circular não restaurado

Moises Trovisqueira

MTrovisqueiraF
Portalista
que tal circular com um classico não restaurado como o este da foto que aqui coloco? o_O esta foto foi capturada por mim e pude apreciar que este Peugeot chamava bastante as atenções:cool: mas nimguém ousava afirmar duvidas de que qualquer coisa não era de origem, e também percebi que é uma forma de não passar o tempo a limpar o veiculo e sem perigo para a pintura riscar;) .
 

Anexos

Manuel Ferreira Dinis

Dinis Vila Real
Portalista
É uma maneira diferente de coleccionar automóveis. No entanto, embora esteja o mais original possível, esta não será certamente a melhor maneira de preservar um objecto de arte. Esperemos que não encontre muitos seguidores.
 
Fábio Silva disse:
Até acho mais interessante ver um carro totalmente original do que um restaurado.:feliz:
Sim isso tem a sua piada, mas neste caso vemos um carro degradado e é uma coisa mais na onda dos RATS que tanto se vê por aí nas motos. Só lhe falta uma camada de lixo diverso pendurado. o_O
 
Acho injusto comparar este carro a uma lixeira, é apenas uma opção pessoal de quem, se calhar, não quer perder a originalidade com um restauro.

Eis dois exemplos no topo da escala...

O Bugatti 35 vermelho está com um aspecto terrível, no entando é dos poucos que ainda mantém a carroçaria original, o chassis original etc. É uma referencia no segmento.
Por outro lado o azul, talvez lhe reste apenas uma longarina de chassis, meia caixa de velocidades, alguma jante :D ... o resto se calhar é tudo novo, como na maioria dos Bugatti 35.

A originalidade não tem preço e é impossível de recriar por isso é de louvar quem tem coragem para manter os carros assim:feliz: .
 

Anexos

Diogo Lisboa

Veterano
Lá isso é verdade...

No Bugatti vermelho só falatva era uma limpeza, para ficar mais bonito...

No caso do Peugeot, é original estar assim, mas com o lixo que tem no interior não fica com uma boa imagem...
 
:cool:
Não querer restaurar um veiculo é uma tomada de posição que eu respeito.
Em Inglaterra há uma corrente que defende que as mazelas contam uma história do carro. Eu pessoalmente posso achar engraçado mas não queria ter um classico assim ainda para mais um 202...
de qualquer maneira um classico é um classico esteja como estiver né?
 

Moises Trovisqueira

MTrovisqueiraF
Portalista
Luis fernando Silva disse:
:cool:
Não querer restaurar um veiculo é uma tomada de posição que eu respeito.
Em Inglaterra há uma corrente que defende que as mazelas contam uma história do carro. Eu pessoalmente posso achar engraçado mas não queria ter um classico assim ainda para mais um 202...
de qualquer maneira um classico é um classico esteja como estiver né?
Desculpe 402B!
 
Eu sei que existe a corrente que defende o carro por restaurar, eu tambem já vi um Bugati nesse estado, só que apresentava sinais de uso e desgaste apenas, e não de degradação ou desmantelamento iminente. Um carro degradado é um modo muito radical de encarar essa ideologia principalmente quando alguém até já tem medo de espirrar ao pé dele :D
Claro está que isto somos nós a falar e cada um é livre de fazer o que muito bem entende com os seus bens independentemente de gostarmos ou não.
 
Uma coisa é sinais de uso, desgaste, etc ... outra é sinais de degradação e falta de limpeza!

Limpar o pó ao interior, tirar o lixo e reparar os prodres de chapa que ameaçam perigosamente e estruturalmente o carro nunca é considerado contra a originalidade!!!:wacko:

Para mim aquilo é mesmo falta de bom senso.
 
Topo