa: Giniel de Villiers brilha sem alterações na frente


Ao sexto dia de prova Giniel de Villiers finalmente conseguiu mostrar-se e Brian Baragwanath quase que fazia outro brilharete. Na frente nada de novo.

A etapa começou com Nasser Al-Attiyah a ser o mais rápido, mas logo no segundo parcial o melhor tempo passou para Giniel de Villiers. O sul-africano da Toyota "acordou" nesta 5ª etapa e foi-se literalmente embora da concorrência para vencer a sua primeira etapa de 2021.

Erik Van Loon numa Toyota da Overdrive rodou grande parte da etapa no 2º posto, mas atrasou-se na parte final e numa altura em que Brian Baragwanath começou a brilhar. O piloto do buggy Century que foi a surpresa no prólogo, acabou por garantir o 2º posto da tirada, fazendo esta etapa uma questão entre sul-africanos.

Na luta pela liderança Stephane Peterhansel somou mais 2m13s ao seu avanço sobre Nasser Al-Atiyah. Boa etapa de Martin Prokop com o seu 5º tempo mas depois de ter rodado parte da etapa no 2º e 3º posto.

Carlos Sainz e Sebastien Loeb começaram mal com um desvio ao percurso, o espanhol perdeu menos tempo que o francês, mas a seguir Loeb voltou a atrasar-se enquanto o vencedor do ano passado conseguiu rumar ao 8º tempo na tirada.

Pela negativa Henk Lategan que capotou a Toyota Hilux e acabou levado para o hospital de helicóptero com uma fractura numa vértebra cervical. Mathieu Serradori teve dia ainda pior que o de ontem ao ficar parado com problemas no buggy Century. Yazeed Al-Rahji somou um segundo dia problemático ao perder-se logo no inicio da etapa e arrumando de vez com a possibilidade de um bom resultado no rali do seu país.

Classificação na 5ª etapa:
1º Giniel de Villiers - Toyota Hilux - 5h09m25s
2º Brian Baragwanath - Century CR6 - a 55s
3º Stephane Peterhansel - Mini buggy JCW - a 2m25ss
4º Nasser Al-Attiyah - Toyota Hilux - a 4m38s
4º Martin Prokop - Ford - a 5m06s
(...)

Classificação após a 5ª etapa
1º Stephane Peterhansel - Mini JCW Buggy - 18h28m02s
2º Nasser Al-Attiyah - Toyota Hilux - a 6m11s
3º Carlos Sainz - Mini JCW Buggy - a 48m13s
4º Jakub Prygonski - Toyota Hilux - a 1h04m39s
5º Martin Prokop - Ford - a 1h10m32s
6º Khalid Al-Qassimi - Peugeot 3008 - a 1h21m21s
7º Nani Roma - BRX Hunter - a 1h24m56s
8º Orlando Terranova - Mini JCW - a 1h30m05s
9º Brian Baragwanath - Century CR6 - a 1h38m50s
10º Sebastien Loeb - BREX Hunter - a 1h40m07s (...)

50777.jpg

Notícia de: José António Marques
 

Ismael Rodrigo

Portalista
Portalista
Dakar - 6ª etapa: Sainz o melhor em mais um dia de liderança de Peterhansel

Carlos Sainz e Lucas Cruz selaram um triunfo convincente na 6ª etapa do Dakar que ligava Al Qaisumah a Ha'il com 448km de extensão. Na geral Stephane Peterhansel mantém a sua liderança.

Sainz impôs o Mini buggy JCW desde os primeiros quilómetros da especial para vencer com 4m03s de vantagem para a Toyota de Yazeed Al-Rajhi, o piloto saudita da equipa Overdrive cujos azares o afastaram dos lugares da frente.

Nasser Al-Attiyah conseguiu o 3º lugar a 7m16s da frente mas com apenas 18s de vantagem para Stephane Peterhansel depois de um dia que o francês andou atento ao andamento do piloto do Qatar.

Jakub Prygonski noutra Toyota da Overdrive manteve a sua regularidade com o 5º posto na tirada seguido de Brian Baragwanath que foi 6º e sobe na geral graças aos problemas de Orlando Terranova que ficou parado pouco depois do arranque.

Para além de Terranova, também Sebastien Loeb se atrasou ao ver partir-se uma suspensão do BRX Hunter. O vencedor da etapa de ontem - Giniel de Villiers - perdeu tempo no inicio da especial e não o conseguiu recuperar, não indo além do 8º posto.

Entre os que continuam em maré de azar está Mathieu Serradori que ontem teve de esperar pela assistência para terminar a etapa e hoje ainda não a terminou por ter arrancado uma roda. Martin Prokop perdeu hoje mais de uma hora e disse adeus ao 5º posto da geral que ocupava.

