Como contornar a aberração que a fiscalidade para classicos importados

Edgar.Guerra

Portalista
Premium
Portalista
Também há outra questão, é que lá fora manter um carro clássico e muito mais dispendioso do que em Portugal entre seguros, impostos de circulação, o que faz o carro valer menos para eles. Mas em Portugal também sabemos que os clássicos são + um negócio do que um hobby para muita gente, dai os preços inflacionados...

Honestamente para mim não é a questão do IA que mais me chateia, porque para mim importar na realidade seria modelos que por cá são raros ou mesmo inexistentes tipo Alpine A110 ou Lancia Fulvia 1.6 HF e nesse caso até poderia pagar o IA. A maior aberração e que realmente é IDIOTA e ficar a pagar IUC como novo!! Um Alpine 1300 que seja, 500€ de IUC ou mais... Por um carro que é para usar esporadicamente.... É idiota....

E penso que alterar a lei para começar devia ser por isto e não pelo IA. Porque assim o estado continuava a receber o seu, e nós podiamos comprar carros raros e pouco usuais aqui.
Compreendo o que dizes, mas não concordo. Não devia haver qualquer barreira à importação, fossem ou não raros os carros em questão. Estamos ou não numa zona económica comum, num mercado único?
Acho até mais justo pagar um imposto por deter o carro do que pagá-lo simplesmente pelo favor que fazemos ao país por trazê-lo para Portugal e enriquecer o espólio nacional!
E para quem está disposto a pagar 16.000 eur para legalizar, qual o incómodo de pagar 500 eur anuais de IUC?

Os preços não estão inflacionados por haver gente a olhar para os clássicos como um negócio. Isso é consequência, não causa. Estão inflaccionados pelo normal funcionamento da procura e oferta. A procura é flexível e ilimitada porque qualquer europeu pode vir a Portugal e levar um carro para casa, mas a oferta é fixa / rígida, porque está limitada aos carros que cá existem, face à impraticalidade/impossibilidade de importar carros. Mais uma vez, não me refiro a monstros sagrados como o Alipne ou o Fulvia que referiste (porque nesses não são 10.000 eur a mais ou a menos que vão fazer a diferença na decisão de importar ou não) mas a carros que o comum dos mortais e/ou entusiasta iniciado poderiam ter acesso e querer adquirir.

Nesses carros raros, até é difícil perceber ao certo qual é o valor justo ou de mercado, face à escassez de transações. É portanto mais difícil provar que esta fiscalidade distorce o mercado.

Porque assim o estado continuava a receber o seu, e nós podiamos comprar carros raros e pouco usuais aqui.
É isto que não compreendo. Continuava a receber o seu? Como assim, se praticamente não há importações? O Estado hoje em dia não recebe nenhum! Só se for quando o rei faz anos, quando algum "maluco" se lembra de importar um carro (por razões sentimentais) e com isso paga 5 ou 6 vezes ou mais em imposto o valor do carro que adquiriu. E isso representa quanto, em €€€, anualmente? 200 mil, 300 mil euros? Quantos carros entre 1970 e 1990 são importados anualmente em portugal com esta legislação? Aposto que se contam pelos dedos de duas mãos... Se o Estado alterasse a legislação para algo mais razoável (como o tratamento dado aos carros anteriores a 1970), aí sim, passaria a "receber o seu", que não recebe hoje em dia.
 

Emanuel Barros

Veterano
Talvez seja uma ideia meio parva. Convertes só para GPL. Sem depósito de gasolina o imposto é 50%. Mas tinhas de registar o carro lá fora como sendo só a GPL.
 

Edgar.Guerra

Portalista
Premium
Portalista
Talvez seja uma ideia meio parva. Convertes só para GPL. Sem depósito de gasolina o imposto é 50%. Mas tinhas de registar o carro lá fora como sendo só a GPL.
Pode ser uma solução em alguns casos. Mas noutros nem por isso. Andei a ver um carro cujo valor comercial na Europa ronda os 3.000 / 4.000 eur, cá tende para 8.000 / 9.000, e o imposto para legalizar seria de 16.000 eur. Metade deste valor continuaria a ser um absurdo...
 

Edgar.Guerra

Portalista
Premium
Portalista
Será o início do fim do proteccionismo?

Bruxelas processa Portugal por carregar no IUC de carros antigos importados

A notícia fala do IUC, mas pior que o IUC é o IA/ISV. Espero que seja o próximo passo, rapidamente.

Iremos poder passar a consultar o autoscout24 da mesma forma que consultamos o olx ou o custojusto?
Espero que sim, era já ontem.

Quando se confirmar, vamos assistir a uma correção de preços no nosso mercado interno.
 

Hug0

"It’s gasoline, honey. It’s not cheap perfume."
Premium
Portalista
Eventos Team
Será o início do fim do proteccionismo?

Bruxelas processa Portugal por carregar no IUC de carros antigos importados

A notícia fala do IUC, mas pior que o IUC é o IA/ISV. Espero que seja o próximo passo, rapidamente.

Iremos poder passar a consultar o autoscout24 da mesma forma que consultamos o olx ou o custojusto?
Espero que sim, era já ontem.

Quando se confirmar, vamos assistir a uma correção de preços no nosso mercado interno.
Esse é que é o busílis, certo que é provavelmente incomportável andar a pagar €500 anuais de IUC na maior parte dos carros (porque nunca há garantias de valorizarem sequer esse valor anualmente fora tudo o que se gasta quando os problemas aparecem) mas logo à cabeça o valor do ISV é que parece estar muito acima da média Europeia, aliás basta olhar para a Espanha, vejamos este estudo do ACP de 2008 quando já eramos o 3.º país da UE que mais taxa.

No meu eterno pessimismo no que toca a estas questões, mesmo que algo venha a mudar nunca será para os entusiastas da ferrugem mas sim para quem importa semi-novos para tentar poupar uns euros.
 

Emanuel Barros

Veterano
Será o início do fim do proteccionismo?

Bruxelas processa Portugal por carregar no IUC de carros antigos importados

A notícia fala do IUC, mas pior que o IUC é o IA/ISV. Espero que seja o próximo passo, rapidamente.

Iremos poder passar a consultar o autoscout24 da mesma forma que consultamos o olx ou o custojusto?
Espero que sim, era já ontem.

Quando se confirmar, vamos assistir a uma correção de preços no nosso mercado interno.
Não vai dar em nada...
Há anos que Bruxelas considera ilegal o calculo de impostos sobre veiculos em Portugal. Porque aplicas o IVA depois de aplicares o ISV. Logo é imposto sobre imposto.

Em relação aos classicos eles não conseguem somar 2 com 2 para perceber que o estado vai ganhar mais com o restauro e manutenção de classicos do que taxar a importação.

A bit Offtopic
Quem quiser comprar carro novo. Vejam os preços em Espanha! Em certos casos compensa ir lá, comprar novo pagar o imposto.
Ex.: Honda Civic 1.0 Elegance Portugal:27550€ Espanha:21250€
E não me venham dizer que os impostos cá são caros porque o 1000 paga quase bola de impostos.
6300€ vá tirar 500€ para legalização sobra 5800€ já dá para comprar um classico, em Portugal claro :D
 
Topo