Bateria Automóvel

Diogo Lisboa

Veterano
Tenho um Mercedes W202, que usa uma bateria de 70Ah mas a bateria está constantemente a dar problemas e já me deixou ficar a pé 3 vezes:wacko::wacko:...

E como tenho uma bateria nova cá em casa estava a pensar em pô-la no carro para substituir a outra, mas o problema é que ela é de 80Ah e não sei se haveráo_O algum problema em colocar uma bateria com 10Ah a mais...

Haverá algum problema em colocar esta bateria ou tenho que colocar uma bateria de 70Ah???
 

Joao Cunha

Celicas Clube Português
Portalista
Não há promblema,mas já te certificas-te que é mesmo a bateria que entregou a alma ao criador?
Faz atenção que poderá ser o alternador :(
 

Diogo Lisboa

Veterano
Joao Cunha disse:
Não há promblema,mas já te certificas-te que é mesmo a bateria que entregou a alma ao criador?
Faz atenção que poderá ser o alternador :(
Sim, é mesmo a bateria que está a dar problemas...

Da primeira vez que falhou a bateria foi carregada e meses depois, ela voltou a falhar:wacko: e como é daquelas baterias de gel já não há nada a fazer...
 
J

Jorge Aguiar

Guest
Diogo Lisboa disse:
Tenho um Mercedes W202, que usa uma bateria de 70Ah mas a bateria está constantemente a dar problemas e já me deixou ficar a pé 3 vezes:wacko::wacko:...

E como tenho uma bateria nova cá em casa estava a pensar em pô-la no carro para substituir a outra, mas o problema é que ela é de 80Ah e não sei se haveráo_O algum problema em colocar uma bateria com 10Ah a mais...

Haverá algum problema em colocar esta bateria ou tenho que colocar uma bateria de 70Ah???
Diogo Lisboa, meu rapazinho tu não 16 anitos??? Como é que porra ficaste 3 vezes apeado?? Afinal de quem são os carros??? Bolas, serás que não estás a sonhar??:DD
 

Dias Gonçalves

Abílio Gonçalves
Portalista
Jorge de Aguiar disse:
Diogo Lisboa, meu rapazinho tu não 16 anitos??? Como é que porra ficaste 3 vezes apeado?? Afinal de quem são os carros??? Bolas, serás que não estás a sonhar??:DD
O Jorge ficou tão atarantado que escreveu esta brilhante frase sem verbo:
Diogo Lisboa, meu rapazinho tu não 16 anitos???
 
J

Jorge Aguiar

Guest
Dias Gonçalves disse:
O Jorge ficou tão atarantado que escreveu esta brilhante frase sem verbo:
Diogo Lisboa, meu rapazinho tu não 16 anitos???
Phónix!! bem apanhado:huh: vocês nem perdoavam ao menino Jesus:DD:D
 

João Correia Santos

Escort mkII 1980
realmente... ficar apeado legalmente... só á pendura
e nao faz mal algum meter uma bateria com maior intensidade de arranque e ou intensidade de consumo... meter com menor é que é pior... isto desde que a bateria seja de 12V e nao duas ou uma de diferente voltagem... e muito pelo contrario, até é melhor meter mais potente.. nas manhas frias é excelente... já reparaste se a bateria tem o positivo no mesmo lado que a k tens ou alguem tem no mercedez...

abraços
 

Eduardo Relvas

fiat124sport
Portalista
Olá a todos,

As baterias modernas são feitas de uma forma completamente diferente das antigas, e devido à sua construção não conseguem por vezes o mesmo desempenho, daí que mesmo os fabricantes aconselhem os automóveis antigos a usar modelos de amperagens superiores ao indicado originalmente.

Por exemplo, o Fiat 127 de origem vinha equipado com uma bateria de 38 Ah, salvo erro... agora geralmente recomendam o uso de uma de 50 Ah!!!

Aliás, mesmo que as baterias fossem iguais não há qualquer prejuízo (excepto financeiro, obviamente...) em utilizar baterias de maior capacidade, já que os antigos não têm as electrónicas sensíveis dos carros modernos, e dado o envelhecimento natural da cablagem até convém que a bateria tenha maior capacidade de débito para compensar as maiores perdas por disspação nos cabos.

Daí que não terás qualquer problema em fazer a troca... provavelmente até facilitará o funcionamento de alguns circuitos. Mas para ter a certeza que está tudo bem, convinha fazer um diagnóstico ao sistema eléctrico... se quiseres eu dou-te umas ideias simples para verificar.

Um abraço!
 