Em termos de geral os atrasos de Prokop, Khlid Al-Qassimi permitira subidas e a entrada de Vladimir Vailyev no top-ten e logo para o 7º posto, etambém de de Villiers que sobe ao 9º lugar. Os quatro primeiros lugares mantém-se estáveis.

Nos camiões o domínio é o já habitual da Kamaz que reclama para si os lugares do pódio. Dmitri Sotnikov está na frente de Anton Shibalov e Airat Mardeev. Martin Macik num Iveco é o 4º seguido de Alex Loprais com o Praga.

Classificação na 6ª etapa:
1º Carlos Sainz - Mini buggy JCW - 3h38m27s
2º Yazeed Al-Rajhi - Toyota - a 4m03s
3º Nasser Al-Attiyah - Toyota Hilux - a 7m16s
4º Stephane Peterhansel - Mini buggy JCW - a 7m34ss
5º Jakub Prygonski - Toyota Hilux - a 14m21s
(...)

Classificação após a 6ª etapa
1º Stephane Peterhansel - Mini JCW Buggy - 22h14m03s
2º Nasser Al-Attiyah - Toyota Hilux - a 5m53s
3º Carlos Sainz - Mini JCW Buggy - a 40m39s
4º Jakub Prygonski - Toyota Hilux - a 1h11m36s
5º Nani Roma - BRX Hunter - a 1h36m55s
6º Brian Baragwanath - Century CR6 - a 1h50m32s
7º Vladimir Vasilyev - Mini JCW - a 2h05m47s
8º Khalid Al-Qassimi - Peugeot 3008 - a 2h07m21s
9º Giniel de Villiers - Toyota - a 2h12m12s
10º Martin Prokop - Ford - a 2h29m07s


50782.jpg

Notícia de: José António Marques
 

Ismael Rodrigo

Portalista
Portalista
Dia de descanso no Dakar!!


Dakar - 1ª etapa: Não foi o início que Porém queria


Ricardo Porém terminou na 41ª posição a primeira etapa do rali Dakar, a mais de 48 minutos do vencedor da etapa, Carlos Sainz.

"Não foi o início que esperávamos, mas o Rali Dakar ainda agora começou! Nesta primeira etapa encontrámos uma navegação difícil e uma Erva de Camelo que nos atrasou bastante, ainda que tenhamos feito uma especial a bom ritmo! Ocupamos a 41ª posição na Geral após a Etapa 1. Amanhã temos 457km de especial pela frente (+ 228km de ligação) onde enfrentaremos cerca de 40km de dunas logo no início da especial, para depois entrarmos numa secção mais rápida. Estamos focados e alinhados nos nossos objetivos e é na segunda etapa que estamos já a pensar", disse o piloto português.

50763.jpg


Dakar - 2ª etapa: Porém ganha duas posições

Ricardo Porém terminou na 43ª posição a segunda etapa do rali Dakar, a mais de de uma hora do vencedor da etapa, Stéphane Peterhansel, ocupando agora o 39º lugar da classificação geral.

"Entrámos nesta segunda etapa do Dakar focados em recuperar o atraso registado no primeiro dia. Apesar da boa progressão que fizemos ao longo da maior parte do percurso, onde conseguimos ser bastante rápidos fruto da boa navegação, acabámos por ter dois percalços nas Dunas de areia muito mole que nos fizeram perder tempo", começou por explicar o piloto de Leiria antes de antecipar a etapa de amanhã: "O dia de amanhã conta com uma etapa começa e termina no mesmo local, Wadi Ad-Dawasir. Uma especial rápida, com várias cadeias de dunas para enfrentar, que termina numa zona muito técnica e rochosa. Voltaremos a entrar com garra para recuperar. O Dakar é muito longo", disse o piloto.


50766.jpg


Dakar - 3ª etapa: Porém dá um salto

Ricardo Porém terminou na 28ª posição a terceira etapa do rali Dakar, a mais de trinta e nove minutos do vencedor da etapa, ocupando agora o 33º lugar da classificação geral.

Declarações de Ricardo Porém, após Etapa 3: "Terceira etapa concluída! Hoje as coisas correram bastante melhor, mais enquadradas com os nossos objetivos para este Dakar Rally. Partimos muito atrás, o que nos obrigou a ultrapassar muitos Side-by-Side e Camiões, mas desde cedo conseguimos incutir um bom ritmo é acabámos por alcançar um resultado mais positivo (28º lugar), que nos permite subir ao 33.º lugar da Geral!", começou por explicar Ricardo Porém, que para amanhã prevê uma tirada interessante: "Com um total de 337km cronometrados (+ 476km ligação), na especial de amanhã teremos como destino a capital da Arábia Saudita, Riyahd. Uma cidade que traz boas recordações aos portugueses e onde, enquanto País, realizámos feitos históricos. Esta é uma especial de transição, onde será necessária muita pilotagem. Espera-nos, portanto, uma etapa interessante!"


