Clássicos de 1:1 a 1:43

Miguel Ascenso

Veterano
Alberto Correia disse:
Aderi hoje ao Portal dos Clássicos!
A verdade é que, há 40 anos, comecei com 1 Ford A Tudor 1930, 1 Fiat 1100 de 1951 e 1 Volvo B18 em escala 1:1
Depois de muita despesa, acabei com ss clássicos e passei aos Mini Morris 850 e a seguir a uma série de Peugeot 204 e 304, até que cheguei aos VW. Agora vou num Passat TDI.
Entretanto, comprei 1 RR Phantom da Pocher 1:8, montei 8 kits plásticos 1:12, 38 kits 1:16 e vários 1:24, sempre de carros classicos, anteriores a 1939.
Agora vou numas centenas de miniaturas 1:43 e também já estou a ir longe nos Brekina e Herpa 1:87.
Curiosamente, nem sempre a despesa diminui na proporção do tamanho! (O Ford A custou 4.000 Escudos em 1963 e com último BBR teria comprado...15 Ford A!)
Será que há escalas mais pequenas, tipo H0?
(Triste destino este nosso, de amantes de Clássicos!)

Um abraço solidário.
Alberto Correia

Boa noite
bem vindo caro Alberto Correia
vai encontrar por aqui muita gente que gosta de miniaturas
e que esta sempre disposta a dar uma dica ou ajuda sobre este nosso hobby
penso que a escala H0 é o mesmo que 1/87
se estiver enganado corrijam-me
vá colocando mais umas fotos para o pessoal apreciar
cumprimentos
 

Miguel Ascenso

Veterano
Alberto Correia disse:
Aderi hoje ao Portal dos Clássicos!
A verdade é que, há 40 anos, comecei com 1 Ford A Tudor 1930, 1 Fiat 1100 de 1951 e 1 Volvo B18 em escala 1:1
Depois de muita despesa, acabei com ss clássicos e passei aos Mini Morris 850 e a seguir a uma série de Peugeot 204 e 304, até que cheguei aos VW. Agora vou num Passat TDI.
Entretanto, comprei 1 RR Phantom da Pocher 1:8, montei 8 kits plásticos 1:12, 38 kits 1:16 e vários 1:24, sempre de carros classicos, anteriores a 1939.
Agora vou numas centenas de miniaturas 1:43 e também já estou a ir longe nos Brekina e Herpa 1:87.
Curiosamente, nem sempre a despesa diminui na proporção do tamanho! (O Ford A custou 4.000 Escudos em 1963 e com último BBR teria comprado...15 Ford A!)
Será que há escalas mais pequenas, tipo H0?
(Triste destino este nosso, de amantes de Clássicos!)

Um abraço solidário.
Alberto Correia

Boa noite
bem vindo caro Alberto Correia
vai encontrar por aqui muita gente que gosta de miniaturas
e que esta sempre disposta a dar uma dica ou ajuda sobre este nosso hobby
penso que a escala H0 é o mesmo que 1/87
se estiver enganado corrijam-me
vá colocando mais umas fotos para o pessoal apreciar
cumprimentos
 

Rui Moura Reis

YoungTimer
Alberto Correia disse:
Aderi hoje ao Portal dos Clássicos!
A verdade é que, há 40 anos, comecei com 1 Ford A Tudor 1930, 1 Fiat 1100 de 1951 e 1 Volvo B18 em escala 1:1
Depois de muita despesa, acabei com ss clássicos e passei aos Mini Morris 850 e a seguir a uma série de Peugeot 204 e 304, até que cheguei aos VW. Agora vou num Passat TDI.
Entretanto, comprei 1 RR Phantom da Pocher 1:8, montei 8 kits plásticos 1:12, 38 kits 1:16 e vários 1:24, sempre de carros classicos, anteriores a 1939.
Agora vou numas centenas de miniaturas 1:43 e também já estou a ir longe nos Brekina e Herpa 1:87.
Curiosamente, nem sempre a despesa diminui na proporção do tamanho! (O Ford A custou 4.000 Escudos em 1963 e com último BBR teria comprado...15 Ford A!)
Será que há escalas mais pequenas, tipo H0?
(Triste destino este nosso, de amantes de Clássicos!)

Um abraço solidário.
Alberto Correia

Amigo Alberto Correia, esta questão do "valor" das miniaturas (e, já agora dos "grandes", escala 1:1, também...), é pertinente. Se modelos há em que nem se questiona (havendo euros no bolso, é claro) o quanto custam, "apaixonados" que ficamos só de olhar para eles, outros há que nos deixam amargo na boca. Também eu sou recém chegado a este forum e constacto que por aqui há, como eu, arrisco dizer como nós, pessoas que "juntam" miniaturas, não pelo seu "valor", mas pelo valor que ocupam no imaginário de cada um, muitas das vezes com memórias associadas (o carro do pai, da infância, etc.). Para mim é esse o valor do objecto. Modelos tenho que valem para mim muito mais do que aquilo por eles paguei.
Mais, será razoável, nos tempos que correm, tempos de "produção em massa", pensar que a um determinado objecto "coleccionável" se possa realmente atribuir um valor monetário, sabendo nós que provavelmente milhões deles foram e estarão a ser produzidos algures neste nosso cada vez mais pequeno planeta? Longe vão os tempos da revolução industrial...
E, no caso dos modelos "à escala", a China, por exemplo, domina e dominará. Quer na quantidade quer na qualidade dos mesmos, não lhe parece?

