Cinco milhões por um carro

Hugo Pardal

YoungTimer
não é um veículo qualquer, é o Rolls-Royce mais velho do mundo

O Rolls-Royce mais antigo do mundo, construído em 1904, foi arrematado por 3,5 milhões de libras, cerca de 5 milhões de euros. O leilão foi da responsabilidade da casa londrina Bonhams. A notícia é avançada pela agência de notícias AFP.

O valor pago bateu o recorde: tanto por um Rolls-Royce, como por um carro antigo. Um coleccionador britânico pagou o dobro do valor estimado pelo automóvel. Em perfeitas condições para circular, o modelo tem dois lugares e 10 cavalos. Foi apresentado, pela primeira vez ao público, no Salão de Paris no Outono de 1904.
in:http://www.portugaldiario.iol.pt/noticia.php?id=888102&div_id=291#

400x330.jpg

400x330.jpg

400x330.jpg

400x330.jpg

400x330.jpg
 

Anexos

Hugo Rainho

Clássico
Epá com esse dinheiro comprava todos os meu clássicos de sonho... Apesar deste Rolls ser muito valioso acho que não vale assim tanto...
 

Diogo Lisboa

Veterano
O valor da licitação dele, acho que era 1 milhão e depois claro, como é um leilão, o preço vai subindo e como não se trata de um automóvel qualquer, chega aos 5 milhões e se calhar até podia ter chegado a mais...
 
Eu acho que vale os 5 milhõeso_O. Pelo menos para quem gosta de carros deste período.
Além de ser o Rolls Royce mais antigo existente é também o único Rolls elegível para participar na famosa "corrida" Londres-Brighton (até carros de 1904), pelo que deve ser, e foi, muito apetecível para coleccionadores versados nos automóveis desta era:feliz:.
 

Elio Gil

FISHERMAN
Tudo é relativo quem da 5 milhoes por este carro, que por acaso acho que os vale muito bem !, é porque têm pelo menos 100 vezes mais !!!!
 

Manuel Ferreira Dinis

Dinis Vila Real
Portalista
Uma relíquia dos primeiros tempos do automobilismo, cuidadosamente conservada é certamente cobiçada por inúmeros coleccionadores ou mesmo por importantes grupos económicos, como forma de aumentar o seu património.
 

Ricardo Bras

Clássico
Bem, acho que os vale, mas para o nosso país é impensavel comprar um carro deste valor.
Acho que não deviam de leiloar estes carros, deveriam pertencer a um Museu visto o seu valor histórico.
 

PedroSTeixeira

YoungTimer
Eu acho que se tivesse um nivel de vida como o destes senhores... leia-se "vários milhares de milhões na conta" pagava de boa vontade os tais 5 milhões! Este carro penso que irá ser sempre um investimento. Hoje 5 amanha 10!:feliz:
 

Vitor Dinis Reis

Pre-War
Membro do staff
Premium
Portalista
Ricardo Bras disse:
Bem, acho que os vale, mas para o nosso país é impensavel comprar um carro deste valor.
Acho que não deviam de leiloar estes carros, deveriam pertencer a um Museu visto o seu valor histórico.
Deve ser onde vai passar os próximos anos: num Museu onde pode ser visto por todos!

Existem inúmeros grupos económicos (e coleccionadores particulares) que investem nos mais variados tipos de obras, sejam pinturas, carros ou esculturas e os alugam a museus. É um grande negócio, mesmo com algum risco associado: compram por 5 milhões, alugam por 1 milhão ao ano a diversos museus e quando o investimento estiver pago volta a leilão e é vendido por 10 milhões...

Aparte disso tudo, é lindíssimo! Se tivesse carteira para ele, entrava na corrida :huh:
 
:huh:
Interessante mas tem de ser visto no contexto de um investimento.
há empresas que adquirem veiculos antigos para valorizar investimentos futuros.
O meu fiat nunca atingirá um valor absurdo desses mas trata-se de um rols que foi feito antes das construções em série e como tal é um peça unica feita para poucos e apesar de se calhar não andar 20kms sem dar problemas é um veiculo de relevo.
 

Abraão Santos

Clássico
No meu entender, um milhão de contos por um automóvel é um exagero, independentemente do carro que seja. No entanto, não é de estranhar que um carro com o valor histórico que este tem atinja este valor.
Ah, e por curiosidade, nos anos 80 ou 90 cá em Portugal, segundo já vários entendidos me contaram, foi oferecido meio milhão de contos por um Rolls, metade do valor atingido por este, o qual o dono não vendeu. E pelo que sei, este ainda se encontra no nosso país. Assim, não será de estranhar que o primeiro Rolls-Royce atinja um valor tão alto...
Cumps
 
Vitor Dinis Reis disse:
Deve ser onde vai passar os próximos anos: num Museu onde pode ser visto por todos!

Existem inúmeros grupos económicos (e coleccionadores particulares) que investem nos mais variados tipos de obras, sejam pinturas, carros ou esculturas e os alugam a museus. É um grande negócio, mesmo com algum risco associado: compram por 5 milhões, alugam por 1 milhão ao ano a diversos museus e quando o investimento estiver pago volta a leilão e é vendido por 10 milhões...

Aparte disso tudo, é lindíssimo! Se tivesse carteira para ele, entrava na corrida :huh:
Pois, infelizmente essa é a sina de muito clássicos importantes. Logo que são por adquiridos por investidores são automáticamente relegados para um armazém à espera que mercado dê outra reviravolta e os faça duplicar em valor. O que é pena pois a maioria são maquinas estupendas e devem de dar um enorme gozo de conduzir ou apenas ver.

Veja-se o caso de o Auto Union D type de Grande Premio, o primeiro a ser resgatado do bloco de leste nos anos 70. Enquanto esteve na mão de coleccionadores Britânicos fez aparições regulares, em varios eventos.
Quando foi vendido em leilão no inicio dos anos 90, simplesmente desapareceu. Ao que parece está fechado num armazém na Alemanha à espera da altura ideal para ser vendido, provavelmente por um valor 5 ou 6 vezes maior do que foi dado por ele (se bem me lembro foi à volta de um milhão de libras).:(

Mas no caso deste Rolls, dado que foi adquirido por um Britânico, há boas hipóteses de continuar a aparecer, visto que os Britânicos são geralmente os maiores entusiastas no que a clássicos diz respeito, e certamente que será usado.:feliz:
 
Topo