50772.jpg


Dakar - 4ª etapa: Porém perdeu terreno

Ricardo Porém terminou na 39ª posição a quarta etapa do rali Dakar, ocupando agora o 32º lugar da classificação geral.

Declarações de Ricardo Porém, após Etapa 4: "Foi um dia longo e cansativo. Não há muito a dizer...Vínhamos a fazer uma etapa excelente, tínhamos ultrapassado todos os camiões e vínhamos com um bom ritmo até que ficamos presos numa duna. Foram mais de 20 minutos de trabalho na areia, com placas, macaco.... até conseguir retirar o Borgward, para seguir e ainda recuperar algumas posições. Estes 20 minutos perdidos fazem toda a diferença no resultado final de uma etapa como a de hoje", começou por dizer o piloto que admite que "está a faltar uma pontinha de sorte, mas esta é prova de resistência muito longa, em que não podemos baixar os braços!"

Amanhã a caravana do Dakar parte cedo da capital da Arábia Saudita, Riyahd, a Buraydah, num total de 419km cronometrados, onde Ricardo Porém e Jorge Monteiro terão pela frente uma das mais duras etapas deste ano. Uma etapa cheia de desafios, com muita pedra e não tão rápida como as anteriores.


50775.jpg



Dakar - 5ª etapa: Porém dentro do Top-20 na etapa

Ricardo Porém terminou na 18ª posição a quarta etapa do rali Dakar, ocupando agora o 26º lugar da classificação geral.

Declarações de Ricardo Porém, após Etapa 5: "Hoje foi um dia mais positivo, onde conseguimos entrar no TOP-20 da etapa! Uma tirada longa, onde passámos cerca de seis horas dentro do carro, em competição. Acima de tudo estamos bem, conseguimos terminar a especial sem problemas no Borgward e com um ritmo certinho. Amanhã é outro dia, o último antes do dia de descanso, que será tão ou mais difícil que o de hoje. Estamos preparados para o desafio!"

Subidos ao 26º lugar da Geral, Ricardo Porém e Jorge Monteiro terão amanhã pela frente, na sexta etapa, 485km cronometrados, numa etapa disputada 100% em areia. Uma especial com muitas dunas e e cheia de sulcos criados pelo Camiões locais.


50781.jpg


Dakar - 6ª etapa: Três furos não travam Porém


Ricardo Porém terminou na 28ª posição a quintA etapa do rali Dakar, ocupando agora o 24º lugar da classificação geral.

Declarações de Ricardo Porém, após Etapa 6: "Mais um dia concluído. Chegamos a meio deste Dakar perto do TOP 20 da Geral, após o 28.º Lugar na etapa de hoje. Dia a dia temos vindo a melhorar a nossa classificação, apesar deste não estar a ser um Dakar de acordo com o que esperávamos. Acima de tudo o carro está em boas condições e não temos comprometido em nada o Borgward para os próximos dias e isso é fundamental numa prova como o Dakar", começa por destacar Ricardo Porém, antes de abordar um pouco a etapa desta sexta-feira: "Hoje, para além de não ser uma especial ao meu gosto, 365km disputados 100% em areia, também não conseguimos o setup certo para o carro para este tipo de pistas. Tivemos numa zona três furos, o que nos fez perder algum tempo, mas chegámos da etapa sem sobressaltos de maior. Amanhã temos o dia de descanso que vamos aproveitar para recarregar energias para o que ainda falta cumprir neste grande desafio."

50783.jpg


Noticias de: A.I
 

Ismael Rodrigo

Portalista
Portalista
Dakar - 7ª etapa: Al-Rajhi brilha e Peterhansel reforça liderança



Depois da pausa de descanso no Dakar, a competição voltou e o local Yazeed Al-Rajhi conseguiu brilhar ao vencer a tirada de 453km que ligou as cidades de Ha'il a Sakaka.

O piloto saudita navegado por Dirk Von Zitzewitz não está a ter um Dakar fácil encontrando-se afundado na classificação, e portanto vencer uma etapa seria a única forma de brilhar na "sua" prova. Conseguiu-o hoje ao bater Peterhansel nos últimos quilómetros, e desta forma venceu uma etapa do Dakar pela segunda vez 6 anos depois.

Stephane Peterhansel esteve muito forte nesta retoma da prova, comandou grande parte da etapa até aos quilómetros finais, acabando com o 2º tempo e com este resultado quase dobrou a sua vantagem para Nasser Al-Attiyah na geral. Carlos Sainz liderou a fase inicial mas depois perdeu algum tempo para os mais rápidos, rubricando o 3º tempo do dia na frente de Nasser Al-Attiyah que sofreu um atraso significativo na geral.