Em relação aos modelos que anuncia possuir, dou-lhe os parabéns pela aquisição do RR da Pocher. Modelo cheio de "defeitos", mas filho do génio de um artesão que elevou a questão da miniaturização dos automoveis a um patamar de alta distinção. E aqui a questão da produção em massa não se põe, considerando a quantidade (e custo) dos modelos produzidos e o facto da Pocher, precisamente, ter sido vítima da "globalização" e ter sido, pelo menos até à data, extinta... o que transforma o seu RR num pedaço de história!

Saudações.

(P.S. Quando pergunta se existirão escalas mais pequenas, H0, fico na dúvida em relação ao que pretende saber... é que ao dizer-nos que tem modelos na escala 1:87, está precisamente a dizer que tem modelos na escala H0, não será assim?)
 

Rui Moura Reis

YoungTimer
Alberto Correia disse:
Aderi hoje ao Portal dos Clássicos!
A verdade é que, há 40 anos, comecei com 1 Ford A Tudor 1930, 1 Fiat 1100 de 1951 e 1 Volvo B18 em escala 1:1
Depois de muita despesa, acabei com ss clássicos e passei aos Mini Morris 850 e a seguir a uma série de Peugeot 204 e 304, até que cheguei aos VW. Agora vou num Passat TDI.
Entretanto, comprei 1 RR Phantom da Pocher 1:8, montei 8 kits plásticos 1:12, 38 kits 1:16 e vários 1:24, sempre de carros classicos, anteriores a 1939.
Agora vou numas centenas de miniaturas 1:43 e também já estou a ir longe nos Brekina e Herpa 1:87.
Curiosamente, nem sempre a despesa diminui na proporção do tamanho! (O Ford A custou 4.000 Escudos em 1963 e com último BBR teria comprado...15 Ford A!)
Será que há escalas mais pequenas, tipo H0?
(Triste destino este nosso, de amantes de Clássicos!)

Um abraço solidário.
Alberto Correia

Amigo Alberto Correia, esta questão do "valor" das miniaturas (e, já agora dos "grandes", escala 1:1, também...), é pertinente. Se modelos há em que nem se questiona (havendo euros no bolso, é claro) o quanto custam, "apaixonados" que ficamos só de olhar para eles, outros há que nos deixam amargo na boca. Também eu sou recém chegado a este forum e constacto que por aqui há, como eu, arrisco dizer como nós, pessoas que "juntam" miniaturas, não pelo seu "valor", mas pelo valor que ocupam no imaginário de cada um, muitas das vezes com memórias associadas (o carro do pai, da infância, etc.). Para mim é esse o valor do objecto. Modelos tenho que valem para mim muito mais do que aquilo por eles paguei.
Mais, será razoável, nos tempos que correm, tempos de "produção em massa", pensar que a um determinado objecto "coleccionável" se possa realmente atribuir um valor monetário, sabendo nós que provavelmente milhões deles foram e estarão a ser produzidos algures neste nosso cada vez mais pequeno planeta? Longe vão os tempos da revolução industrial...
E, no caso dos modelos "à escala", a China, por exemplo, domina e dominará. Quer na quantidade quer na qualidade dos mesmos, não lhe parece?

Em relação aos modelos que anuncia possuir, dou-lhe os parabéns pela aquisição do RR da Pocher. Modelo cheio de "defeitos", mas filho do génio de um artesão que elevou a questão da miniaturização dos automoveis a um patamar de alta distinção. E aqui a questão da produção em massa não se põe, considerando a quantidade (e custo) dos modelos produzidos e o facto da Pocher, precisamente, ter sido vítima da "globalização" e ter sido, pelo menos até à data, extinta... o que transforma o seu RR num pedaço de história!

Saudações.

(P.S. Quando pergunta se existirão escalas mais pequenas, H0, fico na dúvida em relação ao que pretende saber... é que ao dizer-nos que tem modelos na escala 1:87, está precisamente a dizer que tem modelos na escala H0, não será assim?)
 
OP
OP
A

Alberto Correia

YoungTimer
Nelson S Santos disse:
Boas deve ter uma colecção de fazer sonhar!!! :D

Em casa tenho umas duas ou três dezenas de exemplares, alguns dos anos 50, outros que sairam de moldes feitos aqui na Marinha Grande dos anos 70, mais maioria dos 90.
Mas eu estou ao contrário... estou para adquirir agora a escala 1:1 um autêntico clássico!

temos de trocar fotos!!!! EU ainda não consegui foi inseri-las...devo estar vesgo!!! lol Alguém que me ajude?!

Caro Nelson,
Desculpe-me o meio ano de atraso na resposta ao seu pedido de fotos, mas há sempre tanto que fazer...
Aqui vão mais umas fotos da colecção das "woodies", que lá continua a crescer. E já lá vão umas dezenas... A Ford Edsel é uma transformação pessoal, mas a Cortina Super Estate foi comprada em bom estado no EBay(UK). Na foto de grupo, as mais raras são a Country Squire azul, da Ideal, que é um slot-car em 1:43, a Ford Falcon da Trax que veio da Austrália e a Lea-Francis da Brooklin/Lansdowne. A que aparece em primeiro plano é a Mini Castagna, da Spark. E embora não sendo "woodies" no sentido habitual do termo, também incluí os 2 skiff's: o Chitty-Chitty Bang-Bang da Corgi, que pretende ser um Rolls-Royce de 1906 e o Panhard Labourdette de 1914 de Minialuxe, uma peça feita em 1955.
Espero que goste.
E quando é que vemos esse clássico 1:1??
 

Anexos

  • Edsel_AC_2.JPG
    Edsel_AC_2.JPG
    51.2 KB · Vistos: 4
  • Ford_Cortina_Super_Estate.JPG
    Ford_Cortina_Super_Estate.JPG
    52.7 KB · Vistos: 4
  • Fotos_Miniaturas 015.jpg
    Fotos_Miniaturas 015.jpg
    61.5 KB · Vistos: 9
Topo