Luis Vales

elvales
se o carro anda regularmente e os 70ah são o indicado pela fábrica podes meter outra igual.
podes também meter mais amperagem, mas tens de ter em conta o espaço disponível na caixa e as fixações e a posição dos bornes. ao meteres uma mais forte não penses que vais ganhar no tempo de vida da bateria, ficas apenas com uma reserva maior de potência de arranque, quando ela tiver que avariar ela avaria na mesma.
uma situação a ter em conta: não vale a pena meter baterias com grande diferença de amperagem (para mais) por uma razão simples porque os carros vêm com um alternador de certa potência (90 ah por ex.) e ao colocar uma bateria com 120ah por ex. vai provocar que o alternador nunca consiga "encher" a dita cuja pois é ultrapassado pela capacidade de reserva da bateria:huh:
 

Eduardo Relvas

fiat124sport
Portalista
Luis Vales disse:
uma situação a ter em conta: não vale a pena meter baterias com grande diferença de amperagem (para mais) por uma razão simples porque os carros vêm com um alternador de certa potência (90 ah por ex.) e ao colocar uma bateria com 120ah por ex. vai provocar que o alternador nunca consiga "encher" a dita cuja pois é ultrapassado pela capacidade de reserva da bateria:huh:
Isto é uma premissa completamente errada... este valor representa a capacidade de descarga da bateria a um tempo padrão de 10 horas, logo o que isto significa é que a bateria demora 10 horas a carregar com um sinal de intensidade de 8 Ampères, no caso de uma bateria de 80 Ah. Assim, mesmo que ponha uma de 120 Ah, se o alternador conseguir gerar um sinal de 8 A, em 15 horas a este regime está completamente carregada.

O mau é quando se tem baterias de menor amperagem porque a corrente gerada pelo alternador poderia ser demasiado violenta para a bateria e fazê-la sobreaquecer.

Dado aquilo que referi antes sobre as perdas na cablagem envelhecida, faz bastante sentido ter uma bateria de maior capacidade para compensar.

Um abraço!
 

Eduardo Relvas

fiat124sport
Portalista
Marco Pereira disse:
Saudações
se puder de-nos também essa ideia, pois todos vamos gostar:D:D.
Ab
Marco Pereira
Só vi esta resposta agora... então é assim:

Material que convém ter:

- Multímetro (aparelho que mede volts, amperes, ohms, etc.)
- Esquema de cablagem do carro em questão

Quando se suspeita que há algo que drena a bateria, alguns testes simples podem ajudar a descobrir qual é o culpado. Convém lembrar antes que há alguns carros que têm equipamento que exige carga da bateria permanentemente, como relógios e afins. Nestes casos, convém desligá-los ou ignorar os circuitos em que estes se encontram, pelo menos enquanto se exclui a possibilidade de serem eles os responsáveis.

Depois de ter verificado que os aparelhos geradores se encontram em funcionamento correcto, podemos então tentar diagnosticar o problema.

A maneira mais simples de limitar as buscas é procurar na distribuição, ou seja, no quadro de fusíveis. Se soubermos que acessórios são alimentados por cada um deles, torna-se fácil descobrir. Esta é uma informação que normalmente é fornecida pelo fabricante, ou no manual do proprietário ou no próprio quadro de fusíveis.

Com o multímetro ligado para a leitura de intensidades de corrente (ampères), retira-se um fusível de cada vez e lê-se a intensidade entre os dois terminais. Se a leitura der diferente de zero, existe algo que está a permitir a passagem de corrente nesse circuito.

Daí em diante é separar os suspeitos. Isolam-se as várias saídas do circuito, e repete-se o teste em cada uma delas até descobrir qual a linha que deixa passar corrente.

Obviamente, convém ter a chave na posição de desligado. Atenção que alguns carros têm duas posições diferentes de desligado, em que uma delas corresponde a alguns circuitos serem alimentados. Por exemplo, nos Fiat, a posição de garagem (primeira onde se pode retirar chave, sem bloquear a direcção) é aquela em que os circuitos ficam todos desligados, enquanto a posição de parque (com bloqueio de direcção) tem alguns circuitos alimentados.

Outra coisa que nunca é demais lembrar é que não utilizem fusíveis de maior intensidade que o devido. Se o fabricante diz para pôr 8A, são esses que precisam de pôr. Mesmo que tenham lâmpadas mais potentes, não se justifica a alteração do valor do fusível porque a diferença não é significativa para a capacidade do fusível. Além disso, se descobrirem que alguém pôs em determinado circuito um fusível de maior capacidade, de certeza que há aí algum problema. Substituam por um correcto, e se rebentar... aí está a prova do crime.

Bem, já fica esta ideia simples... a partir daqui, espero que já se consigam orientar! Um abraço a todos!
 
J

Jorge Aguiar

Guest
Olha Diogo, se com estes conselhos todos o Mercedes não pegar...tenta colocar pilhas Duracell...e duram,duram...:huh::huh:
 

Diogo Lisboa

Veterano
Jorge de Aguiar disse:
Diogo Lisboa, meu rapazinho tu não 16 anitos??? Como é que porra ficaste 3 vezes apeado?? Afinal de quem são os carros??? Bolas, serás que não estás a sonhar??:DD
Não conduzo, mas vou lá dentro:DD...
 
Sinceramente.......Cada vez que este rapazinho abre um tópico tem de haver sempre qualquer coisa que dê para rir:Dtb é verdade se não fosse assim nem havia tão boa disposição:D
 

Joao Cunha

Celicas Clube Português
Portalista
Eu com 13 anos já conduzia um potente Fiat 850 por caminhos travessos :huh: e nunca tive promblemas,mas isso eram outros tempos :cool:











Já estou a ficar velho o_O
 
Topo