Nos lugares seguintes Jakub Prygonski mantém a sua regularidade e Cyril Despres consegue pela primeira vez ser visto no meio do top-ten ao colocar o Peugeot 3008 DKR no 6º lugar da etapa. Brian Baragwanath perdeu o 6º lugar da geral ao ficar parado no primeiro quarto da etapa e desta forma desaparece do "top ten" o segundo buggy Century.

Classificação na 7ª etapa:
1º Yazeed Al-Rajhi - Toyota - 4h21m59s
2º Stephane Peterhansel - Mini buggy JCW - a 48s
3º Carlos Sainz - Mini buggy JCW - a 1m15s
4º Nasser Al-Attiyah - Toyota Hilux - a 2m48s
5º Jakub Prygonski - Toyota Hilux - a 12m00s
(...)

Classificação após a 7ª etapa
1º Stephane Peterhansel - Mini JCW Buggy - 26h36m50s
2º Nasser Al-Attiyah - Toyota Hilux - a 7m53s
3º Carlos Sainz - Mini JCW Buggy - a 41m06s
4º Jakub Prygonski - Toyota Hilux - a 1h22m48s
5º Nani Roma - BRX Hunter - a 1h59m00s
6º Vladimir Vasilyev - Mini JCW - a 2h25m58s
7º Khalid Al-Qassimi - Peugeot 3008 - a 2h35m52s
8º Giniel de Villiers - Toyota - a 2h59m36s
9º Martin Prokop - Ford - a 2h59m50s
10º Christian Lavieille - Optimus MD - a 3h22m54s


F33352AF-223A-4ACB-931F-665B9BDFEC10.jpeg


Notícia de: José António Marques
 

Ismael Rodrigo

Portalista
Portalista
Dakar - 8ª etapa: Nasser Al-Attiyah volta ao ataque e reduz desvantagem para Peterhansel


Nasser Al-Attiyah conseguiu um triunfo na 8ª etapa que lhe permite recuperar o atraso de ontem em relação ao líder que continua a ser Stephan Peterhansel.

O piloto qatari navegado por Mathieu Baumel entrou forte a líderar a tirada, para vingar o furo de ontem e a toada cautelosa que teve a seguir. Acabou passado por Peterhansel a meio da etapa mas recuperou o 1º posto e ainda viu o seu adversário atrasar-se no final dos 375km competitivos. Com isto reduziu a sua desvantagem para Peterhansel em 3 minutos.

Carlos Sainz foi o 2º apesar de um furo, mas ainda assim um bom resultado. Peterhansel fez o 3º tempo mas assumiu as culpas ao não ouvir uma indicação do navegador e se ter perdido. Com isto voaram quase 2 minutos nos últimos quilómetros.

Boas prestação para os Peugeot 3008 DKR da PH Sport que se colocaram no 4º e 5º posto respectivamente por Khalid Al-Qassimi e Cyril Despres.

Classificação na 8ª etapa:
1º Nasser Al-Attiyah - Toyota Hilux - 2h56m56s
2º Carlos Sainz - Mini buggy JCW - a 52s
3º Stephane Peterhansel - Mini buggy JCW - a 3m03s
4º Al Qassimi - Peugeot 3008 DKR - a 12m44s
5º Cyril Despres - Peugeot 3008 DKR - a 12m49s (...)

Classificação após a 8ª etapa
1º Stephane Peterhansel - Mini JCW Buggy - 29h36m49s
2º Nasser Al-Attiyah - Toyota Hilux - a 4m50s
3º Carlos Sainz - Mini JCW Buggy - a 38m55s
4º Jakub Prygonski - Toyota Hilux - a 1h38m08s
5º Nani Roma - BRX Hunter - a 2h30m29s
6º Vladimir Vasilyev - Mini JCW - a 2h42m00s
7º Khalid Al-Qassimi - Peugeot 3008 - a 2h45m33s
8º Martin Prokop - Ford - a 3h18m24s
9º Giniel de Villiers - Toyota - a 3h26m50s
10º Christian Lavieille - Optimus MD - a 3h41m57s


8794DF43-A98A-47BE-B4DB-9A09691B7FF7.jpeg

Notícia de: José António Marques
 

Ismael Rodrigo

Portalista
Portalista
Dakar - 9ª etapa: Peterhansel vence a sua primeira etapa e é mais líder


Stephane Peterhansel e Edouard Boulanger deram hoje um importante passo para reforçar a sua liderança no Dakar depois de uma etapa magistral da dupla do Mini Buggy JCW, garantindo o seu primeiro triunfo em etapas da edição de 2021.

Nasser Al-Attiyah deu um ar da sua graça ao ser o mais rápido nos primeiros quilómetros da tirada de 465km, mas logo a seguir Peterhansel assumiu as rédeas da etapa. A concorrência veio de trás, de Mathieu Serradori que esteve perto de levar o buggy Century ao triunfo na etapa, só que o protótipo de construção sul-africana teve problemas nos quilómetros finais quando o piloto francês liderava com 2m25s de vantagem sobre Peterhansel.

Com a vitória na etapa, ajudada pelos dois furos de Nasser Al-Attiyah, Peterhansel fica com uma liderança de 17m50s de vantagem sobre o piloto qatari.

Carlos Sainz mantém o 3º posto apesar de um furo e um problema de travões que o obrigou a parar em plena etapa e dessa forma rubricar o 11º tempo. Na geral Khalid A-Qassimi passou Vladimir Vasilyev e é agora 6º. Destaque para o português Ricardo Porem que chegou a rodar no 10º lugar da etapa mas acabou com o 12º tempo, sendo o melhor registo do português com o Borgward.

Nas motos Nacho Cornejo lidera com a Honda e 11m28s de vantagem para Kevin Benavides também em Honda que hoje venceu a etapa provisoriamente, já que resta saber o que farão os comissários a Sam Sunderland que parou para prestar assistência a Toby Price após a queda deste. Price que partiu para esta 9º etapa no 2º posto e caiu ao km 155 sendo levado para o hospital.

Ironia do destino, o australiano da KTM hoje corria com o capacete de Paulo Gonçalves em homenagem ao português que faleceu há precisamente um ano no Dakar.

Classificação na 9ª etapa:
1º Stephane Peterhansel - Mini buggy JCW - 4h50m27ss
2º Nasser Al-Attiyah - Toyota Hilux - a 12m00ss
3º Giniel de Villiers - Toyota - a 12m19s
4º Yazeed Al-Rajhi - Toyota - a 12m44s
5º Brian Baragwanath - Century CR6 - a 13m51s
(...)

Classificação após a 9ª etapa
1º Stephane Peterhansel - Mini JCW Buggy - 34h26m16s
2º Nasser Al-Attiyah - Toyota Hilux - a 17m50s
3º Carlos Sainz - Mini JCW Buggy - a 1h02m25ss
4º Jakub Prygonski - Toyota Hilux - a 2h16m30s
5º Nani Roma - BRX Hunter - a 2h42m38s
6º Khalid Al-Qassimi - Peugeot 3008 - a 3h01m13s
7º Vladimir Vasilyev - Mini JCW - a 3h10m17s
8º Martin Prokop - Ford - a 3h36m01s
9º Giniel de Villiers - Toyota - a 3h40m09s
10º Christian Lavieille - Optimus MD - a 4h10m32s


20E5C8A1-3F77-46E2-826C-70E489E53834.jpeg

Notícia de: José António Marques
 

Ismael Rodrigo

Portalista
Portalista
Dakar - 10ª etapa: Al-Rajhi vence mais uma etapa na prova controlada por Peterhansel


Yazeed Al-Rajhi venceu mais uma etapa no Dakar, desta feita os 342km que ligaram Neom a AlUla, mas na frente não há alterações.

Hoje foi o dia dos sauditas, porque o primeiro líder foi Yazir Seaidan no buggy Century, a seguir Al-Rajhi tomou conta dos acontecimentos e liderou a tirada até ao final. Seaidan por sua vez acabou por se atrasar com problemas.

Nasser Al-Attiyah foi 2º e recuperou 49 segundos a Stephane Peterhansel que surgiu no 3º lugar, mas sem que isso alterasse o panorama na cabeça da prova.

Aliás neste momento no "top ten" há apenas duas lutas, a de Al-Qassimi e Vasilev pelo 6º lugar e a de De Villiers e Prokop pelo 8º posto.

Classificação na 10ª etapa:
1º Yazeed Al-Rajhi - Toyota Hilux - 3h03m57s
2º Nasser Al-Attiyah - Toyota Hilux - a 2m04ss
3º Stephane Peterhansel - Mini buggy JCW - a 2m53s
4º Carlos Sainz - Mini Buggy JCW - a 4m12s
5º Jakub Prygonski - Toyota Hilux - a 5m06s
(...)

Classificação após a 10ª etapa
1º Stephane Peterhansel - Mini JCW Buggy - 37h33m06s
2º Nasser Al-Attiyah - Toyota Hilux - a 17m01s
3º Carlos Sainz - Mini JCW Buggy - a 1h03m44s
4º Jakub Prygonski - Toyota Hilux - a 2h18m43s
5º Nani Roma - BRX Hunter - a 2h50m22s
6º Khalid Al-Qassimi - Peugeot 3008 - a 3h13m14s
7º Vladimir Vasilyev - Mini JCW - a 3h14m56s
8º Giniel de Villiers - Toyota - a 3h43m28s
9º Martin Prokop - Ford - a 3h45m46s
10º Christian Lavieille - Optimus MD - a 4h30m52s

ED7EC81B-CFBD-45B3-B97D-A009B7501B84.jpeg

Notícia de: José António Marques
 

Ismael Rodrigo

Portalista
Portalista
Dakar - 11ª etapa: Vitória na etapa de Al-Attiyah deixa Peterhansel à beira do triunfo


A penúltima etapa do Dakar revistia-se de grande importância por ser a mais longa, mas acabou encurtada ontem para 464km em virtude do mau tempo e não trouxe nada de novo na frente.

Partindo com uma vantagem de 17 minutos, Stephane Peterhansel sabia que tinha margem para gerir. O francês do Mini Buggy JCW foi o primeiro a andar na frente, depois cedeu a posição a Carlos Sainz para a recuperar a seguir. Viu-se depois ultrapassado por Khalid Al-Qassim que conseguiu colocar o Peugeot na liderança da etapa por uns quilómetos, mas isso foi até Nasser Al-Attiyah lançar uma ataque final que o levou ao triunfo na tirada.

O piloto qatari da Toyota ganhou 1m56s a Stephane Peterhansel que baixou o ritmo na parte final da etapa, mas ainda assim mantem uma liderança de 15 minutos. Carlos Sainz foi 3º e reforçou igual posição na geral. Yazeed Al-Rajhi conseguiu o 4º tempo enquanto Giniel de Villiers fechou o "top five" da tirada.

Em termos de geral não há alterações significativas, apesar de Khalid Al-Qassimi estar a apenas 10 minutos do 5º posto de Nani Roma. O piloto dos Emiratos Arabes tem de se preocupar com o Mini de Vladimir Vasilyev que está a menos de 1 minuto. Giniel de Villiers no 8º lugar mantém-se atento a Martin Prokop e Cyril Despres conseguiu entrar no "top ten" ao passar La Vieille.

Classificação na 11ª etapa:
1º Nasser Al-Attiyah - Toyota Hilux - 4h34m24s
2º Stephane Peterhansel - Mini buggy JCW - a 1m56s
3º Carlos Sainz - Mini Buggy JCW - a 2m26s
4º Yazeed Al-Rajhi - Toyota Hilux - a 4m02s
5º Giniel de Villiers - Toyota Hilux - a 13m30s
(...)

Classificação após a 11ª etapa
1º Stephane Peterhansel - Mini JCW Buggy - 42h09m26s
2º Nasser Al-Attiyah - Toyota Hilux - a 15m05s
3º Carlos Sainz - Mini JCW Buggy - a 1h04m14s
4º Jakub Prygonski - Toyota Hilux - a 2h32m24s
5º Nani Roma - BRX Hunter - a 3h15m54s
6º Khalid Al-Qassimi - Peugeot 3008 - a 3h25m48s
7º Vladimir Vasilyev - Mini JCW - a 3h26m58s
8º Giniel de Villiers - Toyota - a 3h55m02s
9º Martin Prokop - Ford - a 3h59m23s
10º Cyril Despres - Optimus MD - a 4h49m25s

B5089B3A-18D6-4924-BFC3-D3203748155C.jpeg

Notícia de: José António Marques
 

Ismael Rodrigo

Portalista
Portalista
Dakar: Stephane Peterhansel vence pela 14ª vez

Setpehane Peterhansel confirmou hoje o seu 14º triunfo no Dakar, o 8º na categoria automóveis, navegado por Edouard Boulanger e ao volante do Mini Buggy JCW da X-Raid.

O francês assumiu a liderança na 2ª etapa da prova e não mais a largou. Com um Mini fiável e rápido, mas principalmente menos propenso a furos, geriu a sua vantagem ao longo dos dias e beneficiou da excelente navegação de Boulanger que esteve irrepreensível quando os outros falharam. Ganhou apenas uma das doze etapas da prova.

Nasser Al-Attiyah teve de se conformar com o 2º posto final, apesar de ter sido o piloto que mais etapas venceu - cinco tiradas - acabou muito penalizado pelos furos, tal como a maioria dos 4x4 em prova. A maior dimensão dos pneus permitidos nos buggy em conjunto com o tipo de piso, acabou por contribuir para esta situação.

Carlos Sainz entrou bem a liderar e apostado em repetir o triunfo de 2020, mas logo na 3ª etapa comprometeu de vez o seu resultado quando perdeu 30 minutos com erros de navegação naquela que foi a etapa mais crítica a esse nível. Acabou por ser um natural 3º classificado com três triunfos em etapas incluindo esta do derradeiro dia.

Jakub Prygonski conseguiu o 4º posto com a Toyota Hilux do Team Overdrive, uma posição que é sua por mérito da regulariade revelada. Desde a 5ª etapa assumiu-se como o melhor a seguir ao "trio maravilha", tendo até aí que se haver Mathieu Serradori, Yazeed Al-Rajhi e Henk Lategan. Serradori e Al-Rajhi tombaram pela falta de fiabilidade das suas viaturas apesar de Al-.Rajhi ter vencido duas etapas com a Hilux da Ovberdrive, ao passo que Lategan acabou a prova a destruir a sua Hilux oficial num monumental capotanço. A partir daí o piloto polaco esteve irrepreensível até garantir o 4º lugar.

Chegar pela primeira vez ao Dakar com um carro novo não é tarefa fácil, por isso o 5º lugar de Nani Roma espelha um belo resultado para a Prodrive e o BRX Hunter. O espanhol esteve melhor que Sebastien Loeb em momentos chave e o seu carro também mostrou mais fiabilidade que o de Loeb.

Vladimir Vasilyev no Mini JCW teve razões extra para festejar, pois conseguiu passar o Peugeot de Khalid Al-Qassimi na última etapa da prova. Giniel de Villiers esteve muito apagado como prova o 8º lugar final, e só o triunfo na 5ª etapa permitiu que se desse pelo sul-africano. Martin Prokop conseguiu o 9º lugar e somas seis participações a terminar. Cyril Despres fechou o top-ten mas só no final do rali o francês foi visível.

Nas motos o triunfo foi para a Honda de Kevin Benavides, mas a categoria ficou marcada pela morte esta 6ª feira de Pierre Cherpin que tinha tido um acidente na 7ª etapa. Nos camiões o domínio foi da Kamaz que monopolizou o pódio e teve em Dmitry Sotnikov o melhor.

Classificação final:
1º Stephane Peterhansel/Edouard Boulanger - Mini JCW Buggy - 44h27m11s
2º Nasser Al-Attiyah/Mathiueu Baumel - Toyota Hilux - a 14m51s
3º Carlos Sainz/Lucas Cruz - Mini JCW Buggy - a 1h01m57s
4º Jakub Prygonski/Timo Gottschalk - Toyota Hilux - a 2h36m03s
5º Nani Roma/Alexanmdre Winocq - BRX Hunter - a 3h22m48s
6º Vladimir Vasilyev/Dmitro Tsyro - Mini JCW - a 3h29m38s
7º Khalid Al-Qassimi/Xavier Panseri - Peugeot 3008 - a 3h33m31s
8º Giniel de Villiers/Alex Haro Bravo - Toyota - a 3h57m39s
9º Martin Prokop/Viktor Chytka - Ford Raptor - a 4h09m21s
10º Cyril Despres/Michael Horn - Peugeot 3008 DKR - a 4h49m25s


630E04AE-9599-4C66-8050-ADE69FBBE27F.jpeg

Notícia de: José António Marques
 

Ismael Rodrigo

Portalista
Portalista
Dakar: Porém termina no Top-20

Terminou hoje em Jeddah, Arábia Saudita, o Rali Dakar 2021. Depois de mais de 8000 quilómetros percorridos, em 12 etapas, a dupla Ricardo Porém - Jorge Monteiro terminou a prova organizada ela ASO na 20ª posição da Geral.

No final da prova, Ricardo Porém mostrava-se bastante satisfeito com este feito e com o sentimento de dever cumprido. "Mais um Dakar terminado. Uma prova longa, com 12 dias de ação nas sempre desafiantes etapas sauditas, que terminamos dentro do TOP-20 da Classificação Geral. Apesar do nosso objetivo inicial de terminar no TOP-15 não ser cumprido, sentimo-nos realizados, uma vez que fizemos a corrida possível e o nível esteve bastante elevado, com muitos pilotos rápidos em viaturas de última geração a conseguirem realizar provas bastante positivas", começou por destacar o piloto de Leiria, que participou pela terceira vez na mais dura prova de Todo-Terreno do Mundo, antes de destacar a importância do seu navegador e equipa neste resultado: "Muitas dunas, muitas pistas, algumas dificuldades e adversidades que eu e o Jorge, que fez sempre um trabalho de navegação muito profissional e eficiente, fomos superando dia após dia. Para tal, contámos também com o suporte da Wevers Sport e Borgward Rally Team, que nos preparou uma viatura que conseguiu superar uma prova como o Dakar sem um único problema mecânico nos mais de 8000km de corrida, sendo que todos os problemas que o Borgward sentiu, fruto da dureza das etapas, foram prontamente resolvidos por esta equipa fantástica que me acompanhou na prova."

Para finalizar, Porém não esqueceu os portugueses que nunca o deixaram de apoiar ao longos dos últimos dias. "Estamos naturalmente satisfeitos com o resultado alcançado e agora é momento de desfrutar e descansar, aproveitando este momento para agradecer o incansável suporte dado por todos os portugueses através das redes-sociais. Em alguns momentos, foram as mensagens de apoio que nos chegaram, que nos fizeram acreditar que o dia seguinte ia ser melhor. Não posso deixar passar este momento sem agradecer a todos os patrocinadores que permitiram a minha participação nesta prova, em especial à PRF Gas Solutions que fomenta e promove a tecnologia do futuro no Dakar e no Mundo: o Hidrogénio".

O voo de regresso a Portugal da dupla Ricardo Porém-Jorge Monteiro tem chegada prevista a Lisboa, no próximo sábado, dia 16 de Janeiro, pelas 19 horas.

07B3250F-739E-40D7-8ABE-5E438C945480.jpeg

Notícia de: A.I
 

Ismael Rodrigo

Portalista
Portalista
Dakar: Al-Attiyah diz que assim não volta


O piloto da Toyota, Nasser Al-Attiyah, diz que não está interessado em voltar ao Dakar se as regras não forem alteradas para tornar a luta justa entre os buggies e os 4x4.

O tricampeão do Dakar, Al-Attiyah, sofreu uma segunda derrota consecutiva para os buggies MINI JCW colocados pela X-raid no terreno, perdendo a corrida por pouco menos de 15 minutos para Stephane Peterhansel.

Os buggies já ganharam o Dakar cinco vezes nos últimos seis anos graças aos Peugeot e aos MINI, com apenas o triunfo de Al-Attiyah em 2019 numa Toyota Hilux 4x4.

O piloto do Catar criticou as regras da por várias ocasiões nos últimos tempos e repetiu no início desta semana que sente que as regras técnicas são "muito a favor dos buggies", em comparação com os veículos 4x4, como o seu.

Falando novamente após a fase final de sexta-feira, um abatido Al-Attiyah sugeriu que é impossível para a Toyota vencer os MINI buggies a menos que os organizadores tragam regras que fechem a lacuna entre os dois tipos de veículos.

"Posso estar feliz pelo trabalho que fizemos. Trabalhamos muito, sem erros minha, do meu co-piloto ou da equipe. Mas o que podemos fazer? Este é o segundo ano que estamos lutando e perdendo para os buggies. Precisamos ter regras justas", disse o piloto árabe. “Não importa o quanto puxamos, sem velocidade sozinhos não podemos diminuir a diferença. Os buggies estão a ganhar há cinco anos contra os carros 4x4 porque as regras foram feitas a seu favor. Espero que os organizadores mudem isso, caso contrário, sem ser para vencer, não estou interessado em vir."

O melhor piloto da Toyota Gazoo Racing foi arrebatado nas declarações. “Não é uma questão de onde o buggy é melhor e onde o 4x4 é melhor. As regras não são justas, só isso", disse o segundo classificado. "O Peugeot venceu três vezes, agora o Mini duas vezes, é algo muito forte. Lutamos com um 4x4, temos muitos furos e o buggy é… um buggy, não é um carro de nenhum fabricante".

A FIA limitou a velocidade máxima para veículos da classe T1 (que inclui o Toyota Hilux e o MINI buggy) a 180 km/h em 2021, após lobby do fabricante japonês. Mas os buggies ainda têm uma largura de roda ligeiramente maior, um sistema de inflação-deflação que pode ser controlado a partir do cockpit do piloto e maior curso de suspensão do que os 4x4.

Questionado sobre onde gostaria de ver mudanças no regulamento, Al-Attiyah disse: "Precisamos começar com os pneus. Entre os três carros da nossa equipa, tivemos 106 furos. Esses dados falam por si. Quanto às regras, não posso falar pela equipa ou pela Toyota, mas eles estão a trabalhar nisso. Olhe para a dimensão dos pneus (810 mm de diâmetro vs 940 mm). O flanco maior dos pneus 4x4, o que significa também um volume de ar muito maior, os torna muito mais tolerantes às condições com pedregulhos".

A responsável pelo TT da FIA, Jutta Kleinschmidt, esteve presente durante todo o Dakar na Arábia Saudita, admitiu que os buggies têm uma vantagem sobre os seus rivais 4x4 e garantiu consertos para 2022. "Estamos bem cientes da grande desvantagem que existe entre os 4x4 e os buggies. Também queremos regulamentações justas e esse assunto já está em discussão", disse Kleinschmidt.

A Toyota continuará a fazer lobby para haver um maior equilíbrio, não sendo de estranhar que apareçam estas ameaças de saída.

41681333-9285-41F0-89C8-ED0B7321EF85.jpeg

Notícia de: Jorge Plácido
 
Topo